Palmeiras vence a Chapecoense e confirma título

28/11/2016 11:170 comments
Palmeiras vence a Chapecoense e confirma título

palmeiras-campeaoConfirmado! O Palmeiras é o campeão da Série A de 2016. Diante de sua torcida, no Allianz Parque, o Verdão fez mais do que precisava e garantiu o título da temporada neste domingo (27). Com gol coletivo, finalizado por Fabiano, o time paulista venceu a Chapecoense por 1 a 0 e chegou à nona conquista da competição. Também pela 37ª rodada, o Flamengo derrotou o Santos por 2 a 0, no Maracanã, e assumiu o segundo lugar. O São Paulo, fora de casa, venceu o Atlético-MG por 2 a 1, enquanto o Internacional, no Beira-Rio, derrotou o Cruzeiro por 1 a 0.

Precisando apenas de um ponto para ser campeão, o Palmeiras não decepcionou o torcedor alviverde na despedida do Allianz Parque em 2016. Diante da Chapecoense, o Verdão venceu por 1 a 0 e confirmou o título de campeão na temporada. O único gol do jogo foi semelhante à postura da equipe durante o ano: de forma coletiva. Dudu cobrou falta e rolou para Zé Roberto, que mandou rasteiro para a entrada da área. Gabriel Jesus fez o corta-luz, Moisés tocou de letra, e Fabiano mandou por cobertura: golaço! Confirmando o título, o Verdão seguiu pressionando até os minutos finais, sem espaços para a Chapecoense. Antes do apito final, Fernando Prass entrou em campo para completar a festa alviverde com o eneacampeonato do Brasileirão. O Palmeiras tem 77 pontos e pode fechar a campanha vitoriosa com 80. A Chape, com 52, ocupa o nono lugar.

Ainda com chances matemáticas de título, o Santos visitou o Flamengo, no Maracanã, e viu o time da casa abrir o placar logo no início de jogo. Aos quatro minutos, Guerrero aproveitou saída errada da equipe santista, recuperou a bola e acertou uma bomba de fora da área: 1 a 0. Apesar da maior posse de bola do Peixe, foi a equipe carioca que criou mais chances reais de gol. Em uma delas, Gabriel cabeceou a bola no travessão. Buscando o empate, o Santos chegou perto em cabeçada de Ricardo Oliveira, parada na boa defesa de Alex Muralha. O Fla seguiu com boas oportunidades e conseguiu ampliar aos 39 do segundo tempo, com Diego: 2 a 0. Com o resultado, o Flamengo tomou o segundo lugar do Santos, com 70 pontos. Em terceiro, o Peixe soma 68.

Comandado por Diogo Giacomini, ex-técnico do sub-20 e que assumiu após a demissão de Marcelo Oliveira, o Atlético-MG saiu na frente diante do São Paulo aos 22 minutos do primeiro tempo. Após pressão, o Galo marcou com Hyuri, que cabeceou para o gol após cruzamento de Carlos Eduardo: 1 a 0. O Tricolor Paulista, que também está com comando interino – o treinador Pintado, que assumiu após a saída de Ricardo Gomes –, empatou dois minutos depois. Em falta cobrada de média distância, Maicon coloca no ângulo direito de Giovanni e deixou tudo igual no Independência: 1 a 1. Aos 45 minutos finais, Gilberto recebeu de Robson e virou para o São Paulo: 2 a 1. Com 62 pontos, o Atlético ocupa o quarto lugar da competição, enquanto o São Paulo, com 49, subiu para a 11ª posição.

No Beira-Rio, o Internacional respirou um pouco mais aliviado na luta contra o rebaixamento. Precisando vencer nas duas últimas rodadas, o Colorado bateu o Cruzeiro por 1 a 0 e chegou a 42 pontos, na 17ª posição. O Vitória, que entra em campo nesta segunda-feira contra o Coritiba, tem a mesma pontuação, em 16º. O gol colorado foi marcado por Valdívia. Aos 30 minutos do segundo tempo, o meia puxou contra-ataque com muita velocidade, driblou o marcador, foi para o meio-campo e arriscou o golaço: 1 a 0. Com o resultado, o Cruzeiro permanece na 12ª posição, com 48 pontos.

A 37ª rodada da Série A ficará completa nesta segunda-feira (28). Coritiba e Vitória se enfrentam às 20h, no Couto Pereira.

F1: Rosberg chega em segundo no GP de Abu Dhabi e conquista Mundial

27/11/2016 16:130 comments
Rosberg celebra o primeiro título. Foto: Formula1.com
Rosberg celebra o primeiro título. Foto: Formula1.com

Rosberg celebra o primeiro título. Foto: Formula1.com

O alemão Nico Rosberg da Mercedes conquistou neste domingo, 27, o título mundial de pilotos da temporada 2016 da Fórmula 1. Ele, que precisava chegar até a terceira posição, foi o segundo colocado na prova disputada em Abu Dhabi nos Emirados Árabes. O vencedor foi seu companheiro de equipe o tricampeão mundial, Lewis Hamilton, que terminou a competição como vice-campeão, cinco pontos atrás de Rosberg.

Rosberg conquista seu primeiro título mundial. A decpeção na temporada ficou para os brasileiros Felipe Massa da Willians e Felipe Nasr da Sauber que não fizeram um bom campeonato, principalmente limitados pelos seus respectivos carros. Massa terminou a competição com 55 pontos na 11ª colocação, enquanto Nasr fez apenas 2 pontos, encerrando na 17ª posição.

Confira a classificação final do mundial 2016:

1 NICO ROSBERG ALE MERCEDES 385
2 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 380
3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL TAG HEUER 256
4 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI 212
5 MAX VERSTAPPEN HOL RED BULL TAG HEUER 204
6 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI 186
7 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES 101
8 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES 85
9 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES 72
10 FERNANDO ALONSO ESP McLAREN HONDA 54
11 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES 53
12 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO FERRARI 46
13 ROMAIN GROSJEAN FRA HAAS FERRARI 29
14 DANIIL KVYAT RUS TORO ROSSO FERRARI 25
15 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA 21
16 KEVIN MAGNUSSEN DIN RENAULT 7
17 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI 2
18 JOLYON PALMER ING RENAULT 1
19 PASCAL WEHRLEIN ALE MANOR MERCEDES 1
20 STOFFEL VANDOORNE ING McLAREN HONDA 1
21 ESTEBAN GUTIÉRREZ MEX HAAS FERRARI
22 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI
23 ESTEBAN OCON FRA MANOR MERCEDES
24 RIO HARYANTO INA MANOR MERCEDES

Furacão empata com o Corinthians, permanece em quinto e decide vaga na Libertadores em casa

15:580 comments
Créditos: Marco Oliveira/Site Oficial
Créditos: Marco Oliveira/Site Oficial

Créditos: Marco Oliveira/Site Oficial

Na briga direta pelo G6 do Campeonato Brasileiro, o Atlético Paranaense foi até São Paulo para enfrentar o Corinthians. A partida deste sábado (26), válida pela 37ª rodada, terminou empatada em 0 a 0.

Com o resultado, o Furacão segue na quinta colocação e dependendo apenas de suas forças para garantir vaga na Copa Libertadores do ano que vem. Na última rodada da competição, o Rubro-Negro enfrenta o Flamengo, em Curitiba.
O jogo
A primeira etapa na Arena Corinthians foi movimentada. Sem muitas faltas, o tempo de bola rolando foi alto, com as duas equipes valorizando a posse de bola. O Corinthians apareceu aos 12 minutos, em chute rasteiro de Marquinhos Gabriel e aos 22 minutos, em cabeçada de Balbuena. As duas finalizações foram defendidas por Weverton.
O Furacão chegou com André Lima, pela direita, e em chute de Lucho González, de fora da área. Mas a defesa do time paulista estava bem postada. Aos 37 minutos, a principal chance do primeiro tempo. Rodriguinho bateu de fora da área e acertou a trave de Weverton. O Rubro-Negro ainda chegou aos 45 minutos, em chute de Léo, para fora.
No segundo tempo as duas equipes voltaram sem alterações e o jogo continuou bem disputado. A primeira chance veio aos nove minutos. Cristian pegou de primeira, dentro da área, e Weverton fez grande defesa. No contra-ataque o Rubro-Negro chegou pela direita, mas o cruzamento de Pablo foi direto para fora.
Aos 15 minutos, as primeiras trocas no jogo. Nikão entrou no Rubro-Negro, no lugar de Lucas Fernandes, e Lucca entrou no Corinthians, na vaga de Romero. O time paulista tentava pressionar o Furacão, enquanto a equipe atleticana explorava os contra-ataques rápidos.
O lance mais perigoso veio aos 41 minutos. Nikão tocou para João Pedro, que puxou para a perna esquerda e soltou a bomba. Walter conseguiu espalmar para escanteio. O Furacão segurou bem no final da partida e garantiu mais um ponto no Brasileirão 2016.
Ficha técnica: Corinthians 0x0 Atlético Paranaense
Campeonato Brasileiro 2016: 37ª rodada
Data: 26/11/2016 [sábado]
Horário: 21h
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (PR)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (FIFA, RS)
Auxiliares: Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS, CBF-1) e Lucio Beiersdorf Flor (RS, CBF-1)
Público pagante: 24.701
Renda: R$ 1.291.293,00
Corinthians: Walter; Fagner, Balbuena, Vilson e Uendel; Camacho e Cristian (Giovanni Augusto, aos 26’ do 2º T); Rodriguinho, Marquinhos Gabriel (Gustavo, aos 35’ do 2º T)e Marlone; Romero (Lucca, aos 15’ do 2º T).
Técnico: Oswaldo Oliveira
Cartões amarelos: Camacho, Rodriguinho, Vilson
Atlético Paranaense: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio e Hernani (Matheus Rossetto, aos 35’ do 2º T); Lucas Fernandes (Nikão, aos 15’ do 2º T), Lucho González (João Pedro, aos 25’ do 2º T) e Pablo; André Lima.
Técnico: Paulo Autuori
Cartão amarelo: Lucho González, Thiago Heleno

Vasco e Bahia confirmam últimas vagas para Série A

15:560 comments
Créditos: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Créditos: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Créditos: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

A Série B do Campeonato Brasileiro levou emoção ao torcedor até a última rodada. Com sete jogos realizados no mesmo horário, a competição chegou ao fim neste sábado (26) definindo os acessos de Atlético-GO, Avaí, Vasco e Bahia e os rebaixamentos de Joinville, Tupi-MG, Bragantino e Sampaio Corrêa-MA.

De volta à elite

Atlético-GO e Avaí chegaram à última rodada já confirmados na Série A de 2017. O Dragão, inclusive, foi o campeão deste ano e recebeu a taça no Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia, onde venceu o Bahia por 2 a 1 neste sábado. O time baiano saiu na frente com gol de Edigar Junio, mas Júnior Viçosa e Jorginho viraram para o time campeão, que terminou a Série B com 76 pontos. O Esquadrão de Aço, com 63, ficou na quarta posição e também garantiu o retorno à elite do futebol nacional.

Na Ressacada, o Avaí empatou em 1 a 1 com o Brasil de Pelotas-RS, com gol de Rômulo. Ramon marcou para o time do Sul. Com 66 pontos, a equipe catarinense encerrou sua participação na Série B em segundo lugar. O Brasil, com 54, ficou na 11ª posição.

Precisando vencer para conquistar o acesso, o Vasco levou um susto no primeiro tempo do jogo com o Ceará, no Maracanã. Pressionando mesmo sem ter mais objetivos na competição, o Vozão saiu na frente com gol de Eduardo, aos 27 minutos. Sem querer se preocupar com os outros resultados, os cariocas voltaram do intervalo com outra postura. Logo aos dois minutos, Thalles aproveitou rebote de Éverson e deixou tudo igual para o Vasco. Sem perder tempo, o atacante ampliou dois minutos depois, de cabeça: 2 a 1. Com a vitória, o Vasco subiu ocupando o terceiro lugar, com 65 pontos. O Ceará, com 54, ficou na 10ª posição.

Definição do último rebaixado

Em partidas diferentes, Oeste e Joinville entraram em campo sabendo que um dos dois disputaria a Série C em 2017. Na Arena Pernambuco, Pedro Carmona e Mike marcaram os gols da vitória por 2 a 0 do Oeste em cima do Náutico. O Timbu terminou o campeonato na quinta posição, com 60 pontos. A vitória garantiu o time de Itápolis (SP) na Série B, com 41 pontos, no 16º lugar.

O Joinville, jogando em casa, derrotou o Vila Nova-GO por 4 a 2 e ficou em 17º, com 40. Jael, Tinga, Fernando Viana e Aldair marcaram para o JEC, enquanto Vandinho e Caíque fizeram os gols do time goiano, que terminou em 12º, com 53 pontos.

Despedida com vitórias

Sem mais pretensões na competição, CRB-AL e Londrina encerraram a Série B com vitórias. Em casa, no Rei Pelé, o CRB derrotou o Luverdense-MT por 3 a 0, com gols de Neto Baiano e Gerson Magrão (duas vezes). O time alagoano ficou na sétima posição, com 58 pontos. O Luverdense, com 55, ficou em nono. No Nabi Abi Chedid, o Londrina derrotou o Bragantino por 1 a 0, com gol de Marcelinho. Com 60 pontos, o Tubarão encerrou a competição em sexto lugar. O Massa Bruta, com 32, ficou em 19º e disputará a Série C em 2017.

CBF

Grêmio bate o Galo no Mineirão e larga na frente

24/11/2016 11:280 comments
Créditos: LUCAS UEBEL / GRÊMIO
Créditos: LUCAS UEBEL / GRÊMIO

Créditos: LUCAS UEBEL / GRÊMIO

Os primeiros 90 minutos da decisão da Copa do Brasil 2016 foram disputados na noite desta quarta-feira (23), no Mineirão, em Belo Horizonte (MG). E quem saiu na frente foi o time visitante. O Grêmio derrotou o Atlético-MG por 3 a 1 e conquistou a vantagem de poder empatar ou perder por até um gol de diferença no jogo da volta para ficar com o título da competição mais democrática do país.

O Grêmio dominou o primeiro tempo e teve as melhores chances. Aos 29 minutos, Maicon recuperou a bola no meio e serviu Pedro Rocha. O atacante dominou na área, deu lindo drible em Gabriel e botou a bola no cantinho para abrir o placar. Embora Victor tenha sido muito mais exigido e feito grandes defesas, o arqueiro oponente também trabalhou. O Atlético chegou bem aos 42 e, com Júnior Urso batendo na pequena área, obrigou Marcelo Grohe a fazer excelente intervenção para evitar o empate.

Na etapa final, o Grêmio voltou com a mesma postura e seguiu mandando no jogo. O time gaúcho chegou ao segundo gol aos nove minutos, novamente com Pedro Rocha. O atacante recebeu no meio, passou por três marcadores e tocou na saída de Victor para marcar um golaço e ampliar o marcador. Aos 22, o autor dos dois gols, grande estrela da partida até o momento, acabou sendo expulso ao levar o segundo cartão amarelo. Com um homem a mais e a torcida incentivando, o Atlético sentiu que era a hora de partir para cima e passou a pressionar o adversário. Aos 36, Fábio Santos cruzou para a área e o zagueiro Gabriel bateu bonito na bola para descontar. Quando parecia que o Galo seguiria em cima em busca do empate, o Imortal aproveitou contra-ataque para marcar o terceiro, aos 45 minutos. O zagueiro Geromel puxou a jogada pelo lado direito e cruzou no segundo pau. O atacante Everton apareceu livre e liquidou a fatura.

Com o resultado desta noite, o Atlético-MG terá de vencer por dois gols de diferença para levar a decisão para os pênaltis e três para ser campeão. A partida será na próxima quarta-feira (30), às 21h45 (de Brasília), na Arena do Grêmio.

Promotor espanhol pede 2 anos de prisão para Neymar

23/11/2016 17:360 comments
Por corrupção nos contratos firmados com o Barcelona, Neymar pode ser punido  Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Por corrupção nos contratos firmados com o Barcelona, Neymar pode ser punido  Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Por corrupção nos contratos firmados com o Barcelona, Neymar pode ser punido Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A Procuradoria da Audiência Nacional da Espanha pediu hoje (23) uma pena de dois anos de prisão para o atacante Neymar por corrupção nos contratos celebrados com o Barcelona.

Em seu pedido, o promotor José Perals também solicita cinco anos de reclusão para o ex-presidente do Barca, Sandro Rossel, por corrupção e fraude e uma multa de 8,4 milhões de euros ao clube catalão. No entanto, ele pede a absolvição do atual presidente, Josep Maria Bartomeu.

O processo contra Neymar na Audiência Nacional foi reaberto em outubro, por ordem da quarta seção penal da Corte, após ter sido engavetado pelo juiz José de la Mata. A controvérsia deriva de uma causa aberta em 2015 pelo fundo de investimentos DIS, que tinha 40% dos direitos do craque.

A empresa diz ter sido prejudicada ao não receber nenhuma parte dos 40 milhões de euros pagos pelo Barcelona ao craque e seu pai em 2011 a título de prioridade na contratação. A quantia foi desembolsada sem o conhecimento da junta diretiva do clube, da DIS e do próprio Santos, com quem Neymar tinha contrato em vigor.

Atlético e Coritiba não disputarão a Primeira Liga em 2017

12:330 comments
Atlético e Coritiba não disputarão a Primeira Liga em 2017
Mário Celso Petraglia (Atlético) e Rogério Bacellar (Coritiba) confirmaram a decisão de saída. Foto: Reprodução/Tribuna do Paraná

Mário Celso Petraglia (Atlético) e Rogério Bacellar (Coritiba) confirmaram a decisão de saída. Foto: Reprodução/Tribuna do Paraná

Em reunião realizada na tarde desta terça-feira (22) em Belo Horizonte, Atlético e Coritiba anunciaram que estão fora da Primeira Liga em 2017. A dupla não aceitou a divisão das cotas de televisão proposta por Flamengo e Fluminense e, desta forma, optou por deixar o torneio.

“Nós resolvemos sair porque quando o Coritiba tratou do retorno da Sul-Minas primeiramente era para ser um torneio democrático e para formar um bloco de clubes com o objetivo de fazer frente nas discussões com a CBF, Rede Globo. Com isso, nós demos o início à Primeira Liga. Com o início da Primeira Liga, Flamengo e Fluminense entraram como convidados e agora a divisão de parcelas está sendo diferente e o Coritiba está chateado com o tratamento que eles têm feito a respeito com a união dos clubes”, explicou o presidente do Coxa, Rogério Bacellar, em entrevista à Rádio Banda B.

Leia a notícia completa no site da Tribuna do Paraná. Acesse: http://www.tribunapr.com.br/esportes/bomba-atletico-e-coritiba-nao-disputarao-primeira-liga-em-2017/

Com gol de Dudu, Palmeiras vence Botafogo e dá mais um passo na luta pelo título

21/11/2016 12:010 comments
Com gol de Dudu, Palmeiras vence Botafogo e dá mais um passo na luta pelo título

imagem_2544_originalNa volta do setor Gol Norte e diante de 39.690 torcedores, o Palmeiras recebeu o Botafogo neste domingo (20), no Allianz Parque, em partida válida pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em um jogo disputado e bem movimentado, o Verdão foi superior e conquistou mais uma importante vitória na luta pelo título, pelo placar de 1 a 0. Dudu marcou o gol alviverde.

Com o triunfo, o time chega a 74 pontos e segue como líder isolado da competição, independente de outros resultados. O próximo compromisso, na penúltima rodada do Brasileirão, será contra a Chapeconse, às 17h, também no Allianz Parque, no domingo (27). Os ingressos para a partida já estão esgotados.

O jogo

Jogando em casa, o Verdão foi a campo com uma formação ofensiva. No meio de campo, Tchê Tchê, Moisés e Cleiton Xavier eram responsáveis pela armação do time. O Botafogo, porém, se defendia bem e segurava a pressão inicial dos mandantes.

Aos 11 minutos, o zagueiro Mina sentiu mal-estar e saiu para a entrada de Thiago Martins.

A primeira vez que o Palmeiras ameaçou o gol de Sidão foi aos nove minutos: Gabriel Jesus sofreu falta, Zé Roberto cobrou e Vitor Hugo cabeceou para fora. Aos 13, foi Dudu quem cobrou a falta e Moisés apareceu livre na segunda trave para completar de cabeça. Sidão saiu bem e fez grande defesa para evitar o gol alviverde.

O Palmeiras continuava controlando as ações de ataque e tinha mais posse de bola do que o adversário. Aos 27, depois de bela jogada de Dudu e Moisés, Róger Guedes recebeu dentro da área e ajeitou de cabeça para Gabriel Jesus, que não conseguiu dominar direito e mandou para fora.

Dudu, muito bem na partida, recebeu pela esquerda aos 29, cortou para o meio e chutou no canto direito para mais uma boa intervenção de Sidão. Os jogadores alviverdes finalizavam bastante, de cabeça e com os pés, mas faltava acertar o alvo.

A maior parte das chances criadas pelo time carioca foram em lances de contra-ataque. Aos 39, Camilo, de cabeça, lançou a bola para a entrada da área e Rodrigo Pimpão chutou para a defesa de Jailson. Depois, aos 44, Camilo cruzou rasteiro e o zagueiro Joel Carli finalizou com dificuldade. A bola passou perto da trave esquerda do gol palmeirense.

O segundo tempo começou elétrico. No primeiro minuto de bola rolando, Jean foi até a linha de fundo e cruzou rasteiro para Dudu, que ajeitou e mandou para o gol. Sidão espalmou e Cleiton Xavier ficou com a sobra, mas o camisa 10 chutou para fora.

Os alvinegros responderam aos quatro, com Neilton, que driblou a marcação e finalizou. Jailson foi bem no lance e ficou com a bola. Aos 10, Cuca tirou Cleiton Xavier e colocou Alecsandro, deixando o time ainda mais ofensivo.

A partida era mais aberta na segunda etapa. O Palmeiras continuava tentando manter a posse de bola e jogar sempre no campo de ataque, o Botafogo apostava no contra-ataque sempre com muita velocidade.

Aos 17, Dudu arrancou pelo lado direito e lançou para Gabriel Jesus, que não conseguiu finalizar, mas puxou para a esquerda e cruzou na cabeça do capitão palmeirense. Sozinho na pequena área, o camisa 7 não teve dificuldade para abrir o placar no Allianz Parque. (Palmeiras 1 x 0 Botafogo)

Aos 27, Tchê Tchê sentiu e foi substituído por Gabriel. Aos 34, Dudu limpou a marcação pelo meio e tocou para Róger Guedes. O atacante alviverde chutou forte, Sidão espalmou e, no rebote, Dudu chegou desequilibrado e mandou por cima do gol.

Nos minutos finais, os dois times pareciam desgastados e tinham dificuldades para acertar os lances de ataque. Camilo e Sassá, que entrou no segundo tempo, ainda movimentavam o jogo pelo lado botafoguense, mas o Palmeiras jogava com inteligência para segurar o resultado. Antes do apito final, o time carioca fez uma sequência de três faltas e Leandrinho foi expulso.

Escalação: Jailson; Jean, Mina (Thiago Martins), Vitor Hugo e Zé Roberto; Moisés, Tchê Tchê (Gabriel) e Cleiton Xavier (Alecsandro); Róger Guedes, Dudu e Gabriel Jesus.

Gol

Palmeiras: Dudu (17’ – 2º Tempo)

Palmeiras Site Oficial

Furacão domina o jogo, vence o Sport e assume a quinta colocação no Brasileiro

11:500 comments
Créditos: Marco Oliveira/Site Oficial
Créditos: Marco Oliveira/Site Oficial

Créditos: Marco Oliveira/Site Oficial

Após duas partidas fora de casa, o Atlético Paranaense voltou a atuar diante do seu torcedor na tarde deste domingo (20). Pela 36ª rodada do Brasileirão, o Rubro-Negro recebeu o Sport e venceu por 2 a 0. Os gols atleticanos foram marcados por André Lima e Thiago Heleno, ambos no primeiro tempo.

Com o resultado, o Furacão chegou aos 55 pontos e assumiu a quinta colocação. O Botafogo, com os mesmos pontos, perde nos critérios de desempate. Na luta por uma vaga na Libertadores, o Rubro-Negro ainda terá duas partidas. Contra o Corinthians, em São Paulo, e diante do Flamengo, em Curitiba.
O jogo
Com brigas distintas na tabela, Atlético Paranaense e Sport iniciaram a partida com muita marcação. A primeira oportunidade foi do Furacão, aos 19 minutos. Lucho González cruzou para Pablo. O atacante tocou para o meio da área e André Lima tentou de cabeça. A bola foi à esquerda do gol de Magrão.
Mas dois minutos depois, saiu o primeiro gol atleticano. Nicolas cruzou na medida para André Lima. O camisa 99 mandou de cabeça e Magrão defendeu, mas André Lima marcou no rebote. Foi o 14ª gol dele na temporada e o quinto no Brasileirão 2016.
Empurrado pela torcida, o Rubro-Negro seguiu pressionando o Sport e marcou o segundo após uma confusão na área, aos 32 minutos. Pablo finalizou e Ronaldo cortou com o braço. No rebote, Pablo mandou de novo para o gol e Samuel Xavier tirou em cima da linha. O assistente marcou gol, mas o árbitro assinalou pênalti. Thiago Heleno foi para a bola, bateu com força no meio no gol e ampliou o placar no Caldeirão.
A única chance do Sport no primeiro tempo veio só aos 36 minutos. Diego Souza tocou para Rodney Wallace, que arriscou chute da entrada da área, mas a bola foi para fora.
Atrás no placar, o time visitante mudou a postura para o segundo tempo, atacando mais o Furacão. Aos 14 minutos, Rithely recebeu na área e pegou de primeira. Weverton fez linda defesa e evitou o gol do Sport.
O Rubro-Negro respondeu quatro minutos depois. Pablo bateu cruzado e Magrão colocou para escanteio. No lance seguinte, Hernani fez jogada individual pela esquerda e tentou o toque para o meio. O goleiro do Sport apareceu mais uma vez e fez a defesa. Controlando bem o jogo, o time atleticano segurou o resultado no Caldeirão. 2 a 0.
Ficha técnica: Atlético Paranaense 2×0 Sport
Campeonato Brasileiro 2016: 36ª rodada
Data: 20/11/2016 [domingo]
Horário: 17h
Local: Estádio Atlético Paranaense, em Curitiba (PR)
Atlético Paranaense: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Nicolas (Sidcley, aos 31’ do 2º T); Otávio e Hernani; Lucas Fernandes (Nikão, aos 14’ do 2º T), Lucho González (Marcos Guilherme, aos 24’ do 2º T) e Pablo; André Lima.
Técnico: Paulo Autuori
Gols: André Lima, aos 21’ do 1º tempo; Thiago Heleno, aos 34’ do 1º tempo
Sport: Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ronaldo Alves e Renê; Ronaldo (Apodi, aos 17’ do 2º T), Rithely, Diego Souza e Everton Felipe (Gabriel Xavier, aos 17’ do 2º T); Rodney Wallace (Túlio de Melo, aos 28’ do 2º T) e Rogério.
Técnico: Daniel Paulista
Cartões amarelos: Ronaldo e Rithely
Público pagante: 21.576
Público total: 23.802
Renda: R$ 472.560,00

Santos empata em 2 a 2 com Cruzeiro no Mineirão e fica mais distante do título

10:520 comments
Santos empata em 2 a 2 com Cruzeiro no Mineirão e fica mais distante do título

dorivalNão deu. Em erro decisivo do árbitro Héber Roberto Lopes no segundo tento cruzeirense, o Santos Futebol Clube viu o Cruzeiro empatar no fim da partida, com uma vitória de virada escapando nos últimos minutos. O Peixe empatou em 2 a 2 com a Raposa no confronto válido pela 35º rodada do Campeonato Brasileiro 2016, disputada na tarde de domingo (20), no Estádio Governador Magalhães Pinto (Mineirão), em Belo Horizonte (MG). Ricardo Oliveira, duas vezes, anotou para o Alvinegro Praiano. De Arrascaeta e Manoel fizeram para o time da casa.

Com a vitória do Palmeiras sobre o Botafogo por 1 a 0, o Peixe, agora com 68 pontos, viu o líder da competição subir para 74, aumentando a distância para seis. O Flamengo ainda enfrenta o Coritiba na tarde deste domingo e, em caso de vitória, sobe para a segunda posição, deixando o Santos FC em terceiro.

Mesmo com ambas equipes precisando a vitória, o jogo em Belo Horizonte demorou a ficar agitado, com o primeiro lance de perigo apenas aos 12 minutos. O Santos FC tentou abrir o marcador em cobrança de escanteio mas, após boa defesa do goleiro Rafael, o Cruzeiro avançou em excelente contra-ataque, com William chutando fraco para boa defesa de Vanderlei.

O Peixe quase inaugurou o placar aos 14 minutos. Lucas Lima lançou Vitor Bueno pela esquerda. O camisa 18 entrou na área e chutou cruzado, fraco, para boa defesa de Rafael. De novo em saída rápida de bola, o Cruzeiro também quase anotou o seu. Robinho pegou de primeira bola levantada pelo companheiro, mas o chute bateu na rede pelo lado de fora.

Melhor em campo, o Cruzeiro abriu o placar aos 22 minutos. A jogada do gol da Raposa começou com um lance de lateral. Robinho recebeu e alçou a bola na área, que foi mal cortada por Zeca. De Arrascaeta aproveitou a chance, passou por Fabián Noguera e chutou sem chances para o goleiro Vanderlei. Fugindo do rebaixamento, a Raposa saiu na frente no Mineirão.

Aos 31 minutos nova chance da equipe azul celeste. Após bela enfiada de bola que atravessou todo o campo, De Arrascaeta recebeu dentro da área, driblou dois do Santos FC e chutou cruzado. Em bela defesa, Vanderlei salvou o Alvinegro Praiano de sofrer o segundo tento ainda no primeiro tempo.

O técnico Dorival Júnior entendeu que seus comandados precisavam mudar o estilo de jogo e, aos 36 minutos, ainda no primeiro tempo, ele colocou o Santos FC para cima do Cruzeiro. O meia Léo Cittadini entrou no lugar do zagueiro Fabián Noguera. Há duas rodadas, contra a Ponte Preta, o camisa 27 do Peixe entrou bem no decorrer do jogo e ajudou na virada sobre a equipe de Campinas.

Com a mudança do comandante santista, o Alvinegro Praiano ficou mais rápido na partida e passou a ameaçar mais a Raposa que, de novo em contra-ataques, teve duas oportunidades perigosas de ampliar, parando no goleiro Vanderlei. Terminou o primeiro tempo com o time da casa na vantagem por 1 a 0.

E o Santos FC voltou com tudo no segundo tempo, pressionando desde o primeiro minuto. E no segundo de jogo, o gol do empate. Lucas Romero recuou mal para o goleiro Rafael. O artilheiro Ricardo Oliveira, esperto no lance, roubou a bola e deu apenas um leve toque para a redonda encontrar o fundo das redes. Peixe empatou no momento certo da partida.

Aos 9 minutos, Lucas Lima fez bela jogada de contra-ataque e sofreu falta na entrada da área. Ricardo Oliveira cobrou baixo, no canto, mas não passou pelo goleiro Rafael.

Em belo contra-ataque iniciado por Vitor Bueno aos 15 minutos da etapa final, Copete recebeu pela esquerda e invadiu a área. Lucas Romero, que já havia “feito o passe” para Ricardo Oliveira no primeiro gol santista, fez pênalti no colombiano. O RO9, de novo, fez bela cobrança, virando o placar para os visitantes. “Santos o time da virada, Santos o time do amor”, bradou a torcida do Peixe em bom número no Mineirão.

Com o time em vantagem no placar, o técnico Dorival Júnior voltou a ter dois zagueiros em campo. Aos 25 minutos entrou Lucas Veríssimo no lugar de Vitor Bueno, com Thiago Maia voltando à sua função como volante.

A partida ficou “lá e cá” após a virada do Santos FC. Mano Menezes colocou sua equipe para cima dos visitantes com duas substituições, com Ábila na vaga de William e Marcos Vinícius na posição de Robinho. A Raposa passou a pressionar mais, com o Alvinegro Praiano investindo nos contra-ataques.

Aos 31 minutos, Vanderlei de novo salvou o Santos FC, deixando claro a cada partida que é um dos melhores goleiros do Brasil. Alisson levantou na área e Manoel subiu sozinho para cabeçar. A bola tinha endereço certo, mas o camisa 1 do Peixe espalmou bonito, mandando a redonda para cima. A defesa santista completou isolando.

O meia argentino De Arrascaeta entrou duro no volante Thiago Maia e recebeu cartão vermelho direto. O camisa 10 do Cruzeiro entrou de sola no tornozelo do santista, lance que o árbitro Héber Roberto Lopes decidiu como violento e punível com expulsão. A Raposa ficou com um a menos aos 36 minutos da etapa final mas, em vez de recuar, foi para cima, encurralando o Santos FC em seu campo de defesa.

Aos 42 minutos um “balde de água fria” para os santistas. Em lance irregular, o Cruzeiro empatou. Léo Cittadini fez falta em Marcos Vinícius no lado esquerdo. O lateral-esquerdo Bryan cobrou em curva, para dentro da área, com perfeição. Manoel, adiantado, mandou no canto baixo do goleiro Vanderlei, deixando o placar em 2 a 2 e dificultando a vida do Peixe na briga pelo título do Brasileirão 2016.

Dorival Júnior tentou Jean Mota no lugar de Thiago Maia, e Mano Menezes colocou Bruno Nazário no lugar de Arial Cabral. A partida foi até os 49 minutos do segundo tempo, mas nem cruzeirenses e nem santistas viram o placar sair do empate. Fim de jogo em 2 a 2.

O Santos FC volta a campo no domingo (27) para enfrentar o Flamengo. A partida será disputada a partir das 17 horas no Estádio Jornalista Mário Filho (Maracanã), no Rio de Janeiro (RJ), válida pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro 2016.

Campeonato Brasileiro 2016
Cruzeiro 2 x 2 Santos
Data: 20/11/2016
Local: Estádio Governador Magalhães Pinto (Mineirão), em Belo Horizonte (MG)
Público: 13.902 / Renda: R$ 317.185,00
Árbitro: Héber Roberto Lopes – SC (FIFA), auxiliado por Kléber Lúcio Gil – SC (FIFA) e Carlos Berkenbrock – SC (MAST).
Cartões amarelos: Lucas Romero, Henrique e Alisson (Cruzeiro) / Lucas Lima, Vanderlei e Jean Mota (Santos FC)
Cartões vermelhos: De Arrascaeta (Cruzeiro)

Gols: De Arrascaeta (22min/1ºT) e Manoel (42min/2ºT) Cruzeiro / Ricardo Oliveira (9min/2ºT) e (16min/2ºT – pênalti) Santos FC

Cruzeiro: Rafael; Lucas Romero, Manoel, Léo e Bryan; Henrique, Arial Cabral (Bruno Nazário – 41min/2ºT) e Robinho (Marcos Vinícius – 19min/2ºT); De Arrascaeta, Alisson e William (Ábila – 14min/2ºT). Técnico: Mano Menezes.

Santos FC: Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Fabián Noguera (Léo Cittadini – 36min/1ºT) e Zeca; Renato, Thiago Maia (Jean Mota – 45min/2ºT) e Lucas Lima; Vitor Bueno (Lucas Veríssimo – 25min/2ºT), Copete e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior.