Polícia esclarece vandalismo em igreja e furto em UBS

10/06/2019 22:580 comments

Arapoti – Nesta segunda-feira, 10, a Polícia Civil chegou até os responsáveis pela invasão da Paróquia de São João Batista, ocorrida na madrugada do último sábado, 08. A ação, segundo os policiais, foi praticada por dois menores, um de 11 anos e outro de 14 anos. Eles também seriam responsáveis pelo furto de objetos da Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Jardim Ceres.

Tablets furtados da UBS do Jardim Ceres foram recuperados. Foto: Divulgação

Na igreja católica matriz, os menores invadiram o templo pela sacristia e danificaram vários símbolos religiosos. A atitude de vandalismo deixou um sentimento de indignação nos fiéis e na população em geral pela extrema falta de respeito com o local sagrado.

A Polícia Civil passou a investigar os fatos e, com o cruzamento de informações e imagens das imediações, descobriram que o delito foi cometido por dois garotos menores de idade. Além do fato ocorrido no sábado, na manhã desta segunda-feira, 10, os funcionários da Unidade de Saúde do Jardim Ceres perceberam que o local havia sido arrombado e que vários objetos foram danificados, além de quatro tablets furtados.

Dois menores foram os responsáveis pelos crimes. Um de 11 anos e outro de 14 anos. Foto: Divulgação

Neste caso, o Conselho Tutelar recebeu a denúncia de que um dos envolvidos  seria um garoto de 11 anos, além de um outro adolescente. Os conselheiros, então, procuraram os responsáveis pelo garoto. Em conversa, ele acabou admitindo o furto. Além disso, foi percebido que o menino vestia os mesmos trajes que um dos envolvidos na invasão à igreja. O relatório foi encaminhado para a Polícia Civil.

Menores profanaram símbolos como o sacrário

Na sequência, os investigadores, juntamente com os conselheiros, localizaram o segundo envolvido no furto e na invasão da Igreja, um adolescente de 14 anos, o qual foi conduzido para a Delegacia. Os tablets da Unidade de Saúde também foram recuperados. Os procedimentos foram elaborados e encaminhados com urgência para o Ministério Público da Comarca de Arapoti para que sejam tomadas as medidas cabíveis.