Londrina sofre a virada e é superado pelo América Mineiro

07/08/2019 09:530 comments
Belo Horizonte (MG), 06.08.2019 - Futebol - América  x  Londrina –  , durante partida entre América e Londrina, válida pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B 2019, realizada no Estádio Raimundo Sampaio – Arena Independência , nesta terça-feira (06).

A partida foi movimentada na noite desta terça-feira, 06, na Arena Independência, na capital mineira. O Londrina acabou derrotado por 4 a 3 para o América Mineiro. O Tubarão saiu na frente no marcador com Anderson Leite, aos 11 minutos da primeira etapa, após um contra-ataque.

O clube mineiro buscava o gol, mas esbarrava em Matheus Albino, que fez um bom jogo. Com 47′, Paulão empatou para o América Mineiro, em uma testada após cobrança de falta. No lance seguinte, Higor Leite cobrou falta para dentro da área, a defesa não afastou e Safira bateu para o gol, a bola bateu em dois marcadores e entrou. Na segunda etapa, o América chegou ao empate em cobrança de pênalti de Junior Viçosa, aos 8 minutos.

Com o empate, a partida ficou equilibrada até os 28 minutos, quando Junior Viçosa cabeceou forte e virou o jogo para o time da casa. Na saída de bola, Higor Leite deu um ótimo passe para Paulinho Moccelin, que saiu na cara do goleiro e tocou por cima, empatando a partida. Com 39 minutos, Matheusinho acionou Zé Ricardo, que bateu de bico na bola e fez o quarto gol do América.

Abertura da 10ª Copa Mirim de Futsal de Jaguariaíva terá apresentação de atleta nacional do Freestyle

08:590 comments
Abertura da 10ª Copa Mirim de Futsal de Jaguariaíva terá apresentação de atleta nacional do Freestyle

Jaguariaíva – No próximo dia 16, os atletas de Jaguariaíva irão agitar o público com a 10ª Copa Mirim de Futsal, campeonato promovido pela Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (SMECE), através do Departamento Municipal de Esportes.

A edição de aniversário contará com uma apresentação especial de abertura, com o atleta de Freestyle João Othavyo da Luz. O paranaense da cidade de Roncador já conquistou importantes prêmios nacionais e internacionais na arte de manobras com a bola, e no próximo dia 16 dividirá seu talento com o público de Jaguariaíva no evento de abertura marcado para as 15h no Ginásio Tubunão.

Nas disputas, que iniciam no dia 19, devem participar equipes de 17 escolas da rede municipal e estadual, e também instituições particulares. Haverá campeonato feminino e masculino e faixa etária é de 6 a 11 anos.

Os jogos acontecem até o dia 29, no Ginásio Tubunão. Os horários de jogos serão das 8h30 às 12h e das 14h às 17h.

Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Jaguariaíva

Flamengo bate Emelec nos pênaltis e garante vaga nas quartas da Libertadores

01/08/2019 09:550 comments
Flamengo bate Emelec nos pênaltis e garante vaga nas quartas da Libertadores

Empurrado por quase 70 mil torcedores no Maracanã na noite desta quarta-feira, 31, o Flamengo passou pelo Emelec e garantiu vaga nas quartas de final da Taça Libertadores. Gabigol marcou dois gols na primeira etapa e ajudou o Rubro-Negro a ter vantagem no placar: 2 a 0, que resultou em penalidades máximas.

Nos pênaltis, Diego Alves brilhou em seu centésimo jogo com o Manto Sagrado e garantiu a classificação do time da Gávea (4 a 2). Na próxima fase, o Mais Querido irá enfrentar o Internacional e decidirá o confronto em Porto Alegre.

Athletico perde para o Boca em La Bombonera e se despede da Libertadores

09:530 comments
Athletico perde para o Boca em La Bombonera e se despede da Libertadores
O Athletico Paranaense terminou sua campanha na Conmebol Libertadores 2019. Diante do Boca Juniors, na Bombonera, o Rubro-Negro perdeu por 2 a 0, no jogo de volta das oitavas de final da competição.

O próximo desafio do Furacão vale título. No Japão, o time athleticano disputa a Levain Cup, dia 7 de agosto.

O Jogo

O jogo começou nervoso, como manda o protocolo de uma oitavas de final da Conmebol Libertadores. O time da casa pressionava a saída de bola do Furacão, que errou alguns passes antes de se encontrar.

A primeira finalização do Athletico foi com Nikão, de longe, aos quatro minutos. Ele viu Andrada adiantado e arriscou, mas o chute foi por cima da meta.

Santos apareceu bem aos 11’. Capaldo finalizou após cruzamento da esquerda e o camisa 1 colocou para escanteio.

Aos 16’, o Boca cobrou rápido uma falta e Ábila ficou cara a cara com Santos. Ele optou por tocar para Nandez, com o gol livre. Mas Márcio Azevedo apareceu providencialmente para fazer o corte!

Aos 20 minutos, Nikão bateu falta com perigo. A bola saiu à esquerda de Andrada, rasteira, com perigo. Jogada de muito perigo para o Boca aos 34 minutos. Após cobrança de escanteio, Santos fez boa defesa. Na sobra, a bola ficou viva na área e ia entrando, quando Pedro Henrique afastou em cima da linha.

Santos fez nova defesa aos 44’, em cabeçada de Mac Allister.

Gols saem na segunda etapa

Na segunda etapa, o Athletico até começou melhor, pressionando, mas foi o Boca Juniors quem abriu o placar. Ábila ganhou no corpo e bateu forte, sem chances para Santos, aos 11 minutos.

A resposta athleticana veio dois minutos depois, com Marco Ruben. Bruno Guimarães fez bom passe e o camisa 9 bateu cruzado, para defesa de Andrada.

Aos 17’, Santos fez ótima defesa em chute cruzado de Zárate. Já nos acréscimos, Salvio marcou o segundo gol do time da casa e fechou o placar.

Ficha técnica: Boca Juniors 2×0 Athletico Paranaense
Conmebol Libertadores: Oitavas de final – Jogo de volta
Data: 31/07/2019
Horário: 21h30
Local: La Bombonera, em Buenos Aires

Athletico Paranaense: Santos; Jonathan (Braian Romero, aos 37’ do 2ºT), Pedro Henrique, Léo Pereira e Márcio Azevedo (Vitinho, aos 28’ do 2ºT); Wellington; Bruno Guimarães, Nikão (Bruno Nazário, aos 18’ do 2ºT), Marcelo e Rony; Marco Ruben.
Técnico: Tiago Nunes
Cartões amarelos: Wellington, Pedro Henrique, Bruno Guimarães e Marcelo

Boca Juniors: Andrada; Weigandt, Izquierdoz, Alonso e Mas; Nandez (Salvio, aos 29’ do 2ºT), Capaldo, Marcone e Mac Allister; Zárate (Reynoso, aos 47’ do 2ºT) e Abila (Hurtado, aos 48’ do 2ºT).
Técnico: Gustavo Alfaro
Gols: Abila aos 11’ do 2º tempo; Salvio, aos 49’ do 2º tempo.
Cartões amarelos: Nandez, Capaldo, Izquierdoz e Ábila

Com gols no 2º tempo, Verdão goleia e vai às quartas da Liberta pela 10ª vez

31/07/2019 10:010 comments
O time da SE Palmeiras, posa para foto em jogo contra a equipe do CD Godoy Cruz AT, durante partida de volta, válida pelas oitavas de final, da Copa Libertadores, na Arena Allianz Parque.

O Palmeiras se classificou com autoridade na partida contra o Godoy Cruz-ARG, pelo jogo de volta das oitavas de final da Libertadores 2019, na noite desta terça-feira (30), no Allianz Parque, após vencer o adversário por 4 a 0 – gols de Raphael Veiga, de pênalti, de Borja, de Gustavo Scarpa e de Dudu (todos no segundo tempo).

O time da SE Palmeiras, posa para foto em jogo contra a equipe do CD Godoy Cruz AT, durante partida de volta, válida pelas oitavas de final, da Copa Libertadores, na Arena Allianz Parque.

Com o avanço de fase, o Palmeiras agora irá disputar a etapa das quartas de final de uma Libertadores pela décima vez em sua história. Além de 2019, os outros nove anos em que o Alviverde chegou até esta fase foram: 1961, 1968, 1971, 1995, 1999, 2000, 2001, 2009 e 2018.

Em 2019, em sua arena, o Verdão continua com 100% de aproveitamento e nenhum gol sofrido: venceu os quatro duelos que disputou no Continental. Os adversários superados pelo Maior Campeão do Brasil nesta edição foram: Melgar-PER (3 a 0), Junior Barranquilla-COL (3 a 0), San Lorenzo-ARG (1 a 0) e, agora, o Godoy Cruz-ARG (3 a 0).

Além disso, o Palmeiras mantém o posto de time brasileiro com mais gols na história da competição sul-americana – foram, até aqui, 328 gols marcados. Em seguida, vêm o Cruzeiro com 307 gols e o Grêmio com 290; e se for levado em conta o número de vitórias na Libertadores, o time palestrino é o segundo brasileiro do Continental neste quesito, com 97 triunfos, à frente do Cruzeiro, que tem 95, e atrás apenas do Grêmio, que soma 99 resultados positivos. O Tricolor Gaúcho ainda joga na quinta-feira (01/08), fora de casa, pelo torneio continental). Os dados estão atualizados até o dia 30/07.

Vale lembrar que o Maior Campeão do Brasil é o time brasileiro recordista em participações na Libertadores, ao lado de Grêmio e São Paulo – foram 19 edições disputadas (incluindo a atual).

Individualmente, a noite foi especial para Miguel Borja, que se tornou o segundo maior artilheiro palmeirense da Libertadores em todos os tempos, ao lado de Tupãzinho – ambos têm 11 gols. A diferença é que Tupãzinho anotou todos seus 11 tentos em uma única edição disputada, a de 1968. Já o colombiano vem acumulando gols em cada uma de suas três atuações na competição continental – desde 2017. O próximo alvo de Borja é Alex, que soma 12 gols e é o maior artilheiro da história do Verdão em todos os tempos (ou seja, apenas um gol separa Borja da artilharia máxima esmeraldina no torneio em todos os tempos).

Vale ressaltar que, ao longo de sua trajetória na mais importante competição das Américas, o Alviverde já contou com cinco artilheiros, e o colombiano Borja é um deles (em 2018, com 9 gols). Os outros são: Tupãzinho (1968, com 11 gols), Lopes (em 2001, com nove gols) e a dupla Marcinho e Washington (ambos em 2006, com cinco gols cada um).

Felipão: técnico com mais jogos e vitórias pelo Palmeiras na Libertadores

Técnico responsável por conduzir o time palmeirense ao memorável título da Libertadores de 1999, há 20 anos, Felipão completou, no duelo pela competição continental, contra o Godoy Cruz-ARG, nesta terça (30), duelo válido pelo jogo de volta das oitavas de final 2019, a marca de 42 jogos no torneio. Vale lembrar que, com os 42 duelos que hoje acumula, Luiz Felipe Scolari é quem mais comandou o Verdão em jogos de Libertadores em toda a história e também o que mais venceu (23 triunfos, além de sete empates e 12 derrotas).

Cruzeiro perde para o River nos pênaltis e se despede da Libertadores

10:000 comments
BELO HORIZONTE / BRASIL (30.07.2019) Cruzeiro x River Plate, segundo jogo das oitavas de final da Copa Conmebol Libertadores 2019, no Mineirão, em Belo Horizonte. Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro IMPORTANTE: Imagem destinada a uso institucional e divulgação, seu uso comercial está vetado incondicionalmente por seu autor e o Cruzeiro Esporte Clube. IMPORTANT: image intended for institutional use and distribution. Commercial use is prohibited unconditionally by its author and Cruzeiro Esporte Clube.

O Cruzeiro se despediu da Conmebol Libertadores ao empatar no tempo normal com River Plate em 0 a 0, mesmo placar da primeira partida na Argentina e perder nos pênaltis por 4 a 2, em partida válida pelas oitavas de final da Conmebol Libertadores.

BELO HORIZONTE / BRASIL (30.07.2019) Cruzeiro x River Plate, segundo jogo das oitavas de final da Copa Conmebol Libertadores 2019, no Mineirão, em Belo Horizonte. Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro

O time celeste teve uma grande chance na etapa inicial ao mandar uma bola na trave com o atacante Pedro Rocha. Na etapa complementar, a Raposa fez uma boa partida, mas insuficiente para abrir o placar contra a equipe argentina.

O time se reapresenta na tarde desta quarta-feira e inicia a preparação para a partida do próximo fim de semana,no domingo, contra o Atlético-MG, no clássico válido pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Jogo

A primeira boa jogada da partida foi da equipe celeste. Aos três minutos, Marquinhos Gabriel cortou o passe, avançou pela esquerda e cruzou para área, Armani cortou de soco, a bola sobrou para Lucas Romero, mas a zaga afastou o perigo.

O Cruzeiro voltou a atacar aos 15 minutos e com grande perigo. Tabela entre Pedro Rocha e Marquinhos Gabriel, o atacante tocou para Thiago Neves que por pouco não dominou a bola, mesmo assim o meia foi atrás dela e cruzou para área, Pedro Rocha dominou , chutou para o gol e Armani operou um milagre, a bola ainda bateu na trave e no rebote Lucas Romero chutou para fora.

Depois desse lance, o River Plate chegou por duas vezes. Na primeira, aos 17 minutos Borré chutou dentro da área e Fábio fez grande defesa. No lance seguinte, tabela de Fernandéz e Pratto, e o meia chutou a direita da meta defendida por Fábio.

Segundo Tempo

O Cruzeiro foi pela primeira vez com perigo aos 12 minutos. Contra-ataque celeste, Thiago Neves enfiou para Orejuela, o lateral invadiu a área e cruzou, a bola ia no ângulo, mas Armani mandou para escanteio.

Aos 24 minutos, falta na intermediaria esquerda para o Cruzeiro. Egídio foi para a cobrança, e Dedé, de perna direita, completou a esquerda do gol de Armani.

Quatro minutos depois, boa trama do ataque celeste. A bola sobrou para Thiago Neves na entrada dá área, o meia arriscou de esquerda e a bola passou raspando a meta de Armani.

Com 35 minutos, outra boa jogada da Raposa. Fred, que entrou no lugar de Pedro Rocha, enfiou para Marquinhos Gabriel, o meia cortou para a perna esquerda e foi desarmado na hora do chute.

Os 90 minutos acabaram com o placar em 0 a 0, como foi na Argentina, e a disputa fui para as cobranças de pênaltis.

Disputa de pênaltis:

Henrique X
De La Cruz O
Fred O
Montiel  O
David  X
Lucas Martinéz O
Robinho O
Borré O

Cruzeiro 0 (2) X (4) 0 River Plate

Motivo: Oitavas – 2º jogo – Copa Libertadores
Data: 30/07/2019 ( Terça-feira)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil
Público presente: 55.567 pessoas
Renda: R$ 2.464.451,00
Árbitro: Roberto Tobar (CHI)
Cruzeiro: Fábio, Orejuela, Dedé, Léo, Egídio, Lucas Romero , Henrique, Ariel Cabral (Robinho), Marquinhos Gabriel (David), Thiago Neves, Pedro Rocha (Fred)
Técnico: Mano Menezes
River Plate: Armani, Montiel, Lucas Martinez, Rojas, Casco, Ponzio (Palácios), Enzo Pérez, Carrascal e Ignácio Fernández (De La Cruz), Borré, Lucas Pratto (Matias Suárez)
Técnico: Marcelo Gallardo
Cartões amarelos: Enzo Pérez, Carrascal (River Plate); Lucas Romero (Cruzeiro)

Atlético-GO vira sobre Operário-PR e assume vice-liderança da Série B

09:020 comments
Atlético-GO vira sobre Operário-PR e assume vice-liderança da Série B

A Série B do Campeonato Brasileiro teve o complemento da 13ª rodada na noite desta terça-feira (30). Oito partidas movimentaram a segunda divisão, e os destaques ficaram por conta da virada do Atlético-GO sobre o Operário-PR depois de estar perdendo por 2 a 0, além do empate do líder Bragantino com o Cuiabá, mesmo jogando em Bragança Paulista (SP). 

Atlético-GO 4 x 2 Operário-PR 

Em um dos jogos mais movimentados da 13ª rodada, o Atlético-GO conseguiu uma grande virada sobre o Operário-PR, atuando diante de sua torcida, no estádio Antônio Accioly. O primeiro tempo foi inteiro do Fantasma, que não se intimidou por jogar fora de casa e abriu 2 a 0 no marcador. Peixoto aproveitou cruzamento fechado e, aos 16 minutos, fez o primeiro tento dos visitantes. Aos 44, foi a vez de Maílton balançar as redes do Dragão, em cobrança de pênalti. Apesar da desvantagem, o Rubro-Negro partiu para cima na etapa final e marcou logo aos quatro minutos, com o zagueiro Gilvan. Oito minutos depois, o empate veio com o lateral-esquerdo Nicolas. Aos 25, o atacante Mike aproveitou cobrança de escanteio e, de cabeça, virou o placar para os donos da casa. Já com a vitória encaminhada, ainda deu tempo para Rodrigo Rodrigues marcar o quarto do Atlético-GO, já nos acréscimos, fechando o marcador. O Dragão chegou aos 24 pontos e assumiu a vice-liderança da Série B, três pontos atrás do Bragantino-SP. O Operário se manteve na 13ª colocação com 15 pontos conquistados. 

Bragantino-SP 2 x 2 Cuiabá 

O líder Bragantino entrou em campo diante de sua torcida, no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP), para enfrentar o Cuiabá. Mesmo jogando fora de casa, o time do Centro-Oeste partiu para cima e abriu o placar logo aos nove minutos. Jean Patrick recebeu belo passe de Alê, passou por dois jogadores e estufou as redes. O Bragantino, no entanto, conseguiu a virada ainda no primeiro tempo. Aos 22, Edimar marcou um golaço em cobrança de falta, no ângulo do goleiro Victor Souza. Aos 43 minutos foi a vez de Ytalo, após cruzamento de Aderlan, colocando o Bragantino na frente. Na volta do intervalo, o Cuiabá repetiu a dose da primeira etapa e, aos três minutos, o atacante Rodolfo aproveitou falha de Thiago Ribeiro, saiu na cara de Júlio Cesar e deixou tudo igual novamente: 2 a 2. Com o empate, o Bragantino chega a 27 pontos, se mantendo na liderança, com três pontos a mais do que o Atlético-GO. O Cuiabá ocupa a 11ª posição, com 17 pontos conquistados. 

Londrina 3 x 0 Paraná 

No duelo paranaense da noite, apenas um time tomou conta da partida. Diante de sua torcida, no estádio do Café, o Londrina não tomou conhecimento do rival Paraná e subiu na tabela de classificação. A vitória do Tubarão começou a ser desenhada aos 31 minutos da primeira etapa. Após cobrança de escanteio, Germano desviou a bola, e o experiente Dagoberto apareceu para empurrar para o fundo das redes. Com a vantagem no marcador e o domínio do jogo, o Londrina ainda contou com a entrada do atacante Luidy, no segundo tempo, para marcar em mais duas oportunidades. Primeiro aos 29 do segundo tempo, em contra-ataque de almanaque, e aos 35, após assistência de Dagoberto. Com o triunfo por 3 a 0, os donos da casa foram a 23 pontos conquistados, subindo para a terceira posição da Série B. Já o Paraná permaneceu com 22, caindo para quinto, deixando o G-4. 

Brasil-RS 0 x 2 Vila Nova-GO 

No estádio Bento Freitas, em Pelotas (RS), o Vila Nova-GO quebrou o tabu de nunca ter vencido o Brasil-RS em seus domínios. Com a partida começando bem disputada entre as duas equipes, o Vila saiu na frente ainda na etapa inicial. Após boa jogada de Ramon, Neto Moura finalizou e contou com o quique da bola para enganar o goleiro Carlos Eduardo: 1 a 0 para os visitantes. Mesmo na frente no placar, o time de Goiás não recuou e ampliou o marcador no segundo tempo. O lateral-direito Jeferson aproveitou belo passe para sair na cara do gol e não perdoar, dando números finais ao jogo. Com os três pontos, o Vila Nova chegou aos 14, na 15ª posição, e respirou um pouco mais aliviado na briga contra a zona de rebaixamento. Já o Brasil se manteve também com a mesma pontuação, ocupando a 14ª colocação, ficando à frente pelo número de vitórias. 

Figueirense 1 x 1 Vitória 

Precisando pontuar para escapar do Z-4, o Vitória foi até Santa Catarina, no estádio Orlando Scarpelli, para enfrentar o Figueirense. Mas foram os donos da casa que saíram em vantagem no placar, logo aos 15 minutos do primeiro tempo. Após bate-rebate, a bola sobrou para o atacante Willian Popp, já dentro da área, finalizar com categoria e colocar o Figueira na frente. Mas a torcida alvinegra não teve muito tempo para comemorar. Aos 22 minutos, Felipe Gedoz cobrou falta com categoria, e o camisa 9 Anselmo Ramon apareceu para estufar as redes de cabeça, deixando tudo igual no Sul do país. Com o empate, o Figueirense chegou aos 19 pontos conquistados, permanecendo na décima posição. Já o Leão, com 11 pontos, ocupa a 18ª posição, ainda dentro da zona de rebaixamento. 

Ponte Preta 0 x 1 América-MG 

Em Campinas (SP), a Ponte Preta perdeu a oportunidade de encostar nos líderes da Série B do Brasileirão. Jogando no estádio Moisés Lucarelli, a Maraca foi surpreendida pelo lanterna da Segundona dentro de casa. Com o jogo equilibrado desde o primeiro tempo, os donos da casa começaram a se complicar aos 24 minutos da etapa derradeira, com a expulsão do meio-campista Gerson Magrão. Aos 34, outro cartão vermelho. Dessa vez, Matheus Vargas, também da Ponte, foi para o chuveiro mais cedo. Com dois jogadores a mais, o Coelho foi para cima e marcou o gol da vitória aos 43 minutos, quando Felipe Azevedo recebeu de Marcelo Toscano e mandou no ângulo do goleiro Ivan. Com os três pontos, os mineiros chegam aos 10 pontos, mas ainda se permanecem na última posição. A Ponte Preta continua com 19 pontos e ocupa a nona colocação. 

São Bento-SP 1 x 0 Criciúma 

O São Bento-SP finalmente encerrou o jejum de vitórias que já durava sete rodadas. Jogando em casa, no estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba (SP), o time do interior paulista derrotou o Criciúma pelo placar de 1 a 0. O gol da partida saiu ainda na primeira etapa, aos 27 minutos, quando Paulinho Boía recebeu passe de Doriva, invadiu a área e acertou o ângulo do goleiro da equipe catarinense. O São Bento segurou o placar mínimo até o fim do jogo e chegou aos 12 pontos conquistados na Série B. O time paulista agora ocupa a 17ª colocação, ainda na zona de rebaixamento, enquanto o Tigre está uma posição acima, com 13 pontos na tabela. 

CRB-AL 2 x 2 Oeste-SP 

Em um jogo muito movimentado, CRB-AL e Oeste-SP fizeram um jogo de quatro gols em Maceió, no estádio Rei Pelé. Com apoio da torcida, o Galo saiu na frente logo aos três minutos de jogo. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou para o lateral Igor, que não perdoou e estufou as redes do Oeste. O empate, no entanto, não demorou muito. Aos 9, também em cobrança de escanteio, Bruno Lopes surgiu no meio da defesa e escorou para igualar o placar. Na etapa final, a equipe alagoana voltou a ter vantagem quando Léo Ceará se antecipou à defesa e, de cabeça, fez o segundo do CRB. Quando os três pontos já se encaminhavam para o Galo, o Rubro-Negro conseguiu encaixar um bom contra-ataque, terminando nos pés do atacante Fábio, que não deu chances ao goleiro Fernando Henrique e empatou o jogo aos 42 do segundo tempo. O CRB perdeu nova chance de entrar no G-4 e foi a 20 pontos, ocupando a sétima posição. Já o Oeste foi a 17 pontos, na 12ª colocação. 

CBF

Com pênalti perdido no fim, Furacão é superado no primeiro jogo das oitavas

25/07/2019 10:220 comments
Com pênalti perdido no fim, Furacão é superado no primeiro jogo das oitavas

Athletico Paranaense e Boca Juniors se enfrentaram, na noite desta quarta-feira (24), pela partida de ida das oitavas de final da Conmebol Libertadores. Mac Allister marcou, na segunda etapa, o único gol da partida, que deu a vitória ao time argentino. Nos acréscimos, Marco Ruben teve a chance do empate, em cobrança de pênalti, mas acertou a trave.


As equipes voltam a se enfrentar na próxima semana, em Buenos Aires, Argentina. O jogo, na Bombonera, está marcado para às 21h30 da quarta-feira (31). Para avançar de fase, o Furacão precisa de uma vitória por dois gols de diferença ou até por um gol, desde que marque mais de dois. Na Conmebol Libertadores, gol marcado fora de casa é utilizado como critério de desempate.

A resposta foi rápida. Pelo lado direito, Rony recebeu, fez a finta e cruzou rasteiro, uma bola cheia de perigo. O goleiro do Boca defendeu em dois tempos.

Aos dez minutos, Ábila partiu em velocidade no contra-ataque e ia ficando cara a cara com Santos. Márcio Azevedo foi mais rápido que ele e tirou com a ponta dos pés, evitando a finalização.

Um minuto depois, a melhor chance do jogo. Rony ficou com a sobra na meia-lua da grande área e mandou rasteiro. A bola passou muito perto.

Aos 18’, Santos fez uma defesa que valeu por um gol. A cobrança de falta veio rasteira, passou por três jogadores do Boca dentro da área e ninguém desviou. O goleiro athleticano praticou a defesa sem dar rebote! Na sequência, ele já ligou Rony no ataque, mas o camisa 7 chutou em cima da marcação.

Boa chance também aos 23’, desta vez com Guimarães. Nikão segurou a bola no meio de campo, girou em cima do marcador e entregou para o camisa 16. Bruno avançou e arriscou de canhota. A bola tocou no travessão e saiu pela linha de fundo!

O Rubro-Negro vacilou na saída de jogo, aos 30 minutos, e a bola sobrou para Ábila dentro da área. Ele finalizou forte, mas Santos fez grande defesa!

Nikão quase acertou o alvo aos 40’. Ele recebeu de Rony, ajeitou e soltou a bomba. A bola passou raspando a trave, pelo lado direito.

Nos acréscimos, em cobrança ensaiada, Nikão mandou por cima.

Boca amarra o jogo e acha gol em chute de fora da área

A segunda etapa foi muito disputada e o time argentino fez questão de não deixar o jogo rolar.

A primeira chance veio só aos 18 minutos, quando Jonathan cruzou e Marco Ruben cabeceou por cima da meta.

Dois minutos depois, Nikão arriscou de longe e Andrada defendeu em dois tempos.

Aos 23’, Rony fez a jogada pela esquerda e tocou para Guimarães. Ele ajeitou e bateu colocado. Andrada se esticou todo para colocar, com a ponta dos dedos, para escanteio.

Só que, aos 37’, Mac Allister bateu de fora da área, a bola desviou e entrou, sem chances para Santos.

Aos 47’, Rony foi na raça, ganhou a jogada dentro da área e foi derrubado por Andrada. Com o auxílio do VAR, a arbitragem assinalou a penalidade. Marco Ruben acertou a trave esquerda.

Ficha técnica: Athletico Paranaense 0x1 Boca Juniors
Conmebol Libertadores: Oitavas de final – Jogo de ida
Data: 24/07/2019 [quarta-feira]
Horário: 21h30
Local: Estádio Joaquim Américo, em Curitiba (PR)

Athletico Paranaense: Santos; Jonathan, Pedro Henrique, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Lucho González (Tomás Andrade, aos 41’ do 2ºT) e Bruno Guimarães; Rony, Nikão (Bruno Nazário, aos 22’ do 2ºT) e Marcelo (Vitinho, aos 34’ do 2ºT); Marco Ruben.
Técnico: Tiago Nunes
Cartão amarelo: Bruno Guimarães, Tiago Nunes, Lucho González, Tomás Andrade

Boca Juniors: Andrada; Weigandt, Paolo Goltz, Junior Alonso e Emmanuel Más; Nández, Marcone e Capaldo; Allister (Reynoso, aos 39’ do 2ºT), Zárate (Tévez, aos 30’ do 2ºT) e Abila (Hurtado, aos 29’ do 2ºT).
Técnico: Gustavo Alfaro
Gol: Mac Allister, aos 37’ do 2º tempo.
Cartão amarelo: Goltz, Capaldo, Abila, Marcone, Andrada

Athletico

Palmeiras arranca empate com Godoy Cruz na Argentina e decide vaga em casa

24/07/2019 09:100 comments
O jogador Borja, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do CD Godoy Cruz AT, durante partida de ida, válida pelas oitavas de final, da Copa Libertadores, no Estádio Malvinas Argentinas.

O Palmeiras jogou em Mendoza-ARG, na noite desta terça-feira (23), pelo jogo de ida das oitavas de final da Conmebol Libertadores 2019. Pelo placar de 2 a 2, os times empataram – sendo que o Alviverde sofreu um susto após sair perdendo por 2 a 0 – e agora o Maior Campeão do Brasil decide a vaga às quartas de final da competição em sua casa, no Allianz Parque, na próxima terça-feira (30), às 21h30 de Brasília. Os gols palmeirenses foram marcados por Felipe Melo e Borja; vale lembrar que o goleiro Weverton foi decisivo, pois defendeu penalidade de Santiago García quando o Verdão perdia por 2 a 1 (García, aliás, foi o autor dos dois gols do time da casa).

O jogador Borja, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do CD Godoy Cruz AT, durante partida de ida, válida pelas oitavas de final, da Copa Libertadores, no Estádio Malvinas Argentinas.

Agora com 15 gols marcados, o Palmeiras ostenta o melhor ataque da Libertadores de 2019, ao lado da LDU (Equador). Vale ressaltar que o Verdão protagonizou a melhor campanha da primeira fase da Conmebol Libertadores de 2019 com 15 pontos conquistados. O Alviverde venceu cinco partidas (duas vitórias sobre o Junior Barranquillla-COL, dois triunfos sobre o Melgar-PER e um resultado positivo sobre o San Lorenzo-ARG) e perdeu apenas uma (para o San Lorenzo, na Argentina) – aproveitamento de 83,3%. O Cruzeiro também fez 15 pontos, mas ficou atrás do Verdão no saldo de gols (12 a 9).

Campeão em 1999, o Palmeiras aposta na experiência para conquistar a América pela segunda vez, mesmo porque alguns atletas deste atual elenco já conquistaram a Libertadores anteriormente. São eles: o zagueiro Edu Dracena (Santos em 2011), o lateral-direito Marcos Rocha (Atlético-MG em 2013), o atacante Borja (Atlético Nacional-COL em 2016) e o atacante Willian Bigode (Corinthians em 2012). Além disso, o treinador Luiz Felipe Scolari foi campeão do torneio pelo Palmeiras (em 1999) e pelo Grêmio (em 1995).

Recordista em participações na Libertadores ao lado de Grêmio e São Paulo com 19 edições disputadas (incluindo a atual), Palmeiras está em sua 15ª disputa de oitavas de final da competição continental. Das 14 vezes anteriores, o Verdão avançou às quartas de final em nove oportunidades: 1961, 1968, 1971, 1995, 1999, 2000, 2001, 2009 e 2018.

O Palmeiras mantém o posto de time brasileiro com mais gols na história da competição sul-americana – foram, até aqui, 324 gols marcados. Em seguida, vêm o Cruzeiro com 307 gols e o Grêmio com 288. A equipe esmeraldina, aliás, segue como a equipe nacional com mais bolas na rede como visitante na principal competição das Américas, agora com 135 tentos anotados ao longo de suas participações, seguido de Grêmio (109) e Cruzeiro (106).

O Maior Campeão do Brasil também venceu 35 vezes jogando como visitante na história da Libertadores. Esse número faz do Alviverde o brasileiro com mais vitórias fora de casa na competição continental. Em seguida, estão o Cruzeiro, com 34 triunfos fora de casa, e o Grêmio, com 30 resultados positivos como visitante. Já levando em conta o número de vitórias independentemente do mando de campo, o time palestrino é o segundo brasileiro do Continental neste quesito, com 96 triunfos – à frente do Cruzeiro, que tem 95, e atrás apenas do Grêmio, que soma 98 resultados positivos.

Individualmente, a noite foi especial para Borja (autor do gol de empate). O camisa 9 chegou a 10 gols pela Libertadores com a camisa do clube e se isolou na 3ª posição dos jogadores que mais balançaram as redes pelo torneio pelo Palmeiras, deixando para trás a dupla Ademir da Guia e Lopes (9 gols). Agora, Borja só está atrás de Tupãzinho (11 gols) e Alex (12 gols).

Ao longo de sua trajetória na mais importante competição das Américas, o Alviverde já contou com cinco artilheiros, e o colombiano Borja é um deles (em 2018, com 9 gols). Os outros são: Tupãzinho (1968, com 11 gols), Lopes (em 2001, com nove gols) e a dupla Marcinho e Washington (ambos em 2006, com cinco gols cada um).

Palmeiras x times argentinos

O Palmeiras já enfrentou times argentinos 94 vezes ao longo da história. Foram 43 vitórias do Maior Campeão do Brasil, 27 empates e 24 derrotas. O Verdão marcou 170 gols e foi vazado em 121 oportunidades. A maior goleada alviverde contra um time do país vizinho aconteceu na Copa Mercosul de 1999, diante do Racing – o jogo terminou 7 a 0, com gols marcados por Euller (2), Rogério (2), Oséas (2) e Paulo Nunes.

O primeiro jogo do Palmeiras pela Libertadores, aliás, foi justamente em solo argentino (como no caso desta noite): o duelo aconteceu diante do Independiente-ARG, no estádio de Avellaneda (Buenos Aires-ARG), no dia 04/05/1961, e a partida terminou com triunfo palmeirense por 2 a 0 – gols de Gildo e Zequinha.

Primeiro brasileiro finalista da Libertadores

O Verdão carrega a fama histórica de ter sido o primeiro brasileiro a ter disputado uma final de Libertadores. Foi em 1961, quando enfrentou o Peñarol na grande decisão e ficou com o vice-campeonato. O Alviverde ainda chegou à final em 1968 e 2000, além de 1999, quando foi campeão. O clube ainda alcançou a fase semifinal em 1971 e 2001.

Athletico acerta com lateral Adriano ex-Seleção, Barcelona e Coritiba

23/07/2019 09:430 comments
Athletico acerta com lateral Adriano ex-Seleção, Barcelona e Coritiba

O Athletico Paranaense segue reforçando o elenco. E, nesta segunda-feira (22), acertou a contratação de um jogador que tem experiência de sobra para contribuir com o Furacão. O lateral Adriano, de 34 anos, assinou com o Rubro-Negro até o final de 2020!

Nascido em Curitiba, Adriano tem passagens por três gigantes da Europa. Na Espanha, defendeu o Sevilla e o Barcelona. Nas últimas três temporadas, atuou pelo Besiktas, da Turquia. Além do Coritiba, o lateral vestiu a camisa a Seleção Brasileira em diversas oportunidades.

De volta ao Brasil após 15 temporadas, o lateral explicou a decisão de defender o Athletico neste momento de protagonismo do Clube. “Na hora de você decidir, isso pesa muito. A estrutura, a metodologia, a filosofia de trabalho. Sempre busquei isso na minha carreira e escolhendo o Athletico, vou dar sequência à minha carreira. Feliz por esse dia e espero retribuir essa confiança”, destacou o jogador.

Com uma bagagem invejável e quase 30 títulos no currículo, Adriano quer ajudar dentro e fora de campo. “Ansioso para começar a trabalhar e dar continuidade nesse trabalho do Athletico, pensando grande. Espero me adaptar o mais rápido possível e ajudar no que for preciso no dia a dia, com tudo que pude aprender nesse período”, disse.

A polivalência é uma das principais características do novo reforço athleticano, que pode atuar nas duas laterais, no meio de campo e também no ataque. “Eu me cuidei muito durante a minha carreira e estou muito bem. Posso jogar em diversas posições, aprendi muito na parte tática na Europa e fico à disposição do Tiago Nunes para o que ele precisar”, finalizou Adriano.

Ficha técnica: Adriano
Posição: Lateral
Nome: Adriano Correia Claro
Data de nascimento: 26/10/1984 [34 anos]
Local de nascimento: Curitiba (PR)
Clubes em que atou: Coritiba, Sevilla [Espanha], Barcelona [Espanha] e Besiktas [Turquia]
Títulos conquistados: Campeonato Paranaense [2003 e 2004], Liga Europa UEFA [2005-2006 e 2007-2007], Supercopa Europeia [2006, 2011 e 2015], Copa do Rei [2006-2007, 2009-2010, 2011-2012, 2014-2015 e 2015-2016], Supercopa da Espanha [2007, 2010, 2011 e 2013], Liga dos Campeões da UEFA [2010-2011 e 2014-2015], Campeonato Espanhol [2010-2011, 2012-2013, 2014-2015 e 2015-2016], Copa do Mundo de Clubes da FIFA [2011 e 2015], Campeonato Turco [2016-2017], Torneio da Malásia Sub-20 [2003], Mundial Sub-20 [2003] e Copa América [2004].

Athletico.com.br