Polícia Militar do Paraná reforça segurança nas rodovias estaduais

27/03/2016 14:260 comments

A Polícia Militar do Paraná iniciou nesta quinta-feira (24) a Operação Páscoa 2016, que irá reforçar a segurança nos mais de 12 mil quilômetros de rodovias estaduais. O Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) atuará na prevenção, com reforço na fiscalização a fim de inibir os delitos de trânsito como a embriaguez ao volante, o excesso de velocidade e a ultrapassagem em local proibido. A Operação Páscoa vai até às 12 horas de segunda-feira (28).

“A fiscalização também objetiva localizar armas de fogo, drogas e produtos proibidos, além da verificar a documentação de porte obrigatório e as condições gerais de circulação do veículo”, disse o porta-voz do BPRv, capitão Cristiano Carrijo Gonçalves Mota. Os policiais militares utilizarão radares móveis nos pontos com maior índice de excesso de velocidade e etilômetros nas blitzes.

CUIDADOS – As seis companhias do BPRv aplicam todo o efetivo disponível, incluindo os policiais militares do serviço administrativo, no reforço de policiamento e na fiscalização aos condutores para evitar acidentes e crimes de trânsito.

É importante ressaltar os cuidados com a manutenção do veículo e documentação. Os condutores devem verificar as condições mecânicas de seus veículos (freios, suspensão e pneus) para evitar surpresas desagradáveis. Os motoristas também devem sempre portar os documentos do veículo e a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), além de estar em dia com o pagamento de tributos (IPVA, licenciamento e seguro obrigatório). O batalhão orienta, ainda, que o motorista evite viajar em horários de pico.

“Para evitar transtornos durante o feriado o motorista não deve combinar ingestão de bebida alcoólica com a direção. É preciso fazer a revisão mecânica do automóvel antes da viagem, estar com os documentos de porte obrigatório, respeitando a validade, descansar antes da viagem, atentar para o uso do cinto de segurança em todos os assentos do veículo e usar cadeirinha para proteger as crianças”, reforça o capitão Cristiano Carrijo.