Brasil perde para os Estados Unidos e está fora do Mundial de Basquete

09/09/2019 15:290 comments
Basquete - Copa do Mundo FIBA ​​- Segunda Rodada - Grupo K - Estados Unidos x Brasil
Basquete - Copa do Mundo da FIBA ​​- Segunda Rodada - Grupo K - Estados Unidos x Brasil - Shenzhen Bay Sports Center, Shenzhen, China

O Brasil fez jogo duro por quase três quartos, mas acabou não resistindo à forte seleção dos Estados Unidos: perdeu pelo placar de 89 a 73, sendo eliminado da Copa do Mundo de Basquete, na manhã desta segunda-feira, em Shenzhen, na China. Precisando da vitória para avançar às quartas-de-final,  se vencesse seria a primeira colocada,  a equipe acabou em quarto e último lugar no grupo K, com mesmo número de pontos (oito) de República Tcheca e Grécia: as três seleções somaram três vitórias e duas derrotas no total, mas o Brasil ficou atrás nos critérios de desempate. A vaga na próxima fase da Copa do Mundo de Basquete ficou com os tchecos. De quebra, o Brasil também não tem mais chances de conquistar uma das duas vagas diretas do continente americano para os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020. Estados Unidos e Argentina estão classificados. Ainda resta uma oportunidade para o Brasil garantir um lugar na Olimpíada:  a Seleção disputa o Pré-Olímpico com outros cinco países também das Américas.

Basquete – Copa do Mundo FIBA ​​- Segunda Rodada – Grupo K – Estados Unidos x Brasil
Basquete – Copa do Mundo da FIBA ​​- Segunda Rodada – Grupo K – Estados Unidos x Brasil – Shenzhen Bay Sports Center, Shenzhen, China

Durante os primeiros 24 minutos de partida, o Brasil conseguiu conter os norte-americanos, considerados os favoritos ao título na China. Mesmo com a expulsão do técnico Aleksandar Petrovic por reclamação, no meio do segundo quarto, a Seleção Brasileira foi para o intervalo com uma desvantagem de apenas quatro pontos (43 a 39). Na volta do vestiário, o Brasil ainda manteve a toada por alguns instantes, mas no meio do terceiro período, o comandante dos Estados Unidos, Gregg Popovich, colocou um quinteto mais baixo em quadra, sem pivôs. Com um jogo muito rápido de transição, roubos de bola viraram cestas fáceiis e  bolas de três.  A vantagem norte-americana rapidamente pulou dos seis pontos no meio do terceiro quarto (54 a 48) para 21 pontos no decorrer do último quarto (83 a 62). A inspiração de Vitor Benite, cestinha do Brasil e do jogo, com 21 pontos, não foi suficiente para uma reação. Os EUA, liderados pelo armador Kemba Walker e pelo pivô Myles Turner – cada um com 16 pontos – não passaram por mais sustos até assegurar a vitória por 89 a 73. Os norte-americanos, que chegaram à China sob certa desconfiança por terem levado uma equipe considerada de terceiro escalão, avançaram à fase de mata-mata como uma das quatro equipes ainda invictas. As outras são Espanha, Argentina e Austrália. O adversário dos EUA nas quartas-de-final será a França. Os norte-americanos tentam o terceiro título mundial consecutivo, algo inédito na história.

Após a partida, o ala-armador Leandrinho destacou a qualidade dos Estados Unidos e questionou algumas marcações da arbitragem. Foram duas faltas técnicas que resultaram na exclusão do técnico Petrovic.

“Estados Unidos é sempre Estados Unidos. É um time muito difícil, atlético. A gente conseguiu segurar até um certo tempo e achei que algumas faltas, que eram para ter sido chamadas, não foram. Eu falei com o Steve Kerr (assistente técnico dos EUA) e ele também concordou com isso. Acontece. A gente perdeu. Doi, depois de ter feito uma campanha muito boa na primeira fase, então é triste”, lamentou o ala-armador.

Agora, o Brasil volta as atenções para a busca por uma vaga na terceira Olimpíada consecutiva. A campanha na China garantiu à Seleção o direito de disputar o torneio Pré-Olímpico em junho do ano que vem. Existe a possibilidade de que a competição seja jogada no Brasil.

“O foco tem que ser em chegar para ser campeão mesmo, ganhar para classificar. A gente sabe que não vai ser fácil, mas o primeiro passo a gente deu aqui. Tem muita coisa para acontecer ainda até lá. Esse foi um dia duro pra gente, por causa da eliminação, mas é manter a cabeça boa e pensar positivo para conseguir essa vaga lá na frente”, enfatizou o pivô Anderson Varejão.

Agência Brasil

Furacão sofre empate do Santos após pênalti marcado com o VAR

09:460 comments
Furacão sofre empate do Santos após pênalti marcado com o VAR

O Athletico Paranaense enfrentou o Santos, na tarde deste domingo (8), pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na Vila Belmiro, o jogo terminou empatado em 1 a 1, após a arbitragem ver um pênalti para o time da casa, nos minutos finais da partida. Pelo lado rubro-negro, Braian Romero marcou o gol.

O Athletico agora concentra as atenções na final da Copa do Brasil. Na próxima quarta-feira (11), às 21h30, o Furacão recebe o Internacional, pela primeira partida da decisão, no Caldeirão.

O Jogo

Aos dois minutos, Jean Mota cobrou falta da entrada da área e Léo ficou com a bola em defesa tranquila.

O time da casa pressionava a saída rubro-negra. Aos sete minutos, a defesa perdeu a bola e Marinho ficou de frente para o gol. Léo Pereira chegou de carrinho para desviar a finalização.

O Furacão criou boa jogada aos 27’, com Everton Felipe. Primeiro, Braian Romero tentou o cruzamento, que foi interceptado. Então, o argentino rolou para Everton, que chutou colocado. A bola passou com perigo, mas foi para fora.

A melhor oportunidade até então foi aos 33 minutos, com grande atuação do goleiro Éverson. Primeiro, ele apareceu para defender chute de Thonny Anderson. Na sobra, salvou o que seria o gol de Vitinho.

O gol estava cada vez mais próximo e saiu aos 41 minutos. Vitinho carregou pela direita e passou para Lucho, no meio. O capitão tocou por cima, para Thonny Anderson, que girou e cruzou para Braian Romero colocar no fundo das redes. 1 a 0!

Nos acréscimos, mais uma grande chance de Braian Romero. O argentino bateu de fora da área e a bola desviou no meio do caminho, passando muito perto do gol de Éverson, já fora da jogada.

Jean Mota cobrou mais uma falta com perigo, aos 50’. Léo foi bem para espalmar para escanteio.

Arbitragem vê pênalti e Santos consegue o empate no final do jogo

A segunda etapa começou movimentada e o Furacão chegou bem aos quatro minutos, após belo contra-ataque. De pé em pé, a bola chegou a Madson, que fez o cruzamento. Everton Felipe não conseguiu finalizar e, em seguida, a arbitragem pegou o impedimento do ataque.

Aos oito minutos, foi a vez do time da casa. Gustavo cabeceou bem após cobrança de escanteio e obrigou Léo a fazer uma ótima defesa.

Quatro minutos depois, Everton Felipe recebeu de Vitinho e tentou colocado. Éverson ficou com a bola.

Léo apareceu bem aos 32’, para defender chute rasteiro de Felipe Jonathan. Um minuto depois, mais uma grande defesa. Lucas Veríssimo cabeceou na primeira trave a cobrança de escanteio e Léo evitou o empate!

Aos 44’ minutos, a arbitragem, com auxílio do VAR, viu um pênalti para o Santos, após falta cometida por Braian Romero. Carlos Sánchez cobrou e marcou o gol de empate.

E depois de dez minutos de acréscimos, a arbitragem encerrou a partida com o empate em 1 a 1.

Ficha técnica: Santos 1×1 Athletico Paranaense
Campeonato Brasileiro: 18ª rodada
Data: 08/09/2019 [domingo]
Horário: 16h
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)

Santos: Éverson; Lucas Veríssimo, Aguilar (Pará, aos 34’ do 2ºT) e Gustavo Henrique; Diego Pituca, Jean Mota (Lucas Venuto, aos 17’ do 2ºT), Carlos Sánchez e Felipe Jonathan; Eduardo Sasha, Marinho e Uribe.
Técnico: Jorge Sampaoli
Gol: Carlos Sánchez, aos 45’ do 2º tempo.
Cartão amarelo: Marinho, Pituca, Lucas Veríssimo

Athletico Paranaense: Léo; Madson, Pedro Henrique, Léo Pereira e Adriano (Abner Felipe, aos 20’ do 2ºT); Rossetto; Vitinho, Lucho González (Erick, aos 33’ do 2ºT), Everton Felipe (Tomás Andrade, aos 18’ do 2ºT) e Braian Romero; Thonny Anderson.
Técnico: Tiago Nunes
Gol: Braian Romero, aos 41’ do 1º tempo.
Cartão amarelo: Lucho, Adriano, Rossetto, Léo, Thonny Anderson, Tiago Nunes

 

Jogando em casa, Coritiba perde a segunda consecutiva na série B

08:490 comments
Jogando em casa, Coritiba perde a segunda consecutiva na série B

Em briga direta na parte de cima da tabela, o Atlético-GO se impôs fora de casa, bateu o Coritiba por 2 a 1, pela 21ª rodada da Série B, e assumiu a vice-liderança, com 37 pontos. No Couto Pereira, Moacir e Rodrigo Rodrigues marcaram para o Dragão, enquanto Rafinha descontou para o Coxa na tarde deste domingo (8).

O jogo

Mesmo jogando fora de casa, o Atlético-GO comandou boa parte do primeiro tempo precisando de apenas três minutos para inaugurar o placar. Jorginho apareceu pela esquerda, fez o cruzamento e Moacir chegou para finalizar, a bola ainda desviou no meio do caminho e foi morrer no fundo das redes: 1 a 0. Ainda no ataque, o Dragão quase ampliou em cabeçada de Pedro Raul, aos dez. A resposta do Coritiba veio no minuto seguinte com Rodrigão. Mas foram os visitantes que continuaram pressionando. Mike e Gilvan tiveram duas boas chances em sequência, aos 15. Na primeira, Diogo Mateus evitou o gol e, na segunda, o travessão salvou o Coxa. A partir daí o ritmo do jogo diminuiu. Correndo atrás do empate, o time da casa voltou a assustar nos minutos finais do primeiro tempo em finalizações de Giovanni e Rodrigão, mas sem sucesso.

Na volta do intervalo, o Coxa começou em cima e, com menos de um minuto, Patrick obrigou Kozlinski a fazer uma grande defesa. O Coritiba seguiu no campo ofensivo, mas não conseguiu chegar com perigo. Até que, aos 28, o Atlético voltou a marcar. Reginaldo colocou a bola na área, Jorginho testou firme e Alex Muralha fez a defesa, mas no rebote Rodrigo Rodrigues não perdoou: 2 a 0. Já na marca dos 35, os donos da casa diminuíram a vantagem goiana. Rafinha aproveitou uma sobra na área e mandou para o gol. O Verdão tentou uma pressão final, mas não conseguiu chegar ao empate.

Copa do Brasil: Internacional decide final em casa

05/09/2019 21:500 comments
Copa do Brasil: Internacional decide final em casa

O Internacional decidirá a final da Copa do Brasil 2019 contra o Athletico Paranaense em casa. Em sorteio realizado na sede da CBF nesta quinta-feira (5), os mandos de campo da decisão foram definidos e o time rubro-negro abre a disputa em Curitiba. O jogo de ida será no dia 11 de setembro, às 21h30, na Arena da Baixada. No dia 18, no mesmo horário, os times voltam a se encontrar, desta vez no Beira-Rio.

A equipe colorada chegou na decisão ao vencer o Cruzeiro por 1 a 0 fora de casa e 3 a 0 em Porto Alegre. Já o Athletico reverteu a desvantagem do duelo de ida contra o Grêmio, repetiu o placar de 2 a 0 e avançou nos pênaltis.

Dia 11/09: Athletico/PR x Internacional

Dia 18/09: Internacional x Athletico/PR

Inter vence Cruzeiro novamente e faz final da Copa do Brasil contra Athletico Paranaense

21:490 comments
Inter vence Cruzeiro novamente e faz final da Copa do Brasil contra Athletico Paranaense

O Internacional está na grande decisão da Copa do Brasil de 2019. O Colorado recebeu o Cruzeiro nesta quarta-feira (4), no estádio Beira-Rio, e derrotou os mineiros mais uma vez – assim como no jogo de ida. Com dois gols de Paolo Guerrero e um de Edenílson, a equipe de Porto Alegre garantiu vaga na final para enfrentar o Athletico Paranaense, que eliminou o Grêmio, nos pênaltis, mais cedo.

As partidas da final acontecerão nos próximos dias 11 e 18 de setembro. Nesta quinta-feira (5), um sorteio decidirá os mandos de campo dos jogos.

O jogo

Precisando vencer, o Cruzeiro começou a partida de forma bem ofensiva. A primeira grande oportunidade aconteceu logo no primeiro minuto de jogo. Pedro Rocha recebeu pela direita, invadiu a área e bateu para grande defesa de Marcelo Lomba. David ainda pegou o rebote, mas finalizou pela linha de fundo.

O Inter não demorou muito para a dar a resposta. Mais precisamente, isso aconteceu aos cinco minutos de partida. Nico López aproveitou falha da defesa celeste e bateu de perna esquerda, mas a bola passou pelo lado do gol defendido por Fábio.

Aos 15 minutos, o zagueiro Victor Cuesta decidiu curtir uma de atacante e quase abriu o marcador no Beira-Rio. O jogador argentino limpou a marcação e bateu no ângulo, mas viu a bola passar raspando na trave do Cruzeiro e indo para fora.

O gol finalmente saiu aos 39 minutos. E foi dos donos da casa. Nico López recuperou a bola após saída errada de Dedé, abriu para D’Alessandro, que encontrou Paolo Guerrero no meio da pequena área. O atacante peruano nem precisou pular para mandar para o fundo das redes: 1 a 0 Inter e explosão da torcida colorada, que encheu o estádio.

Na volta dos vestiários, mesmo com a vantagem, o Inter permaneceu em cima. Querendo aumentar ainda mais a diferença, o Colorado teve logo duas grandes chances antes dos dez minutos. Primeiro, Patrick fez grande jogada e bateu forte, mas pelo lado de fora da rede. Logo em seguida, foi a vez de Nico López. O uruguaio recebeu de Guerrero e finalizou, mas Fábio foi buscar.

O Cruzeiro não conseguia penetrar na defesa gaúcha e via a missão ficar mais difícil a cada minuto que passava. O balde de água fria veio aos 24 minutos. Nico López recebeu dentro da área e tocou para Guerrero, que dominou no peito e mandou uma bomba, não dando chance ao goleiro Fábio. Um golaço. O segundo do Guerrero e segundo do Inter.

Com a classificação garantida, o Internacional já administrava o resultado. Mas, aos 44, ainda deu tempo para mais um golaço. Desta vez de Edenílson. Victor Cuesta lançou o meio-campista, que saiu livre de cara para o Fábio. O camisa 8 deu um belo toque de cobertura, fechando o placar: 3 a 0 e vaga na final da Copa do Brasil 2019. O Colorado busca conquistar o torneio pela segunda vez na história.

Furacão faz história e está na final da Copa do Brasil!

21:460 comments
Furacão faz história e está na final da Copa do Brasil!

Pela segunda vez na história, o Athletico Paranaense está na final da Copa do Brasil! O Furacão venceu o Grêmio por 2 a 0, na noite desta quarta-feira (4), e empatou a disputa na semifinal do torneio, levando a decisão para os pênaltis. Na marca da cal, o Rubro-Negro levou a melhor e ficou com a vaga na decisão. Nikão e Marco Ruben marcaram no tempo normal e Santos pegou a última cobrança dos gremistas. Uma noite para ser lembrada!

O primeiro jogo da final da Copa do Brasil será na semana que vem. O mando de campo será sorteado nesta quinta-feira (5).

O Jogo

No começo do jogo, aos cinco minutos, a arbitragem de vídeo foi acionada. Após escanteio do Grêmio, o árbitro foi verificar um toque de mão de Wellington. Depois de ver as imagens, o juiz mandou o jogo seguir.

O Furacão levou perigo também em jogada de escanteio. Rony cobrou direto e assustou Paulo Victor.

O gol Rubro-Negro saiu aos 16 minutos, em uma bela jogada! Márcio Azevedo lançou Rony nas costas da marcação, que cruzou rasteiro. Bruno Guimarães chegou batendo, no travessão. Na sobra, Nikão emendou uma bomba de perna direita e abriu o placar. 1 a 0!

Aos 30’, após lateral cobrado na área, Alisson cabeceou de frente com Santos, que praticou boa defesa.

O jogo seguiu equilibrado e pegado, como uma boa partida de mata-mata. O Athletico chegou perto do gol novamente aos 40 minutos. A equipe foi trocando passes e chegou até o campo de ataque. Halter recebeu e arriscou de longe, mas a bola passou por cima.

Outra finalização de fora aos 46’, desta vez com Bruno Guimarães. Nikão inverteu para Rony, que chapelou Rafael Galhardo e tocou para o meio-campista. Bruno ajeitou e mandou por cima do gol.

Marco Ruben amplia a vantagem

Logo aos dois minutos da segunda etapa, Marco Ruben sofreu falta na entrada da área, que gerou uma jogada de muito perigo. Após a cobrança, a zaga afastou mal e a bola sobrou para Cittadini, que bateu por cima, desequilibrado.

Aquilo era apenas o prenúncio do que estava por vir. No minuto seguinte, mais uma boa jogada que resultou em gol. Começou com Khellven, na direita. Ele deu para Nikão, que deixou com Guimarães. O camisa 39 abriu para Rony, que ajeitou o corpo e cruzou forte. No meio da área estava Marco Ruben, que desviou de cabeça para o fundo das redes! 2 a 0!

O Furacão continuou em cima. Aos 13’, Marcio Azevedo fez boa trama com Nikão, mas foi travado na hora de entrar na área. A bola sobrou para Léo Cittadini, que bateu de primeira, com muito perigo, à esquerda do gol.

Aos 15 minutos, Léo Cittadini protagonizou mais um lance relevante. Ele roubou a bola no meio campo, partiu em velocidade no contra-ataque e sofreu um carrinho violento de Kannemann, que levou cartão vermelho direto.

O Grêmio chegou a balançar as redes aos vinte minutos, com David Braz, mas a arbitragem pegou bem a posição de impedimento.

Aos 39, David Braz cruzou, a bola desviou em Marco Ruben e obrigou Santos a fazer uma defesa espetacular para evitar o gol dos gaúchos.

Nos acréscimos, Khellven fez bom cruzamento e Marcelo cabeceou ao lado. Sem mais gols no tempo normal, o Furacão empatou a disputa e levou a decisão para a cobrança de pênaltis.

Nas penalidades máximas, a emoção foi até a última cobrança. O Furacão converteu suas cinco cobranças e Santos pegou a última do Grêmio, colocando o Furacão na FINAL DA COPA DO BRASIL!

Ficha técnica: Athletico Paranaense 2 (5) x (4) 0 Grêmio
Copa do Brasil: Semifinal – Jogo de volta
Data: 04/09/2019 [quarta-feira]
Horário: 19h
Local: Estádio Joaquim Américo, em Curitiba (PR)

Athletico Paranaense: Santos; Khellven, Robson Bambu, Lucas Halter e Márcio Azevedo; Wellington (Marcelo, aos 28’ do 2ºT); Bruno Guimarães, Léo Cittadini (Lucho González, aos 40’ do 2ºT), Nikão e Rony (Vitinho, aos 28’ do 2ºT); Marco Ruben.
Técnico: Tiago Nunes
Gols: Nikão, aos 16’ do 1º tempo; Marco Ruben, aos 3’ do 2º tempo;
Cartão amarelo: Lucas Halter, Marco Ruben, Marcelo, Bruno Guimarães, Tiago Nunes

Grêmio: Paulo Victor; Leonardo (Thiago Galhardo, aos 17’ do 1ºT), Geromel, Kannemann e Cortez; Matheus Henrique, Rômulo e Jean Pyerre (Thaciano, aos 34’ do 2ºT); Alisson, Pepê e André (David Braz, aos 17’ do 2ºT).
Técnico: Renato Portaluppi
Cartão amarelo: Rômulo
Cartão vermelho: Kannemann

PÊNALTIS
Bruno Guimarães bateu no meio e marcou;
Rafael Galhardo bateu no canto esquerdo e marcou;
Lucho González bateu forte, no canto direito, e marcou;
David Braz bateu no canto esquerdo e fez;
Nikão deslocou Paulo Victor, colocando com categoria no lado direito;
Alisson cobrou forte e anotou;
Marcelo cobrou no alto, no ângulo, para marcar;
Matheus Henrique cobrou no canto direito e Santos quase pegou;
Marco Ruben cobrou no meio e guardou o quinto pênalti;
Pepê bateu no canto esquerdo e SANTOS DEFENDEU!