Palmeiras toma dois gols no fim e perde para o Boca Junior em La Bombonera

25/10/2018 09:250 comments
O time da SE Palmeiras, em jogo a equipe do CA Boca Juniors, durante partida valida pelas semi finais (ida), da Copa Libertadores, no Estádio La Bombonera.

O Palmeiras visitou o Boca Juniors nesta quarta-feira (24), no estádio La Bombonera, em Buenos Aires, pela primeira partida da semifinal da Conmebol Libertadores. Pelo placar de 2 a 0, com gols de Benedetto, no segundo tempo, o time da casa saiu vitorioso. O Verdão volta a campo pelo Continental na próxima quarta-feira (31) com o objetivo de reverter o placar, no Allianz Parque, às 21h45 de Brasília, e avançar à final da competição.

O time da SE Palmeiras, em jogo a equipe do CA Boca Juniors, durante partida valida pelas semi finais (ida), da Copa Libertadores, no Estádio La Bombonera.

Apesar do revés desta quarta (24), a campanha do Verdão em 2018 na Libertadores aponta números favoráveis até aqui: foram 20 gols marcados e apenas seis sofridos em 11 jogos disputados, com oito vitórias, um empate e duas derrotas. O Palmeiras visa repetir 1999 e conquistar o título da mais importante competição das Américas, pela segunda vez.

Vale lembrar que esta é a 7ª vez que o Palmeiras figura entre os quatro melhores da Libertadores (as outras semifinais foram alcançadas em 1961, 1968, 1971, 1999, 2000 e 2001). Portanto, um feito inédito atingido pela primeira vez em 17 anos – a última havia sido em 2001.

Individualmente, alguns jogadores possuem números que chamam a atenção. Borja saiu no segundo tempo para dar lugar a Deyverson e, mesmo não tendo balançado as redes contra o Boca, o colombiano segue como o goleador máximo no certame: são nove gols marcados, ao lado de Morelo, do Independiente Santa Fé-COL – que já foi eliminado na primeira fase. Borja também é o maior artilheiro do time alviverde em 2018, com 19 bolas na rede.

Ao longo de sua trajetória na mais importante competição das Américas, o Alviverde já contou com quatro artilheiros: Tupãzinho (1968, com 11 gols), Lopes (em 2001, com nove gols), Marcinho e Washington (ambos em 2006, com cinco gols cada um). E agora, Borja vem repetindo esta sina.

E não são só os atletas. O técnico Luiz Felipe Scolari também coleciona marcas e recordes pelo Palmeiras. Além de ser o único treinador na história do Verdão a chegar em três semifinais de Libertadores – as outras foram em 1999 e 2001 –, ele também é o técnico que por mais vezes esteve à frente do time em jogos de Libertadores (33) e que mais venceu (17).

Tradição na Libertadores

O Palmeiras é o time brasileiro com mais edições disputadas da Libertadores. Neste ano, o clube alviverde chegou a 18 edições participadas no torneio continental, ao lado de Grêmio e São Paulo. São, ao todo, 173 jogos pela Libertadores, com 91 vitórias, 32 empates e 50 derrotas (307 gols marcados e 195 sofridos).

O Maior Campeão do Brasil é o clube brasileiro com mais gols na história da Conmebol Libertadores: o time alviverde marcou 307 vezes. Com isso, a equipe palestrina ocupa a décima colocação do ranking geral de clubes, considerando times estrangeiros. Neste quesito, o líder é o River Plate-ARG, com 544 bolas na rede.

Vale ressaltar que o Alviverde também é o time brasileiro com mais bolas na rede como visitante na principal competição das Américas, com 127 tentos anotados fora de seus domínios ao longo de suas participações no torneio continental.

Em 2018, o Verdão se isolou como o brasileiro com mais vitórias fora de casa na Libertadores. São 33 triunfos fora de seus domínios no Continental, dois a mais do que o Cruzeiro, com quem antes o Alviverde dividia a primeira posição – a equipe mineira contabiliza 31 vitórias no certame como visitante.

O Verdão carrega ainda a fama histórica de ter sido o primeiro brasileiro a ter disputado uma final de Libertadores. Foi em 1961, quando enfrentou o Peñarol na grande decisão e ficou com o vice-campeonato. O Alviverde ainda chegou à final em 1968 e 2000, além de 1999, quando foi campeão. O clube ainda alcançou a fase semifinal em 1971 e 2001.

Experiência não falta ao atual elenco palmeirense em busca do bicampeonato. Afinal, cinco atletas já foram campeões do mais importante torneio das Américas. São eles: Edu Dracena, pelo Santos, Marcos Rocha, pelo Atlético Mineiro, Willian, pelo Corinthians, e Miguel Borja e Alejandro Guerra, ambos pelo Atlético Nacional-COL. Além disso, o técnico Luiz Felipe Scolari conquistou o título em 1999, pelo Palmeiras, e em 1995, pelo Grêmio.

1º brasileiro a vencer em 6 países diferentes em uma única edição da Libertadores

Em 2018, o time palmeirense alcançou uma façanha inédita dentre clubes brasileiros: venceu em seis países diferentes em uma mesma edição da mais importante competição das Américas, acumulando triunfos na Colômbia (contra o Junior Barranquilla), Argentina (Boca Juniors), Peru (Alianza Lima), Paraguai (Cerro Porteño), Chile (Colo Colo) e no próprio Brasil (Alianza Lima. Junior Barranquilla e Colo-Colo). Antes, o Verdão estava empatado com outros cinco times nacionais que já conseguiram vencer em cinco países diferentes na Libertadores. São eles: Cruzeiro (1976), Flamengo (1981), Vasco (2001), Santos (2007) e Grêmio (2009).

Agenda

O Palmeiras volta a campo neste sábado (27), às 19h de Brasília, no Maracanã, para enfrentar o Flamengo, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro – o Verdão é o atual líder do certame nacional, com 62 pontos, e o segundo colocado é justamente o Flamengo, com 58. Pela Libertadores, o Maior Campeão do Brasil joga na quarta-feira (31), e recebe o Boca Juniors no Allianz Parque com o objetivo de reverter o placar adverso de 2 a 0 no jogo de ida, para, no mínimo, levar a partida para os pênaltis e avançar à decisão do Continental.

Ceral vence Bulls nos pênaltis e vai a final da Copa Acisa de Futsal

23/10/2018 09:240 comments
Ceral venceu nos pênaltis a equipe do Bulls Futsal

Arapoti – Na noite desta segunda-feira, 22, o Ginásio de Esportes Otacílio de Souza (Bigodão) recebeu as primeiras partidas das semifinais da Copa Acisa nas categorias adulto e veteranos. Em ambas as disputas as equipes da Ceral venceram seus oponentes e garantiram vaga na decisão que ocorre no dia 1º de novembro.

Ceral venceu nos pênaltis a equipe do Bulls Futsal

Na primeira partida, válida pela categoria veteranos, a Ceral venceu o time do Tartaruga por 7 a 3. Já na categoria principal, a Ceral venceu o time do Bulls Futsal nas penalidades máximas, após um emocionante empate em 2 a 2 no tempo normal.

A equipe da Ceral foi mais feliz nas cobranças de pênaltis e venceu por 3 a 2. O adversário na finalíssima será revelado nesta quinta-feira, 25. A segunda partida da semifinal acontece a partir das 20h30min entre Barcelona e Studio Sorrisos. Quem vencer faz a final contra a Ceral. Já pelos veteranos, a segunda semifinal também acontece nesta quinta-feira entre Aliança e Santa Luzia a partir das 19h30min.

 

Jaguariaíva vai à semifinal da 5ª Copa AMCG de futebol

22/10/2018 18:020 comments
Jaguariaíva vai à semifinal da 5ª Copa AMCG de futebol

Jaguariaíva –  Na tarde deste domingo, 21, Jaguariaíva jogou em casa contra o time de Telêmaco Borba vencendo pelo placar de 2×0. Sem ter perdido nenhuma partida durante a 5ª Copa AMCG de futebol, o time de Jaguariaíva vai à semifinal.

Segundo a coordenadora de esportes da AMCG, Andressa Wolters, o time de Jaguariaíva disputará a semifinal com o time de Carambeí. A partida será no dia 11 de novembro, às 15h30, no Complexo Esportivo Ramon Delgado.

Se ganhar de Carambeí, Jaguariaíva segue para a final e disputará a 1ª colocação com o vencedor da semifinal entre Castro e Ortigueira. Se perder, disputará pelo 3º lugar da competição.

Prestigiando as partidas o presidente da AMCG e prefeito de Jaguariaíva José Sloboda

Copa AMCG – A 5ª Copa AMCG de futebol teve início no dia 26 de agosto de 2018 e contou com a participação de equipes de 11 municípios, sendo Jaguariaíva, Ipiranga, Carambeí, Imbaú, Ortigueira, Telêmaco Borba, Curiúva, Reserva, Castro, Ventania e Tibagi.

Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Jaguariaíva

Paraná Clube é goleado pelo Flamengo na Vila Capanema

09:240 comments
Paraná Clube é goleado pelo Flamengo na Vila Capanema

O Paraná Clube repetiu, diante do Flamengo, os mesmos erros de jogos anteriores. Na briga pelo título, o rubro-negro carioca não vacilou e fez 4×0, na Vila Capanema. Foi a maior goleada do histórico do confronto. O Tricolor, até então, nunca havia perdido por mais de dois gols de diferença para o rival. Foi, também, a 19ª derrota da equipe no Brasileirão, justamente na estreia do técnico Dado Cavalcanti.

Logo no início, num cabeceio de Uribe, Richard fez uma grande defesa e, na sobra, a zaga cortou. Era apenas um sinal do que viria pela frente. Aos 18 minutos, após um erro na saída de bola, o Flamengo não vacilou e Paquetá encheu o pé para marcar 1×0. O Paraná até tentou reagir e aos 26, Silvinho tocou para David. O atacante rolou para Júnior, mas o cruzamento foi interceptado pela defesa flamenguista.

No intervalo, Dado Cavalcanti trocou Renê Santos – que havia deixado o gramado devido a um choque de cabeça – pelo atacante Raphael Alemão. Porém, logo aos 6 minutos, o Flamengo ampliou. Rayan tentou tirar a bola na área, ela explodiu em Igor e sobrou para Vitinho mandar pra rede: 2×0. O Paraná “acusou o golpe” mais uma vez e, aos 12, foi a vez de Uribe marcar, recebendo passe preciso de Vitinho. Para piorar, aos 25, Raphael Alemão foi expulso.

Com um jogador a mais e o placar frouxo, Dorival Júnior colocou o time ainda mais à frente, com a entrada de Henrique Dourado. E, aos 45 minutos, o atacante não desperdiçou a chance. Richard fez o corte parcial, mas a bola sobrou para Dourado, que só teve o trabalho de empurrar para a rede: 4×0. Na semana que vem, o Paraná vai a Belo Horizonte, encarar o Cruzeiro.

 

Paraná Clube 0x4 Flamengo

Paraná: Richard; Renê Santos (Raphael Alemão), Rayan e Igor; Júnior, Jhonny Lucas, Alex Santana e Mansur; Deivid (Jean Lucas), Rafael Grampola e Silvinho (Leandro Vilela). Técnico: Dado Cavalcanti.

Flamengo: César; Pará, Léo Duarte, Réver e Renê; Willian Arão, Cuéllar, Éverton Ribeiro e Paquetá; Vitinho e Uribe. Técnico: Dorival Júnior.

Local: Durival Britto (Curitiba-PR)

Árbitro: Bráulio da Silva Machado (SC)

Assistentes: Kleber Lúcio Gil (SC) e Neuza Inês Back (SC)

Renda: R$ 269.185,00

Público pagante: 4.271

Público total: 5.143

Gols: Paquetá aos 18’ do 1º tempo. Vitinho aos 6’, Uribe aos 12’ e Henrique Dourado aos 45’ do 2º tempo

Cartão amarelo: Jean Lucas (Paraná)

Expulsão: Raphael Alemão (Paraná), aos 25’ do 2º tempo

 

Departamento de Comunicação – PRC

Palmeiras vence o Ceará e se mantém na liderança

09:220 comments
Palmeiras vence o Ceará e se mantém na liderança

O Palmeiras segue firme na liderança do Campeonato Brasileiro. Neste domingo (21), o Verdão recebeu o Ceará, no estádio do Pacaembu, em duelo válido pela 30ª rodada da competição, e venceu o clube alvinegro por 2 a 1. Completando 29 anos neste dia 21 de outubro, Bruno Henrique marcou os dois gols palestrinos, o primeiro de pênalti e o segundo um golaço de fora da área. Arthur descontou para os visitantes.

Com o resultado, o Palmeiras chegou aos 62 pontos conquistados e garantiu a liderança por ao menos mais uma rodada. O segundo colocado é o Internacional, com 56 pontos, seguido de perto pelo Flamengo, com 55, em terceiro na tabela. Os gaúchos e os cariocas ainda jogam nesta rodada.

O triunfo contra o Ceará aumentou a sequência invicta do Alviverde no torneio para 15 partidas consecutivas. A última vez que o clube ficou tantas vezes sem ser derrotado na competição nacional foi em 2016, ano em que conquistou seu nono título do Brasileirão.

A vitória também mantém o Palestra no posto de time que mais ganhou e o que menos perdeu no Brasileirão 2018 – são 18 triunfos e apenas quatro reveses. Além disso, o Verdão ampliou também sua vantagem na liderança do segundo turno do Campeonato Brasileiro. A equipe possui grande vantagem, tendo acumulado 29 pontos, contra 21 do segundo colocado, o Santos – o Alvinegro ainda joga nesta rodada, na segunda-feira (22), contra o Internacional, mas não pode alcançar a pontuação palmeirense.

O próximo compromisso do Maior Campeão do Brasil é na Argentina. Na quarta-feira (24), o Palmeiras encara o Boca Juniors-ARG, no estádio La Bombonera, às 21h45, pela semifinal da Conmebol Libertadores. No Brasileirão, o time volta a campo no domingo (27), às 19h, no Maracanã, para encarar o Flamengo, em confronto válido pela 31ª rodada.

Atlético empata com São Paulo no Morumbi

09:200 comments
Atlético empata com São Paulo no Morumbi
Após duas goleadas por 4 a 0, em casa, o Atlético Paranaense voltou a atuar como visitante. Pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Furacão encarou o São Paulo, no Morumbi. A equipe fez uma boa atuação e trouxe um ponto para Curitiba, no empate em 0 a 0.
Agora, o Rubro-Negro foca na disputa da Conmebol Sul-Americana. Às 21h45 desta quarta-feira (24), a equipe atleticana enfrenta o Bahia, em Salvador, pela primeira partida das quartas de final do torneio.
O jogo
Mesmo fora de casa, o Atlético ficou mais com a bola na primeira etapa e chegou pela primeira vez aos nove minutos. Marcelo recebeu na direita e cruzou. Pablo tentou de primeira, mas a bola foi pela linha de fundo,
O São Paulo teve a principal chance aos 20 minutos. Gonzalo Carneiro fez jogada pela esquerda, dentro da área, e cruzou na segunda trave. Diego Souza ganhou de cabeça e acertou o travessão.
O time rubro-negro seguiu melhor e assustou aos 36 minutos. Raphaael Veiga cobrou falta da entrada da área. A bola bateu na barreira, mas Bruno Guimaraes pegou o rebote e mandou para o gol. O chute saiu alto, por cima da trave.
O panorama na segunda etapa não mudou. O Furacão chegou pela primeira vez aos cinco minutos. Nikão cruzou da esquerda, Pablo apareceu livre e tocou de cabeça, por cima do gol.
O São Paulo respondeu três minutos depois. Após falta da esquerda, Bruno Alves mandou de cabeça e Santos fez uma grande defesa. No rebote, a zaga atleticana afastou.
E aos 28 minutos, foi a vez do Rubro-Negro carimbar o travessão. Renan Lodi cruzou da esquerda, na medida para Pablo. O atacante cabeceou com força, a bola bateu no travessão, no chão e saiu.
No último minuto, o Furacão ainda teve uma excelente chance. Em contra-ataque puxado por Marcinho, Renan Lodi recebeu na esquerda e tocou para trás. Pablo finalizou, Jean fez a defesa e garantiu o empate.
Ficha técnica: São Paulo 0x0 Atlético Paranaense
Campeonato Brasileiro: 30ª rodada
Data: 20/10/2018 [sábado]
Horário: 19h
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez – PE [MTR]
Auxiliares: Clovis Amaral da Silva – PE [categoria AB] e Cleberson do Nascimento Leite – PE [categoria AB]
Quarto árbitro: Marcelino Castro de Nazare – PE [categoria AB]
Público total: 13.053
Renda: R$ 495.527,00
São Paulo: Jean; Araruna (Liziero, aos 37’ do 2º T), Arboleda, Bruno Alves e Edimar; Luan e Hudson; Reinaldo, João Rojas e Gonzalo Carneiro (Tréllez, aos 32’ do 2º T); Diego Souza (Nenê, aos 23’ do 2º T).
Técnico: Diego Aguirre
Cartões amarelos: Edimar, aos 35’ do 1º tempo; Nenê, aos 43’ do 2º tempo
Atlético Paranaense: Santos; Jonathan, Paulo André, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington e Bruno Guimarães; Nikão, Raphael Veiga (Lucho González, aos 38’ do 2º T) e Marcelo (Marcinho, aos 24’ do 2º T); Pablo.
Técnico: Tiago Nunes
Cartões amarelos: Santos, aos 44’ do 2º tempo; Nikão, aos 46’ do 2º tempo

Cruzeiro é campeão da Copa do Brasil 2018

19/10/2018 09:580 comments
Foto: Divulgação/CBF

Pela sexta vez, a estrela do Cruzeiro brilhou mais alto na Copa do Brasil. Na noite desta quarta-feira (17), a Celeste se tornou o maior vencedor do torneio nacional ao superar o Corinthians-SP, em São Paulo. Vencedor da última edição da competição, a Raposa repetiu a dose e soltou o grito de “É campeão”, assim como foi em 1993, 96, 2000, 2003 e 2017. Com gols de Robinho e Arrascaeta, o time mineiro venceu o Timão por 2 a 1, na Arena Corinthians, e faturou a taça. O título coroou a campanha cruzeirense na atual edição da Copa do Brasil 2018. Ao todo, foram oito jogos disputados com cinco vitórias, dois empates e apenas uma derrota.

Foto: Divulgação/CBF

Em clima de decisão, as duas equipes entraram em campo na Arena Corinthians. Precisando reverter a derrota de 1 a 0 sofrida no jogo de ida, o Corinthians buscou tomar a iniciativa da partida e aproveitar o incentivo dos torcedores, que lotaram as arquibancadas. Com a vantagem no confronto, o Cruzeiro emplacou uma forte marcação no meio de campo e não cedeu espaços aos donos da casa. Após o início tenso, as chances de gols apareceram. Eficiente, o time mineiro aproveitou a primeira grande oportunidade para abrir o placar aos 27 minutos. Na entrada da área, Barcos finalizou na trave e, no rebote, Robinho apareceu para fazer 1 a 0. Aos 33, Dedé ficou muito perto de marcar o segundo, de cabeça, mas a bola explodiu no pé da trave. Aos 35, o Corinthians respondeu na mesma moeda e Henrique assustou pelo alto.

Na volta do intervalo, o Corinthians chegou ao gol de empate e colocou fogo na partida. Aos nove minutos, Jadson deslocou Fábio na cobrança de pênalti e deixou tudo igual, 1 a 1. Aos 15, o Cruzeiro levou perigo na bola parada e Léo obrigou o goleiro Cássio a salvar em cima da linha. Aos 24 minutos, o Timão balançou as redes com Pedrinho, mas, assim como no lance do pênalti, a arbitragem foi auxiliada pelo VAR e identificou a falta sofrida por Dedé na origem da jogada. Com a proximidade do fim, o duelo ficou aberto e, aos 36 minutos, Arrascaeta recolocou o Cruzeiro na frente do marcador. Lançado por Raniel, o uruguaio ficou cara a cara com Cássio e tocou com categoria para encobrir o goleiro e fazer 2 a 1. O gol cruzeirense esfriou a reação da equipe corintiana, que buscou o empate até o fim, mas não conseguiu evitar a derrota.

Coxa fica no empate em casa com CSA e se complica na luta pelo acesso

17/10/2018 09:150 comments
Coxa fica no empate em casa com CSA e se complica na luta pelo acesso

O Coritiba enfrentou o CSA na noite desta terça-feira (16), no estádio Major Antônio Couto Pereira. O resultado da partida foi o empate em 1 a 1, na 32ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O gol coxa-branca foi marcado por Chiquinho.

Buscando a vitória, o Coxa entrou em campo sabendo que teria de se adaptar ao gramado pesado, em função da chuva constante que atingiu Curitiba nos últimos dias. E nos minutos iniciais o Verdão buscou se impor, jogando pelos lados do campo e buscando a referência de Alecsandro, que voltou ao time nesta noite.

O CSA surpreendeu o Coritiba e abriu o marcador em seu primeiro ataque perigoso. Aos oito minutos, Matheus Lopes acertou um bonito chute da entrada da área e mandou para as redes. Mas a resposta coritibana veio rapidamente. Um minuto depois, Guilherme Parede serviu Chiquinho que chutou para o fundo das redes e deixou tudo igual.

Após empatar a partida, o Coritiba pressionou o CSA. O goleiro Lucas Frigeri foi o grande nome da primeira etapa, fazendo várias intervenções. As principais nos lances de Chiquinho, Alecsandro e Alan Costa.

Com a bola rolando na etapa complementar, o Coxa voltou tentando pressionar o CSA. O time alagoano por sua vez procurava fazer o tempo da partida passar, sem acelerar as jogadas.

Empurrado pela torcida que encarou a chuva, o Coxa foi para cima. Na bola aérea, Rafael Lima quase conseguiu tocando por cobertura. Na sequência, Vitor Carvalho entrou na área e por muito pouco não desempatou.

Argel Fucks foi mexendo no Coritiba buscando o desempate. Bruno Moraes entrou na vaga de Alecsandro e mais tarde foi a vez do prata da casa Yan Sasse entrar no lugar de Simião. Na reta final, foi a vez de Carlos Eduardo entrar no lugar de Chiquinho.

No fim, o Coxa pressionou, mas não conseguiu o resultado em casa ficando apenas com um ponto somado. Agora o Coritiba tem pela frente o jogo contra o Paysandu, dia 27, às 18h30, em Belém.

Brasil ganha nos acréscimos da Argentina por 1×0

09:030 comments
Brasil ganha nos acréscimos da Argentina por 1×0

O Brasil arrancou uma vitória suada da Argentina em amistoso realizado hoje (16). O gol só saiu nos acréscimos, com o zagueiro Miranda marcando de cabeça após um escanteio. A partida foi disputada em Jedá, na Arábia Saudita. Depois de um jogo morno no primeiro tempo e truncado no segundo, a seleção teve que usar o jogo aéreo para furar o bloqueio portenho.

O time entrou em campo com a base da equipe que esteve na Copa da Rússia: Alisson, Danilo, Marquinhos, Miranda e Filipe Luís; Casemiro, Arthur, Phillipe Coutinho; Neymar, Firmino e Gabriel Jesus. Dos atletas que disputaram as partidas no campeonato mundial, a novidade foi o volante Arthur, revelado no Grêmio e vendido ao Barcelona.

O primeiro tempo foi morno, sem muitas oportunidades. Miranda deu um susto ao atrasar a bola para Alisson na fogueira. Pressionado por Angel Correa, o goleiro afastou o perigo. Depois, o zagueiro quase marcou em chute que foi barrado pelo defensor argentino Ottamendi. No fim da primeira etapa, o Brasil teve uma boa chance com uma falta na entrada da área, mas o chute de Neymar ficou na barreira.

Jogo truncado

No segundo tempo, o jogo não teve grandes emoções. O Brasil teve bom domínio, mas a Argentina congestionou seu campo, dificultando a aproximação. Perto do fim, Casemiro bateu falta que desviou na barreira e quase enganou o goleiro portenho. O Brasil tentava, mas não conseguia levar perigo ao gol adversário. Nos acréscimos, em uma jogada de escanteio, Miranda subiu mais alto e venceu o goleiro Sergio Romero.

A vitória manteve o bom desempenho em amistosos após a eliminação nas quartas de final da copa, na derrota para a Bélgica, que fez a seleção terminar em 6º lugar. O desempenho da equipe comandada por Tite na Rússia foi bastante criticado por torcedores. Mas a Argentina teve atuação pior, ficando na 16a colocação depois de ser eliminada nas oitavas de final pela campeã, França, em um jogo de muitos gols (4×3).

Em setembro, o Brasil realizou dois amistosos, vencendo os Estados Unidos por 2 x 0 e El Salvador por 5 x 0. O próximo amistoso será contra o Uruguai, em novembro.

Furacão atropela o Sport na Arena da Baixada

15/10/2018 09:160 comments
Furacão atropela o Sport na Arena da Baixada
Mais um jogo em casa e mais uma vitória do Furacão. Na noite deste domingo (14), o Atlético Paranaense goleou o Sport, por 4 a 0. Os gols foram marcados por Thiago Heleno, Bergson (2) e Rony.
Com o resultado, o Rubro-Negro chegou aos 39 pontos e assumiu a oitava colocação do Campeonato Brasileiro. O próximo desafio será contra o São Paulo, às 19h de sábado (20), no Morumbi.
O jogo
Assim como em todos os duelos no Caldeirão, o Furacão começou no ataque. Aos 4 minutos, Lucho cobrou escanteio fechado e Magrão fez boa intervenção. Em seguida, a bola saiu novamente em escanteio.
Magrão apareceu novamente com muito destaque aos 15 minutos. Primeiro foi na finalização de Marcelo. Renan Lodi cruzou da esquerda na segunda trave e o camisa 10 pegou de primeira. Magrão defendeu com os pés. No rebote, a bola ficou com Lucho, que ajeitou e bateu no cantinho. O goleiro caiu bem para praticar a defesa.
Aos 21’, Nikão cruzou da esquerda e Veiga mandou de primeira. A bola ficou com Magrão. Outra chance foi aos 35’. Lucho cobrou escanteio e Bergson cabeceou com perigo, mas a bola saiu ao lado.
E o gol que não saiu nos 45 minutos iniciais, saiu logo no início da segunda etapa. Aos dois minutos, Raphael Veiga cobrou falta na medida para Thiago Heleno subir mais que toda a defesa e cabecear no ângulo. 1 a 0.
Aos nove minutos, após levantamento na área, a bola tocou na mão do defensor e o árbitro assinalou o pênalti. Bergson bateu com estilo e ampliou o marcador no Caldeirão. 2×0.
Veiga quase marcou um gol de placa aos 15’. Ele pegou a bola na defesa, foi carregando e, próximo à área, mandou a bomba de canhota. Magrão foi buscar lá no ângulo e colocou para escanteio.
Aos 24’, Jonathan cruzou, o goleiro trombou com o zagueiro e a bola ficou viva na área. Veiga tentou a finalização de voleio e a bola passou tirando tinta da trave.
Aos 35 minutos, Magrão sentiu uma contusão e precisou sair de campo. Como o Sport já havia realizado as três substituições, o meia Gabriel assumiu a meta do time pernambucano.
Três minutos depois, Bergson dominou a bola após sobra dentro da área e, na cara do gol, não desperdiçou. Bola no fundo das redes e 3 a 0 no placar.
Depois, aos 40’, Bergson puxou o contra-ataque e tocou na esquerda para Rony. O atacante bateu no alto e fechou a goleada em 4 a 0.
Ficha técnica: Atlético Paranaense 4×0 Sport
Campeonato Brasileiro: 29ª rodada
Data: 14/10/2018 [domingo]
Horário: 19h
Local: Estádio Joaquim Américo, em Curitiba
Árbitro: Wagner Reway – MT [FIFA]
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho – SP [FIFA] e Eduardo Gonçalves da Cruz – MS [MTR]
Quarto árbitro: Renan Antonio Angelim Rodrigues – MT [categoria AB]
Árbitros assistentes adicionais: Rafael Odilio Ramos dos Santos – MT [categoria CD] e Marcos Mateus Pereira – MS [categoria AB]
Público pagante: 9.139
Público total: 13.481
Renda: R$ 196.235,00
Atlético Paranaense: Santos; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Renan Lodi; Bruno Guimarães (Matheus Rossetto, aos 42′ do 2ºT) e Lucho González (Wellington, aos 28’ do 2ºT); Nikão (Rony, aos 28’ do 2ºT), Raphael Veiga e Marcelo; Bergson.
Técnico: Tiago Nunes
Gols: Thiago Heleno, aos 2’ do 2º tempo; Bergson, aos 10’ do 2º tempo e aos 38’ do 2º tempo; Rony, aos 40’ do 2º tempo;
Sport: Magrão; Raul Prata, Ronaldo Alves, Adryelson e Evandro; Marcão Silva (Nonoca, aos 17’ do 2ºT), Felipe Bastos, Marlone (Rafael Marques aos 12’ do 2ºT) e Gabriel; Michel Bastos e Mateus Gonçalves (Hernane, no intervalo).
Técnico: Milton Mendes
Cartões amarelos: Felipe Bastos, Neto Moura e Ronaldo Alves