Duas mulheres são presas em Arapoti acusadas de tráfico de drogas

05/07/2018 16:250 comments

Arapoti – A Polícia Civil, com apoio da Polícia Militar, prendeu na tarde de terça-feira, 03, duas mulheres acusadas de tráfico de drogas. Segundo comunicado divulgado, as duas começaram a ser investigadas depois que a polícia recebeu diversas denúncias e informações de que ambas estariam comercializando drogas.

Uma delas já havia sido presa no passado quando tentou inserir drogas na Cadeia Pública de Arapoti e foi surpreendida pelos agentes. Atualmente, encontrava-se em liberdade vigiada por tornozeleira eletrônica. Informações indicavam que a segunda mulher presa também vinha agindo da mesma forma, já que têm parente preso na cadeia e realizava visitas.

As duas foram presas depois de que os investigadores estavam realizando campana próximo à residência delas. Em um determinado momento, uma criança de apenas 9  anos idade chegou no local com uma mochila e saiu em seguida. Os policiais rapidamente apuraram que o garoto era parente de um ex-detento que também se encontra com tornozeleira eletrônica e que teria mandado o menino fazer o transporte de 100 gramas de maconha.

A mochila do menino foi revistada e no interior dela encontrado 100 gramas de maconha embalada e um bilhete de orientação com o nome das duas mulheres escritos e a quantidade de drogas recebida por ele. Pela idade da criança e gravidade do caso, imediatamente o Conselho Tutelar foi acionado e entrevistou o menor ao mesmo tempo em que o investigador Fabian, com apoio dos policiais militares soldados Koguta e Allan, foram até a residência das mulheres e deram voz de prisão em flagrante delito pelos crimes de tráfico de drogas e corrupção de menores.

Ambas foram apresentadas na Delegacia para providências e encontram-se presas à disposição da Justiça. O Delegado Gumercindo Athayde ressalta a importância do trabalho de combate ao tráfico que a Policia vêm realizando. Só nos últimos dias, cinco  pessoas foram presas por este crime.

Fonte: Polícia Militar

Foto: Divulgação/Polícia Civil