Seleção masculina de futebol volta a decepcionar e torcida perde a paciência

08/08/2016 13:130 comments
Seleção masculina de futebol volta a decepcionar e torcida perde a paciência

neymar 1Os torcedores que lotaram o Estádio Mané Garrincha, em Brasília, para as duas primeiras partidas da Seleção Brasileira Masculina de Futebol tentaram incentivar o time, mas não viram um bom resultado e nem mesmo uma boa atuação. Durante os 360 minutos dos quatro jogos na capital federal, a rede balançou apenas uma vez. E não foi durante um jogo do Brasil, mas sim da Dinamarca sobre a África do Sul, ontem (7) à tarde.

Para assistir às duas apresentações dos jogadores brasileiros, muitos torcedores se programaram com antecedência, reservaram ingressos para suas famílias e compraram passagens para Brasília. Mas não foi desta vez que a cidade, sem tradição de futebol, entrou para a história da Olimpíada. Na última quinta-feira (4), antes da abertura oficial dos jogos, quase 70 mil pessoas saíram do estádio sem gritar nem uma única vez a palavra mais importante da partida: gol.

Nesse domingo (7), nem a magra vitória da Dinamarca sobre a África do Sul foi suficiente para empolgar a torcida. Os presentes no estádio, em sua maioria brasileiros, estavam claramente do lado dos africanos e vibraram com as duas vezes em que a bola ficou na trave de Jeppe Højbjberg, o goleiro adversário.

O estádio chegou a agradecer e comemorar o gol do dinamarquês Robert Skov, mas menos de dez minutos depois uma torcedora brasileira foi vista jogando “Paciência” em seu celular. Assim como na última quinta-feira (4), muitos torcedores preferiram chegar apenas para a segunda partida, da seleção brasileira. Durante o primeiro jogo havia mais cadeiras vazias que ocupadas.

Pouco antes da esperada disputa, os torcedores acolheram novamente entusiasmados a seleção brasileira. Eles aproveitaram que era noite e acenderam as luzes de seus celulares enquanto cantavam, de pé, o Hino Nacional. As arquibancadas estavam lotadas e, mais uma vez, os torcedores tiveram a decepção do empate sem gols.

Inicialmente, o jogo teve bastante apoio dos brasileiros, que dirigiram ao goleiro Mohammed Hameed as duras críticas do primeiro tempo. Isso porque toda vez que ele ia cobrar o tiro de meta, demorava tanto que o chute era precedido de uma vaia e um xingamento. Quando Octavian Sovre, aos 28 minutos da primeira etapa, anulou o que seria o primeiro gol brasileiro na competição, o bandeirinha também passou a ser alvo de críticas dos torcedores.

Nos 45 minutos finais, o clima de paz e paciência começou a mudar. Por diversas vezes, o nome de Marta, a craque da seleção feminina de futebol, foi ovacionado pelos torcedores, em uma provocação à equipe masculina. Com duas vitórias e oito gols marcados, as meninas já estão classificadas para a próxima fase e vêm dando show dentro de campo.

Do camarote, foram ouvidos xingamentos direcionados aos atacantes Neymar e Gabigol. Nos acréscimos, mais uma decepção: sem goleiro, o Brasil perde uma de suas melhores chances. O meio-campista Renato Augusto, inacreditavelmente, mandou a bola para fora depois de receber livre um cruzamento.

Antes do fim da partida, desanimado com o resultado, o público começou a deixar o estádio. O apito final foi acompanhado de vaias. A seleção iraquiana, ao contrário, foi aplaudida e retribuiu o carinho da torcida descontente.

Pedindo desculpas ao público de Brasília que não deixou de apoiar a seleção, o técnico Rogério Micale disse, em entrevista, que estava muito triste e apelou aos baianos para que mantenham o incentivo no jogo decisivo da próxima quarta-feira (10).

“Não conseguimos aqui fazer o nosso melhor futebol. O povo nos apoiou muito hoje, empurrou a equipe o tempo todo. Então, isso gera o sentimento de que frustramos o torcedor. Infelizmente, a gente não conseguiu dar a resposta. Nós gostaríamos de ter presenteado essa torcida com algo melhor, coisa que esperamos fazer em Salvador”, disse.

Uma vitória simples contra a Dinamarca é suficiente para o Brasil se classificar.

Atlético perde para o Flamengo no Espírito Santo

07/08/2016 13:140 comments
Atlético perde para o Flamengo no Espírito Santo
O Atlético Paranaense enfrentou o Flamengo em Cariacica, no Espírito Santo. Em um jogo bastante disputado, o Furacão acabou sofrendo um gol aos 15 minutos do segundo tempo, marcado por Mancuello. Apesar de ter pressionado para alcançar o empate, o resultado da partida terminou favorável ao adversário por 1 a 0. O próximo compromisso do Furacão será contra o Palmeiras, às 18h30 do próximo domingo, no Estádio Atlético Paranaense.
O jogo
leoO primeiro tempo do confronto foi bastante equilibrado com o Atlético trabalhando a posse de bola no meio campo. No entanto, a primeira chance de perigo foi do adversário. Aos sete minutos, Mancuello cobrou falta da esquerda, a bola desviou na barreira e o goleiro Santos fez ótima defesa na meta atleticana. Apenas um minuto depois, o Furacão foi para cima. Vinícius fez uma cobrança de falta de longe, Walter tentou o chute na linha de fundo, mas a bola foi para fora.
Aos 14′, excelente oportunidade para o Atlético. Walter viu o goleiro adversário adiantado e arriscou de longe. A bola bateu na trave esquerda do goleiro do Flamengo. Seis minutos depois, Santos fez uma defesa tranquila em uma tentativa de Mancuello. Aos 34′, mais uma tentativa atleticana. Sidcley fez o cruzamento para Pablo, mas o goleiro Alex Muralha se adiantou e defendeu.
Aos 39′, jogada de perigo do Flamengo. Na cobrança de falta de Mancuello, Guerrero cabeceou e Réver aproveitou, mas a bola desviou na zaga atleticana. E no último minuto do primeiro tempo, o Atlético quase abriu o placar. Sidcley fez jogada pela esquerda, puxou a bola para o meio e bateu com força, mas Réver cortou a jogada.
O segundo tempo começou movimentadíssimo. No primeiro minuto, Willian Arão cruzou da direita e Guerrero cabeceou com perigo no canto direito do goleiro Santos. E, logo em seguida, mais uma chance do Flamengo. Fernandinho chutou à esquerda de Santos. O Atlético chegou aos seis minutos. Pablo recebeu na área e cruzou, mas o goleiro adversário defendeu. Um minuto depois, Guerrero saiu sozinho, Santos evitou o gol, mas a bola ainda ficou com o atacante, que finalizou sem direção.
O Atlético acabou cedendo à pressão adversária aos 15 minutos. Mancuello recebeu na área, tocou de letra e abriu o placar para o Flamengo. A pressão continuou e, cinco minutos depois, o Flamengo tentou mais uma vez, em chute de fora da área. Mas o goleiro Santos fez novamente uma boa defesa.
O técnico Paulo Autuori promoveu três alterações na equipe atleticana. As duas primeiras foram a saída de Marcos Guilherme para a entrada de Luciano Cabral e a saída de Vinicius para a entrada de Lucas Fernandes. Logo em seguida, Walter deu lugar a André Lima.  E as alterações começaram a surtir efeito. Aos 29 minutos, o Furacão quase chegou ao empate. Otávio chutou forte do meio, mas Alex Muralha espalmou para escanteio. Aos 33′, Lucas Fernandes pegou rebote na entrada da área e bateu de primeira. Alex Muralha fez boa defesa novamente e evitou o empate atleticano. O Atlético continuou a pressionar e o goleiro do Flamengo fez duas outras defesas, mas o resultado terminou favorável ao time carioca.
Ficha técnica: Flamengo 1 x 0 Atlético Paranaense
Campeonato Brasileiro 2016: 19ª rodada
Datas: 06/08/2016 [sábado]
Horários: 18h30
Local: Estádio Kleber Andrade, em Cariacica-ES
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo (MG) e Celso Luiz da Silva (MG)
Público total: 19.036 pessoas
Público pagante: 17.139 pessoas
Flamengo: Alex Muralha, Pará, Réver, Rafael Vaz e Chiquinho; Márcio Araújo, Willian Arão, Fernandinho (Thiago Santos, aos 31′ do 2ºT) e Mancuello (Cuéllar, aos 47′ do 2ºT); Everton e Guerrero (Felipe Vizeu, aos 46′ do 2ºT).
Técnico: Zé Ricardo
Gol: Mancuello, aos 15′ do 2ºT (Flamengo)
Cartões amarelos: Chiquinho e Willian Arão
Atlético Paranaense: Santos; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio e Hernani; Marcos Guilherme (Luciano Cabral, aos 22′ do 2ºT), Vinícius (Lucas Fernandes, aos 22′ do 2ºT) e Pablo; Walter (André Lima, aos 26′ do 2ºT).
Técnico: Paulo Autuori
Cartões amarelos: Pablo, Léo, Santos e Hernani

Brasil conquista primeira medalha na Rio 2016 com Felipe Wu no Tiro

12:320 comments
Brasil conquista primeira medalha na Rio 2016 com Felipe Wu no Tiro

felipe-wu-tiro-ivan-021O Brasil conquistou neste sábado a primeira medalha na 31ª edição dos Jogos Olímpicos, no tiro esportivo. Felipe Wu levou a medalha de prata na categoria pistola de ar 10m, 96 anos depois do título olímpico de Guilherme Paraense, nos Jogos da Antuérpia, em 1920.

Sobre a quebra do tabu quase centenário e a volta do tiro esportivo ao quadro de medalhas, Wu celebrou: “Demorou, mas pelo menos a partir de agora as pessoas lembrarão da medalha de 2016, e não mais daquelas que conquistamos em 1920”. Embora sua especialidade seja a prova em que foi vice-campeão, Felipe Wu ainda compete na pistola 50m, com classificatória na quarta-feira (10), a partir das 9h. A final acontece no mesmo dia, às 12h.

Tocha Olímpica atravessa Baía de Guanabara e é entregue ao prefeito do Rio

03/08/2016 13:120 comments
Tocha Olímpica atravessa Baía de Guanabara e é entregue ao prefeito do Rio

PaesTrês meses após chegar ao Brasil, a tocha olímpica atravessou a Baía de Guanabara de barco na manhã de hoje (3) e chegou à capital do estado, onde acontecerá os Jogos Olímpicos Rio 2016.

Ao chegar à Escola Naval pelas mãos do atleta olímpico Lars Grael, a chama olímpica foi entregue ao prefeito Eduardo Paes, em cerimônia oficial que contou com as presenças do governador do estado em exercício, Francisco Dornelles, e do presidente do Comitê Olímpico Brasileiro e do Coamitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman.

Paes será o primeiro condutor da tocha olímpica na cidade e vai conduzil-la até as proximidades do Bossa Nova Mall, shopping ao lado ao Aeroporto Santos Dumont, onde a entregará à Rebeca Morais dos Santos, aluna do 9º ano do Ginásio Experimental Olímpico Juan Antonio Samaranch, em Santa Tereza.

Rebeca vai conduzir a tocha até a estação do VLT próximo ao Santos Dumont, onde a chama embarcará e seguirá até a Cinelândia. Na Cinelândia, o fogo passará para as mãos do gari Renato Sorriso, que acenderá o primeiro Marco Olímpico da cidade.

Após passar em frente ao Teatro Municipal, o comboio seguirá até a Cidade do Samba e dali vai para a Baixada Fluminense

Usain Bolt está no Rio para tentar o tricampeonato olímpico

28/07/2016 13:520 comments
Usain Bolt está no Rio para tentar o tricampeonato olímpico

usain_bolt-1250x750O jamaicano Usain Bolt, recordista mundial e bicampeão olímpico nos 100 metros rasos, já está no Rio de Janeiro. Ele chegou na noite de ontem (27) pelo Aeroporto Internacional do Galeão.

A presença do atleta, que usava boné, óculos escuros e fones de ouvido, chamou a atenção das pessoas que estavam no Terminal 2. Elas tentaram se aproximar do ídolo que acenou para os fãs. O velocista jamaicano estava acompanhado de membros da delegação e entrou em um carro que o levou para um hotel da cidade.

Bolt tem seis medalhas olímpicas de ouro e tentará no Rio o tricampeonato nos 100 metros rasos, nos 200 metros e no revezamento 4 x 100 metros.

As provas de atletismo estão previstas para começar no dia 12 de agosto, no Estádio Olímpico Nilton Santos, no Engenho de Dentro, bairro da zona norte da capital fluminense.

A expectativa é que ele faça o seu treinamento nas instalações do Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (Cefan), também na zona norte, que fechou acordo com a equipe de atletismo da Jamaica.

Ricardo Oliveira brilha e Santos alcança as oitavas da Copa do Brasil

13:480 comments
Ricardo Oliveira brilha e Santos alcança as oitavas da Copa do Brasil

santosPoucos jogadores no país se sentem tão à vontade de jogar em casa como Ricardo Oliveira na Vila Belmiro. Desde que retornou ao Santos, no início do ano passado, o atacante tem se mostrado um autêntico matador no estádio santista. Nesta quarta-feira, o camisa 9 exibiu o seu arsenal como nunca e marcou os três gols da vitória do Peixe sobre o Gama, que garantiu a classificação do Alvinegro Praiano para as oitavas de final da Copa do Brasil.

Os números do nome do jogo são impressionantes na Vila Belmiro. Desde seu retorno ao clube, foram 37 jogos, com 28 vitórias, sete empates e somente uma derrota. Nesse período, balançou as redes em 27 ocasiões e deu nove assistências.

O inédito feito de marcar três gols em uma partida chega na hora certa para Ricardo Oliveira dar um recado para o técnico Tite de que está preparado para retornar à Seleção Brasileira, que volta a jogar pelas Eliminatórias da Copa do Mundo dia primeiro de setembro diante do Equador, fora de casa.

O Peixe agora concentra suas atenções para o duelo diante do Cruzeiro, domingo, às 18h30, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro. Já o Gama começa a pensar na próxima temporada, já que a equipe só disputava a Copa do Brasil até o restante do ano.

Gazeta Esportiva

Atlético empata em Chapecó e garante classificação às oitavas de final da Copa do Brasil

13:120 comments
Atlético empata em Chapecó e garante classificação às oitavas de final da Copa do Brasil
41234_14696659580_thumb-5-3Atlético Paranaense e Chapecoense voltaram a se enfrentar na noite desta quarta-feira (27). Após o empate sem gols em Curitiba, pela terceira fase da Copa do Brasil, as equipes se encontraram novamente, desta vez em Chapecó. Com empate em 1 a 1, o Furacão garantiu a classificação às oitavas de final da Copa do Brasil, graças ao gol marcado fora de casa. O autor do gol atleticano foi o atacante Walter, aos 11 minutos do segundo tempo.
O jogo
Precisando marcar gols para continuar na competição, a Chapecoense iniciou a partida pressionando e saiu na frente, logo aos quatro minutos. Lucas Gomes recebeu passe de Gil e bateu de primeira. O chute saiu fraco e enganou o goleiro Weverton.
O Furacão seguiu bem no jogo e arriscou aos cinco minutos. Pablo chutou de fora da área, mas a bola saiu sem força. Aos 16 minutos, Weverton fez ótima defesa após chute de Bruno Rangel. Três minutos depois, Pablo tocou de peito para Vinicius, que arriscou na entrada da área, para fora do gol. O meia João Pedro, surpresa na equipe titular, arriscou chute aos 22 minutos e exigiu ótima defesa de Danilo.
Na segunda etapa, precisando de um gol para consegui a classificação, o Furacão voltou no ataque. A primeira chance veio aos dez minutos, em chute de longe de Otávio. Danilo fez a defesa. No minuto seguinte, o Rubro-Negro empatou. Sidcley cruzou da esquerda, Walter dominou e fuzilou para o gol. Tudo igual na Arena Condá.
O time da casa se lançou ao ataque de vez e chegou bem com Kempes e depois Bruno Rangel. O Atlético também chegava bem, principalmente nos contra-ataques que chegavam até o atacante Walter. Aos 33 minutos, Otávio aproveitou rebote da zaga e bateu muito perto do gol, assustando Danilo. A Chapecoense ainda pressionou, mas não conseguiu marcar.
Classificado, o Furacão volta a campo no sábado (30), mas desta vez pelo Campeonato Brasileiro. Às 18h30, o Atlético Paranaense enfrenta o Sport, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro, em Recife.
Ficha técnica: Chapecoense 1×1 Atlético Paranaense
Copa do Brasil 2016: Terceira fase – Jogo de volta
Datas: 27/07/2016 [quarta-feira]
Horários: 19h30
Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Árbitro: Diego Almeida Real (ASP FIFA, RS)
Auxiliares: José Eduardo Calza (CBF-1, RS) e Jorge Eduardo Bernardi (CBF-1, RS)
Público total: 5.297
Renda: R$ 60.500,00
Atlético Paranaense: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio e Hernani; Pablo, Vinícius (Juninho, aos 40’ do 2º T) e João Pedro (Marcos Guilherme, aos 12’ do 2º T); Walter (José Ivaldo, aos 48’ do 2º T).
Técnico: Paulo Autuori
Gol: Walter, aos 11’ do 2º tempo
Cartão amarelo: Paulo André
Chapecoense: Danilo; Gimenez (Martinuccio, aos 15’ do 2º T), Rafael Lima, Willian Thiego e Dener; Gil e Josimar (Matheus Biteco, aos 33’ do 2º T); Cléber Santana, Lucas Gomes e Hyoran (Kempes, aos 23’ do 2º T); Bruno Rangel.
Técnico: Caio Junior
Gol: Lucas Gomes, aos 4’ do 1º tempo
Cartão amarelo: Cléber Santana, Gil

Atlético Nacional vence Del Valle e é bicampeão da Libertadores

10:210 comments
Atlético Nacional vence Del Valle e é bicampeão da Libertadores

Atletico NacionalO Atlético Nacional é campeão da Copa Libertadores de 2016. Precisando apenas de uma vitória simples para faturar o bicampeonato do torneio continental, os colombianos fizeram o dever de casa contra o Independiente del Valle, nesta quarta-feira, no Estádio Atanasio Girardot, e venceram pelo placar de 1 a 0, coroando uma grande campanha na competição.

Os colombianos não tiveram muitas dificuldades para garantir a vitória. O gol do triunfo saiu logo aos oito minutos da primeira etapa, em finalização de Berrío. No restante da partida, o Atlético Nacional ainda teve algumas chances para ampliar o marcador, mas parou nos erros de finalização e no goleiro Azcona. O placar de 1 a 0, no entanto, foi suficiente para a equipe de Medellín garantir o bicampeonato do torneio continental, vencido pela primeira vez no ano de 1989.

Com o título da Copa Libertadores, o Atlético Nacional garante vaga para o Mundial de Clubes de 2016, que será realizado no Japão. O torneio já tem equipes como Real Madrid, da Espanha, América, do México, e Auckland City, da Nova Zelândia, entre as confirmadas.

Gazeta Esportiva

http://www.gazetaesportiva.com/campeonato-copa-libertadores/atletico-nacional-vence-del-valle-e-e-bicampeao-da-libertadores/

Atlético vence o Fluminense e chega aos 27 pontos no Brasileirão

25/07/2016 12:280 comments
Atlético vence o Fluminense e chega aos 27 pontos no Brasileirão

capNeste domingo (24), o Atlético Paranaense voltou aos gramados pelo Campeonato Brasileiro. No estádio atleticano, o Furacão enfrentou o Fluminense e venceu por 1 a 0. O gol do Furacão foi marcado por Hernani, aos 33 minutos do primeiro tempo.

Com a vitória, o Rubro-Negro chegou a 27 pontos. O próximo compromisso está marcado para a próxima quarta-feira (27). Pela Copa do Brasil, o Rubro-Negro enfrenta a Chapecoense, às 19h30, na Arena Condá, em Chapecó (SC). A partida vale vaga nas oitavas de final da competição.

 

O jogo

A partida começou movimentada para o Rubro-Negro. Logo aos seis minutos de jogo ,Yago ganhou disputa com o adversário e saiu em contra-ataque. Ele tocou para Vinícius, que chutou rasteiro e a zaga afastou o perigo. Um minuto depois, foi a vez de Pablo experimentar de fora da área e forçar Diego Cavalieri a fazer boa defesa.

Aos 33 minutos, o Furacão abriu o marcador. Walter recebeu cruzamento dentro da área e escorou a bola para Hernani chegar batendo rasteiro e marcar para o Rubro-Negro. 1 a 0!

Na segunda etapa, o Atlético quase ampliou aos oito minutos. Hernani bateu falta de fora da área e o goleiro carioca espalmou para escanteio.

No lance seguinte, o Furacão travou na zaga adversária após chutes de Walter, Thiago Heleno e Hernani.

Aos 19 minutos, Juninho fez jogada pela esquerda, cortou para o meio e chutou na trave. Dois minutos depois, Yago avançou pela lateral direita e chutou no cantou para Diego Cavalieri espalmar. No rebote, Walter bateu em cima da zaga.

Nos minutos finais, o Rubro-Negro teve mais uma boa chance com Sidcley. O lateral avançou para o meio da área e chutou no ângulo, a bola passou com perigo pelo gol do goleiro carioca.

 

Ficha técnica: Atlético Paranaense 1×0 Fluminense

Campeonato Brasileiro: 16ª rodada

Data: 24/07/2016 [domingo]

Horário: 16h

Local: Estádio Atlético Paranaense, em Curitiba (PR)

Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (MAST, AL)

Auxiliares: Alessandro Rocha de Matos (FIFA, BA) e Esdras Mariano de Lima Albuquerque (ASP-FIFA, AL)

 

Atlético Paranaense: Weverton; Léo, Wanderson, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio e Hernani; Vinícius (Juninho, aos 14’ do 2ºT), Pablo e Yago (Giovanny, aos 38’ do 2ºT); Walter (Marcão, aos 45’ do 2ºT).

Técnico: Paulo Autuori

Gol: Hernani, aos 33’ do 1ºT.

Cartão amarelo: Léo, Vinícius, Walter.

 

Fluminense: Diego Cavalieri; Wellington Silva, Gum, Henrique e William Matheus; Douglas (Edson, aos 23’ do 2ºT), Cícero, Maranhão (Dudu, intervalo) e Marcos Júnior; Samuel e Richarlison (Magno Alves, aos 23’ do 2ºT).

Cartão amarelo: Samuel, William Matheus, Gum, Edson e Henrique.

Técnico: Levir Culpi

Atlético-MG vence o líder Palmeiras no Allianz Parque

24/07/2016 16:150 comments
Atlético-MG vence o líder Palmeiras no Allianz Parque

galoO reencontro dos técnicos com seus ex-times terminou com final feliz para Marcelo Oliveira. Na manhã deste domingo, o Atlético-MG conseguiu algo que não acontecia desde março: derrotar o Palmeiras em sua arena. O 1 a 0 determinou a primeira derrota do time de Cuca jogando em casa. O gol foi marcado pelo volante Leandro Donizeti

O curioso é que a última derrota tinha sido justamente a que causara saída do ex-treinador –para o Nacional, do Uruguai, pela Libertadores. O resultado mantém o Palmeiras na liderança do Campeonato Brasileiro após 16 jogos, com 32 pontos, dois à frente do Corinthians. O Atlético subiu para os 26 pontos.