Fora de casa e de virada, Santos vence Defensa y Justicia em estreia

04/03/2020 17:150 comments
Fora de casa e de virada, Santos vence Defensa y Justicia em estreia

O Santos Futebol Clube foi até Buenos Aires nesta terça-feira (3) enfrentar a equipe do Defensa y Justicia, em oportunidade que marcou sua estreia na Conmebol Libertadores de 2020, e, de virada, venceu a equipe argentina pelo placar de 2 a 1. Os gols do alvinegro praiano foram marcados por Jobson e Kaio Jorge.

O próximo compromisso do alvinegro praiano será contra o Mirassol (7), pelo Campeonato Paulista – os ingressos para esta partida já estão sendo comercializados. Pela Libertadores, o Peixe voltará a campo contra o Delfin, pela Conmebol Libertadores, no dia 10 de março, em jogo de portões fechados. Uma semana depois, o Peixe encara o Olímpia, também pela Libertadores, com ingressos já à venda para o duelo na Vila Belmiro.

O jogo – Mesmo atuando longe da Vila Belmiro, o Peixe estreou com tudo para cima da equipe do Defensa. Logo no primeiro minuto de jogo, Pará aproveitou sobra de bola e encheu o pé de fora da área – a bola tinha endereço, mas antes a zaga argentina conseguiu fazer a interceptação. Os mandantes tentaram equilibrar as ações ao longo da partida, e o jogo começou a ficar mais concentrado no meio de campo.

O Defensa teve seu primeiro lance de perigo aos 21 minutos, com Lucero tentando da entrada da área – Everson, bem colocado, não teve trabalho para defender. Dez minutos depois, a equipe mandante tentou de fora da área e parou na trave. O Peixe respondeu no lance seguinte, com Sánchez arriscando chute forte – ela acabou batendo na zaga e ficou pelo caminho. No último lance do primeiro tempo, o Defensa chegou ao gol com Rodríguez.

Os minutos iniciais da segunda etapa foram de equilíbrio, com o primeiro lance de perigo surgindo aos 15 minutos com Soteldo – o venezuelano tentou finalizar mas caiu na área após disputa de bola com Rodriguez, mas a arbitragem nada marcou. No lance seguinte, Yuri Alberto recebeu de Soteldo pelo alto, mas cabeceou pra fora.

Após muita e constante pressão ao longo da etapa derradeira, o Peixe foi coroado com o empate aos 26 minutos: após belíssimo passe de Soteldo, Jobson apareceu bem pelo alto e, de cabeça, igualou o marcador.

Os comandados de Jesualdo Ferreira seguiram empenhados para cima do adversário, ignorando o fato de atuarem longe da Vila Belmiro, e, aos 39 minutos, Kaio Jorge, bem posicionado, aproveitou grande lance de Soteldo e belo passe de Pituca para avançar e, cara a cara com Unsain, decidir para o fundo da rede, selando a virada alvinegra e uma vitória gigantesca, fora de casa, pela Conmebol Libertadores da América 2020.

Athletico vence Operário em Ponta Grossa e assume liderança do Paranaense

02/03/2020 10:160 comments
Jajá fez dois gols na partida. Foto: Site Oficial Athletico

O time de Aspirantes do Athletico venceu mais uma e é líder do Campeonato Paranaense. Nada é por acaso. Para quem ouviu o FuraCast desta semana e escutou a brincadeira do “Momento Reflexão”, viu que os meninos estavam certos. Quem procura com afinco, sempre encontra.

Jajá fez dois gols na partida. Foto: Site Oficial Athletico

Pode parecer um pouco batido mencionar novamente o “Jogo CAP” por aqui. Mas não podemos deixar passar. A atuação do Athletico hoje (1º), no Estádio Germano Krüger, é uma demonstração da seriedade do modelo de jogo.

O nosso Furacão aprendeu e gostou de ser protagonista. Procurar sempre pelo gol já é algo natural para todas as categorias do nosso Clube. Jogar de peito aberto é a nossa marca. Logo aos 12’ do primeiro tempo, o placar era aberto com cobrança de pênalti convertida pelo Jajá.

Mas se engana quem pensa que foi fácil. O Operário, jogando em seus domínios e com apoio de sua torcida, se lançava para o ataque em busca do seu gol. Levando perigo, mas parando em nossa defesa, sempre ligada, que conseguia sair tocando a bola para construção de novas jogadas.

Assim como, de novo, o Jajá. Esperto Jajá. Naquela típica jogada de quem tem fome de bola, nosso atacante divide a bola com o goleiro e sai comemorar o nosso segundo gol na partida.

Poderiam achar que o Athletico voltaria diferente para o segundo tempo, buscando resguardar o resultado. Ledo engano.

O jogo continuou intenso e com o Operário tentando achar o seu gol. E em cobrança de falta e rebote na área, Sosa diminui para a equipe de Ponta Grossa.

Com o jogo aberto e indefinido, os treinadores realizam alterações em suas equipes mantendo o jogo aberto. Mas, como mencionaram na transmissão da partida, nossos jovens talentos não se cansam de atacar!

Aos 36’ do segundo tempo, em bela jogada de Reinaldo, Vinicius Mingotti dá um tapa na bola e é gol do Athletico!

Nosso time de Aspirantes venceu mais uma! Nada é por acaso.

O próximo desafio do Furacão no Campeonato Paranaense é na quarta-feira (4), às 20h, no Estádio Joaquim Américo, contra a equipe do Rio Branco.

Ficha técnica: Operário 1×3 Athletico Paranaense
Campeonato Paranaense: Nona rodada
Data: 01/03/2020 [domingo]
Horário: 16h
Local: Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR)

Athletico Paranaense: Gabriel; Elias Lira (Kleiton, aos 27’ do 2º), Pedrão, Luan Patrick e Jáderson; Léo Gomes, Denner (Ramon, aos 17’ do 2º), Breno Lopes e Reinaldo; Jajá (Elias Carioca, aos 33’ do 2º) e Vinicius Mingotti.
Técnico: Eduardo Barros
Gols: Jajá aos 12’ e aos 41’ do 1º tempo; Vinicius Mingotti, aos 36’ do 2º tempo
Cartões amarelos: Luan Patrick, no intervalo; Breno Lopes aos 3’ do 2º; Elias Lira, aos 5’ do 2º; Kleiton aos 30’ do 2º

Operário: André Luiz; Sávio, Rafael Bonfim, Sosa e Julinho (Jorge Jiménez, aos 14’ do 2º); Jardel, Régis Potiguar, Rafael Chorão (Douglas Coutinho, no intervalo) e Cleyton; Lucas Batatinha (Bruno Batata, aos 31’ do 2º) e Jefinho.
Técnico: Gerson Gusmão
Gol: Juan Sosa aos 6’ do 2º tempo
Cartões amarelos: Sávio aos 2’ do 2º; Bonfim aos 27’ do 2º; Jardel aos 42’ do 2º

Site Oficial Athletico

Antes de estrear na Libertadores, Tricolor vence a Ponte Preta

10:120 comments
Por Rubens Chiri / saopaulofc.net

No último jogo antes da estreia na Copa Libertadores de 2020, diante do torcedor são-paulino no Morumbi, o Tricolor venceu a Ponte Preta por 2 a 1 neste domingo (01/03), manteve a liderança do Grupo C no Campeonato Paulista – agora com 15 pontos em oito rodadas – e viajará com a confiança estabelecida para o Peru.

Com um grande e envolvente primeiro tempo, os donos da casa marcaram com Alexandre Pato e Reinaldo. Já na segunda etapa, o rival descontou com Dawhan. Com o resultado positivo, o São Paulo se isolou ainda mais na primeira colocação da chave, seguido por Mirassol (10) e Inter de Limeira (9) e Ituano (9).

Por Rubens Chiri / saopaulofc.net

E na noite da próxima quinta-feira (5), na altitude de Juliaca, o Tricolor estreará na aguardada competição continental diante do Binacional, em duelo válido pela rodada de abertura do Grupo D, que ainda tem River Plate (ARG) e LDU (EQU).

Para encarar os campineiros, o time não contou com Léo, Helinho e Antony, que sofreram entorses nos tornozelos, além de Juanfran que foi preservado. Assim, Fernando Diniz escalou a equipe com Volpi; Igor Vinícius, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Tchê Tchê, Dani Alves e Igor Gomes; Pablo, Pato e Vitor Bueno.

O primeiro tempo foi agitado, e o Tricolor teve praticamente o domínio total do início ao fim. E foi assim, buscando o gol constantemente, que o São Paulo balançou as redes duas vezes antes do intervalo.

Logo aos oito minutos, Alexandre Pato aproveitou assistência de Pablo para abrir o placar: 1 a 0! Intenso e com ataques envolventes, o time são-paulino ampliou aos 45 com Reinaldo, que recebeu de Vitor Bueno e acertou um chutaço no alto. 2 a 0!

Na segunda etapa, a equipe de Diniz martelou os visitantes e criou novas oportunidades. No entanto, parou em defesas difíceis do goleiro adversário. E, em contragolpe, a Ponte Preta conseguiu descontar com Dawhan: 2 a 1.

Partiu Libertadores!

SÃO PAULO 2 x 1 PONTE PRETA
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 01/03/2020 (domingo)
Horário: 16h (de Brasília)

SPFC: Volpi; Igor Vinícius, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves e Igor Gomes (Liziero, 48/2); Pablo (Hernanes, 21/2), Vitor Bueno (Toró, 46/2) e Alexandre Pato. Técnico: Fernando Diniz

Gols: Alexandre Pato, 8/1; Reinaldo, 45/1

AAPP: Ivan; Dawhan, Wellington Carvalho, Henrique Trevisan e Yuri; Danrley (Jeferson, intervalo), Bruno Reis e João Paulo; Felipe Saraiva (Guilherme Lazaroni, 8/2), Roger (Vinícius Zanocelo, 27/2)e Bruno Rodrigues. Técnico: João Brigatti

Gol: Dawhan, 25/2

Árbitro: Vinícius Furlan
Assistentes: Daniel Luis Marques e Alberto Poletto Masseira
Cartões amarelos: Yuri, 28/1; Yuri, 5/2; Bruno Reis, 14/2; Bruno Rodrigues, 36/2; Guilherme Lazaroni, 48/2 (AAPP); Daniel Alves, 31/2 (SPFC)
Cartão vermelho: Yuri, 5/2
Público: 21.748 pagantes
Renda: R$ 671.978,80

Paraná Clube fica no 2×2 com o Londrina e sai do G8 do Paranaense

10:100 comments
Paraná Clube fica no 2×2 com o Londrina e sai do G8 do Paranaense

O Paraná Clube não soube traduzir em gols a sua superioridade no primeiro tempo, cometeu erros na etapa final e ficou no empate com o Londrina, neste domingo (01), na Vila Capanema. O 2×2 deixou o Tricolor fora do G8 e, agora, o time de Allan Aal terá que se superar nas duas últimas rodadas para garantir presença nas quartas-de-final do Campeonato Paranaense.

No embalo da vitória empolgante sobre o Bahia de Feira, na Copa do Brasil, o Paraná começou o jogo pressionando o rival. Logo aos 5 minutos, Renan Bressan, pela primeira vez escalado como titular, abriu o placar. No cruzamento de Paulo Henrique, Thiago Alves fez o corta luz e Bressan pegou de canhota, no canto direito: 1×0. Só que mesmo com amplo domínio, o Tricolor não conseguiu ampliar o marcador.

Logo no início do segundo tempo, Allan Aal teve que trocar Marcelo por Andrey. Na sequência, Alemão também mexeu no Londrina e chegou ao empate. Ruster Santos acertou uma bola em curva, no ângulo esquerdo de Marcos, que não alcançou: 1×1. O Paraná não se deixou abalar pelo empate e aos 21 minutos voltou a comandar o placar. Fabrício, de falta, acertou uma “bomba” no canto direito: 2×1.

Só que o Tricolor ainda comemorava quando o Tubarão mais uma vez igualou o marcador. Falha geral de marcação e a bola “pipocando” na área. Danilo errou o chute, mas a bola entrou lentamente no gol paranista: 2×2. O cenário se complicou de vez quando, aos 27 minutos, Thiago Alves foi expulso. O Paraná, mesmo com um jogador a menos, ainda arriscou, mas não teve pontaria em chutes de fora da área. No próximo sábado, o jogo será mais uma vez na Vila Capanema, diante do União Beltrão.

 

Paraná Clube 2×2 Londrina

Paraná: Marcos; Paulo Henrique, Thales, Fabrício e Juninho; Carlos Dias, Michel (Kaio) e Renan Bressan (Gustavo Mosquito); Raphael Alemão, Marcelo (Andrey) e Thiago Alves. Técnico: Allan Aal

Londrina: Matheus Albino; Rai Ramos, Augusto, Lucas Costa e Igor Miranda; Rafael Assis, Matheus Olavo (Danilo) e Matheus Bianchi; Igor Paixão (Ruster Santos), Gabriel Barbosa (Júnior Pirambu) e Marcelinho. Técnico: Alemão

Local: Durival Britto (Curitiba-PR)

Árbitro: Leonardo Ferreira Lima

Assistentes: Weber Felipe Silva e André Luiz Severo

Renda: R$ 55.585,00

Público pagante: 2.443

Público total: 2.717

Gols: Renan Bressan aos 5’ do 1º tempo. Ruster Santos aos 14’, Fabrício aos 21’ e Danilo aos 22’ do 2 tempo

Cartões amarelos: Juninho, Thales, Carlos Dias e Fabrício (Paraná). Gabriel Barbosa, Ruster Santos e Matheus Bianchi

Expulsão: Thiago Alves aos 27’ do 2º tempo

 

Departamento de Comunicação – PRC

Mengão vence o Del Valle por 3 a 0 e é campeão da Conmebol Recopa

27/02/2020 10:130 comments
Mengão vence o Del Valle por 3 a 0 e é campeão da Conmebol Recopa
Carnaval vermelho e preto no Maraca! Na segunda partida da final da Conmebol Recopa, disputada na noite desta quarta-feira (26), o Mengão venceu o Independiente del Valle por 3 a 0 e conquistou seu primeiro título da competição. Os gols rubro-negros foram marcados por Gabigol e Gerson (2), que fizeram a festa da imensa Nação Rubro-negra que lotou o Maracanã. Com o resultado, o Mengão levantou seu terceiro troféu em 2020.
O jogo
Nos minutos iniciais, o Del Valle conseguia ficar mais tempo com a posse de bola e trocava passes no campo de defesa. O Flamengo, por sua vez, adotava a marcação alta para tentar forçar o erro do adversário e sair para o ataque. Aos poucos, o Mengão foi se organizando e chegava com perigo. Não demorou muito para Gabigol abrir o placar. Aos 18 minutos, o time rubro-negro pressionou a saída de bola dos equatorianos, o zagueiro recuou errado para o goleiro, a bola bateu no travessão e sobrou limpa para o camisa 9 empurrar para o gol: 1 a 0.
Na saída de bola, Willian Arão fez falta dura no círculo central e levou cartão vermelho aos 24′. Mesmo com um a menos, o Mais Querido não abdicava do ataque. Aos 33′, Everton Ribeiro roubou a bola no meio-campo e lançou Gabigol, que ganhou na corrida do zagueiro, cortou para o meio e chutou. O goleiro Pinos pulou no canto esquerdo para evitar o segundo. A primeira etapa terminou com vantagem rubro-negra.
O Flamengo voltou para o segundo tempo com a mesma estratégia de marcar o adversário em seu campo de defesa para forçar os erros. Muito bem taticamente, o time rubro-negro reduzia os espaços e obrigava o Del Valle a fazer lançamentos longos. Aos 16 minutos, o Mengão fez o segundo para delírio da Nação Rubro-negra no Maraca. Em grande jogada individual de Gabigol pela esquerda, Gerson pegou a sobra na grande área e bateu cruzado para fazer 2 a 0. E ainda teve tempo para mais um! Aos 43′, em puxada de contra-ataque, Gabigol lançou Vitinho, que conseguiu puxar a marcação e deixar Gerson livre para dominar e bater no cantinho do goleiro para fazer 3 a 0, decretando a conquista de mais um título internacional para o Mengão.
E agora?
O Flamengo estreia na Taça Rio no próximo sábado (29) contra o Cabofriense, às 18h, no Maracanã.
Escalação do Flamengo
Diego Alves, Rafinha, Gustavo Henrique, Léo Pereira, Filipe Luís; Willian Arão, Gerson, De Arrascaeta (Vitinho), Everton Ribeiro (Michael), Pedro (Thiago Maia); Gabriel Barbosa.

Timão empata com o Santo André na Arena Corinthians

10:110 comments
durante o jogo Corinthians/SP x Santo Andre/SP, esta noite na Arena Corinthians, valido pela 8a. rodada do Campeonato Paulista de 2020. Juiz: Salim Fende Chaves - Sao PauloSP/Brasil - 26/02/2020. Foto: © Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians
Nesta quarta-feira (26), o Corinthians voltou a campo pelo Paulistão. Pela oitava rodada do Estadual, o Alvinegro empatou com o Santo André, na Arena Corinthians, pelo placar de 1 a 1. Boselli marcou o gol do Coringão no segundo tempo.

durante o jogo Corinthians/SP x Santo Andre/SP, esta noite na Arena Corinthians, valido pela 8a. rodada do Campeonato Paulista de 2020. Juiz: Salim Fende Chaves – Sao PauloSP/Brasil – 26/02/2020. Foto: © Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Primeiro tempo

No primeiro tempo, o Corinthians começou melhor e buscava criar oportunidades de gol. Aos seis minutos, Pedrinho arriscou chute de fora da área, mas a bola foi por cima da meta adversária.

Aos 15 minutos, o Corinthians chegou mais uma vez com perigo. Pedrinho cruzou para área, Gil cabeceou, e a bola passou muito perto do gol do Santo André. No entanto, após jogada de bola parada, o time do ABC abriu o placar com Ronaldo.
Segundo tempo

Na etapa final, Tiago Nunes promoveu a entrada de Boselli no lugar de Yony González em busca de igualar o marcador na Arena Corinthians. Com o argentino em campo, o Coringão seguiu sendo ofensivo. Logo aos três minutos, Love finalizou, mas o goleiro Fernando Henrique fez boa defesa.

Em seguida, também aos três, Boselli arriscou do bico da área e a bola passou muito perto do ângulo direito.

A principal chance do Corinthians saiu dos pés do camisa 17. Aos 15, Love ajeitou para Boselli, que chegou chutando chapado, porém, a bola explodiu na trave direita.

Após muita insistência, o Corinthians conseguiu empatar já no fim do jogo. Nos acréscimos, Janderson cruzou para área, Boselli cabeceou e deixou tudo igual na Casa do Povo para a explosão da Fiel.
Próximo jogo
O Corinthians volta a campo no sábado (07/03), às 19h, no estádio Jorge Ismael Di Biasi, quando enfrenta o Novorizontino, pela nona rodada do Paulistão.