Hamilton supera Rosberg, bate recorde e se torna líder do campeonato da F-1

24/07/2016 16:080 comments
Hamilton supera Rosberg, bate recorde e se torna líder do campeonato da F-1

hamiltonApós 11 etapas, o campeonato da Fórmula 1 tem um novo líder depois que Lewis Hamilton dominou o GP da Hungria. O inglês, que chegou a ter 43 pontos de desvantagem em relação ao companheiro Nico Rosberg após as primeiras provas do ano, finalmente superou o alemão na tabela pela primeira vez no ano.

Hamilton ultrapassou Rosberg logo na largada e controlou o ritmo para vencer pela quinta vez no circuito de Hungaroring, tornando-se o maior ganhador do circuito. Com a vitória e o segundo lugar do alemão, o tricampeão lidera o campeonato com seis pontos de vantagem. O terceiro lugar ficou com Daniel Ricciardo, da Red Bull.

Os brasileiros andaram o tempo todo no final do pelotão. Felipe Nasr fez outra corrida consistente, largando em 16º e chegando em 17º, andando sempre bem à frente do companheiro Marcus Ericsson. Já Felipe Massa não teve um bom ritmo por toda a prova e errou ao apostar nos pneus médios, que não renderam bem, e terminou apenas em 18º.

Liderança de Rosberg dura pouco

Rosberg não largou bem e viu Hamilton passá-lo por dentro e Ricciardo ficar na frente dos dois, vindo por fora na primeira curva. O australiano, contudo, não conseguiu uma boa tração na segunda curva e voltou à terceira colocação. Com isso, o top 10 ficou com Hamilton, Rosberg, Ricciardo, Verstappen, Vettel, Alonso, Sainz, Button, Bottas e Hulkenberg. Felipe Nasr ganhou uma posição na primeira volta e subiu para 15º, enquanto Felipe Massa perdeu um lugar e caiu para 19º.

Nasr foi um dos primeiros a ir para os boxes, perdendo muitas posições. Entre os ponteiros, o primeiro a parar foi Vettel, na volta 15, quando trocou os supermacios pelos macios, sendo copiado por Ricciardo no giro seguinte. O líder Hamilton e Verstappen pararam na 17ª volta. O fato de ter parado antes fez Vettel ganhar a posição do holandês e subir para quarto.

Com 20 voltas completadas, a única surpresa no top 10 era Raikkonen, que largou com os pneus macios e conseguia manter um bom ritmo, en quinto lugar, mesmo sem ter parado. Assim, Hamilton liderava, com Rosberg a cerca de 1s, seguido por Ricciardo, Vettel, Raikkonen, Verstappen, Perez, Palmer, Magnussen e Alonso. A dupla da Renault e o mexicano também não tinham feito suas paradas.

A tática funcionou bem para Raikkonen, que voltou em sétimo após sua parada e, logo depois, ultrapassou Alonso para assumir o sexto posto, atrás das Mercedes, Red Bull e do companheiro Vettel. Já Perez conseguiu entrar no top 10, em décimo, superando seu companheiro Hulkenberg.

Na metade da corrida, após a Red Bull antecipar a segunda parada de Ricciardo, a Mercedes passou a pedir que Hamilton aumentasse o ritmo, dizendo que poderiam chamar Rosberg para os boxes primeiro para proteger a equipe da ameaça do australiano, o que seria prejudicial para o inglês, que poderia perder a liderança nos boxes. “Por que fariam isso? Não é que estou lento, estou tentando”, questionou o tricampeão. “O risco é perdermos a vitória”, respondeu o engenheiro.

Porém, como o ritmo de Ricciardo não era bom após a parada, a Red Bull deixou de ser uma ameaça e as Mercedes continuaram na pista. Hamilton só pararia na volta 42, uma antes de seu companheiro, voltando tranquilamente na frente de Rosberg, com Ricciardo em segundo, Raikkonen em quarto e Vettel em quinto. Verstappen, Alonso, Sainz, Bottas e Kvyat completavam o top 10 com 25 voltas para o fim.

Depois de fazer sua parada, o finlandês colocou pneus supermacios e foi à caça de Verstappen, chegando a tocar na traseira do holandês e quebrar parte de sua asa traseira.

A próxima parada da Fórmula 1 será na Alemanha, quando os pilotos percorrerão o circuito de Hockenheim, às 9h (de Brasília).

Classificação final

1. Lewis Hamilton GBR Mercedes-Mercedes 70 laps
2. Nico Rosberg GER Mercedes-Mercedes +1.9s
3. Daniel Ricciardo AUS Red Bull-TAG Heuer +27.5s
4. Sebastian Vettel GER Ferrari-Ferrari +28.2s
5. Max Verstappen NED Red Bull-TAG Heuer +48.6s
6. Kimi Raikkonen FIN Ferrari-Ferrari +49.0s
7. Fernando Alonso ESP McLaren-Honda +1 volta
8. Carlos Sainz ESP Toro Rosso-Ferrari +1 volta
9. Valtteri Bottas FIN Williams-Mercedes +1 volta
10. Nico Hulkenberg GER Force India-Mercedes +1 volta

Uol Esporte

http://esporte.uol.com.br/f1/ultimas-noticias/2016/07/24/hamilton-supera-rosberg-bate-recorde-e-se-torna-lider-do-campeonato-da-f-1.htm

Comitê Rio 2016 coloca mais 100 mil ingressos à venda nesta quinta

21/07/2016 12:410 comments
Comitê Rio 2016 coloca mais 100 mil ingressos à venda nesta quinta

IngressosEstará disponível, a partir do meio-dia desta quinta-feira (21), o último grande lote de ingressos para os Jogos Olímpicos Rio 2016. No novo lote, o Comitê Rio 2016 liberou ingressos de todas as modalidades. São 100 mil ingressos, com variação de preços entre R$ 40 e R$ 1,2 mil. O grande número de entradas disponíveis fez o comitê chamar o dia de hoje de “Super Quinta”.

Os ingressos mais caros são, por exemplo, para as finais do vôlei, basquete, futebol e atletismo, este último com a possibilidade de participação do campeão mundial, o jamaicano Usain Bolt. O novo lote também inclui entradas para as cerimônias de abertura e encerramento dos jogos.

Segundo o comitê, a liberação de novos assentos para algumas modalidades já esgotadas foi possível após a conclusão das arenas. Assim, foi definido o espaço destinado aos equipamentos de transmissão televisiva e novos assentos foram liberados.

Os ingressos podem ser comprados pelo site www.rio2016.com/ingressos ou nas bilheterias oficiais.

Existem bilheterias no Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Manaus, Salvador e São Paulo. O valor dos ingressos pode ser parcelado em até três vezes sem juros no cartão de crédito bandeira Visa, nas compras pelo site. Os tíquetes podem também ser pagos à vista em dinheiro ou pelo cartão Visa débito ou crédito, nas bilheterias.

“A gente vai ter de volta ingressos para todas as seções. É uma grande chance para que as pessoas consigam um ingresso para um dos eventos mais concorridos dos jogos”, disse o diretor de ingressos do Comitê Rio 2016, Donovan Ferreti. Até agora, foram disponibilizados 6,1 milhões de ingressos para venda. Destes, 72% foram vendidos. Segundo Ferreti, ainda há 1,6 milhão de entradas.

Os ingressos mais procurados são para competições de natação, tênis e as grandes finais de vôlei, vôlei de praia, basquete, futebol.

Coxa perde para o Galo no fim e segue na Zona de Rebaixamento

19/07/2016 13:060 comments
Coxa perde para o Galo no fim e segue na Zona de Rebaixamento

O Coritiba foi a Minas Gerais na noite desta segunda-feira (18), enfrentar o Atlético-MG no estádio Independência. Sabendo que teria um desafio nesta 15ª rodada do Brasileirão, o Coxa jogou de forma equilibrada contra seu adversário, saiu atrás, conquistou o empate com gol de Carlinhos, mas cedeu o resultado já no fim do segundo tempo.

O jogo começou com um equilíbrio e uma certa vantagem do Coritiba. O Verdão se movimentava bem e marcava a saída de bola do adversário. No entanto, com o passar do tempo, os donos da casa acabaram tomando a frente do placar com gol de Robinho. No segundo tempo, veio o empate alviverde depois de um passe de calcanhar de Kleber e o gol de Carlinhos. O Atlético-MG voltou a frente no placar aos 38 minutos, novamente com Robinho, dando números finais à partida que aconteceu no horário novo do Brasileirão.

O Coritiba tinha uma difícil missão na noite desta segunda-feira: passar pelo Galo com o Estádio Independência cheio. Com o retorno de Carlinhos à equipe e atento à formação do adversário, o treinador Pachequinho optou por escalar a equipe com três volantes. O Coxa foi a campo com Wilson, Ceará, Luccas Claro, Juninho, Carlinhos, Edinho, Alan Santos, João Paulo, Juan, Kleber e Kazim.

Apostando em uma marcação mais para cima, o time alviverde aproveitou a movimentação dos seus homens em campo para buscar ofensividade desde o início da partida.

002

Já no primeiro minuto de jogo, Kléber tentou a finalização e Victor defendeu. Mesmo jogando fora de casa, o Verdão buscou ficar mais com a bola nos pés. Aos 13’, Kazim recebeu a bola e tentou o passe rasteiro para achar Kléber, mas a bola foi muito forte e o goleiro do Galo ficou com a fácil defesa.

Na sequência, mais uma possibilidade do Verdão. Kleber achou Carlinhos entrando pela esquerda e ajeitou a bola. O lateral coxa-branca acabou pegando fraco na finalização. Pouco depois, o árbitro marcou a falta frontal a favor do Coritiba. João Paulo fez a cobrança com estilo e a bola passou muito perto do travessão, em uma boa chance do time paranaense. O próprio camisa 31 aproveitou o espaço aberto e emendou um chute de fora da área aos 18’.

A melhor chance do time da casa veio no minuto seguinte, no cabeceio de Carlos que foi por cima do travessão do Coxa. Aos 22’, Robinho recebeu na direita e mandou uma paulada em direção ao gol de Wilson, mas a bola balançou as redes pelo lado de fora.

O Coxa teve mais uma chance com Juan e o jogo parou para atendimento a Carlos. O atleta do Atlético-MG precisou ser substituído e quem entrou em seu lugar foi Lucas Pratto. Pouco depois da substituição, o Coxa acabou se desorganizando em campo. Aos 40’, veio o castigo do Coxa. Robinho apareceu livre na área e subiu para cabecear e abrir o placar no Horto.

Verdão consegue o empate, mas cede o resultado

O Coritiba voltou para a etapa complementar sem alterações. O jogo recomeçou bastante movimentado como no primeiro tempo. Aos cinco minutos, Wilson fez uma boa defesa e interceptou a jogada do Galo. Aos 12’, Fred recebeu já na pequena área e finalizou para fora.

Pouco depois, Kléber limpou a jogada e arriscou o chute, mas pegou fraco na bola. O jogo ficou muito truncado, com muitas faltas para os dois lados, até os 30 minutos. O time da casa segurava o placar, enquanto o Coxa buscava se reorganizar em campo.

Aí, veio o empate. Kleber recebeu a bola na entrada da área e deu um lindo passe de calcanhar para Carlinhos, que vinha entrando na área com velocidade e não desperdiçou a chance, para alegria da torcida coxa-branca.

A primeira substituição do Coxa foi a entrada de Bernardo no lugar de Juan. O Atlético-MG fez a segunda substituição com a entrada de Clayton no lugar de Maicosuel. O atleta que tinha acabado de entrar em campo fez o passe para colocar o Galo novamente à frente no placar e de novo com Robinho.

O Coritiba fez duas substituições de uma vez só, com a entrada de Felipe Amorim e Leandro, no lugar de Edinho e Alan Santos. O Coxa ainda teve uma bola levantada na área na última jogada da partida, mas sem sucesso. Felipe Amorim subiu para cabecear e a bola foi por cima do gol.

Próximo jogo

O Coritiba volta para a capital paranaense e treinará na quarta e na quinta-feira antes da viagem a Recife. No sábado, dia 23, a partir das 18h30, o Coxa enfrenta o Santa Cruz, na 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com gol de Erik, Palmeiras vence Inter no Beira-Rio e segue na ponta do Brasileirão

18/07/2016 12:530 comments
Com gol de Erik, Palmeiras vence Inter no Beira-Rio e segue na ponta do Brasileirão

imagem_2299_originalLíder do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras conquistou mais três pontos fundamentais na briga pelo título nacional neste domingo (17). Com gol de Erik, o Verdão venceu o Internacional em Porto Alegre e segue na ponta da tabela, agora com 32 pontos, três a mais que o vice-líder Corinthians.

O próximo compromisso da equipe alviverde é diante do Atlético-MG, no próximo domingo (24), às 11h, no Allianz Parque.

O jogo

Apesar de jogar na casa colorada, o Palmeiras esteve confortável na partida desde o início e teve grande chance de abrir o placar logo aos três minutos, quando Cleiton Xavier encontrou Gabriel Jesus entre os zagueiros do Inter, mas o atacante alviverde tocou por cobertura pela linha de fundo.

Aos dez, Xavier apareceu pela esquerda e cruzou na área, Jesus fez o primeiro desvio e Erik se antecipou ao lateral William para mandar no canto e balançar as redes no Beira-Rio. (Internacional 0 x 1 Palmeiras)

Mesmo com a vantagem no marcador, o Verdão seguia superior e teve nova oportunidade aos 25. Jean recebeu pela direita e cruzou rasteiro para Gabriel Jesus, que se antecipou e completou, mas bola saiu à direita da meta gaúcha.

Ainda na primeira etapa, aos 46, Jesus arrancou em contra-ataque e tocou para Róger Guedes. De frente para o gol, o camisa 23 bateu cruzado, mas Marcelo Lomba fez a defesa.

Aos sete minutos da etapa final, Gabriel Jesus ganhou de Paulão na velocidade, invadiu a área pela direita e finalizou pela linha de fundo, levando perigo ao gol colorado.

A primeira oportunidade real do Inter veio apenas aos dez com Rodrigo Dourado, que recebeu cruzamento de Vitinho, dominou e girou para finalizar na rede pelo lado de fora.

Sentindo dores no joelho direito, Cleiton Xavier deixou o jogo para dar lugar a Dudu. A segunda substituição do técnico Cuca veio na sequência, quando Rafael Marques entrou na vaga de Erik.

Aos 14, Valdívia dominou pela esquerda, puxou para o meio e tentou o chute, mas a bola saiu à direita da meta de Fernando Prass.

Com mais posse de bola no segundo tempo, o Inter atacava o Palmeiras, mas sofria para passar pela forte marcação do time alviverde, que apostava na velocidade de Róger Guedes e Dudu para puxar contragolpes.

Aos 33, Róger Guedes acionou Tchê Tchê pela direita, recebeu de volta dentro da área, mas foi bloqueado na hora da finalização. Oito minutos depois, o atacante foi substituído por Leandro Pereira.

O Verdão ainda teve a última chance da partida aos 47, quando Jean chutou rasteiro da intermediária e Rafael Marques desviou na pequena área, mas a bola sobrou nas mãos de Marcelo Lomba, evitando uma vantagem ainda maior do time palmeirense.

Escalação: Fernando Prass; Jean, Edu Dracena, Vitor Hugo e Zé Roberto; Thiago Santos, Tchê Tchê e Cleiton Xavier (Dudu); Róger Guedes (Leandro Pereira), Erik (Rafael Marques) e Gabriel Jesus.

Cartões amarelos: Gabriel Jesus e Thiago Santos

Gol

Palmeiras: Erik (10’ – 1º tempo)

Corinthians empata com São Paulo pelo Brasileirão 2016

12:510 comments
Corinthians empata com São Paulo pelo Brasileirão 2016

Na tarde deste domingo (17), o Corinthians empatou por 1 a 1 com o São Paulo, na Arena Corinthians, pela 15ª rodada do campeonato Brasileiro 2016. O gol do Alvinegro foi marcado por Bruno Henrique. Com o resultado o Timão soma agora 29 pontos e se mantém na vice-liderança da competição.

A partida começou bastante movimentada dos dois lados, mas com poucas chances claras de gol. Aos 15 minutos do primeiro tempo o peruano Cueva sofreu e converteu o pênalti cometido pelo zagueiro Yago, mas o Timão não se abalou e foi para cima.

Cinco minutos depois, Bruno Henrique aproveitou rebote dentro da área e deixou tudo igual. Marquinhos Gabriel chutou forte da cabeça da área, a defesa do São Paulo cortou, o camisa 25 do Alvinegro cabeceou de primeira e soltou o grito da Fiel em Itaquera.

Aos 28 minutos Rodriguinho quase marcou o segundo do Corinthians. Marquinhos Gabriel recebeu na esquerda e cruzou para o meio da área. A defesa são-paulina tirou, o camisa 26 pegou a sobra na meia lua e mandou por baixo, colocado. Denis, atento, pulou para defender e mandou a bola para escanteio.

A etapa complementar começou quente e com boas chances para ambas as equipes. Logo aos quatro minutos Cássio fez ótima defesa. Após vacilo da zaga, Hudson saiu cara a cara com o goleiro Alvinegro, que se esticou todo para tirar a bola do adversário. Aos oito, Uendel recebeu em velocidade pelo meio e tentou da entrada da área. A bola passou perto do ângulo direito de Denis.

Dois minutos depois, em ótima tabela de Fagner e Giovanni Augusto pela direita, o camisa 17 cruzou com precisão e Romero, bem postado, cabeceou forte para grande defesa de Denis. Apesar das oportunidades o jogo terminou com o placar que ficou definido no primeiro tempo.

O Corinthians volta a atuar neste sábado (23), às 16h, novamente na Arena Corinthians, contra o Figueirense, pela 16ª rodada do campeonato Brasileiro.

Atlético empata com o Vitória e retorna a quinta posição no Brasileirão

12:490 comments
Atlético empata com o Vitória e retorna a quinta posição no Brasileirão
Pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Atlético Paranaense recebeu o Vitória e empatou em 1 a 1. Após abrir o placar no primeiro tempo, com Pablo, o Furacão sofreu o empate na segunda etapa, em pênalti cobrado por Diego Renan. Com o resultado, o Rubro-Negro chegou aos 24 pontos e voltou à quinta posição na tabela.
O jogo
O primeiro tempo foi quase todo atleticano. Em casa, diante do seu torcedor, foi o Furacão quem criou as principais jogadas de perigo. Aos 13 minutos, Walter recebeu e tocou no meio para Pablo. O atacante arrancou e bateu de longe, para fora do gol. Três minutos depois, Walter acionou Sidcley, que dominou e bateu cruzado. A zaga conseguiu afastar.
Aos 23 minutos, a principal chance do Vitória. Dagoberto recebeu dentro da área e furou a bola na hora da finalização. Marinho pegou a sobra e bateu colocado, por cima do gol de Weverton. No minuto seguinte, mais uma boa chance atleticana. Pablo cruzou da esquerda para André Lima. Mas a finalização saiu fraca e o goleiro defendeu.
Aos 37 minutos, um lance inusitado na partida. O zagueiro Ramon, do Vitória, cobrou falta para trás. Porém, o recuou foi muito forte. O goleiro Caíque correu para salvar o que seria o primeiro gol atleticano. Quatro minutos depois, o goleiro do time baiano apareceu novamente, cortando com o pé a finalização de Pablo.
De tanto pressionar, o Furacão abriu o placar aos 44 minutos. Diego Renan recuou mal a bola para o goleiro, Pablo chegou antes, deu um chapéu em Caíque e marcou de cabeça o quinto gol dele na temporada. Foi também o centésimo gol rubro-negro no estádio após a reforma para a Copa do Mundo.
Atrás no placar, o Vitória voltou para o segundo tempo, com outra postura e assustou logo aos dois minutos. O volante Marcelo soltou a bomba de fora da área e Weverton fez boa defesa, colocando para escanteio. Outra chance baiana veio aos 20 minutos. Em contra-ataque rápido, Dagoberto bateu colocado e Weverton defendeu mais uma.
Aos 24 minutos, Weverton derrubou Kieza dentro da área e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Diego Renan bateu no meio e empatou o jogo em Curitiba. Aos 33 minutos, o Furacão quase dez o segundo. Giovanny recebeu na entrada da área e bateu forte. O goleiro espalmou. O atacante tentou mais uma aos 36 minutos, mas o chute foi para fora e o placar terminou em 1 a 1.
Na próxima quinta-feira (21), o Furacão volta a campo para a terceira fase da Copa do Brasil. Novamente em casa, o Rubro-Negro recebe a Chapecoense, às 21h.
Ficha Técnica: Atlético Paranaense 1×1 Vitória
Campeonato Brasileiro: 15ª rodada
Data: 17/07/2016 [domingo]
Horário: 16h
Local: Estádio Atlético Paranaense, em Curitiba (PR)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (ASP-FIFA, RJ)
Auxiliares: Rodrigo Henrique Correa (FIFA, RJ) e Luiz Claudio Regazone (ASP-FIFA, RJ)
Atlético Paranaense: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio e Hernani; Pablo (Giovanny, aos 27’ do 2º T), Walter (Marcos Guilherme, aos 17’ do 2º T) e Nikão (Yago, aos 31’ do 2º T); André Lima.
Técnico: Paulo Autuori
Gol: Pablo, aos 44’ do 1ºT
Cartões amarelos: Hernani, Léo, Weverton
Vitória: Caíque; Diego Renan, Ramon, Victor Ramos e Euller; Marcelo (Tiago Real, aos 24’ do 2º T), Willian Farias e Nickson (Serginho, no intervalo); Dagoberto (Vander, aos 21’ do 2º T), Marinho e Kieza.
Técnico: Vagner Mancini
Gol: Diego Renan, aos 25’ do 2º tempo
Cartões amarelos: Victor Ramos, Marinho, Kieza
Público pagante: 15.683
Público total: 17.591
Renda: R$ 291.890,00

Revezamento da Tocha Olímpica chega aos Campos Gerais

16/07/2016 00:350 comments
Revezamento da Tocha Olímpica chega aos Campos Gerais

Ponta Grossa – Após passar por Curitiba, a tocha olímpica chegou a Ponta Grossa no fim da tarde desta sexta-feira, 15. Por volta das 16h, o revezamento percorreu o Parque Estadual de Vila Velha, antes de chegar a região central da cidade às 17h. Após cerimônia oficial realizada na Prefeitura de Ponta Grossa, teve início o revezamento da chama que percorreu as principais vias da cidade.

Ao todo, a tocha foi conduzida em um percurso de 12 km por 65 pessoas. A trajetória terminou no Parque Ambiental de Ponta Grossa onde a ex-jogadora de basquete Siboney Maria Guzzo foi a responsável por acender a Pira Olímpica. “Não tenho palavras para expressar a minha gratidão. Todos me perguntam como uma pessoa de 72 anos de idade ainda tem vontade de trabalhar, mas sou movida pelo povo” afirmou a ex-atleta que foi campeã paranaense da categoria.

Neste sábado (16) pela manhã, o símbolo olímpico segue para Castro, onde percorrerá aproximadamente 4.200 metros, sendo carregado por 20 condutores. Na sequência, o revezamento vai para o Estado de São Paulo na cidade de Itararé. O trajeto da chama olímpica segue até o Rio de Janeiro quando no dia 05 de Agosto acontecerá a abertura dos Jogos Olímpicos de 2016.

Vinícius, o mascote oficial dos Jogos no Parque de Vila velha

Vinícius, o mascote oficial dos Jogos no Parque de Vila velha

Em noite de recorde de público, Palmeiras e Santos empatam no Allianz Parque

13/07/2016 12:360 comments
Em noite de recorde de público, Palmeiras e Santos empatam no Allianz Parque

imagem_2287_originalEm um clássico equilibrado e muito disputado, Palmeiras e Santos empataram em 1 a 1, nesta terça-feira (12), em partida válida pela 14º rodada do Campeonato Brasileiro. O zagueiro colombiano Mina marcou seu primeiro gol com a camisa alviverde para a alegria dos 40.035 torcedores presentes, novo recorde de público da casa palmeirense. No segundo tempo, Gabriel igualou o placar.

Com o resultado, o Verdão chega aos 29 pontos conquistados, um a mais do que o segundo colocado Corinthians, e continua isolado na ponta da tabela.

O jogo

Com Lucas Barrios e Erik nas vagas dos suspensos Gabriel Jesus e Róger Guedes, o Palmeiras foi a campo com uma escalação diferente em relação às últimas partidas. No meio de campo, Matheus Sales foi titular. Tchê Tchê e Moisés, que eram dúvidas, também foram para o jogo. Sempre intenso no começo das partidas em casa, o Verdão teve o domínio nos primeiros minutos de bola rolando.

E, logo aos seis minutos do primeiro tempo, a estratégia palmeirense deu resultado. Dudu cobrou escanteio e Mina, fazendo seu primeiro jogo no Allianz Parque, subiu mais alto que todo mundo para cabecear no canto direito, sem chances para Vanderlei. Foi o primeiro gol do colombiano com a camisa alviverde. (Palmeiras 1 x 0 Santos)

Aos 12, Moisés sentiu a coxa e foi substituído por Arouca. Depois do gol, o Santos, buscando reverter o resultado, passou a ter mais posse de bola e presença no ataque. Mesmo assim, os alvinegros não conseguiam finalizar com frequência. A melhor chance foi em uma falta cobrada rapidamente, mas na conclusão, Vitor Bueno mandou à esquerda da meta de Fernando Prass.

O Palmeiras chegava perto da área com toques rápidos e verticais. Aos 34, Jean recebeu pela direita e tocou para Tchê Tchê, que aproveitou o espaço e arriscou o chute de longe. A bola passou perto da trave esquerda, assustando o arqueiro santista.

Aos 40, foi a vez do Santos ameaçar o gol de Prass. Lucas Lima cobrou falta perigosa pelo lado direito mas, Rodrigão, na segunda trave, não conseguiu alcançar e a bola saiu pela linha de fundo. Pouco antes do fim do primeiro tempo, Mina sentiu contusão e precisou ser substituído por Edu Dracena.

A segunda etapa começou com ataque do Verdão. Dudu acertou um lindo lançamento para Erik, que invadiu a área pelo lado direito e bateu desequilibrado para a defesa de Vanderlei. A dinâmica do jogo era a mesma: o Santos passava mais tempo trocando passes, mas o Palmeiras atacava sempre com velocidade e perigo.

Aos 10, a bola sobrou para Gabriel depois de cobrança de falta e o atacante finalizou de fora da área. O chute desviou em Vitor Hugo e entrou, sem chances para Prass. (Palmeiras 1 x 1 Santos)

Logo em seguida, Leandro Pereira, de volta ao Verdão, entrou na vaga de Lucas Barrios. Em seu primeiro lance, o atacante recebeu bom passe de Matheus Sales dentro da área e, mesmo com a marcação de Luiz Felipe em cima, conseguiu a conclusão. O chute saiu muito alto e passou por cima do gol alvinegro.

Aos 24, Tchê Tchê fez bela jogada pela esquerda e achou Dudu dentro da área. O camisa 7 limpou bem a marcação e finalizou, mas o chute saiu sem força e Vanderlei fez a defesa.

O Santos teve uma ótima chance de contra-ataque depois de uma cobrança de falta de Jean. Lucas Lima partiu com velocidade e cruzou rasteiro para área. A bola ficou com Thiago Maia, que veio livre de trás, e o volante concluiu por cima da meta.

Os últimos minutos de jogo foram de muita vontade e rivalidade, mas poucas chances, e a partida terminou em 1 a 1. O Palmeiras volta a campo no domingo (17), para enfrentar o Internacional, às 16h, no Beira-Rio, em partida válida pela 15ª rodada do Brasileirão.

Escalação: Fernando Prass; Jean, Mina (Edu Dracena), Vitor Hugo e Zé Roberto; Matheus Sales, Tchê Tchê e Moisés (Arouca); Dudu, Erik e Lucas Barrios (Leandro Pereira).

Cartões amarelos: Moisés, Erik e Arouca.

Gols

Palmeiras: Mina (06’ – 1º Tempo)

Santos: Gabriel (10’ – 2º Tempo)

Furacão goleia o Cruzeiro no Mineirão e entra no G4 do Brasileirão

12:340 comments
Furacão goleia o Cruzeiro no Mineirão e entra no G4 do Brasileirão
FuracãoAtuando pela primeira vez no novo horário do Campeonato Brasileiro, o Furacão foi até Belo Horizonte para enfrentar o Cruzeiro na noite desta segunda-feira (11). O confronto no Mineirão terminou com vitória rubro-negra por 2 a 0. Os gols foram marcados por Pablo e André Lima, ambos no segundo tempo.
Com o resultado, o Atlético Paranaense assumiu a quarta colocação no torneio. O Santos, que tem um ponto a menos e joga amanhã (12), pode ultrapassar o Rubro-Negro. O próximo compromisso atleticano será no domingo (17). Às 16h, o Furacão recebe o Vitória, em Curitiba.
O jogo
A partida no Mineirão começou com o Cruzeiro buscando o jogo. O Atlético marcava bem e explorava os contra-ataques. Em um destes lances, aos seis minutos. Walter marcou, mas o gol foi anulado. O árbitro marcou falta de Hernani, no lance anterior.
O Cruzeiro chegou com perigo duas vezes com o atacante Willian. Aos 15 minutos, foi a vez de Rafael Sobis tentar de cabeça. Weverton, bem posicionado, fez a defesa. O goleiro apareceu muito bem aos 36 minutos. Robinho soltou a bomba de fora da área e o camisa 12 caiu no canto direito, evitando o gol dos mandantes.
O Furacão ainda teve duas chances no final da primeira etapa. Aos 43 minutos, Nikão recebeu lançamento de Walter, invadiu a área e bateu no canto esquerdo de Fábio, para fora do gol. Três minutos depois, Vinícius arriscou de fora da área e a bola passou perto da trave.
No segundo tempo, os dois times voltaram sem mudanças e o Furacão teve a primeira oportunidade. Aos três minutos, Walter chutou cruzado e a bola passou cima do gol. O atacante sentiu o joelho e precisou ser substituído.
Aos 15 minutos, Weverton salvou o Rubro-Negro mais uma vez. Rafael Sobis finalizou a queima rouba e o goleiro defendeu com o peito. No contra-ataque, o Atlético teve um gol legítimo anulado. Nikão recebeu lançamento rasteiro de Pablo, avançou e tocou na saída de Fábio, mas o auxiliar marcou posição irregular.
Mas o gol atleticano saiu aos 19 minutos. Weverton lançou para o campo de ataque do Cruzeiro. Marcos Guilherme correu para dividir com Bruno Rodrigo e o zagueiro tocou errado para trás. Oportunista, Pablo dominou e bateu para o gol, sem chances para Fábio. 1 a 0 Furacão.
Três minutos depois, o Rubro-Negro marcou o segundo gol no Mineirão. Em mais um contra-ataque rápido, Marcos Guilherme deu lindo lançamento para Nikão, que dominou na direita e tocou para o meio da área. André Lima tocou para o fundo das redes e marcou o 11º dele na temporada. 2 a 0 Atlético Paranaense.
O Cruzeiro se lançou ao ataque e chegou com perigo aos 32 minutos, mas Weverton brilhou de novo. A bola cruzou na área e sobrou para Allano. Na finalização, o goleiro atleticano fechou o ângulo e colocou para escanteio. Mas o dia era do Furacão. Aos 36 minutos, Marcos Guilherme cruzou da direita, na medida para André Lima. O camisa 99 subiu bem e, de cabeça, fez o segundo dele no jogo, o terceiro do Atlético e o seu 12º no ano.
Ficha técnica: Cruzeiro 0x3 Atlético Paranaense
Campeonato Brasileiro 2016: Décima quarta rodada
Data: 11/07/2016 [segunda-feira]
Horário: 20h
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Anderson Daronco (FIFA, RS)
Auxiliares: José Eduardo Calza (CBF-1, RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (CBF-1, RS)
Atlético Paranaense: Weverton; Léo, Paulo André, Wanderson e Sidcley; Otávio e Hernani; Pablo, Vinícius (Marcos Guilherme, aos 16’ do 2º T) e Nikão (Marcão, aos 33’ do 2º T); Walter (André Lima, aos 14’ do 2º T).
Técnico: Paulo Autuori
Gols: Pablo, aos 19’ do 2º tempo; André Lima, aos 22’ e aos 36’ do 2º tempo
Cartões amarelos: Weverton, Wanderson, Vinícius, Marcão
Cruzeiro: Fábio; Lucas, Bruno Rodrigo, Bruno Viana e Edimar; Henrique, Ariel Cabral (Allano, aos 24’ do 2º T), Robinho (Riascos, aos 30’ do 2º T) e Arrascaeta; Willian e Rafael Sóbis (Federico Gino, aos 38’ do 2º T).
Técnico: Paulo Bento
Cartão amarelo: Arrascaeta

Portugal supera perda de CR7, bate França e leva Euro 2016

11/07/2016 12:150 comments
Portugal supera perda de CR7, bate França e leva Euro 2016

Portugal“Portugal Allez”. Do grito mais cantado pela torcida, a alegria, o desabafo e o resumo de uma campanha com a cara do país, sofrida desde o início, mas com um final feliz. Mesmo sem Cristiano Ronaldo, fora de combate por lesão ainda no primeiro tempo, os lusos se desdobraram na resistência à invasão francesa na final da Euro no Stade de France, venceram graças a um gol de Éder, aos quatro minutos do segundo tempo da prorrogação, e conquistaram o primeiro título na história do país.

A redenção 12 anos depois da derrota para a Grécia na final em casa teve um sabor especial: foi no território para onde seus migrantes mais vão nas últimas décadas. Numa casa quase portuguesa, uma festa, com certeza.