Palmeiras arranca empate com Godoy Cruz na Argentina e decide vaga em casa

24/07/2019 09:100 comments

O Palmeiras jogou em Mendoza-ARG, na noite desta terça-feira (23), pelo jogo de ida das oitavas de final da Conmebol Libertadores 2019. Pelo placar de 2 a 2, os times empataram – sendo que o Alviverde sofreu um susto após sair perdendo por 2 a 0 – e agora o Maior Campeão do Brasil decide a vaga às quartas de final da competição em sua casa, no Allianz Parque, na próxima terça-feira (30), às 21h30 de Brasília. Os gols palmeirenses foram marcados por Felipe Melo e Borja; vale lembrar que o goleiro Weverton foi decisivo, pois defendeu penalidade de Santiago García quando o Verdão perdia por 2 a 1 (García, aliás, foi o autor dos dois gols do time da casa).

O jogador Borja, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do CD Godoy Cruz AT, durante partida de ida, válida pelas oitavas de final, da Copa Libertadores, no Estádio Malvinas Argentinas.

Agora com 15 gols marcados, o Palmeiras ostenta o melhor ataque da Libertadores de 2019, ao lado da LDU (Equador). Vale ressaltar que o Verdão protagonizou a melhor campanha da primeira fase da Conmebol Libertadores de 2019 com 15 pontos conquistados. O Alviverde venceu cinco partidas (duas vitórias sobre o Junior Barranquillla-COL, dois triunfos sobre o Melgar-PER e um resultado positivo sobre o San Lorenzo-ARG) e perdeu apenas uma (para o San Lorenzo, na Argentina) – aproveitamento de 83,3%. O Cruzeiro também fez 15 pontos, mas ficou atrás do Verdão no saldo de gols (12 a 9).

Campeão em 1999, o Palmeiras aposta na experiência para conquistar a América pela segunda vez, mesmo porque alguns atletas deste atual elenco já conquistaram a Libertadores anteriormente. São eles: o zagueiro Edu Dracena (Santos em 2011), o lateral-direito Marcos Rocha (Atlético-MG em 2013), o atacante Borja (Atlético Nacional-COL em 2016) e o atacante Willian Bigode (Corinthians em 2012). Além disso, o treinador Luiz Felipe Scolari foi campeão do torneio pelo Palmeiras (em 1999) e pelo Grêmio (em 1995).

Recordista em participações na Libertadores ao lado de Grêmio e São Paulo com 19 edições disputadas (incluindo a atual), Palmeiras está em sua 15ª disputa de oitavas de final da competição continental. Das 14 vezes anteriores, o Verdão avançou às quartas de final em nove oportunidades: 1961, 1968, 1971, 1995, 1999, 2000, 2001, 2009 e 2018.

O Palmeiras mantém o posto de time brasileiro com mais gols na história da competição sul-americana – foram, até aqui, 324 gols marcados. Em seguida, vêm o Cruzeiro com 307 gols e o Grêmio com 288. A equipe esmeraldina, aliás, segue como a equipe nacional com mais bolas na rede como visitante na principal competição das Américas, agora com 135 tentos anotados ao longo de suas participações, seguido de Grêmio (109) e Cruzeiro (106).

O Maior Campeão do Brasil também venceu 35 vezes jogando como visitante na história da Libertadores. Esse número faz do Alviverde o brasileiro com mais vitórias fora de casa na competição continental. Em seguida, estão o Cruzeiro, com 34 triunfos fora de casa, e o Grêmio, com 30 resultados positivos como visitante. Já levando em conta o número de vitórias independentemente do mando de campo, o time palestrino é o segundo brasileiro do Continental neste quesito, com 96 triunfos – à frente do Cruzeiro, que tem 95, e atrás apenas do Grêmio, que soma 98 resultados positivos.

Individualmente, a noite foi especial para Borja (autor do gol de empate). O camisa 9 chegou a 10 gols pela Libertadores com a camisa do clube e se isolou na 3ª posição dos jogadores que mais balançaram as redes pelo torneio pelo Palmeiras, deixando para trás a dupla Ademir da Guia e Lopes (9 gols). Agora, Borja só está atrás de Tupãzinho (11 gols) e Alex (12 gols).

Ao longo de sua trajetória na mais importante competição das Américas, o Alviverde já contou com cinco artilheiros, e o colombiano Borja é um deles (em 2018, com 9 gols). Os outros são: Tupãzinho (1968, com 11 gols), Lopes (em 2001, com nove gols) e a dupla Marcinho e Washington (ambos em 2006, com cinco gols cada um).

Palmeiras x times argentinos

O Palmeiras já enfrentou times argentinos 94 vezes ao longo da história. Foram 43 vitórias do Maior Campeão do Brasil, 27 empates e 24 derrotas. O Verdão marcou 170 gols e foi vazado em 121 oportunidades. A maior goleada alviverde contra um time do país vizinho aconteceu na Copa Mercosul de 1999, diante do Racing – o jogo terminou 7 a 0, com gols marcados por Euller (2), Rogério (2), Oséas (2) e Paulo Nunes.

O primeiro jogo do Palmeiras pela Libertadores, aliás, foi justamente em solo argentino (como no caso desta noite): o duelo aconteceu diante do Independiente-ARG, no estádio de Avellaneda (Buenos Aires-ARG), no dia 04/05/1961, e a partida terminou com triunfo palmeirense por 2 a 0 – gols de Gildo e Zequinha.

Primeiro brasileiro finalista da Libertadores

O Verdão carrega a fama histórica de ter sido o primeiro brasileiro a ter disputado uma final de Libertadores. Foi em 1961, quando enfrentou o Peñarol na grande decisão e ficou com o vice-campeonato. O Alviverde ainda chegou à final em 1968 e 2000, além de 1999, quando foi campeão. O clube ainda alcançou a fase semifinal em 1971 e 2001.