Febre Amarela avança na região com confirmação de morte de macaco em Jaguariaíva

15/04/2019 16:170 comments

Jaguariaíva – O laudo divulgado na última sexta-feira, 12, pela 3ª Regional de Saúde de Ponta Grossa, comprovou que a morte de um macaco na zona rural do município de Jaguariaíva foi causada por Febre Amarela. O fato confirma a circulação do vírus na região, ligando o sinal de alerta nos municípios, que devem intesificar a vacinação, o único meio eficaz de combater a doença.

Vacinação é a única forma de combate eficaz à doença. Foto: Divulgação

Com base nisso, estende-se a vacinação contra a Febre Amarela também para gestantes, lactantes e idosos a partir de 60 anos, residentes no município. Recomenda-se ainda, independente de situação vacinal, que façam uso de medidas de proteção individual, tais como: repelentes, telas em janelas, mosquiteiros, calças, blusas com mangas compridas e evitem deslocamento a áreas de risco.

Conforme a Secretaria de Saúde do Paraná (Sesa) outras três mortes de macacos com febre amarela já haviam sido confirmadas em Castro. Nos Campos Gerais, conforme a secretaria, foram identificados 18 casos suspeitos. Além das quatro confirmações, outros dois casos foram analisados e descartou-se a morte pela doença. Doze outros casos estão sob análise.

Atenção

Todos que ainda não tenham tomado uma dose de vacina contra Febre Amarela devem comparecer a uma unidade de saúde mais próxima. Crianças a partir de 9 meses e adultos de todas as idades inclusive idosos e gestantes devem ser vacinados.

A Secretaria Municipal de Saúde intensificou a imunização através de campanhas reforçando que o melhor método de prevenção contra a Febre Amarela é a vacinação. Uma única dose oferece a imunidade contra o vírus por toda a vida.

Para atingir a meta de 100% da população imunizada, desde o início do mês de abril, a UBS Drº Hélio Araújo de Masi tem ficado aberta até às 21h, e em apenas uma semana foram administradas 414 doses. O horário diferenciado continua.