Triângulo amoroso? Homem matou marido da ex-esposa no Fluviópolis

30/01/2019 21:010 comments

Jaguariaíva – Nesta terça-feira, 29, a Polícia prendeu Ezequiel Pilat, 37 anos, que, após uma briga, acabou matando Albertino Fonseca Neto, 33 anos, com um golpe de faca no peito. O caso ocorreu no bairro Fluviópolis. A vítima fatal chegou a ser socorrida com vida e encaminhada ao Hospital Carolina Lupion pelo Corpo de Bombeiros, porém não resistiu ao ferimento e faleceu.

De acordo com informações divulgadas pela Polícia Civil, tanto a vítima quanto o agressor moravam na mesma residência em companhia de uma mulher de 29 anos. Ela era ex-mulher de Ezequiel e atual esposa de Albertino. “Segundo a mulher, ela e Albertino, por compaixão, aceitaram que Ezequiel residisse na mesma casa que eles, embora não existisse mais nenhum vínculo amoroso entre ela e o ex-marido” explicou o delegado Derick Moura Jorge.

O crime

Na tarde da terça-feira, Albertino chegou à casa e encontrou a esposa com o ex-marido trancados no banheiro. “Ela alega que Ezequiel forçou-a a entrar no local com a finalidade de manter relações sexuais com ela, sem o seu consentimento. Já o Ezequiel alegou que estava tomando banho e a mulher teria entrado no banheiro pegar um objeto, não tendo havido nenhuma espécie de contato entre eles” informou o delegado.

Albertino, ao se deparar com a situação, investiu contra Ezequiel com uma faca, sendo que estes entraram em luta corporal. Durante a briga, Ezequiel tomou a faca de Albertino e desferiu-lhe um golpe contra a região do peito. Após o ataque, o agressor fugiu na sequência, sendo encontrado pelos policiais posteriormente.

Ezequiel foi preso em flagrante pela prática do crime de homicídio qualificado por motivo fútil e encontra-se recolhido na Cadeia Pública de Jaguariaíva, à disposição do Poder Judiciário local. “Relevante destacar a rápida atuação da Polícia Militar de Jaguariaíva, a qual possibilitou a imediata resolução do caso e a consequente prisão do autor” concluiu Derick.

Arma utilizada no crime. Foto: Divulgação/ Polícia Civil.