Furacão arrancou empate em São Januário contra Vasco

16/11/2018 08:330 comments
Furacão arrancou empate em São Januário contra Vasco
Pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Atlético Paranaense foi até São Januário para enfrentar o Vasco da Gama. O Furacão saiu atrás com um gol de pênalti. Mas pressionou e conseguiu o empate, aos 49 minutos do segundo tempo, com Léo Pereira.
O time rubro-negro segue, amanhã (15), para Salvador (BA). O próximo jogo será contra o Vitória, novamente pelo Brasileirão. A partida acontece às 19h de sábado (17), no Barradão.
O jogo
Vasco e Atlético protagonizaram um primeiro tempo franco em São Januário. As duas equipes não abdicaram do ataque. A primeira chance foi do time da casa. Aos 13 minutos, Kelvin recebeu na área e desviou de cabeça. Santos fez a defesa, em dois tempos.
O time atleticano assustou aos 16 minutos. Pablo roubou a bola do zagueiro, invadiu a área e tentou o cruzamento. A defesa do Vasco cortou, evitando a finalização.
O Furacão seguiu buscando o gol e quase marcou com Wellington. Aos 28 minutos, o volante recebeu na entrada da área e chutou rasteiro. Fernando Miguel fez grande defesa.
Aos 44 minutos, Pablo tabelou com Nikão na esquerda. O passe veio para Lucho González, que arriscou de primeira. A bola foi por cima. Na última boa jogada do primeiro tempo, o Furacão veio em contra-ataque. Nikão arriscou de longe, mas o chute foi para fora.
A segunda etapa começou movimentada. Logo aos cinco minutos, o Vasco chegou com Andrés Rios. O atacante finalizou de dentro da área e Santos salvou com os pés.
O Rubro-Negro respondeu quatro minutos depois. Após escanteio da direita, a bola atravessou a área e Marcelo cruzou. A defesa vascaína tentou tirar, mas Pablo mandou de primeira e acertou a trave de Fernando Miguel.
O Vasco chegou bem aos 15 minutos. O chute foi no ângulo e Santos encaixou a bola. Quatro minutos depois, Pablo trombou com Andrés Rios e o pênalti foi marcado. Thiago Galhardo bateu no meio e abriu o placar.
O time atleticano pressionou e teve várias oportunidades. Marcinho chegou bem duas vezes. Na segunda, aos 48 minutos, o atacante recebeu na esquerda, driblou o zagueiro e mandou no gol. Fernando Miguel defendeu.
Mas de tanto tentar, o Furacão chegou ao empate. Aos 49 minutos, Renan Lodi cruzou na área, Pablo dominou e o zagueiro cortou. A bola sobrou para Léo Pereira, que completou para o gol e deixou tudo igual em São Januário.
Vasco da Gama 1×1 Atlético Paranaense
Campeonato Brasileiro: 34ª rodada
Data: 14/11/2018
Horário: 19h30
Local: Estádio São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden – RS [categoria MTR]
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse – SP [FIFA] e Jorge Eduardo Bernardi – RS [categoria AB]
Público pagante: 20.212
Público total: 20.917
Renda: R$ 306.340,00
Vasco da Gama: Fernando Miguel; Raul, Oswaldo Henríquez, Leandro Castan e Ramon (Henrique, aos 25’ do 1º T); Willian Maranhão e Andrey; Rildo (Giovanni Augusto, aos 40’ do 1º T), Thiago Galhardo e Kelvin (Desábato, aos 38’ do 2º T); Andrés Rios.
Técnico: Alberto Valentim
Gol: Thiago Galhardo, aos 21’ do 2º tempo
Atlético Paranaense: Santos; Jonathan (Marcinho, aos 35’ do 2º T), Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington e Lucho González (Bruno Guimarães, aos 23’ do 2º T); Marcelo (Rony, aos 29’ do 2º T), Raphael Veiga e Nikão; Pablo.
Técnico: Tiago Nunes
Gol: Léo Pereira, aos 49’ do 2º tempo

Verdão empata com Galo em Minas e mantém diferença na tabela para vice-líder

12/11/2018 08:460 comments
O jogador Bruno Henrique, da SE Palmeiras, disputa bola com o jogador Elias, do C Atlético Mineiro, durante partida valida pela trigésima terceira rodada, do Campeonato Brasileiro, Série A, no Estádio Independência.

O Palmeiras visitou o Atlético-MG na tarde deste domingo (11), pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro, no estádio Independência, e somou mais um importante ponto fora de casa, empatando por 1 a 1 (de pênalti, Bruno Henrique marcou o gol do Alviverde, no segundo tempo). O Verdão é o líder do Brasileirão, com 67 pontos – cinco a mais do que o Internacional, com 62, que empatou com o Ceará por 1 a 1.

O jogador Bruno Henrique, da SE Palmeiras, disputa bola com o jogador Elias, do C Atlético Mineiro, durante partida valida pela trigésima terceira rodada, do Campeonato Brasileiro, Série A, no Estádio Independência.

Restam cinco rodadas para o fim do campeonato nacional, e os adversários do Maior Campeão do Brasil nesta reta final são os seguintes: Fluminense (C), Paraná (F), América-MG (C), Vasco (F) e Vitória (C).

Com o resultado, o Alviverde chegou ao seu 18º jogo de invencibilidade no certame nacional, igualando a série imposta entre 1997 e 1998 por jogos de Brasileiro, sob o comando do próprio Felipão. As próximas marcas a serem batidas são as sequências invictas de 1994 (23 duelos) e entre 1972 e 1973 (26 embates) – série recordista.

Individualmente, o atacante Willian merece destaque: ele é o jogador com mais atuações no ano e, hoje, engordou essa marca: são 64 duelos disputados em 2018. Já o jogador que mais participou de partidas do Campeonato Brasileiro do grupo palmeirense é Lucas Lima, com 29 partidas (de 33 possíveis).

Autor do gol, Bruno Henrique é outro que também merece ser enaltecido. O meio-campista chegou a 17 gols pelo clube – sendo 15 neste ano. No Verdão desde 2017, o camisa 19 soma 78 partidas e é o atual capitão do grupo palestrino.

O técnico Felipão também possui números impressionantes Nesta sua terceira passagem pelo Verdão, a partir de 2018, ele acumula 25 partidas: são 16 vitórias, seis empates e apenas três derrotas. Incluindo também suas duas passagens anteriores (de 1997 a 2000 e, depois, de 2010 a 2012), o treinador dirigiu a equipe, ao todo, em 433 ocasiões (207V, 116E e 108E) – apenas Oswaldo Brandão, com 585 jogos, comandou o Alviverde mais vezes ao longo da história.

Agenda

O próximo compromisso do Alviverde será diante do Fluminense, na próxima quarta-feira (14), às 21h45, no Allianz Parque, pela 34ª rodada. Em  seguida, o Alviverde enfrenta o Paraná Clube, no Estádio do Café, no próximo domingo (18), às 17h, pela 35ª rodada.

O jogo

No primeiro tempo, o Atlético-MG teve mais volume de jogo, no entanto, o Verdão criou as melhores chances, com as finalizações de Guerra e de Deyverson, por exemplo. Mas os gols saíram mesmo na segunda etapa.

O Galo abriu o placar com Elias, aos 19 minutos da etapa derradeira, após receber de Fábio Santos, em jogada iniciada por Cazares. O jogador atleticano chutou com força, sem chance para Weverton (Atlético-MG 0x1 Palmeiras)

O empate do Verdão foi originado de um pênalti sofrido pelo zagueiro Edu Dracena após cobrança de falta batida por Gustavo Scarpa – o defensor palmeirense foi puxado por Adilson, e o árbitro imediatamente marcou a infração. O capitão Bruno Henrique partiu para a cobrança, aos 31 minutos, e não desperdiçou (Atlético-MG 1×1 Palmeiras)

Ao longo do embate, entraram no time esmeraldino Thiago Santos no lugar de Moisés, aos 13 minutos; Gustavo Scarpa na vaga de Willian, aos 20; e Lucas Lima no lugar de Guerra, aos 26. Com o ponto adquirido, o Alviverde foi a 67 e manteve a diferença de cinco pontos na tabela para o vice-líder, Internacional, que empatou com o Ceará, por 1 a 1, e agora soma 62.

 

Atlético Paranaense vence Cruzeiro na Arena da Baixada

08:400 comments
Atlético Paranaense vence Cruzeiro na Arena da Baixada
O Atlético Paranaense fez outra uma bela partida e somou mais três pontos no Campeonato Brasileiro! Na noite deste sábado (10), o Furacão teve amplo domínio e venceu o Cruzeiro pelo placar de 2 a 0. Os gols foram marcados ainda na primeira etapa, por Marcelo e Raphael Veiga. O resultado ainda deixou o Rubro-Negro no G6, ao menos nesta noite!
O próximo desafio da equipe atleticana é na quarta-feira (14), contra o Vasco, no Rio de Janeiro (RJ). No São Januário, a bola rola às 19h30.
Em ritmo intenso, Furacão resolve o jogo na primeira etapa
As equipes iam se estudando, trocando passes no meio campo. Até que Bruno Guimarães achou um LINDO passe para Marcelo, na velocidade. O camisa 10 ficou cara a cara com Fábio e mandou de canhota no canto para abrir o placar no Caldeirão, aos nove minutos! 1 a 0!
A resposta do Cruzeiro veio três minutos depois, em cobrança de falta da entrada da área. De Arrascaeta bateu com perigo, por cima do gol de Santos.
Mas quem marcou novamente foi o Furacão, aos 21′! Foi uma linda jogada, que começou com Nikão no campo de defesa. Ele puxou o contra-ataque e acionou Pablo, que carregou e devolveu para o camisa 11 na esquerda. Ele levou para o fundo e cruzou rasteiro para trás, onde encontrou Raphael Veiga. Ele bateu de primeira, no canto, e ampliou!
E Nikão continuou com espaço. Aos 27’, ele recebeu passe de Raphael Veiga, viu a oportunidade e mandou a bomba. Fábio caiu no canto esquerdo para espalmar.
Ajuda no ataque e também na defesa. Nikão se jogou na bola após chute de dentro de área e bloqueou perigoso chute cruzeirense.
Aos 44’, Marcelo correu até uma bola esticada perto do escanteio e cruzou no meio da área. Nikão subiu mais alto que a defesa, mas a cabeçada foi por cima, sem perigo.
Time controla o jogo no segundo tempo
Aos oito minutos da segunda etapa, Marcelo ganhou na velocidade de Manoel e ia ficar cara a cara com o goleiro. No entanto, o zagueiro cruzeirense cometeu a falta na entrada da área. O juiz aplicou apenas o cartão amarelo. Na cobrança, Nikão chutou em cima da marcação.
E a única forma de parar Nikão era mesmo com falta. Em uma jogada na esquerda, Ariel Cabral ficou para trás e deu um pontapé no camisa 11. Levou cartão amarelo.
Veiga assustou em finalização de cabeça aos 16’. Nikão puxou o contra-ataque, tocou para Renan Lodi que fez o cruzamento. O camisa 7 se adiantou à marcação, mas mandou por cima.
Aos 37’, Nikão tabelou com Viga e tentou a finalização dentro da área. O chute saiu prensado e saiu pela linha de fundo.
Logo depois, De Arrascaeta pegou Diego sem bola na linha de fundo e recebeu só o amarelo.
Já nos acréscimos, Arrascaeta tabelou com Thiago Neves e arriscou o chute colocado. A bola foi por cima.
Ficha técnica: Atlético Paranaense 2×0 Cruzeiro
Campeonato Brasileiro: 33ª rodada
Data: 10/11/2018 [sábado]
Horário: 19h
Local: Estádio Joaquim Américo, em Curitiba
Árbitro: Anderson Daronco – RS [FIFA]
Assistentes: Rafael da Silva Alves – RS [categoria AB] e Michael Stanislau – RS [categoria AB]
Quarto árbitro: Fabricio Lima Baseggio – RS [categoria CD]
Árbitros assistentes adicionais: Anderson da Silveira Farias – RS [categoria CD] e Eleno Gonzalez Todeschini – RS [categoria CD]
Público total: 8.641
Público pagante: 7.720
Renda: R$ 174.170,00
Atlético Paranaense: Santos; Jonathan (Diego, no intervalo), Léo Pereira, Thiago Heleno e Renan Lodi; Wellington e Bruno Guimarães (Camacho, aos 32’ do 2ºT); Nikão, Raphael Veiga e Marcelo (Rony, aos 35’ do 2ºT); Pablo.
Técnico: Evandro Fornari
Gols: Marcelo, aos 9’ do 1º tempo; Raphael Veiga, aos 21’ do 1º tempo;
Cartão amarelo: Jonathan, Wellington, Léo Pereira, Bruno Guimarães
Cruzeiro: Fábio; Edilson (Lucas Romero, aos 22’ do 2ºT), Léo, Manoel e Egídio; Henrique e Ariel Cabral; Robinho (Barcos, aos 27’ do 2ºT), De Arrascaeta e Thiago Neves; Raniel (Rafael Sóbis, aos 14’ do 2ºT).
Técnico: Mano Menezes
Cartão amarelo: Henrique, Manoel, Ariel Cabral, Edílson, Lucas Romero, Rafael Sóbis, De Arrascaeta

Paraná Clube encerra o jejum de vitórias e complica a vida do América-MG

08:300 comments
Paraná Clube encerra o jejum de vitórias e complica a vida do América-MG

Com a participação direta de garotos da base, o Paraná Clube voltou a vencer no Campeonato Brasileiro da Série A. Na tarde desta sábado (10), o Tricolor fez 1×0, no América Mineiro, encerrando o incômodo jejum de 18 jogos sem triunfos na competição. O técnico Dado Cavalcanti destacou a aplicação do grupo e a forma como os jogadores se entregaram à estratégia de jogo traçada para a partida, realizada no estádio Independência.

Com uma postura bem coesa e repetindo a formação do último jogo – à exceção de Mansur, que entrou na vaga do suspenso Igor –, o Paraná criou as melhores oportunidades na etapa inicial. Na melhor delas, aos 19 minutos, após cruzamento de Grampola, Jesiel perdeu a chance de abrir o placar. Pouco depois, o Tricolor perdeu Mansur, lesionado, e Silvinho entrou no seu lugar. O jogo seguiu equilibrado, mas sem sustos.

O América, a rigor, só chegou aos 44 minutos, quando Zé Ricardo pegou sobra da defesa e bateu por cima do gol. O desempenho ruim fez com que o técnico Adilson Batista trocasse dois atletas no intervalo. O time mineiro voltou com Carlinhos e Rafael Moura. Mas, mesmo assim, o time da casa pouco perigo levava à meta de Richard. Isso até os 19 minutos, quando o árbitro Wagner Reway foi, no mínimo, “rigoroso” ao expulsar Renê Santos quando o zagueiro ergueu demais a perna em um lance de disputa de bola.

O Paraná precisou se fechar com a entrada de Jhony Santiago e o América se mandou para o ataque. Em cruzamentos na área, Rafael Moura desperdiçou duas boas oportunidades. Dado trocou Grampola por RodrigoCarioca e, aos 44 minutos, o Tricolor matou o jogo. No contragolpe, Rodrigo Carioca tocou para Andrey, que se livrou da marcação e, na saída de João Ricardo, definiu a vitória paranista: 1×0. Na próxima quarta-feira (14), o adversário será outro clube mineiro, o Atlético, na Vila Capanema.

 

América 0x1 Paraná Clube

América: João Ricardo; Norberto, Matheus Ferraz, Messias e Giovanni; Leandro Donizete, Zé Ricardo, Gérson Magrão e Matheusinho; Robinho e Aylon. Técnico: Adilson Batista.

Paraná: Richard; Wesley Dias, Jesiel, Renê Santos e Mansur (Silvinho); Leandro Vilela, Alex Santana e Jhonny Lucas (Jhony Santiago), Andrey, Rafael Grampola (Rodrigo Carioca) e Juninho. Técnico: Dado Cavalcanti.

Local: Independência (Belo Horizonte-MG)

Árbitro: Wagner Reway (Fifa-MT)

Assistentes: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Eduardo Gonçalves da Cruz (MS)

Gol: Andrey aos 44’ do 2º tempo

Cartões amarelos: Leandro Vilela (Paraná). Leandro Donizete (América)

Expulsões: Renê Santos aos 19’ e Messias aos 41’ do 2º tempo.

 

Departamento de Comunicação – PRC

Atlético vence o Fluminense e abre vantagem nas semifinais

08/11/2018 08:250 comments
Atlético vence o Fluminense e abre vantagem nas semifinais
O Atlético Paranaense saiu na frente do Fluminense na disputa por uma vaga na decisão da Conmebol Sul-Americana! Na noite desta quarta-feira (7), no Caldeirão, o Rubro-Negro derrotou a equipe carioca por 2 a 0, na partida de ida da semifinal.
Em um jogaço, digno de uma grande decisão, os gols do Furacão foram marcados por Renan Lodi, aos 19’ do primeiro tempo, e Rony, aos 32’ da etapa final.
A partida de volta está marcada para o dia 28 de novembro, às 21h45, no Maracanã, no Rio de Janeiro. O Furacão pode perder por um gol de diferença para chegar à final do torneio continental.
Primeiro tempo
O Furacão pressionou desde o apito inicial e criou várias oportunidades de gol. Logo aos 3’, Pablo cabeceou, exigindo a primeira boa defesa do goleiro Júlio César. Aos 7’, Marcelo foi lançado no ataque, ganhou do goleiro, mas Gum conseguiu se recuperar e ficou com a bola.
Quando o Fluminense conseguia chegar com perigo ao ataque, era a vez de Santos brilhar. Aos 11’, após uma cobrança de escanteio, o goleiro rubro-negro fez duas defesas espetaculares, em cabeçadas de Gum e Luciano.
Aos 13’, Pablo ficou cara a cara com Júlio César, bateu cruzado, mas o goleiro salvou o Flu.
Pouco depois, o Caldeirão explodiu com o primeiro gol da noite. Aos 19’, Renan Lodi aproveitou um cruzamento da direita e bateu forte. A bola explodiu na zaga e voltou para o próprio Renan, que mandou para a rede! Furacão 1 a 0!
Mesmo na frente no placar, o Rubro-Negro continuou atacando. Aos 22’, Marcelo foi para cima da defesa e cruzou. Veiga tentou desviar, mas mandou para fora. Aos 23’, foi Veiga quem tocou para Marcelo, que bateu firme, mas Júlio César defendeu.
Outras boas oportunidades do Furacão aconteceram aos 23’, em uma bomba de fora da área de Nikão, e aos 32’, em uma cabeçada de Marcelo.
E aos 40’, por muito pouco não saiu o segundo gol atleticano. Nikão tocou para Lucho González, que bateu de primeira. O goleiro do Flu desviou e a bola explodiu no travessão! No rebote, Marcelo cabeceou para fora.
Segundo tempo
A segunda etapa começou com o Fluminense pressionando, em uma série de escanteios. Mas a zaga rubro-negra levou a melhor na bola aérea. O Rubro-Negro chegou pela primeira vez com perigo aos 16’, com Léo Pereira, que apareceu bem na área após uma cobrança de falta, mas não conseguiu desviar para o gol.
Aos 19’, quase um golaço rubro-negro. Marcelo tocou para Bruno Guimarães, que pegou de primeira, de fora da área. A bola saiu raspando o travessão!
E o segundo gol esteve ainda mais perto aos 28’. Rony, que entrou no lugar de Marcelo, acertou um lindo passe para Pablo, que soltou a bomba de perna esquerda e acertou o travessão!
O Furacão voltou a mandar na partida e aos 31’, Nikão deu um grande passe para Rony. Julio César saiu bem do gol e defendeu.
E aos 32’, finalmente a rede voltou a balançar no Caldeirão! Renan Lodi recebeu na esquerda e cruzou na medida para Rony, que marcou de cabeça! 2 a 0 para Rubro-Negro!
E o Furacão ainda teve mais uma grande chance de marcar o terceiro. Aos 46’, Rony recebeu na área e bateu de esquerda. A bola bateu na defesa, que conseguiu afastar.
Atlético Paranaense 2 x 0 Fluminense
Conmebol Sul-Americana – Semifinal – Jogo de Ida
Data: 07/11/2018
Local: Estádio Joaquim Américo, em Curitiba (PR)
Árbitro: Roddy Zambrano [Equador]
Assistentes: Christian Lescano e Byron Romero [Equador]
Público pagante: 26.241
Público total: 28.403
Renda bruta: R$ 928.880,00
Atlético Paranaense: Santos; Jonathan, Léo Pereira, Thiago Heleno e Renan Lodi; Bruno Guimarães, Lucho González (Wellington, aos 8’ do 2º tempo) e Raphael Veiga; Marcelo (Rony, aos 23’ do 2º tempo), Pablo (Bergson, aos 47’ do 2º tempo) e Nikão.
Técnico: Tiago Nunes
Gols: Renan Lodi, aos 19’ do primeiro tempo, e Rony, aos 32’ do 2º tempo.
Fluminense: Júlio César; Ibañez, Gum e Digão; Jadson, Richard, Airton (Léo, aos 25’ do 2º tempo), Sornoza (Júnior Dutra, aos 34’ do 2º tempo) e Ayrton Lucas; Everaldo (Marcos Júnior, aos 4’ do 2º tempo) e Luciano.
Técnico: Marcelo Oliveira

Atlético é derrotado para o Inter com pênalti mal marcado

05/11/2018 08:010 comments
Atlético é derrotado para o Inter com pênalti mal marcado
Pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Atlético Paranaense foi derrotado pelo Internacional, por 2 a 1. Camacho marcou para o Furacão. Mas o duelo no Beira-Rio, em Porto Alegre, ficou manchado por um pênalti inexistente marcado pela arbitragem no final da partida, que se encaminhava para o empate.
Com a derrota, o Rubro-Negro segue com 43 pontos, na nona colocação. O Internacional está com 61 pontos, no segundo lugar.
Pelo torneio nacional, o Furacão volta a campo no dia 10 de novembro [sábado], contra o Cruzeiro, às 19h, no Joaquim Américo. Antes, a equipe tem o primeiro jogo da semifinal da Conmebol Sul-Americana. O Rubro-Negro enfrenta o Fluminense, na quarta-feira (7), às 21h45, no Caldeirão.
O jogo
O primeiro tempo no Beira-Rio foi de muito estudo e poucas chances de gol. O Internacional tocava a bola, mas a defesa do Furacão protegia bem o gol defendido por Felipe Alves.
A primeira finalização foi do Rubro-Negro, aos 22 minutos. Em jogada individual, Rony arriscou de fora da área, mas Marcelo Lomba fez a defesa. Dois minutos depois, o Inter respondeu com D’Alessandro, que bateu à direita do gol atleticano.
O Furacão quase abriu o placar aos 34 minutos. O atacante Bergson cobrou falta da intermediária e a bola passou com perigo à esquerda do gol adversário.
O segundo tempo começou com as equipes buscando o gol. O Internacional chegou com perigo aos três minutos. Nico Lopez arriscou com perigo, mas Felipe Alves jogou para escanteio.
O lance mais perigoso foi do Atlético Paranaense. Aos sete minutos, Márcio Azevedo cobrou falta na área, e Victor Cuesta quase marcou contra. A bola bateu na trave e saiu.
Aos 19 minutos, saiu o gol rubro-negro. Camacho roubou a bola no meio de campo, conduziu e bateu forte. A bola desviou em Rodrigo Moledo e entrou: 1 a 0.
O Furacão voltou a levar perigo aos 25 minutos. Raphael Veiga bateu de fora da área e a bola passou perto do gol.
O Internacional conseguiu o empate aos 36 minutos. Wellington Silva cruzou e Rodrigo Moledo completou para o gol, deixando tudo igual.
Já nos acréscimos, o árbitro marcou um pênalti inexistente para o time da casa. Rossi caiu na área, mesmo sem ser tocado por Márcio Azevedo, que corria junto. D’Alessandro bateu e marcou o segundo gol.
O Furacão ainda tentou o empate com Rony, aos 50 minutos, mas o goleiro adversário salvou. Depois disso, a arbitragem encerrou a partida, com um escanteio a favor do Furacão, antes do tempo apontado por ele.
Ficha técnica: Internacional 2×1 Atlético Paranaense 
Campeonato Brasileiro: 32ª rodada
Data: 04/11/2018 [domingo]
Horário: 19h
Local: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Rodrigo D’alonso Ferreira – SC [categoria AB]
Assistentes: Helton Nunes – SC [categoria AB] e Alex dos Santos – SC [categoria AB]
Quarto árbitro: Thiaggo Americano Labes – SC [categoria AB]
Público total: 32.007
Renda: R$ 625.080,00
Internacional: Marcelo Lomba; Fabiano, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago; Gabriel Dias (Rossi, aos 34’ do 2ºT), Juan Alano (William Pottker, aos 21’ do 2ºT) e Patrick; D’Alessandro, Nico López e Leandro Damião (Wellington Silva, aos 14’ do 2ºT).
Técnico: Odair Hellmann.
Gols: Rodrigo Moledo, aos 36’ do 2ºT; D’Alessandro, aos 48’ do 2ºT
Cartões amarelos: Victor Cuesta, aos 20’ do 1ºT; Iago, aos 28’ do 2ºT
Atlético Paranaense: Felipe Alves; Diego, Wanderson, Thiago Heleno e Márcio Azevedo; Bruno Guimarães e Camacho (Léo Pereira, aos 38’ do 2ºT); Marcinho (Marcelo, aos 25’ do 2ºT), Matheus Rossetto (Raphael Veiga, aos 20’ do 2ºT) e Rony; Bergson.
Técnico: Tiago Nunes.
Gols: Camacho, aos 19’ do 2ºT.
Cartões amarelos: Felipe Alves, aos 34’ do 2ºT, Márcio Azevedo, aos 47’ do 2ºT

Paraná Clube vacila no fim e cede empate ao Vitória: 1×1, pela Série A

07:590 comments
Paraná Clube vacila no fim e cede empate ao Vitória: 1×1, pela Série A

O Paraná Clube mais uma vez falhou no final do jogo e deixou escapar a chance de voltar a vencer no Campeonato Brasileiro. Na tarde deste domingo (04), ficou no empate por 1×1 com o Vitória-BA, na Vila Capanema. O Tricolor soma, agora, 18 pontos na Série A, restando mais seis rodadas para o final da temporada.

Na terceira partida sob o comando de Dado Cavalcanti, o Paraná partiu para cima do rival. Logo no primeiro minuto, após jogada pela esquerda, Alex Santana mandou um chutaço no travessão. O Vitória pouco ameaçava, mas o Tricolor também tinha dificuldade para chegar na área adversária. Aos 37 minutos, Jhonny Lucas rolou para Alex, que ajeitou e bateu, mas o Aderllan mandou pela linha de fundo.

Na etapa final, o Paraná seguiu em busca do gol e abriu o placar aos 14 minutos. Em boa jogada, com participação de todo o ataque, Andrey rolou para Alex Santana, que se livrou da marcação e bateu cruzado para vencer o goleiro Ronaldo. O time baiano se lançou à frente e os técnicos começaram a fazer as mudanças. Só que aos 38 minutos, numa cobrança de escanteio, Léo Ceará conseguiu desviar para o gol e definiu o jogo em 1×1.

 

Paraná Clube 1×1 Vitória

Paraná: Richard; Wesley Dias, Jesiel, Renê Santos (Mansur) e Igor; Leandro Vilela, Alex Santana e Jhonny Lucas (Alesson); Andrey, Rafael Grampola e Juninho (Silvinho). Técnico: Dado Cavalcanti.

Vitória: Ronaldo; Ramon, Aderllan, Ruan Renato (Yago) e Benitez; Arouca, Léo Gomes e Rodrigo Andrade (Neilton); Lucas Fernandes, Léo Ceará e Erick (Maurício Cordeiro). Técnico: Paulo Cezar Carpegini.

Local: Durival Britto (Curitiba-PR)

Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)

Assistentes: Émerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Rogério Pablos Zanardo (SP)

Renda: R$ 15.030,00

Público pagante: 931

Público total: 1.328

Gols: Alex Santana aos 14’ e Léo Ceará aos 38’ do 2º tempo

Cartões amarelos: Leandro Vilela, Igor e Alesson (Paraná). Aderllan, Arouca, Ruan Renato e Benitez (Vitória)

Expulsão: Rhayner (Vitória)

 

Departamento de Comunicação – PRC

Flamengo empata com São Paulo e fica mais distante da liderança

07:580 comments
Flamengo empata com São Paulo e fica mais distante da liderança

O Flamengo empatou com o São Paulo na tarde deste domingo, no Morumbi, voltando com um ponto da capital paulista, porém deixando a diferença para o Palmeiras aumentar de quatro para seis, faltando seis rodadas para o final do campeonato. Os gols rubro-negros foram marcados um em cada tempo e sempre após o São Paulo ficar na frente no placar. Uribe e Rodinei foram os autores. Foi o segundo empate seguido do time na competição e a equipe segue sem perder sob o comando de Dorival Junior, com três empates e três vitórias.

Como de costume, o Flamengo teve mais posse de bola e finalizou mais que o adversário. Foram 17 chutes contra seis do tricolor, com 61% de posse de bola. Foi um time muito mais incisivo em campo, mas não conseguiu sair com o resultado positivo. No primeiro tempo, poucas foram as oportunidades claras de gol em um jogo que começou vibrante. Logo aos sete minutos, Diego Souza abriu o marcador para os donos da casa. Um minuto depois, Renê cruzou na medida para Uribe empatar. Com mais a perder em campo, o Flamengo apertou o São Paulo, mas não teve chances de fato e a igualdade foi para o vestiário ao final dos 45 minutos.

Na etapa final, o Flamengo voltou com o mesmo time e pegada, porém, foi o São Paulo que chegou. Aos cinco minutos, o jovem Helinho acertou um belo chute e fez o segundo gol. Daí em diante, só deu Flamengo. Dorival Junior colocou Diego, Geuvânio e Rodinei em campo. E foi o lateral que empatou a partida, aos 36. Vitinho fez ótima jogada, se livrou de dois e cruzou. Após confusão na área, Rodinei chegou enchendo o pé e colocando o 2 a 2 no marcador.

O Flamengo ainda teve outras oportunidades para virar, porém esbarrou no goleiro e no azar na hora de concluir. Resultado final foi o empate que deixa o Rubro-Negro distante da liderança. No próximo sábado (11), o Mais Querido terá pela frente o clássico contra o Botafogo, às 19h, no estádio Nilton Santos.

Furacão elimina Bahia nos pênaltis e vai às semifinais da Sulamericana

01/11/2018 10:360 comments
Furacão elimina Bahia nos pênaltis e vai às semifinais da Sulamericana
O Atlético Paranaense está na semifinal da Conmebol Sul-Americana! Com uma vitória nos pênaltis sobre o Bahia, na noite desta quarta-feira (31), o Rubro-Negro confirmou a vaga na próxima fase. No tempo normal, o time adversário venceu por 1 a 0. Nos pênaltis, o Furacão fez 4 a 1!
Na semifinal, o Atlético Paranaense enfrenta o Fluminense, que passou pelo Nacional [Uruguai]. O primeiro jogo é na semana que vem, em Curitiba.
No final da primeira etapa, Bahia iguala a disputa
O Bahia tentou a pressão logo no início e com 20 segundos já sofreu com um contra-ataque. Marcelo pegou no meio-campo, carregou e tentou a finalização, que parou na defesa. Na sobra, Pablo emendou de fora da área e a bola foi por cima.
E o camisa 5 estava confiante. Aos oito minutos, ele soltou a bomba em uma cobrança de falta lá de longe. Douglas fez a defesa em dois tempos.
A primeira grande chance foi aos 33’, com Raphael Veiga. Ele cobrou falta com muito perigo, rasteira. A bola passou por toda a área e saiu ao lado, bem perto da trave. Ninguém conseguiu desviar para o gol.
Três minutos depois, Renan Lodi recebeu de Wellington e fez bom cruzamento no meio da defesa baiana. Veiga tentou a finalização, mas o chute saiu mascado, por cima do gol.
Aos 40’, o Rubro-Negro teve a chance mais clara da primeira etapa. A triangulação no meio-campo deu certo e Raphael Veiga enfiou grande bola para Pablo. O atacante avançou e, dentro da área, tocou para trás na chegada de Marcelo O camisa 10 dominou e bateu em cima da marcação.
O Bahia abriu o placar nos acréscimos da primeira etapa, com Grolli. Após um bate-rebate na área, o zagueiro aproveitou e desviou para o gol.
Segundo tempo
O Atlético Paranaense pressionou no início da segunda etapa e criou duas chances com Nikão pelo lado esquerdo, uma ficou com o goleiro e outra foi para fora.
Aos 19’, Veiga recebeu de Bruno Guimarães e bateu forte de fora da área. Douglas defendeu.
Dois minutos mais tarde, Nikão cruzou da esquerda, Marcelo ajeitou e Pablo bateu por cima.
Pablo cobrou falta com perigo aos 41’. A bola passou perto, mas foi para fora. Com o placar sem alteração até o final da segunda etapa, a decisão foi para os pênaltis.
Pênaltis
Se não conseguiu balançar as redes nos 90 minutos, o Furacão foi implacável na disputa por pênaltis. O Rubro-Negro fez 4 a 1 e selou a vaga nas semifinais da Conmebol Sul-Americana! Jonathan, Raphael Veiga, Lucho González e Pablo converteram suas cobranças. Santos pegou o primeiro pênalti cobrado por Vinicius!
Ficha técnica: Atlético Paranaense (4) 0x1 (1) Bahia
Conmebol Sul-Americana: Quartas de final – Jogo de volta
Data: 31/10/2018 [quarta-feira]
Horário: 21h45 [horário de Brasília]
Local: Estádio Joaquim Américo, em Curitiba (PR)
Árbitro: Diego Haro [Peru]
Auxiliares: Jonny Bossio [Peru] e Coty Carrera [Peru]
Quarto árbitro: Miguel Santivañez
Árbitro de vídeo: Jesús Valenzuela [Venezuela]
Árbitros de vídeo auxiliares: Alexis Herrera e Juan P. Belatti [Venezuela]
Público total: 21.977
Renda: R$ 596.160,00
Atlético Paranaense: Santos; Jonathan, Paulo André, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington (Bruno Guimarães, aos 17’ do 2T) e Lucho González; Nikão (Bergson, aos 45’ do 2ºT), Raphael Veiga e Marcelo (Rony, aos 27’ do 2ºT); Pablo.
Técnico: Tiago Nunes
Cartão amarelo: Renan Lodi, Bruno Guimarães
Bahia: Douglas; Nino Paraíba, Grolli, Lucas Fonseca e Léo; Elton (Gregore, aos 36’ do 2ºT), Nilton, Flávio e Zé Rafael; Élber (Vinicius, aos 43’ do 2ºT) e Júnior Brumado (Edigar Junio, aos 21’ do 2ºT).
Técnico: Enderson Moreira
Gol: Grolli, aos 46’ do 1º tempo.
Cartão amarelo: Léo, Vinicius, Élber, Zé Rafael
Pênaltis
Jonathan: bateu no canto direito, rasteiro, e marcou;
Vinicius: chutou no canto esquerdo e Santos pegou;
Veiga: bateu alto no canto direito e marcou;
Zé Rafael: bateu muito alto, para fora;
Lucho: bateu alto, no canto direito, e marcou;
Edigar Junio; bateu alto no canto esquerdo, e marcou;
Pablo: cobrou no ângulo esquerdo, com perfeição, e fechou a conta no Caldeirão.

Jogadores lamentam eliminação na Liberta e focam na disputa do Brasileirão

10:340 comments
Jogadores lamentam eliminação na Liberta e focam na disputa do Brasileirão

Após a partida diante do Boca Juniors, pelo jogo de volta da semifinal da Conmebol Libertadores 2018, nesta quarta-feira (31), os jogadores do Verdão mostraram estar com um único pensamento neste momento: o Campeonato Brasileiro, do qual o Alviverde é líder, com 63 pontos.

Autor do primeiro gol palmeirense no duelo de hoje, o zagueiro Luan lamentou a saída do time no Continental e falou sobre a vontade com que o Verdão está empenhado no campeonato nacional.

“O sonho da Libertadores neste ano nós não conseguimos, é uma coisa que machuca demais, mas vamos em busca deste Campeonato Brasileiro. A gente tem que ser forte, juntar forças, sábado temos uma batalha grande em um campeonato que a gente lidera e temos que fazer tudo para sermos campeões brasileiros”, declarou.

Utilizado dentre os titulares pelo técnico Luiz Felipe Scolari hoje, contra o Boca, o meio-campista Lucas Lima também comentou sobre o próximo desafio do Verdão no Campeonato Brasileiro, o Santos, pela 32ª rodada. “Sabemos que temos um jogo muito importante sábado. Temos uma vantagem boa e queremos manter. Agora é continuar trabalhando para o Brasileiro”, disse o camisa 20.

O goleiro Weverton também transmitiu otimismo em seu discurso ao abordar o tema ‘Campeonato Brasileiro’. Vale lembrar que o arqueiro, contratado nesta temporada, completou 30 jogos com a camisa esmeraldina nesta quarta-feira, contra o Boca, e sofreu apenas 15 gols (média de 0,5 por partida). O guarda-metas tem no currículo uma medalha de ouro olímpica conquistada nos Jogos Olímpicos Rio 2016 – inclusive, defendendo pênalti na decisão contra a Alemanha.

“Agora é concentrar no Brasileiro. Tentar ao máximo somar pontos e fazer o nosso dever de casa no sábado, continuar na ponta e tentar ganhar esse Brasileiro. São grandes possibilidades. Vamos lutar por ela até o final, focar 100% na competição e pensar jogo a jogo.”, analisou o camisa 21. E ponderou: “Não adianta a gente pensar lá no final, sendo que a gente tem agora, neste sábado, um importante clássico, jogo difícil pela frente. Temos que concentrar bem e tentar já vencer para continuar bem no campeonato”.