Tite é apresentado como novo técnico da Seleção

21/06/2016 12:200 comments
Tite é apresentado como novo técnico da Seleção

TiteÉ oficial! Tite é o treinador da Seleção Brasileira. Na tarde desta segunda-feira (20), Adenor Leonardo Bacchi foi apresentado oficialmente como o novo comandante da Canarinho. Aos 55 anos, o gaúcho de Caxias do Sul chegou à sede da CBF, no Rio de Janeiro, e conversou com a imprensa no auditório da entidade. Antes, o técnico visitou o Museu da Seleção.

Além de Tite, foram apresentados o auxiliar-técnico Cleber Xavier, o coordenador técnico e tecnológico Matheus Bacchi, e o novo coordenador de futebol da seleção, Edu Gaspar.

Confira alguns trechos da entrevista coletiva de Tite:

– Tite fala sobre o convite para assumir a Seleção

Ideal é início de trabalho. As circunstâncias acontecem. Fiquei sentado numa poltrona em 2014 e não veio. Porque as coisas têm seu tempo. Veio agora, entendi que devia aceitar, por fazer parte da minha carreira estar técnico da Seleção Brasileira. Um objetivo pessoal e talvez o meu melhor momento profissional. Ganhando, mas perdendo muito. Coragem assumir agora.

– Sobre a semana que antecedeu a sua apresentação

Foi um turbilhão, sou um ser humano, tenho os mesmos sentimentos que vocês têm e por condição da vida, de me preparar dia a dia. Não imaginei ser técnico da Seleção, não planejei, faço meu melhor a cada dia. Estabeleço metas a curto e médio prazo, aprendi que futebol é assim. Daqui a um, dois ou três anos vai ser outro profissional. Não sou melhor que ninguém.

– Tite fala com carinho sobre sua mãe, dona Ivone Bacchi

A mãe. Você imagina a realização de ver o filho na Seleção Brasileira? Só peço para as pessoas terem cuidado com ela, carinho quando for falar, porque pode começar a tirar coisas que a emoção vai aflorar. Eu só disse para ela hoje pela parte da manhã. Quando concluímos a negociação, disse para ela: “Mãe, o seu filho é o técnico da Seleção Brasileira”. Ela começou a chorar e me deu a bênção.

– Após visitar o Museu da Seleção, Tite comenta sobre a história da Canarinho

(A história) Ela inspira e faz o joelho balançar também. Toda uma história extraordinária. Eu me lembro de 1970, ouvindo com 8 anos o rádio, o Tostão recebe uma bola pelo lado esquerdo, passe e infiltração do Clodoaldo, empatamos e eu saí vibrando, feliz da vida. Ou a Copa de 82 que me marcou pela beleza, sou fascinado por meio-campistas. Falcão, Cerezo, Sócrates, Zico…

– Seleção com a cara de Tite? Não. Do Brasil.

Não tem que ter a cara do Tite, tem que ter a cara do Brasil e da qualidade individual dos atletas. Com a competitividade. Sistema que potencialize, não é minha cara, é a nossa, da característica dos atletas. A priori, muita transição e rapidez com base da Seleção, afora qualidade técnica. Ajustar, potencializar, essa é minha função.

– Integração com times brasileiros

Quero acompanhar trabalho dos técnicos e vou me convidar para assistir, sem intervir, aos treinos dos clubes. Acompanhar treino, conversar com técnico e acompanhar jogo para mensurar. Técnico vai me passar o que o atleta tem e pode executar. Treinos eu não vou conseguir fazer, esse é meu grande desafio. Outro é montagem da equipe, um jogador que possa executar função e se sentir bem.

– Ideia de rodízio de capitães

Ideia de troca de capitania. Podemos divergir de ideias, é da vida, mas com respeito. Todos têm uma responsabilidade em cima da performance, todos vencem, essa é a grande marca de uma equipe de futebol. Essa mudança de capitania traz isso. Há diversos perfis de liderança: técnica, comportamental, o que consegue externar de forma pública as ideias, o exemplar. Vejo ontem a final da NBA. Um toco do LeBron James determina a sequência do Irving, a marcação de um com a qualidade do outro. Senso de equipe. Nós precisamos ter senso de equipe. Aí sim, seja ele num clube qualquer ou na Seleção.

– Comando da Seleção nas Olimpíadas

Era muito fácil o técnico alinhavar uma situação, prever estar na Olimpíada, e trazer louros. Se ganha, medalha de ouro. Senão, tem desculpa pronta de ter assumido em cima da hora. Isso eu não faço. A prioridade é a Seleção Brasileira e desenvolver trabalho em cima da classificação. Preciso ajustar, estar dentro dessa situação o mais rápido possível.

– Disputa das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018

O foco é a classificação para o Mundial. Não estamos na zona de classificação. Acredito que trabalho vá dar condição, mas claro que corremos risco. Se não aceitar possibilidades vai fugir da realidade. Estou aqui porque o resultado não veio.

Em jogo disputado, Flamengo e São Paulo empatam em Brasília

20/06/2016 13:280 comments
Em jogo disputado, Flamengo e São Paulo empatam em Brasília
20160619185916_947Nesse domingo (19), Flamengo e São Paulo empataram por 2×2 no estádio Mané Garrincha, em Brasília. O time paulista esteve em vantagem por duas vezes na partida, em dois gols marcados pelo centroavante Jonathan Calleri. Após o primeiro gol, a equipe rubro-negra buscou o empate em gol contra de Rodrigo Caio, e, após o segundo, Willian Arão igualou o marcador.

A próxima partida do Flamengo será na próxima quarta-feira. O embate será contra o Santa Cruz, às 21h, no Estádio do Arruda.
O jogo
Os primeiros dez minutos de partida foram de amplo domínio de posse de bola da equipe rubro-negra. No entanto, aos 11’, um cruzamento desviado na entrada da área são-paulina originou o contra-ataque. Paulo Henrique Ganso recebeu a bola na esquerda e encontrou Calleri com passe preciso pelo meio da defesa. O atacante ficou cara a cara com Muralha e não desperdiçou a chance. O Flamengo foi atrás do empate e conseguiu após jogada pelo lado esquerdo do ataque. Depois de boa trama entre Alan Patrick e Jorge, o meia fez passe preciso para Éverton, que cruzou a bola à meia altura na área da equipe paulista. O goleiro Denis desviou a bola, mas a bola bateu no zagueiro Rodrigo Caio e morreu no fundo das redes.
No início do segundo tempo, Calleri marcou seu segundo gol na partida. Kelvin cruzou pela direita e o centroavante cabeceou para marcar. Apesar da desvantagem no placar, o Flamengo continuou melhor na partida e buscou o gol de empate sete minutos depois. Alan Patrick cobrou falta com precisão e Willian Arão cabeceou firme, sem chances para Denis. Próximo ao fim da partida, o zagueiro Maicon fez pênalti em Emerson. A cobrança não foi convertida e o placar de 2×2 se manteve.

Corinthians vence o Botafogo na Arena Corinthians e volta ao G4 do Brasileirão

13:250 comments
Corinthians vence o Botafogo na Arena Corinthians e volta ao G4 do Brasileirão

imagem_59885_largeO Corinthians voltou a vencer no Campeonato Brasileiro 2016. Neste domingo (19), na Arena Corinthians, o Timão derrotou o Botafogo por 3 a 1 e subiu para a terceira colocação na tabela de classificação da competição, com 16 pontos — cinco vitórias, um empate e três derrotas em nove jogos.

No início do jogo, o Timão teve a bola nos pés e procurava espaços para furar a defesa adversária. A recompensa veio aos 24 minutos. Após linda tabela entre Fagner e Rodriguinho, a bola chegou até Bruno Henrique, que colocou no ângulo do goleiro Sidão, abrindo o placar na Arena Corinthians.

Pouco depois, aos 27 minutos, o Botafogo reagiu e conseguiu o empate com chute cruzado de Leandrinho. O primeiro tempo terminou com 1 a 1 no placar.

Na segunda etapa, a equipe corinthiana entrou em campo pressionando o adversário, e a igualdade no placar não durou muito tempo. Aos oito, Marquinhos Gabriel fez linda jogada pela direita, invadiu a área e bateu colocado no canto do goleiro Sidão.

Com a vantagem no placar, o Corinthians controlou a partida e ainda assim chegou com perigo ao gol botafoguense. Aos 16 minutos, Uendel fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Rodriguinho, que mandou por cima após chute de primeira.

Nos minutos finais do jogo, ainda deu tempo para Bruno Henrique marcar mais um, após receber passe de Balbuena, fechando o placar em 3 a 1.

O Corinthians volta a campo nesta quarta-feira (22), contra o Atlético-MG, no Mineirão, em Belo Horizonte, pela 10ª rodada do Brasileirão 2016.

Com gol de Paulo André nos minutos finais, Rubro-Negro vence o Santos

19/06/2016 18:450 comments
Com gol de Paulo André nos minutos finais, Rubro-Negro vence o Santos

Paulo andreNa noite deste sábado (18), o Atlético Paranaense entrou em campo pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Na casa atleticana, o Rubro-Negro venceu o Santos por 1 a 0. Paulo André assinalou o gol do Furacão.

O próximo compromisso do Atlético Paranaense na competição é contra a Chapecoense. O duelo está marcado para esta quarta-feira (22), às 19h30, na Arena Condá.

 

O jogo

A partida começou com poucas oportunidades. A primeira chance do Santos, aos 28 minutos. Vitor Bueno chutou na trave e a bola saiu pela linha de fundo.

Quatro minutos depois, foi a vez do Furacão arriscar com Otávio de fora da área, mas Vanderlei garantiu a defesa.

No lance seguinte, o Atlético Paranaense quase abriu o marcador, com Giovanny. O atacante saiu em disparada e chutou no canto, para a defesa do goleiro santista.

Aos 41 minutos do primeiro tempo, Giovanny fez boa jogada na grande área, cortou para o meio e chutou forte. Vanderlei espalmou no reflexo. Dois minutos depois, o Santos chutou mais uma bola na trave.

No segundo tempo, a partida começou agitada. Aos seis minutos, Walter chutou cruzado, mas sem perigo. Dois minutos depois, Ewandro cobrou falta, a bola atravessou toda a área e ninguém conseguiu desviar para o gol.

Aos 21 minutos, o Rubro-Negro avançou pela lateral-esquerda com Ewandro, que cruzou rasteiro. Vinícius antecipou e desviou para forai. Quatro minutos depois Anderson Lopes tocou para Vinícius, que saiu de frente com o goleiro santista, mas não conseguiu bater bem na bola.

Criando mais oportunidades no segundo tempo, o Rubro-Negro chegou novamente aos 30 minutos. Pablo recebeu cruzamento de Deivid e bateu de primeiram na trave.

Aos 43 minutos, o Furacão fez o gol da vitória. Vinícius cobrou escanteio e Paulo André desviou de cabeça para o gol, sem chances para Vanderlei!

 

Ficha técnica: Atlético Paranaense 1×0 Santos

Campeonato Brasileiro 2016: Nona rodada

Data: 18/06/2016 [sábado]

Horário: 18h

Local: Estádio Atlético Paranaense, em Curitiba (PR)

Árbitro: Anderson Daronco (RS, FIFA)

Auxiliares: Bruno Raphael Pires (GO, FIFA) e Alexandre Pruinelli Kleiniche (RS, CBF-1)

Quarto árbitro: Edivaldo Elias da Silva (PR, CBF-2)

 

Atlético Paranaense: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno, Sidcley; Otávio e Deivid; Giovanny (Anderson Lopes, aos 19’ do 2ºT), Ewandro (Pablo, aos 29’ do 2º) e Walter (Vinícius, aos 13’ do 2ºT); André Lima.

Técnico: Paulo Autuori

Gol: Paulo André, aos 43’ do 2ºT.

Cartão Amarelo: Giovanny e Sidcley.

 

Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Yuri e Zeca; Renato, Thiago Maia (Alison, aos 39’ do 2ºT), Vitor Bueno e Léo Cittadini (Paulinho, aos 27’ do 2º); Gabriel e (Diogo Vitor, aos 31’ do 2ºT) Joel.

Técnico: Dorival Júnior

Cartão Amarelo: Renato.

Coxa perde de virada para o lanterna América-MG

18:370 comments
Coxa perde de virada para o lanterna América-MG

img_4772Na noite deste sábado (18), o Coritiba acabou sofrendo uma derrota do América-MG, na nona rodada do Campeonato Brasileiro. O placar foi 2 a 1 para o time mineiro, no Independência, mesmo com o Coxa saindo na frente.

Kleber marcou para o Verdão no início do segundo tempo. E nem deu muito tempo para comemorar e o América assinalou o empate e logo na sequência a virada.

Agora o Coxa volta para a capital paranaense e terá três sessões de treinamento antes de enfrentar o Internacional no Couto Pereira, na quinta-feira às 21h30.

Primeiro tempo sem gols

O Coritiba entrou em campo com mudanças em relação à oitava rodada. O treinador interino Pachequinho armou a equipe com Wilson, Dodô, Rafael Marques, Carlinhos, Juninho, Edinho, João Paulo, Ruy, Juan, Felipe Amorim e Kleber.

O primeiro tempo foi bastante truncado, sem grandes chances para nenhuma das equipes. O Coritiba foi a campo fechado, para impedir as chegadas dos mineiros, e em contra-ataques buscava avançar no lado ofensivo.

O América chegou a balançar as redes aos nove minutos de bola rolando, mas a arbitragem assinalou o impedimento de Borges. Aos 11’, o Coxa teve uma oportunidade, com falta perto da área. Juan bateu e mandou para a área e João Ricardo fez a defesa.

Juan, aos 23’, arriscou de longe, mas a bola subiu muito e foi sobre o gol. A melhor chance coxa-branca foi aos 32 minutos, quando Dodô cruzou na medida, Juan cabeceou e o goleiro do América defendeu.

O time da casa respondeu já quase no fim da primeira etapa, com Danilo mandando um chute cruzado que passou por todo mundo e saiu. Mas o jogo foi para o intervalo com o placar fechado sem nenhum gol.

Kleber faz seu 18º gol, mas Coxa cede a virada

No retorno, nenhuma mudança nas duas equipes. Quem começou assustando foi o time de casa. Wilson fez uma bela defesa na finalização de Borges, já com dois minutos do segundo tempo. O Coxa respondeu na sequência com Dodô e Ruy.

Aí o Coritiba abriu o placar e incendiou o jogo. Aos quatro minutos, Ruy deu o passe na medida e o artilheiro do time mandou para as redes. Gol do Coxa, gol de Kléber. O gol era para dar tranquilidade à equipe coxa-branca, mas o América-MG foi para cima.

Aos nove minutos, Adalberto mandou para as redes após Wilson dar o rebote. Pouco depois, o Coxa sofreu a virada. Borges aproveitou a bobeira da zaga coritibana e mandou por cobertura.

O Coritiba então precisou se reinventar em campo para buscar reverter o placar. Pachequinho promoveu a entrada de Leandro no lugar de João Paulo e de Vinícius no lugar de Felipe Amorim.

Aos 20 minutos, Juan cobrou a falta direto no travessão no que seria o segundo gol coxa-branca. Na jogada seguinte, Kléber foi derrubado na área e pediu a penalidade, mas o árbitro nada marcou.

O América teve boa chance de ampliar, aos 23’, com Ernandes, mas a bola foi pelo lado de fora da rede. E o Coxa, de empatar, com Juan batendo falta pouco depois. Aos 36’, Vinícius bateu de fora da área e o goleiro do América defendeu.

O Coritiba ainda teve a última chance, aos 46’, Carlinhos cruzou da esquerda e Juninho cabeceou com perigo. Mas não deu para o Verdão empatar e amargou a derrota para o América.

Corinthians perde para o Fluminense em primeiro jogo sem Tite

17/06/2016 12:200 comments
Corinthians perde para o Fluminense em primeiro jogo sem Tite

fluminense

O centésimo Fluminense e Corinthians foi tão equilibrado quanto toda a história deste grande confronto do futebol brasileiro. O Tricolor lutou por cada jogada, vibrou em campo o jogo todo e com um gol de Cícero, aos 16 minutos do segundo tempo, conquistou uma grande vitória no Mané Garrincha, nesta quinta-feira.

Cabe ressaltar que o time do técnico Levir Culpi está na nona posição com os mesmos 13 pontos do Santos, atual quarto colocado. Na próxima rodada, o Tricolor enfrenta o Sport, em Recife.

O JOGO

O primeiro tempo foi de uma partida muito equilibrada em Brasília. Os dois times mostraram sistemas defensivos bem armados e dificultaram os dois ataques. A primeira grande chance foi do Tricolor, aos 11 minutos. Gustavo Scarpa deu grande passe para Marcos Junior entrar em profundidade. O atacante saiu na frente do goleiro Walter e quase marcou. A resposta do Corinthians veio aos 14′. Guilherme passou para Marquinhos Gabriel perder ótima oportunidade.

O jogo seguiu com o mesmo panorama. Muita marcação, poucas oportunidades. Aos 37 minutos, Marco Junior recebeu na direita, cortou para o meio e bateu colocadinho. Passou perto. Aos 41 minutos, Marquinhos Gabriel desviou cruzamento e Cavalieri fez boa defesa.

O confronto seguiu muito equilibrado na segunda etapa. Aos cinco minutos, Henrique conseguiu travar em cima da hora mais uma tentativa de Marquinhos Gabriel.

Foi aos 16 minutos que o Flu abriu o placar. Gustavo Scarpa fez grande cruzamento para a área, Richarlison escorou para o meio e Yago fez pênalti em Cícero. O jogador do Corinthians foi expulso. Na cobrança de Cícero, Cássio – que entrou no lugar de Walter, machucado – defendeu, mas no rebote o meia tricolor marcou.

Levir colocou Osvaldo e Magno Alves em campo. O Corinthians tentou partir pra cima e o Flu explorou os contragolpes. Depois de chances para ambos os lados, o Alvinegro Paulista pressionou muito no fim, porém o Fluminense segurou o resultado e conquistou uma importante vitória.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 1 X 0 CORINTHIANS

Data e hora: 16/06/2016, nesta quinta-feira, às 20h (horário de Brasília)
Local: Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo (MG) e Pablo Almeida da Costa (MG)
Cartões amarelo: Yago (COR) Douglas (FLU)
Cartão vermelho: Yago (COR)
Gols: Cícero, 17min do segundo tempo;

Fluminense
Diego Cavalieri; Jonathan, Gum, Henrique e Wellington Silva; Edson, Douglas, Cícero e Gustavo Scarpa (Osvaldo); Marcos Junior (Maranhão) e Richarlison (Magno Alves). Técnico: Levir Culpi

Corinthians
Walter (Cássio); Fagner, Yago, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique e Elias (Rodriguinho); Giovanni Augusto, Guilherme (Camacho) e Marquinhos Gabriel; Luciano. Técnico: Fábio Carille (interino)

Inter faz melhor jogo do ano, vence o Atlético-MG e é líder isolado do Brasileirão

12:130 comments
Inter faz melhor jogo do ano, vence o Atlético-MG e é líder isolado do Brasileirão

InterO líder do campeonato teve uma atuação, realmente, de líder do campeonato. Em uma partida praticamente perfeita, o Inter fez 2 a 0 no Atlético-MG, abriu três pontos do Palmeiras e vai para dois jogos fora de casa até com uma gordura acumulada.

Argel manteve o time que vinha treinando. Com Rodrigo Dourado no lugar de Fernando Bob e Geferson na vaga de Artur, montou um esquema que variava entre o 4-2-3-1 e o 4-1-4-1, cada vez que Fabinho se juntava à linha de frente no meio. Contra um Atlético-MG recheado de bons jogadores, mas sem química entre si, o líder do campeonato esbanjou organização e, principalmente, entrega.

Neste ritmo, fez uma etapa inicial empolgante. Amassou o Galo desde o início. Antes do primeiro minuto, Vitinho fez a parede e deixou para Alex, que encontrou Sasha. O camisa 9 viu Victor saindo e tentou por cobertura, mas a bola saiu por cima do travessão.

Aos oito minutos, Alex arriscou da intermediária e Victor espalmou para escanteio. Na cobrança, a zaga cortou mal, mas ninguém do Inter apareceu para empurrar a bola para o gol.

Melhor em campo, o Inter explorava o lado direito, onde William, mais uma vez, se destacava. Foi por lá que veio outra chance clara, aos 30. Após cobrança de falta pelo lateral, Ernando cabeceou, Victor espalmou para frente e Dourado jogou o rebote para fora.

No minuto seguinte, Sasha fez jogada pela esquerda e serviu Ferrareis, que arrematou para o gol. Vitinho empurrou para o gol, mas estava impedido.

A pressão era tanta que uma hora foi impossível para o Atlético-MG segurar. Aos 32, Vitinho, pela direita, recebeu, invadiu a área e chutou cruzado. No segundo pau, Sasha apareceu para concluir de perna esquerda com Victor já batido: 1 a 0.

Se o Atlético-MG teve seus únicos minutos de supremacia depois de levar o gol até o intervalo, a volta do segundo tempo foi igual ao início do primeiro. Pressão, dedicação, vontade e — a palavra da moda — intensidade determinaram um Inter sufocante, que mal deixava o adversário respirar. Com isso, pela primeira vez no campeonato, a torcida foi junto ao time. O Beira-Rio fez barulho e empolgou os jogadores. Duas oportunidades foram criadas, ambas em cobranças de escanteio, ambas foram por cima do gol.

Com a qualidade de estrela como Robinho, o Atlético-MG fez Danilo trabalhar em dois chutes do atacante de fora da área. Passado o susto, o Inter quase fez o segundo depois de Alex encontrar Sasha pelo lado esquerdo. Sasha entregou para Vitinho, mas o passe ruim dificultou o domínio e Rafael Carioca salvou.

A partir do crescimento do Atlético-MG, Argel colocou Anderson no lugar de Alex, para dar mais condução de bola. No Galo, Marcelo Oliveira tirou o lateral-direito Carlos César, recuou Patric e mandou a campo o atacante Clayton. Depois, tentou reorganizar o meio com Carlos Eduardo.

Nada adiantou. Argel, mais uma vez, ganhou o duelo tático. Um passe de Geferson achou Anderson entrando embalado. Em alta velocidade, ignorou a marcação adversária e deu para Vitinho, em sua última participação no jogo (entrou Aylon em seu lugar), vencer Victor e explodir o Beira-Rio.

Dali em diante, era só administrar. Marcando forte, só viu o Atlético-MG ter uma chance, mas Danilo Fernandes fez sua grande defesa da noite em jogada de Fred e conclusão de Robinho. Fora isso, foi só cantoria da torcida e olé dos colorados em campo.

Zero Hora

http://zh.clicrbs.com.br/rs/esportes/inter/noticia/2016/06/inter-faz-melhor-jogo-do-ano-vence-o-atletico-mg-e-e-lider-isolado-do-brasileirao-6029346.html#

Após fiasco na Copa América, CBF demite Dunga e Gilmar

14/06/2016 19:200 comments
Após fiasco na Copa América, CBF demite Dunga e Gilmar

dungaA Confederação Brasileira de Futebol (CBF) oficializou na tarde desta terça-feira, 14, a demissão do técnico Dunga e do diretor de seleções Gilmar Rinaldi. Confira abaixo a nota emitida pela entidade:

A Confederação Brasileira de Futebol comunica que decidiu, nesta terça-feira, dissolver a comissão técnica da Seleção Brasileira. Deixam os cargos o coordenador de Seleções, Gilmar Rinaldi, o técnico Dunga e toda a sua equipe.

A decisão foi tomada em comum acordo durante reunião nesta tarde e, a partir de agora, a CBF inicia o processo de escolha da nova comissão técnica da Seleção Brasileira.

A CBF agradece a dedicação, a seriedade e o empenho da equipe durante a realização do trabalho.

Vexame: Brasil perde para o Peru e é eliminado da Copa América

13/06/2016 12:370 comments
Vexame: Brasil perde para o Peru e é eliminado da Copa América

20160613001904_0A Seleção Brasileira foi derrotada pelo Peru na noite deste domingo (12), por 1 a 0, no Estádio Foxborough, em Boston, Massachusetts, nos Estados Unidos, pela terceira rodada da Copa América Centenário. Com o resultado, o Brasil foi eliminado precocemente da competição ainda na fase de grupos.

O JOGO

O Brasil começou o duelo dominando as ações ofensivas. Aos 11 minutos, Filipe Luís chegou bem ao ataque e arriscou o chute de longe. O goleiro Gallese caiu bem no canto direito, fez grande defesa e a bola saiu em escanteio. Na cobrança, Renato Augusto pegou de primeira após desvio e mandou por cima do travessão. Quinze minutos depois, Elias fez boa jogada e encontrou Gabriel na área. O atacante dominou, girou para cima da marcação e bateu no cantinho, mas o arqueiro peruano salvou sua equipe novamente.

Aos 35, mais uma boa oportunidade da Seleção Brasileira. Willian recebeu de Filipe Luís na entrada da entrada e finalizou por cima da meta. Cinco minutos depois, Gabriel recebeu de Renato Augusto, controlou bem a bola e mandou uma bomba. Bem posicionado, o camisa 1 do Peru evitou que o placar fosse inaugurado novamente.

Na etapa final, após cinco finalizações para o Brasil e nenhuma para o Peru, o jogo voltou mais equilibrado. Aos três minutos, Alisson fez grande defesa em cobrança de falta de Cueva. A resposta da Seleção Brasileira veio aos 17. Após cruzamento de Daniel Alves, Renato Augusto ajeitou para Coutinho e o meia bateu de canhota. A bola explodiu na defesa adversária.

Doze minutos mais tarde, Polo cruzou para a área e Ruidíaz escorou para o fundo da rede. O atacante tocou com o braço na bola, mas o árbitro validou o gol peruano. Aos 39, Hulk partiu para cima da marcação e cruzou para Coutinho, mas o meia não alcançou. Oito minutos depois, Elias recebeu cruzamento da direita e desviou com a coxa, mas o goleiro Gallese fez a defesa.

Brasil: Alisson; Daniel Alves, Miranda, Gil e Filipe Luís; Elias, Renato Augusto, Willian, Lucas Lima e Philipe Coutinho; Gabriel (Hulk).

No Arruda, Santos vence o Santa Cruz com golaço de Zeca

12:340 comments
No Arruda, Santos vence o Santa Cruz com golaço de Zeca

zecaO Santos FC somou mais três pontos no Campeonato Brasileiro 2016. Na noite deste domingo, em Recife (PE), o Peixe venceu o Santa Cruz por 2 a 0 e chegou aos dez pontos, pulando da 15ª para a quinta posição da tabela. Zeca e Joel foram os autores dos gols da segunda vitória consecutiva do Alvinegro Praiano.

A equipe santista ditou o ritmo de jogo desde os primeiros minutos da partida. Durante a primeira etapa, o Peixe criou oportunidades com Joel e Paulinho, porém, o primeiro tento do duelo saiu somente aos 45 minutos. Após avançar pela intermediária, Zeca tabelou com Joel fora da área e, sem deixar a bola pingar, bateu de primeira para estufar a rede pernambucana.

Na segunda etapa, a equipe santista seguiu buscando o gol e foi coroada aos 19 minutos. Após fintar o zagueiro pela esquerda, Vitor Bueno avançou na área e bateu cruzado. No rebote do goleiro, Joel estava bem posicionado e só teve o trabalho de empurrar para o fundo do gol.

Com duas vitórias seguidas, a equipe santista mira uma boa sequência de resultados no Brasileirão. A fim de mais uma vitória, o elenco do técnico Dorival Júnior recebe Sport (PE), pela oitava rodada, nesta quarta-feira (15). A partida será realizada às 21 horas, na Vila Belmiro. Os ingressos já estão a venda.

Santa Cruz 0 x 2 Santos FC
Local: Estádio Arruda, às 21 horas;
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO);
Auxiliares: Bruno Raphael Pires (GO/FIFA) e Leone Carvalho Rocha (GO);
Cartões amarelos: Zeca e Paulinho (SFC); Wallyson (STA);
Gol: Zeca, aos 45 min do 1ºT, e Joel, aos 19 min do 2ºT;

Santos FC: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato, Léo Cittadini (Serginho) e Vitor Bueno; Joel (Elano) e Paulinho (Ronaldo Mendes). Técnico: Dorival Júnior.

Santa Cruz: Thiago Cardoso; Léo Moura, Neris, Danny Morais e Thiago Costa; Alex Bolaño (Leandrinho), João Paulo, Lelê e Fernando Gabriel (Daniel Costa); Arthur e Bruno Moraes (Wallyson). Técnico: Milton Mendes.