Aspirantes do Athletico perdem para o FC Cascavel

10/02/2020 08:340 comments
Aspirantes do Athletico perdem para o FC Cascavel

Um novo esquema e um novo modelo de jogo foram colocados em campo no Estádio Olímpico Regional. Apesar das 18 finalizações, sendo seis no gol, o time de Aspirantes voltou de Cascavel com uma derrota.

Com três zagueiros e a primeira chance de Luan Patrick entre os profissionais, o Rubro-Negro criou várias oportunidades, principalmente no primeiro tempo. Mas as principais chances criadas pararam no goleiro Raul.

Com algumas mudanças no segundo tempo, o técnico Eduardo Barros tentou aumentar a velocidade e colocar a equipe mais à frente. Kleiton e Pedrinho buscaram o gol com a perna esquerda, mas em vão.

E a bola que não entrou de um lado, castigou o Furacão aos 44’ do segundo tempo. Depois de várias defesas, Anderson não conseguiu evitar o chute de Magno, que decretou a vitória do time cascavelense.

Com 10 pontos, o próximo compromisso athleticano será no próximo sábado (15), contra o Toledo, às 17h, no Estádio Joaquim Américo.

Ficha Técnica: FC Cascavel 1×0 Athletico Paranaense
Campeonato Paranaense 2020: 6ª rodada
Data: 09/02/2020 [domingo]
Horário: 16h
Local: Estádio Olímpico Regional, em Cascavel (PR)

FC Cascavel: Raul; Libano, Afonso, Marcel e Quaresma; Duda, Oberdan e Adenilson (Magno, aos 22’ do 2º tempo); Henrique (Paulo Baya, aos 22’ do 2º tempo), Paulo Sérgio e Lucas Tocantins (Douglas, aos 43’ do 2º tempo).
Técnico: Marcelo Caranhato
Gol: Magno, aos 44’ do 2º tempo
Cartão amarelo: Libano

Athletico Paranaense: Anderson; Walber, Danilo Boza e Luan Patrick; Léo Gomes; Elias Carioca (Kleiton, aos 24’ do 2º tempo), Ramon, Breno (Julimar, aos 45’ do 2º tempo) e Jáderson; Boselli (Jajá, aos 24’ do 2º tempo) e Pedrinho.
Técnico: Eduardo Barros
Cartões amarelos: Reginaldo e Jáderson

Pré-Olímpico: Brasil fica no empate com o Uruguai e precisa vencer Argentina

07/02/2020 09:260 comments
Pré-Olímpico: Brasil fica no empate com o Uruguai e precisa vencer Argentina

O Brasil voltou a tropeçar no quadrangular final do Pré-olímpico de futebol masculino e não passou de um empate em 1 a 1 com o Uruguai na noite desta quinta (6) no Estádio Alfonso López, em Bucaramanga (Colômbia). Com isto a equipe brasileira chega a 2 pontos em 2 jogos, após empate com a Colômbia pelo mesmo placar na primeira rodada da fase decisiva.

Agora o Brasil terá que buscar a sua classificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio diante da Argentina, em partida que ocorre no próximo domingo (9).

O jogo

Desde o primeiro minuto o Brasil teve muitas dificuldades diante de um Uruguai que marcava muito forte, em alguns momentos com violência. Além disso, a equipe comandada por André Jardine estava pouco inspirada, errando muitos passes.

Mas mesmo com as dificuldades, a equipe brasileira buscava o gol, mas acabava errando nas finalizações. Já a equipe uruguaia chegava pouco. Em uma destas chegadas, aos 34 minutos do primeiro tempo, o Uruguai conseguiu abrir o placar, quando volante Ugarte chuta de muito longe, a bola desvia no brasileiro Bruno Fuchs e o goleiro Ivan acaba aceitando.

Porém, o Brasil não demora a empatar. Aos 39 minutos Iago levanta a bola na área uruguaia, Pedrinho cabeceia com perigo e o goleiro Arruabarrena defende parcialmente, mas, o camisa 12 do Uruguai acaba se enrolando e empurra a bola para o fundo de sua própria meta. Frangaço que salva o time brasileiro.

A partir daí a equipe de André Jardine parte com tudo para o ataque, às vezes de forma desorganizada e dando espaços para o Uruguai chegar com perigo, mas não consegue chegar ao gol da vitória.

Agora, o Brasil terá que buscar a vaga para Tóquio 2020 no próximo domingo contra a Argentina. Promessa de emoção.

Paraná Clube faz 2×0 no Palmas e garante vaga na 2ª fase

06/02/2020 09:160 comments
Paraná Clube faz 2×0 no Palmas e garante vaga na 2ª fase

O Paraná Clube está na segunda fase da Copa do Brasil. Com dois gols de Thiago Alves – os primeiros dele como profissional do Tricolor –, o time do técnico Allan Aal fez 2×0 no Palmas-TO. Uma vitória fundamental sob todos os aspectos, do esportivo ao financeiro. Na próxima etapa, o adversário será o Bahia de Feira de Santana-BA, com jogo único, na Vila Capanema.

“Sabíamos da responsabilidade. E só tenho que destacar o empenho desse grupo, que está focado no objetivo de fazer uma grande temporada”, disse Allan Aal. O Paraná, melhor colocado no ranking da CBF, tinha a vantagem do empate. Como esperado, o jogo começou em alta rotação, com boas chances para os dois lados.

Aos 5 minutos, Rodrigo Rodrigues recebeu à frente, tentou o chute cruzado, mas foi travado por Pierre. No lance seguinte, Alisson teve que trabalhar em um arremate de Thiaguinho. Allan Aal foi obrigado a mexer no time aos 26 minutos. Andrey, com uma lesão no ombro esquerdo, deu lugar a Raphael Alemão. Se o empate já servia, o cenário melhorou aos 32 minutos.

O zagueiro Brendo tentou sair jogando e entregou a bola para Thiago Alves. O meia agradeceu, avançou e bateu cruzado: Paraná 1×0. Nos acréscimos, o Tricolor teve mais uma boa oportunidade em cruzamento rasteiro de Juninho, mas que a zaga cortou antes da finalização de Rodrigo Rodrigues.

O segundo tempo começou em clima de “trocação”. Marlon, de voleio, parou nas mãos de Alisson. A resposta veio na sequência: Juninho cruzou, Raphael Alemão deu o carrinho, mas o goleiro do Palmas conseguiu antecipar. Aos seis minutos, um susto para os paranistas. Elenílson viu Alisson adiantado e arriscou o chute do meio-campo. O goleiro tricolor desviou e a bola foi no travessão.

O Palmas seguiu pressionando. Mas, aos 24 minutos veio o golpe decisivo. Após cobrança de escanteio e bate-rebate na área, Thiago Alves acertou um toque preciso no ângulo direito: 2×0. O Paraná ainda perderia boas chances com Robson e Gustavo Mosquito. Mas, o jogo estava decidido, com a segunda vitória do Tricolor na temporada. E a classificação garantida.

 

Palmas-TO 0x2 Paraná Clube

Palmas: Jennerson; Grilo, Pierre, Breno e Guilherme; Walney, Ryan, Elenilson (Leite) e Accioli (Bruno); Thiaguinho (Felipinho) e Marlon. Técnico: Alexandre Gomes

Paraná: Alisson; Bruno (Paulo Henrique), Thales, Fabrício e Juninho; Carlos Dias, Kaio e Thiago Alves; Robson (Gustavo Mosquito), Rodrigo Rodrigues e Andrey (Raphael Alemão). Técnico: Allan Aal

Local: Nilton Santos (Palmas-TO)

Árbitro: Marco Aurélio Augusto Fazekas Ferreira (MG)

Assistentes: Frederico Soares Vilarinho (MG) e Breno Rodrigues (MG)

Gols: Thiago Alves aos 32’ do 1º tempo e aos 24’ do 2º tempo

Cartões amarelos: Bruno (Paraná). Leite (Palmas)

 

Departamento de Comunicação – PRC

Corinthians é derrotado pelo Guaraní no Paraguai

09:110 comments
durante o jogo esta noite entre Guarani/Paraguai x Corinthians/Brasil, no Estádio General Pablo Rojas, La Nueva Olla, jogo de ida valido pela pre Libertadores 2020. Juiz: Alexis Herrera - Assuncion/Paraguai - 05/02/2020. Foto: © Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Na noite desta quarta-feira (5), o Timão teve seu primeiro compromisso na Taça Conmebol Libertadores 2020. Diante do Guaraní-PAR, em Assunção, o Timão ficou em desvantagem no confronto de 180 minutos perdendo para a equipe da casa por 1 a 0.

 Foto: © Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Timão escalado!

O técnico Tiago Nunes escalou o Coringão levando a campo: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Gil, Sidcley; Camacho, Cantillo, Luan, Everaldo, Janderson; Boselli. No banco, estavam à disposição: Walter; Gabriel, Bruno Méndez, Lucas Piton, Richard, Mateus Vital, Madson, Vagner Love e Gustavo.

Primeiro tempo

O início de jogo foi bastante movimentado, com as duas equipes buscando chances de gol. A primeira chegada ao ataque com mais perigo do Timão foi logo aos três minutos, quando Fagner cruzou e Janderson completou de cabeça, mas não pegou em cheio e a bola saiu pela linha de fundo.

Aos sete minutos, os adversários abriram o placar após cruzamento na área do Timão. Aos poucos o Corinthians buscava o caminho do empate. Aos 18 minutos, chegou com perigo em um chute de Boselli por cima do gol. Aos 32, foi a vez de Gil subir de cabeça após cobrança de escanteio, mas a bola foi para fora.

Com 37 minutos, a bola mais perigosa do Alvinegro. Boselli recebeu na entrada da área, tirou do goleiro, mas a bola explodiu na trave direita. Aos 44 minutos a chance caiu nos pés de Everaldo, que recebeu no alto, na grande área e arriscou, mas goleiro fez a defesa.

Mesmo com a desvantagem no placar, Corinthians teve 73% de posse de bola no primeiro tempo, contra 27% do Guaraní e teve sete finalizações contra três do time da casa.

Segundo tempo

A primeira chance do Timão na segunda etapa foi aos nove minutos. Após escanteio, a bola sobrou para Luan, que deu um bom chute em direção ao gol, mas mais uma vez goleiro ficou com ela.

Aos 13 minutos o técnico Tiago Nunes fez as duas primeiras alterações na equipe, saíram Sidcley e Everaldo e entraram Lucas Piton e Mateus Vital. Aos 28, a última mudança, saiu Janderson e entrou o garoto Madson.

Mais tarde, aos 32 minutos uma outra boa chance do Corinthians com Mateus Vital, que aproveitou a sobra de uma bola cruzada e acertou um chute forte, só que por cima do gol.

O Alvinegro ainda criou algumas oportunidades, mas foi derrotado. Agora, precisa vencer na Arena Corinthians por dois gols de diferença para classificar de forma direta ou 1 a 0 para levar a decisão para os pênaltis.

Próximo jogo

Agora o Timão volta o foco para o Campeonato Paulista. Pela 5ª rodada do Estadual, o Coringão recebe na Arena Corinthians a equipe da Inter de Limeira, ás 16h, em busca da permanência da liderança do grupo D da competição.

 

Operário vence Barbalha e garante classificação na Copa do Brasil

08:120 comments
Operário vence Barbalha e garante classificação na Copa do Brasil

O Operário Ferroviário venceu o Barbalha-CE, na tarde desta quarta-feira (5), pela primeira fase da Copa do Brasil. O jogo aconteceu no Estádio Lírio Callou e terminou 3 a 0. Com o resultado, o alvinegro está classificado para a segunda fase da competição nacional.

O Fantasma abriu o placar aos 20 minutos do primeiro tempo. Hector Bustamante cobrou escanteio e Rafael Bonfim cabeceou para o gol. Aos quatro minutos da segunda etapa, em jogada de contra-ataque, Jefinho tirou do goleiro e balançou as redes. O terceiro gol foi marcado por Hector Bustamante aos 26 minutos.

O alvinegro iniciou a partida com André Luiz, Sávio, Rafael Bonfim, Sosa, Danilo, Jardel, Régis Potiguar, Tomas Bastos, Douglas Coutinho, Hector Bustamante e Jefinho. No segundo tempo, entraram Douglas Nascimento, Cleyton e Rafael Chorão para saída de Sosa, Jefinho e Tomas Bastos.

Em entrevista coletiva, o técnico Gerson Gusmão falou sobre o desempenho da equipe. “Os atletas entenderam aquilo que a gente propôs e executaram de uma maneira fantástica, se entregando e marcando. Foi um jogo de muito contato, de muita bola longa, de muita bola parada. E a gente precisava ter uma marcação forte, porque é um ponto forte do nosso adversário, principalmente aqui, que o campo é um pouco menor. Conseguimos neutralizar isso e ainda usar como arma, saímos na frente com uma bola parada. Então, estou feliz demais pelo desempenho dos atletas”.

O Operário aguarda a partida entre Santos-AP e América-MG para conhecer o adversário da segunda fase da Copa do Brasil. Pelo Campeonato Paranaense, o Fantasma volta a campo no próximo domingo (9) contra PSTC, às 16h, no Estádio Germano Krüger.

FICHA TÉCNICA

Barbalha 0x3 Operário
Copa do Brasil – 1ª fase
Estádio Lírio Callou – 05/02/20 – 15h30

Barbalha: Serjão, Alan, Clemente, Leone (Leo Carioca), Sandrak, Johnnatan, Da Silva, Carlos Caaporã, Thiago (Assiszinho), Denis (Rodrigão) e Cleber. Téc: Paulo Shardong
Banco: Rafael, Willian Junior, Darlan, Adriano, Alex, Stenio Garcia, Marwin e Davi.

Operário: André Luiz, Sávio, Rafael Bonfim, Sosa (Douglas Nascimento), Danilo, Jardel, Régis Potiguar, Tomas Bastos (Rafael Chorão), Douglas Coutinho, Hector Bustamante e Jefinho (Cleyton). Téc: Gerson Gusmão
Banco: Rodrigo Viana, Douglas Santos, Fabio, Cristhian Aguada, Lucas Batatinha e Schumacher.

Gols: 1T 20’ Rafael Bonfim, 2T 4’ Jefinho e 2T 26’ Hector Bustamante (Operário);

Árbitro: Jose Wellington Bandeira
Assistente 1: Katiuscia M Berger Mendonça
Assistente 2: Paulo Peterson Rangel Casanova
Quarto Árbitro: Luciano da Silva Miranda Filho

Assessoria de Imprensa Operário Ferroviário

Palmeiras perde a primeira no Paulistão para o RB Bragantino

03/02/2020 09:180 comments
O jogador Luiz Adriano, da SE Palmeiras, disputa bola com o jogador Tubarão, do Red Bull Bragantino, durante partida válida pela quarta rodada, do Campeonato Paulista, Série A1, no Estádio Nabi Abi Chedid.

O Palmeiras enfrentou o Red Bull Bragantino na tarde deste domingo (02), no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP), pela quarta rodada da primeira fase do Campeonato Paulista, e foi superado pela primeira vez na temporada pela equipe da casa, por 2 a 1, gols de Uillian Correia – primeiro tempo – e Ytalo (pênalti) – segundo tempo. Dudu (de pênalti), marcou o do Verdão no segundo tempo; a penalidade fora sofrida por Willian Bigode.

O jogador Luiz Adriano, da SE Palmeiras, disputa bola com o jogador Tubarão, do Red Bull Bragantino, durante partida válida pela quarta rodada, do Campeonato Paulista, Série A1, no Estádio Nabi Abi Chedid.

O jogo marcou o fim de uma invencibilidade de 23 anos do Palmeiras contra o Bragantino, que era de 15 jogos (12 vitórias e 3 empates). Antes desse, o último revés para o time de Bragança Paulista havia acontecido em 13/09/1997, pelo Paulista daquele ano. Considerando somente jogos pelo Paulista, os clubes se enfrentaram 29 vezes na história – já considerando este, são 16 triunfos do Palmeiras, oito empates e cinco triunfos do Bragantino, com 47 gols do Alviverde e 20 tentos sofridos.

Para alguns jogadores, individualmente, apesar do gosto amargo do revés, o jogo foi um divisor de águas. Ramires, por exemplo, chegou ao sexto jogo em 2020, ou seja: participou de 100% das partidas do Verdão, a segunda atuando os 90 minutos. O volante se recuperava de lesão desde que chegou na temporada passada e, desde então, não havia conseguido obter grande sequência como essa e precisou se readaptar fisicamente. Vale lembrar que o camisa 18 foi titular nos quatro duelos válidos pelo Campeonato Paulista. No total, foram seis jogos como titular pelo Verdão, somando também os confrontos com Goiás e Flamengo, pelo Brasileirão de 2019.

Dudu, um dos líderes do elenco, por sua vez, se aproximou ainda mais do seu 300º jogo: chegou à partida de número 298 e igualou os números do volante Pires, que defendeu o Verdão nos anos 70 e 90. Com isso, o camisa 7 subiu de 34º para 33º na lista dos jogadores que mais atuaram na história do Palmeiras.

E não são só os jogadores. Apesar do resultado não satisfatório, o encontro foi marcante para Vanderlei Luxemburgo. O treinador reencontrou o palco de onde conseguiu os seus primeiros grandes feitos como treinador do Bragantino: os títulos da Série B do Campeonato Brasileiro de 1989 e do Campeonato Paulista de 1990. O bom trabalho lhe rendeu visibilidade e abriu as portas para despontar como treinador de alto nível no Palmeiras, em 1993.

Tetracampeão paulista pelo Alviverde (1993, 1994, 1996 e 2008), Vanderlei é o treinador que mais levantou canecos do Estadual pelo clube, ao lado de Oswaldo Brandão (que faturou os de 1947, 1959, 1972 e 1974). Ambos também são os maiores campeões da história do clube, com sete títulos cada um (Luxa soma os Brasileiros de 1993 e 1994 e o Rio-São Paulo de 1993, enquanto Brandão levou os Brasileiros de 1969, 1972 e 1973). Atualmente em sua quinta passagem, Luxemburgo fez sua 380ª partidas à frente do Palmeiras, acumulando 230 vitórias, 83 empates e 67 derrotas.

#CRIASDAACADEMIA GANHAM ESPAÇO NO ELENCO PROFISSIONAL EM 2020

Destaque da base e efetivado no elenco profissional no fim de 2019, Gabriel Veron, de 17 anos, fez seu debute como titular do Palmeiras diante do São Paulo, na segunda rodada, e permaneceu entre os 11 no jogo contra o Oeste. O atacante fez sua estreia pelo Verdão em 28/11/2019, contra o Fluminense, e, até o duelo com o São Paulo, havia atuado mais cinco vezes, todas entrando no segundo tempo (contra Goiás e Cruzeiro, pelo Brasileirão, contra o Atlético Nacional-COL e o New York City-EUA, pela Florida Cup, e diante do Ituano). O camisa 47 tem dois gols marcados, ambos contra o Goiás.

Já o volante Gabriel Menino estreou no Profissional entrando no segundo tempo contra o Atlético Nacional-COL, pela Florida Cup, depois foi titular diante do NY City-EUA, ainda pelo torneio norte-americano, e se manteve entre os 11 contra o Ituano, o São Paulo e, agora, Red Bull Bragantino. Ficou no banco contra Oeste.

O atacante Wesley, por sua vez, entrou durante as partidas contra o Atlético Nacional-COL e o NY City-EUA e estrou no Paulista na última partida, contra o Oeste, quando deu a assistência para o primeiro gol de William no jogo, e voltou a entrar em campo (como titular) contra o Red Bull Bragantino, na tarde deste domingo (02).

Patrick de Paula, também volante, estreou logo como titular contra o Atlético Nacional-COL e entrou durante as partidas contra o NY City-EUA e o São Paulo.

Por fim, o meio-campista Alan entrou no segundo tempo dos dois duelos válidos pela Florida Cup e o lateral-esquerdo Esteves ainda não teve oportunidade neste ano – porém, quando ainda era Sub-20, o ala entrou durante a vitória por 1 a 0 sobre a Ponte Preta, no Allianz Parque, pelo Paulista de 2019.

O JOGO

No primeiro tempo, o time da casa mostrou um ímpeto maior nos movimentos iniciais e criou as primeiras chances da partida. O Verdão, por sua vez, passou a entrar no jogo de fato a partir dos 30 minutos. No entanto, quanto dando resposta em campo, o Alviverde sofreu o primeiro gol – Uillian Correia recebeu de Ytalo e bateu no canto de Weverton, sem chance de defesa para o goleiro palestrino (Red Bull Bragantino 1×0 Palmeiras)

Apesar do gol sofrido, o Verdão não se deixou abalar e seguiu jogando de igual pra igual com a equipe mandante, mas não conseguiu criar nenhuma chance que de fato levasse perigo à meta de Aderlan.

No segundo tempo, o time de Luxemburgo voltou com outra postura (além das alterações, que foram Zé Rafael no lugar de Gabriel Menino no meio de campo e Willian no lugar de Wesley no ataque), e mostrou seu brio logo no primeiro minuto de jogo, chegando ao ataque com Luiz Adriano, que finalizou, mas o goleiro Júlio César defendeu.

Já no segundo minuto, um pênalti cometido por Zé Rafael originou um gol do Red Bull Bragantino aos quatro minutos. Ytalo foi para a cobrança e bateu para a direita; Weverton pulou para a sua esquerda. (Red Bull Bragantino 2×0 Palmeiras)

O gol do Red Bull Bragantino pareceu um acidente de percurso, pois o Alviverde foi superior ao longo de quase todo o segundo tempo, tanto que criou as melhores chances: com Lucas Lima, com Zé Rafael e com Dudu.

Aos 24 minutos, Luxemburgo fez sua última alteração: Gustavo Scarpa no lugar de Victor Luis. Aos 31 minutos, Willian estava cara a cara com o goleiro rival para marcar, mas foi puxado. Pênalti. Para a cobrança, partiu Dudu. O camisa 7 marcou aos 33 minutos, de pé direito, batendo no canto esquerdo de Júlio César: bola de um lado, goleiro do outro. (Red Bull Bragantino 2×1 Palmeiras)

Do momento do gol até os minutos finais do prélio, o Maior Campeão do Brasil seguiu pressionando, mas não conseguiu chegar ao gol do empate, e conheceu o seu primeiro revés no Campeonato Paulista 2020.

DADOS DO ELENCO:

Atletas com mais jogos disputados: Weverton, Gustavo Gómez, Marcos Rocha, Victor Luis, Ramires, Lucas Lima, Zé Rafael e Willian (6).

Gols marcados: Willian (5); Lucas Lima (2); Marcos Rocha, Zé Rafael, Dudu e Gustavo Scarpa (1).

Assistências: Zé Rafael e Marcos Rocha (2), Dudu, Wesley e Lucas Lima (1)

FICHA TÉCNICA
RED BULL BRAGANTINO X PALMEIRAS

Local: Nabi Abi Chedid, Bragança Paulista/SP
Data: 2 de fevereiro de 2020 (domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Arbitragem: Thiago Duarte Peixoto
Auxiliares: Marcelo Carvalho van Gasse e Neuza Ines Back
Cartões Amarelos: Wesley (Palmeiras); Gustavo Gómez (Palmeiras); Aderlan (Bragantino); Edimar (Bragantino); Matheus Jesus (Bragantino)
Gols:
Red Bull Bragantino: 
Uillian Correia (aos 33 minutos do 1º tempo) e Ytalo (aos 4 minutos do 2º tempo)
Palmeiras: Dudu (aos 33 minutos do 2º tempo)

RED BULL BRAGANTINO: Júlio César; Edimar, Léo Ortiz, Ligger e Aderlan; Uillian Correia, Barreto, Ytalo (Alerrandro), Claudinho e Bruno Tubarão (Morato); Thonny Anderson (Matheus Jesus).
Técnico: Felipe Conceição.

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gomez e Victor Luis (Gustavo Scarpa); Gabriel Menino (Zé Rafael), Ramires e Lucas Lima; Dudu, Wesley (Willian) e Luiz Adriano.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Corinthians vence Santos na Arena Corinthians pelo Paulistão

09:140 comments
Corinthians vence Santos na Arena Corinthians pelo Paulistão

Na manhã deste domingo (02), o Corinthians teve mais um compromisso pelo Paulistão. Com gols de Everaldo e Janderson, o Alvinegro venceu o Santos por 2 a 0 na Arena Corinthians. Agora, o foco do Coringão será a Pré-Libertadores, já nesta quarta (05), contra o Guarani-PAR.

Timão escalado!

O técnico Tiago Nunes escalou o Coringão levando a campo: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Gil, Sidcley; Camacho, Cantillo, Luan, Everaldo, Janderson; Boselli. No banco, estavam à disposição: Walter; Bruno Méndez, Lucas Piton, Carlos, Gabriel, Richard, Mateus Vital, Madson, Matheus Davó, Vagner Love e Gustavo.

Primeiro tempo

Na primeira etapa, o Corinthians começou o jogo se lançando ao ataque. Logo aos dois minutos, Fagner cruzou na área, Everaldo matou no peito e estufou as redes da Arena Corinthians.

Após o gol, o Timão continuou pressionando. Aos oito minutos, Luan cabeceou perto da trave e levantou a Fiel Torcida que estava em peso na Casa do Povo.

Antes do final do primeiro tempo, Sidcley quase ampliou o placar. Aos 38 minutos, após cruzamento na área, Sidcley chegou finalizando na pequena área, mas a bola foi por cima.

Segundo tempo

Como foi no primeiro tempo, o Corinthians começou acelerado novamente. E aos dois minutos de novo, desta vez Janderson marcou. Após passe de Boselli, o jogador do Timão entrou livre e chutou sem chances.

Após o gol, Janderson comemorou efusivamente com a Fiel e acabou expulso. Com isso, Tiago Nunes fez alterações na equipe titular. Saíram Luan e Camacho para a entrada de Lucas Piton e Gabriel.

Com o resultado no placar, o Timão buscou controlar o jogo e não sofrer com os ataques do Santos.

Próximo jogo

O próximo compromisso do Timão será o primeiro jogo da Pré-Libertadores. Na quarta-feira (05), às 21h30, o Corinthians enfrenta o Guarani-PAR, em Assunção.

Athletico fica no empate com o Paraná Clube na Arena

09:110 comments
Athletico fica no empate com o Paraná Clube na Arena

A bola pune. Quem não faz, toma. O jogo só acaba no apito final. Todos esses clichês do futebol servem para explicar o empate do Athletico contra o Paraná Clube, neste domingo (2).

O Furacão foi superior ao adversário. Criou diversas chances de gol, principalmente no primeiro tempo. Mas não conseguiu matar a partida, diminuiu o ritmo no final e acabou sofrendo o castigo no último minuto.

Com o elenco principal em ação, o Rubro-Negro entrou em campo com todo o gás. E um gol logo aos dois minutos deu a impressão de que mais uma vitória se desenhava. Lucas Halter soltou a bomba, no rebote de uma bola que a defesa não conseguiu afastar.

O Athletico era o dono do jogo. Marquinhos Gabriel, Erick, Nikão, Bissoli… Todos eles estiveram perto de ampliar. Mas o goleiro adversário estava em uma noite de rara felicidade e conseguiu evitar o segundo do Furacão.

Mas a segunda etapa mostrou que o time ainda está em ritmo de pré-temporada. O Athletico ainda busca o melhor posicionamento, as melhores opções de ataque, os caminhos para a criação das jogadas.

O time esteve o tempo todo no campo de ataque. Quase não deu espaços para o Paraná. Mas não conseguiu ameaçar o oponente de forma mais incisiva. Já administrava a vitória quando em seu único chute no gol o adversário conseguiu empatar.

Um resultado amargo para o time e para a torcida do Furacão.

Mas ainda é só o início. E temos muito a melhorar.

Ficha técnica: Athletico Paranaense 1×1 Paraná Clube
Campeonato Paranaense 2020: 5ª rodada
Data: 02/02/2020 [domingo]
Horário: 18h
Local: Estádio Joaquim Américo, em Curitiba (PR)

Athletico Paranaense: Santos; Khellven, Lucas Halter, Thiago Heleno e Márcio Azevedo; Wellington; Nikão, Erick (Lucho González, aos 44’ do 2º tempo), Léo Cittadini e Marquinhos Gabriel (Vitinho, aos 27’ do 2º tempo); Guilherme Bissoli (Pedrinho, aos 40’ do 2º tempo)
Técnico: Dorival Júnior
Gol: Lucas Halter, aos 2’ do primeiro tempo
Cartões amarelos: Guilherme Bissoli, Wellington

Paraná Clube: Marcos; Bruno, Thales, Fernando Timbó e Hulk; Carlos Dias, Kaio, e Thiago Alves (Michel, aos 25’ do 2º tempo); Raphael Alemão, Rodrigo Rodrigues (Kennidy, aos 39’ do 2º tempo) e Gustavo Mosquito (Marcelo, aos 33’ do 2º tempo)
Técnico: Allan Aal
Gol: Marcelo, aos 45’ do segundo tempo
Cartões amarelos: Thiago Alves, Marcos, Gustavo Mosquito, Carlos Dias

ATHLETICO.COM.BR

Em Campinas, Corinthians é derrotado pela Ponte Preta no Paulistão

31/01/2020 09:520 comments
Partida entre Ponte Preta x Corinthians, realizado esta noite no Estádio Moisés Lucarelli, jogo valido pela 3a. rodada do Campeonato Paulista 2020. Juiz: Thiago Duarte Peixoto  - Campinas / SP / Brasil - 30/01/2020. Foto: ©Rodrigo Gazzanel / Ag. Corinthians

Na noite desta quinta-feira (30), o Corinthians foi a Campinas em duelo válido pelo Campeonato Paulista. No estádio Moisés Lucarelli, o Coringão foi derrotado pela Ponte Preta por 2 a 1. O único gol alvinegro foi marcado por Boselli.

Timão escalado!

O técnico Tiago Nunes escalou o Coringão levando a campo: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Gil, Sidcley; Camacho, Richard, Ramiro, Luan, Janderson; Boselli. No banco, estavam à disposição: Walter; Bruno Mendez, Lucas Piton, Carlos, Gabriel, Cantillo Mateus Vital, Madson, Matheus Davó, Everaldo, Vagner Love e Gustavo.

Partida entre Ponte Preta x Corinthians, realizado esta noite no Estádio Moisés Lucarelli, jogo valido pela 3a. rodada do Campeonato Paulista 2020. Juiz: Thiago Duarte Peixoto – Campinas / SP / Brasil – 30/01/2020. Foto: ©Rodrigo Gazzanel / Ag. Corinthians

Primeiro tempo

No primeiro minuto de jogo, o Corinthians criou a primeira oportunidade. Após passe de Sidcley, Janderson arriscou de fora da área e a bola foi para fora. Minutos depois, aos cinco, foi a vez de Boselli finalizar, mas também a bola não foi em direção ao gol da Ponte Preta.

Aos 20 minutos, o treinador Tiago Nunes precisou fazer a primeira mudança no Corinthians. Após choque com jogador da Ponte Preta pelo alto, Ramiro sentiu dores no joelho direito e precisou ser substituído. Em seu lugar, entrou Madson.

Após falha na saída de jogo do Timão, a Ponte Preta aproveitou e abriu o placar com Bruno Reis. Já no lance seguinte, o time campineiro marcou o segundo gol com Roger.

Antes do final do primeiro tempo, Luan teve chance de diminuir o placar após cobrança de pênalti, mas o goleiro da Ponte Preta Ygor fez a defesa.

Segundo tempo

A etapa final começou com o Timão se lançando ao ataque. Logo no primeiro minuto, Fagner cruzou para área, e no susto, Janderson finalizou de cabeça para grande defesa do goleiro Ygor da Ponte.

Em busca do empate, o Corinthians diminuiu o placar aos seis minutos. Após cruzamento de Sidcley, Boselli apareceu no segundo pau e finalizou para marcar o primeiro gol do Coringão.

Em busca de propor um contra-ataque mais rápido, aos 18, Tiago Nunes fez a segunda alteração. No lugar de Janderson entrou o atacante Everaldo.
No primeiro lance de Everaldo, o atacante fintou e bateu com perigo por cima do gol aos 21 minutos. Aos 27, Boselli aproveitou cruzamento de Fagner e cabeceou no travessão.

Apesar das tentativas, o Corinthians não conseguiu igualar o marcador em Campinas e saiu derrotado.

Próximo jogo

O próximo compromisso do Timão será o primeiro clássico em 2020. No domingo (02), às 11h, o Coringão enfrenta o Santos, na Arena Corinthians, pela quarta rodada do Paulistão.

Athletico sofre primeira derrota no Campeonato Estadual

09:510 comments
Athletico sofre primeira derrota no Campeonato Estadual

A piazada do Caju perdeu a invencibilidade no Campeonato Paranaense. O Athletico foi superado pelo Cianorte, fora de casa, na noite desta quinta-feira (30), pela quarta rodada do torneio regional.

O Jogo

A primeira etapa da partida teve um leve domínio do Rubro-Negro. A equipe comandada por Eduardo Barros sofreu principalmente por conta do gramado. Com um campo pesado, o jogo ficou lento, fugindo das características da equipe athleticana.

Sem conseguir criar boas jogadas com base no toque de bola, o Furacão abriu o placar na bola parada, com Danilo Boza, após cobrança de escanteio.

O time ainda criou uma outra boa oportunidade, com Breno Lopes, mas não conseguiu ampliar o marcador.

As chances que o Cianorte não criou no primeiro tempo, criou no segundo. E contando com desatenções da defesa athleticana, marcou os três gols que viraram o placar e lhe deram a vitória.

Apesar de não ter feito uma boa partida no Albino Turbay, o Athletico tem do que reclamar. O terceiro tento dos donos da casa saiu após um lançamento em que Buba, autor do gol, estava em posição irregular.

Já no final do tempo regulamentar, Breno Lopes foi derrubado dentro da área e a arbitragem nada marcou.

O próximo confronto será contra o Paraná Clube, no domingo (2), às 18h, no Joaquim Américo. Diferentemente do que ocorreu nas primeiras quatro rodadas, será a equipe principal que entrará em campo no final de semana, visando a preparação do time para a Supercopa do Brasil.

Ficha técnica: Cianorte 3×1 Athletico Paranaense
Campeonato Paranaense: Quarta rodada
Data: 30/01/2020 [quinta-feira]
Horário: 20h
Local: Estádio Albino Turbay, em Cianorte (PR)

Cianorte: Bruno; Weriton, Mauricio Barbosa, Edú Doma e Júnior Prego; Morelli, Zé Vitor, Rodrigo Alves (Giba, aos 28’ do 2ºT) e Eduardo; França e Hélio Paraíba (Buba, no intervalo).
Técnico: João Burse
Cartão amarelo: França, Giba
Gols: Rodrigo Alves, aos 10’ e aos 19’ do 2º tempo; Buba, aos 20’ do 2º tempo.

Athletico Paranaense: Anderson; Léo Simas, Walber, Danilo Boza e Jáderson (Reginaldo, aos 24’ do 2ºT); Léo Gomes, Ramon, Denner (Julimar, aos 18’ do 2ºT) e Breno Lopes; Elias Carioca e Kleiton (Jajá, aos 24’ do 2ºT).
Técnico: Eduardo Barros
Cartão amarelo: Kleiton, Reginaldo
Gol: Danilo Boza, aos 32’ do 1º tempo.