Com gol de Paulo André nos minutos finais, Rubro-Negro vence o Santos

19/06/2016 18:450 comments
Com gol de Paulo André nos minutos finais, Rubro-Negro vence o Santos

Paulo andreNa noite deste sábado (18), o Atlético Paranaense entrou em campo pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Na casa atleticana, o Rubro-Negro venceu o Santos por 1 a 0. Paulo André assinalou o gol do Furacão.

O próximo compromisso do Atlético Paranaense na competição é contra a Chapecoense. O duelo está marcado para esta quarta-feira (22), às 19h30, na Arena Condá.

 

O jogo

A partida começou com poucas oportunidades. A primeira chance do Santos, aos 28 minutos. Vitor Bueno chutou na trave e a bola saiu pela linha de fundo.

Quatro minutos depois, foi a vez do Furacão arriscar com Otávio de fora da área, mas Vanderlei garantiu a defesa.

No lance seguinte, o Atlético Paranaense quase abriu o marcador, com Giovanny. O atacante saiu em disparada e chutou no canto, para a defesa do goleiro santista.

Aos 41 minutos do primeiro tempo, Giovanny fez boa jogada na grande área, cortou para o meio e chutou forte. Vanderlei espalmou no reflexo. Dois minutos depois, o Santos chutou mais uma bola na trave.

No segundo tempo, a partida começou agitada. Aos seis minutos, Walter chutou cruzado, mas sem perigo. Dois minutos depois, Ewandro cobrou falta, a bola atravessou toda a área e ninguém conseguiu desviar para o gol.

Aos 21 minutos, o Rubro-Negro avançou pela lateral-esquerda com Ewandro, que cruzou rasteiro. Vinícius antecipou e desviou para forai. Quatro minutos depois Anderson Lopes tocou para Vinícius, que saiu de frente com o goleiro santista, mas não conseguiu bater bem na bola.

Criando mais oportunidades no segundo tempo, o Rubro-Negro chegou novamente aos 30 minutos. Pablo recebeu cruzamento de Deivid e bateu de primeiram na trave.

Aos 43 minutos, o Furacão fez o gol da vitória. Vinícius cobrou escanteio e Paulo André desviou de cabeça para o gol, sem chances para Vanderlei!

 

Ficha técnica: Atlético Paranaense 1×0 Santos

Campeonato Brasileiro 2016: Nona rodada

Data: 18/06/2016 [sábado]

Horário: 18h

Local: Estádio Atlético Paranaense, em Curitiba (PR)

Árbitro: Anderson Daronco (RS, FIFA)

Auxiliares: Bruno Raphael Pires (GO, FIFA) e Alexandre Pruinelli Kleiniche (RS, CBF-1)

Quarto árbitro: Edivaldo Elias da Silva (PR, CBF-2)

 

Atlético Paranaense: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno, Sidcley; Otávio e Deivid; Giovanny (Anderson Lopes, aos 19’ do 2ºT), Ewandro (Pablo, aos 29’ do 2º) e Walter (Vinícius, aos 13’ do 2ºT); André Lima.

Técnico: Paulo Autuori

Gol: Paulo André, aos 43’ do 2ºT.

Cartão Amarelo: Giovanny e Sidcley.

 

Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Yuri e Zeca; Renato, Thiago Maia (Alison, aos 39’ do 2ºT), Vitor Bueno e Léo Cittadini (Paulinho, aos 27’ do 2º); Gabriel e (Diogo Vitor, aos 31’ do 2ºT) Joel.

Técnico: Dorival Júnior

Cartão Amarelo: Renato.

Coxa perde de virada para o lanterna América-MG

18:370 comments
Coxa perde de virada para o lanterna América-MG

img_4772Na noite deste sábado (18), o Coritiba acabou sofrendo uma derrota do América-MG, na nona rodada do Campeonato Brasileiro. O placar foi 2 a 1 para o time mineiro, no Independência, mesmo com o Coxa saindo na frente.

Kleber marcou para o Verdão no início do segundo tempo. E nem deu muito tempo para comemorar e o América assinalou o empate e logo na sequência a virada.

Agora o Coxa volta para a capital paranaense e terá três sessões de treinamento antes de enfrentar o Internacional no Couto Pereira, na quinta-feira às 21h30.

Primeiro tempo sem gols

O Coritiba entrou em campo com mudanças em relação à oitava rodada. O treinador interino Pachequinho armou a equipe com Wilson, Dodô, Rafael Marques, Carlinhos, Juninho, Edinho, João Paulo, Ruy, Juan, Felipe Amorim e Kleber.

O primeiro tempo foi bastante truncado, sem grandes chances para nenhuma das equipes. O Coritiba foi a campo fechado, para impedir as chegadas dos mineiros, e em contra-ataques buscava avançar no lado ofensivo.

O América chegou a balançar as redes aos nove minutos de bola rolando, mas a arbitragem assinalou o impedimento de Borges. Aos 11’, o Coxa teve uma oportunidade, com falta perto da área. Juan bateu e mandou para a área e João Ricardo fez a defesa.

Juan, aos 23’, arriscou de longe, mas a bola subiu muito e foi sobre o gol. A melhor chance coxa-branca foi aos 32 minutos, quando Dodô cruzou na medida, Juan cabeceou e o goleiro do América defendeu.

O time da casa respondeu já quase no fim da primeira etapa, com Danilo mandando um chute cruzado que passou por todo mundo e saiu. Mas o jogo foi para o intervalo com o placar fechado sem nenhum gol.

Kleber faz seu 18º gol, mas Coxa cede a virada

No retorno, nenhuma mudança nas duas equipes. Quem começou assustando foi o time de casa. Wilson fez uma bela defesa na finalização de Borges, já com dois minutos do segundo tempo. O Coxa respondeu na sequência com Dodô e Ruy.

Aí o Coritiba abriu o placar e incendiou o jogo. Aos quatro minutos, Ruy deu o passe na medida e o artilheiro do time mandou para as redes. Gol do Coxa, gol de Kléber. O gol era para dar tranquilidade à equipe coxa-branca, mas o América-MG foi para cima.

Aos nove minutos, Adalberto mandou para as redes após Wilson dar o rebote. Pouco depois, o Coxa sofreu a virada. Borges aproveitou a bobeira da zaga coritibana e mandou por cobertura.

O Coritiba então precisou se reinventar em campo para buscar reverter o placar. Pachequinho promoveu a entrada de Leandro no lugar de João Paulo e de Vinícius no lugar de Felipe Amorim.

Aos 20 minutos, Juan cobrou a falta direto no travessão no que seria o segundo gol coxa-branca. Na jogada seguinte, Kléber foi derrubado na área e pediu a penalidade, mas o árbitro nada marcou.

O América teve boa chance de ampliar, aos 23’, com Ernandes, mas a bola foi pelo lado de fora da rede. E o Coxa, de empatar, com Juan batendo falta pouco depois. Aos 36’, Vinícius bateu de fora da área e o goleiro do América defendeu.

O Coritiba ainda teve a última chance, aos 46’, Carlinhos cruzou da esquerda e Juninho cabeceou com perigo. Mas não deu para o Verdão empatar e amargou a derrota para o América.

Corinthians perde para o Fluminense em primeiro jogo sem Tite

17/06/2016 12:200 comments
Corinthians perde para o Fluminense em primeiro jogo sem Tite

fluminense

O centésimo Fluminense e Corinthians foi tão equilibrado quanto toda a história deste grande confronto do futebol brasileiro. O Tricolor lutou por cada jogada, vibrou em campo o jogo todo e com um gol de Cícero, aos 16 minutos do segundo tempo, conquistou uma grande vitória no Mané Garrincha, nesta quinta-feira.

Cabe ressaltar que o time do técnico Levir Culpi está na nona posição com os mesmos 13 pontos do Santos, atual quarto colocado. Na próxima rodada, o Tricolor enfrenta o Sport, em Recife.

O JOGO

O primeiro tempo foi de uma partida muito equilibrada em Brasília. Os dois times mostraram sistemas defensivos bem armados e dificultaram os dois ataques. A primeira grande chance foi do Tricolor, aos 11 minutos. Gustavo Scarpa deu grande passe para Marcos Junior entrar em profundidade. O atacante saiu na frente do goleiro Walter e quase marcou. A resposta do Corinthians veio aos 14′. Guilherme passou para Marquinhos Gabriel perder ótima oportunidade.

O jogo seguiu com o mesmo panorama. Muita marcação, poucas oportunidades. Aos 37 minutos, Marco Junior recebeu na direita, cortou para o meio e bateu colocadinho. Passou perto. Aos 41 minutos, Marquinhos Gabriel desviou cruzamento e Cavalieri fez boa defesa.

O confronto seguiu muito equilibrado na segunda etapa. Aos cinco minutos, Henrique conseguiu travar em cima da hora mais uma tentativa de Marquinhos Gabriel.

Foi aos 16 minutos que o Flu abriu o placar. Gustavo Scarpa fez grande cruzamento para a área, Richarlison escorou para o meio e Yago fez pênalti em Cícero. O jogador do Corinthians foi expulso. Na cobrança de Cícero, Cássio – que entrou no lugar de Walter, machucado – defendeu, mas no rebote o meia tricolor marcou.

Levir colocou Osvaldo e Magno Alves em campo. O Corinthians tentou partir pra cima e o Flu explorou os contragolpes. Depois de chances para ambos os lados, o Alvinegro Paulista pressionou muito no fim, porém o Fluminense segurou o resultado e conquistou uma importante vitória.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 1 X 0 CORINTHIANS

Data e hora: 16/06/2016, nesta quinta-feira, às 20h (horário de Brasília)
Local: Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo (MG) e Pablo Almeida da Costa (MG)
Cartões amarelo: Yago (COR) Douglas (FLU)
Cartão vermelho: Yago (COR)
Gols: Cícero, 17min do segundo tempo;

Fluminense
Diego Cavalieri; Jonathan, Gum, Henrique e Wellington Silva; Edson, Douglas, Cícero e Gustavo Scarpa (Osvaldo); Marcos Junior (Maranhão) e Richarlison (Magno Alves). Técnico: Levir Culpi

Corinthians
Walter (Cássio); Fagner, Yago, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique e Elias (Rodriguinho); Giovanni Augusto, Guilherme (Camacho) e Marquinhos Gabriel; Luciano. Técnico: Fábio Carille (interino)

Inter faz melhor jogo do ano, vence o Atlético-MG e é líder isolado do Brasileirão

12:130 comments
Inter faz melhor jogo do ano, vence o Atlético-MG e é líder isolado do Brasileirão

InterO líder do campeonato teve uma atuação, realmente, de líder do campeonato. Em uma partida praticamente perfeita, o Inter fez 2 a 0 no Atlético-MG, abriu três pontos do Palmeiras e vai para dois jogos fora de casa até com uma gordura acumulada.

Argel manteve o time que vinha treinando. Com Rodrigo Dourado no lugar de Fernando Bob e Geferson na vaga de Artur, montou um esquema que variava entre o 4-2-3-1 e o 4-1-4-1, cada vez que Fabinho se juntava à linha de frente no meio. Contra um Atlético-MG recheado de bons jogadores, mas sem química entre si, o líder do campeonato esbanjou organização e, principalmente, entrega.

Neste ritmo, fez uma etapa inicial empolgante. Amassou o Galo desde o início. Antes do primeiro minuto, Vitinho fez a parede e deixou para Alex, que encontrou Sasha. O camisa 9 viu Victor saindo e tentou por cobertura, mas a bola saiu por cima do travessão.

Aos oito minutos, Alex arriscou da intermediária e Victor espalmou para escanteio. Na cobrança, a zaga cortou mal, mas ninguém do Inter apareceu para empurrar a bola para o gol.

Melhor em campo, o Inter explorava o lado direito, onde William, mais uma vez, se destacava. Foi por lá que veio outra chance clara, aos 30. Após cobrança de falta pelo lateral, Ernando cabeceou, Victor espalmou para frente e Dourado jogou o rebote para fora.

No minuto seguinte, Sasha fez jogada pela esquerda e serviu Ferrareis, que arrematou para o gol. Vitinho empurrou para o gol, mas estava impedido.

A pressão era tanta que uma hora foi impossível para o Atlético-MG segurar. Aos 32, Vitinho, pela direita, recebeu, invadiu a área e chutou cruzado. No segundo pau, Sasha apareceu para concluir de perna esquerda com Victor já batido: 1 a 0.

Se o Atlético-MG teve seus únicos minutos de supremacia depois de levar o gol até o intervalo, a volta do segundo tempo foi igual ao início do primeiro. Pressão, dedicação, vontade e — a palavra da moda — intensidade determinaram um Inter sufocante, que mal deixava o adversário respirar. Com isso, pela primeira vez no campeonato, a torcida foi junto ao time. O Beira-Rio fez barulho e empolgou os jogadores. Duas oportunidades foram criadas, ambas em cobranças de escanteio, ambas foram por cima do gol.

Com a qualidade de estrela como Robinho, o Atlético-MG fez Danilo trabalhar em dois chutes do atacante de fora da área. Passado o susto, o Inter quase fez o segundo depois de Alex encontrar Sasha pelo lado esquerdo. Sasha entregou para Vitinho, mas o passe ruim dificultou o domínio e Rafael Carioca salvou.

A partir do crescimento do Atlético-MG, Argel colocou Anderson no lugar de Alex, para dar mais condução de bola. No Galo, Marcelo Oliveira tirou o lateral-direito Carlos César, recuou Patric e mandou a campo o atacante Clayton. Depois, tentou reorganizar o meio com Carlos Eduardo.

Nada adiantou. Argel, mais uma vez, ganhou o duelo tático. Um passe de Geferson achou Anderson entrando embalado. Em alta velocidade, ignorou a marcação adversária e deu para Vitinho, em sua última participação no jogo (entrou Aylon em seu lugar), vencer Victor e explodir o Beira-Rio.

Dali em diante, era só administrar. Marcando forte, só viu o Atlético-MG ter uma chance, mas Danilo Fernandes fez sua grande defesa da noite em jogada de Fred e conclusão de Robinho. Fora isso, foi só cantoria da torcida e olé dos colorados em campo.

Zero Hora

http://zh.clicrbs.com.br/rs/esportes/inter/noticia/2016/06/inter-faz-melhor-jogo-do-ano-vence-o-atletico-mg-e-e-lider-isolado-do-brasileirao-6029346.html#

Após fiasco na Copa América, CBF demite Dunga e Gilmar

14/06/2016 19:200 comments
Após fiasco na Copa América, CBF demite Dunga e Gilmar

dungaA Confederação Brasileira de Futebol (CBF) oficializou na tarde desta terça-feira, 14, a demissão do técnico Dunga e do diretor de seleções Gilmar Rinaldi. Confira abaixo a nota emitida pela entidade:

A Confederação Brasileira de Futebol comunica que decidiu, nesta terça-feira, dissolver a comissão técnica da Seleção Brasileira. Deixam os cargos o coordenador de Seleções, Gilmar Rinaldi, o técnico Dunga e toda a sua equipe.

A decisão foi tomada em comum acordo durante reunião nesta tarde e, a partir de agora, a CBF inicia o processo de escolha da nova comissão técnica da Seleção Brasileira.

A CBF agradece a dedicação, a seriedade e o empenho da equipe durante a realização do trabalho.

Vexame: Brasil perde para o Peru e é eliminado da Copa América

13/06/2016 12:370 comments
Vexame: Brasil perde para o Peru e é eliminado da Copa América

20160613001904_0A Seleção Brasileira foi derrotada pelo Peru na noite deste domingo (12), por 1 a 0, no Estádio Foxborough, em Boston, Massachusetts, nos Estados Unidos, pela terceira rodada da Copa América Centenário. Com o resultado, o Brasil foi eliminado precocemente da competição ainda na fase de grupos.

O JOGO

O Brasil começou o duelo dominando as ações ofensivas. Aos 11 minutos, Filipe Luís chegou bem ao ataque e arriscou o chute de longe. O goleiro Gallese caiu bem no canto direito, fez grande defesa e a bola saiu em escanteio. Na cobrança, Renato Augusto pegou de primeira após desvio e mandou por cima do travessão. Quinze minutos depois, Elias fez boa jogada e encontrou Gabriel na área. O atacante dominou, girou para cima da marcação e bateu no cantinho, mas o arqueiro peruano salvou sua equipe novamente.

Aos 35, mais uma boa oportunidade da Seleção Brasileira. Willian recebeu de Filipe Luís na entrada da entrada e finalizou por cima da meta. Cinco minutos depois, Gabriel recebeu de Renato Augusto, controlou bem a bola e mandou uma bomba. Bem posicionado, o camisa 1 do Peru evitou que o placar fosse inaugurado novamente.

Na etapa final, após cinco finalizações para o Brasil e nenhuma para o Peru, o jogo voltou mais equilibrado. Aos três minutos, Alisson fez grande defesa em cobrança de falta de Cueva. A resposta da Seleção Brasileira veio aos 17. Após cruzamento de Daniel Alves, Renato Augusto ajeitou para Coutinho e o meia bateu de canhota. A bola explodiu na defesa adversária.

Doze minutos mais tarde, Polo cruzou para a área e Ruidíaz escorou para o fundo da rede. O atacante tocou com o braço na bola, mas o árbitro validou o gol peruano. Aos 39, Hulk partiu para cima da marcação e cruzou para Coutinho, mas o meia não alcançou. Oito minutos depois, Elias recebeu cruzamento da direita e desviou com a coxa, mas o goleiro Gallese fez a defesa.

Brasil: Alisson; Daniel Alves, Miranda, Gil e Filipe Luís; Elias, Renato Augusto, Willian, Lucas Lima e Philipe Coutinho; Gabriel (Hulk).

No Arruda, Santos vence o Santa Cruz com golaço de Zeca

12:340 comments
No Arruda, Santos vence o Santa Cruz com golaço de Zeca

zecaO Santos FC somou mais três pontos no Campeonato Brasileiro 2016. Na noite deste domingo, em Recife (PE), o Peixe venceu o Santa Cruz por 2 a 0 e chegou aos dez pontos, pulando da 15ª para a quinta posição da tabela. Zeca e Joel foram os autores dos gols da segunda vitória consecutiva do Alvinegro Praiano.

A equipe santista ditou o ritmo de jogo desde os primeiros minutos da partida. Durante a primeira etapa, o Peixe criou oportunidades com Joel e Paulinho, porém, o primeiro tento do duelo saiu somente aos 45 minutos. Após avançar pela intermediária, Zeca tabelou com Joel fora da área e, sem deixar a bola pingar, bateu de primeira para estufar a rede pernambucana.

Na segunda etapa, a equipe santista seguiu buscando o gol e foi coroada aos 19 minutos. Após fintar o zagueiro pela esquerda, Vitor Bueno avançou na área e bateu cruzado. No rebote do goleiro, Joel estava bem posicionado e só teve o trabalho de empurrar para o fundo do gol.

Com duas vitórias seguidas, a equipe santista mira uma boa sequência de resultados no Brasileirão. A fim de mais uma vitória, o elenco do técnico Dorival Júnior recebe Sport (PE), pela oitava rodada, nesta quarta-feira (15). A partida será realizada às 21 horas, na Vila Belmiro. Os ingressos já estão a venda.

Santa Cruz 0 x 2 Santos FC
Local: Estádio Arruda, às 21 horas;
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO);
Auxiliares: Bruno Raphael Pires (GO/FIFA) e Leone Carvalho Rocha (GO);
Cartões amarelos: Zeca e Paulinho (SFC); Wallyson (STA);
Gol: Zeca, aos 45 min do 1ºT, e Joel, aos 19 min do 2ºT;

Santos FC: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato, Léo Cittadini (Serginho) e Vitor Bueno; Joel (Elano) e Paulinho (Ronaldo Mendes). Técnico: Dorival Júnior.

Santa Cruz: Thiago Cardoso; Léo Moura, Neris, Danny Morais e Thiago Costa; Alex Bolaño (Leandrinho), João Paulo, Lelê e Fernando Gabriel (Daniel Costa); Arthur e Bruno Moraes (Wallyson). Técnico: Milton Mendes.

Com recorde de público no Allianz Parque, Palmeiras bate Corinthians pelo Brasileirão

12:310 comments
Com recorde de público no Allianz Parque, Palmeiras bate Corinthians pelo Brasileirão

palmeiras23 anos depois do título do Paulistão de 1993, o Palmeiras voltou a reencontrar o Corinthians em um 12 de junho e novamente mostrou sua força no Dia da Paixão Palmeirense: vitória por 1 a 0, com gol de Cleiton Xavier, pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida ainda marcou o recorde de público do Allianz Parque: 39.935 torcedores acompanharam o clássico.

Com o resultado, o Verdão assume o segundo lugar no Campeonato Brasileiro com 15 pontos, um atrás do líder Internacional. O próximo compromisso será na quarta-feira (15), às 21h45, diante do Coritiba, no estádio Couto Pereira.

O jogo

Jogando com a torcida inteira a favor, o Palmeiras tomou conta da partida nos instantes iniciais e teve a primeira grande chance aos oito minutos. Tchê Tchê encontrou Gabriel Jesus, que, cara a cara com Walter, chutou travado por Felipe.

Os alvinegros responderam no minuto seguinte, quando Bruno Henrique invadiu a área e dividiu com Fernando Prass, mas Edu Dracena chegou debaixo das traves para afastar e salvar o Verdão.

Mesmo com o domínio palmeirense, o Corinthians buscava equilibrar as ações e a marcação das duas equipes se sobressaía. As melhores oportunidades do Palmeiras surgiam em arrancadas de Dudu e Gabriel Jesus pelo lado esquerdo.

Aos 42, Uendel levou até a linha de fundo e cruzou para trás. Giovanni Augusto dominou e bateu cruzado, mas a bola passou à direita do gol de Prass.

Após uma primeira etapa pouco movimentada, o Verdão voltou para o segundo tempo disposto a mudar o cenário da partida.

Logo aos dois minutos, Dudu partiu em contra-ataque e enfiou para Moisés. O meia invadiu a área e bateu para defesa de Walter, mas, no rebote, Cleiton Xavier – que substituiu Róger Guedes no intervalo – tocou de cabeça para as redes. (Palmeiras 1 x 0 Corinthians)

O Corinthians tentou a resposta na sequência. Uendel cobrou falta da esquerda, Fernando Prass afastou de soco e Cristian bateu forte, mas a bola passou por cima do travessão.

Com o jogo mais aberto na etapa final, o Palmeiras buscou o ataque novamente aos oito. Gabriel Jesus encontrou Dudu livre na esquerda, o camisa 7 limpou a marcação de Felipe e chutou forte, exigindo grande defesa de Walter.

Três minutos depois, Guilherme recebeu na grande área após cobrança de falta e finalizou cruzado, mas a bola explodiu na trave.

Aos 17, Fagner vacilou na defesa corintiana e perdeu a bola para Jesus, que avançou e encheu o pé no canto esquerdo, obrigando Walter a fazer outra boa intervenção.

Mostrando maior volume de jogo, o Palmeiras seguia apertando o rival em busca do segundo tento. Aos 27, após cobrança de lateral, a bola sobrou para Gabriel Jesus, que bateu cruzado levando muito perigo ao gol alvinegro.

No minuto seguinte, nova chance palestrina: Tchê Tchê recebeu na entrada da área e chutou rasteiro de pé esquerdo, mas a bola passou raspando a trave de Walter.

Aos 39, Zé Roberto passou com facilidade por Fagner e cruzou na cabeça de Gabriel Jesus, que cabeceou a bola por cima do gol do Corinthians, perdendo ótima chance. Dois minutos depois, foi a vez do camisa 33 ajeitar para Moisés chutar de fora da área, mas Walter segurou firme.

Com Matheus Sales e Rafael Marques nas vagas de Moisés e Dudu, o Palmeiras segurou o resultado nos minutos finais e garantiu a terceira vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro.

Escalação: Fernando Prass; Tchê Tchê, Thiago Martins, Edu Dracena e Zé Roberto; Thiago Santos, Jean e Moisés (Matheus Sales); Dudu (Rafael Marques), Róger Guedes (Cleiton Xavier) e Gabriel Jesus.

Cartões amarelos: Jean, Zé Roberto, Edu Dracena e Moisés

Gol

Palmeiras: Cleiton Xavier (2’ – 2º tempo)

De virada, Atlético Paranaense vence o São Paulo no Morumbi

12/06/2016 15:250 comments
De virada, Atlético Paranaense vence o São Paulo no Morumbi

furacao 3Neste sábado (11) ,o Atlético Paranaense entrou em campo pela sétima rodada do Campeonato Brasilerio. No Estádio do Morumbi, o Furacão venceu o São Paulo por 2 a 1. Os gols atleticanos foram assinalados pelos volantes Otávio e Hernani. Com a vitória, o Furacão foi a 10 pontos.

Os atleticanos voltam aos gramados na próxima quarta-feira (15), às 19h30, para enfrentar a Ponte Preta, no Moises Lucarelli, em Campinas (SP). O duelo é válido pela oitava rodada.

 

O jogo

O confronto entre São Paulo e Atlético Paranaense começou com perigo do rival aos dois minutos. Os paulistas cobraram uma falta no travessão.

Aos 16 minutos, foi a vez do Furacão chegar ao ataque. Weverton fez lançamento para Marcos Guilherme, que avançou pela esquerda, cortou para o meio e chutou para a defesa do goleiro adversário.

Aos 21′, o Furacão teve cobrança de falta de Ewandro, que cruzou para Wanderson cabecear com perigo.

Aos 40 minutos, o São Paulo abriu o marcador com Maicon, que aproveitou cruzamento de escanteio e marcou de cabeça.

Na volta para o segundo tempo, o Rubro-Negro buscou trabalhar a bola para chegar o empate. Aos 16 minutos, Pablo lançou para Walter, que dominou na grande área e chutou para Denis espalmar para escanteio.

Com 20 minutos, o Atlético Paranaense igualou o marcador. Léo fez jogada na linha de fundo e tocou para trás. Otávio dominou e tocou no canto. 1 a 1!

Aos 42′, o Rubro-Negro virou. Nikão cobrou escanteio e Hernani desviou de cabeça para fazer 2 a 1 e garantir a vitória.

 

Ficha técnica: São Paulo 1×2 Atlético Paranaense

Campeonato Brasileiro: Sétima rodada

Data: 11/06/2016 [sábado]

Horário: 21h

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)

Árbitro: Anderson Daronco (RS, FIFA)

Auxiliares: Alexandre Pruinelli Kleiniche (RS, CBF-1) e Lucio Beiersdorf Flor (RS, CBF-1)

Quarto árbitro: Adriano de Assis Miranda (SP, CBF-2)

 

Atlético Paranaense: Weverton; Léo, Wanderson, Thiago Heleno, Sidcley; Otávio e Deivid; Pablo, Marcos Guilherme (Walter, aos 10’ do 2ºT) e Ewandro (Nikão, intervalo); André Lima (Hernani, aos 27’ do 2ºT).

Técnico: Paulo Autuori

Gols: Otávio, aos 20’ do 2ºT e Hernani, aos 42’ do 2ºT.

Cartões Amarelos: Otávio e Sidcley.

 

São Paulo: Denis, Bruno, Lugano, Maicon e Matheus Reis; João Schmidt e Thiago Mendes Mendes; Kelvin (Luiz Araújo, aos 27’ do 2ºT), Ytalo (Lucas Fernandes, aos 26’ do 2ºT) e Centurion; Kardec.

Técnico: Edgardo Bauza

Gol: Maicon, aos 40’ do 1ºT.

Cartão Amarelo: Bruno.

 

Público total: 12.389 pessoas

Renda: R$ 383.237,00

Brasil goleia o Haiti na Copa América Centenário

09/06/2016 12:330 comments
Brasil goleia o Haiti na Copa América Centenário

renatoConfirmando o franco favoritismo, a Seleção Brasileira superou o Haiti por 7 a 1, nesta quarta-feira (8), pela segunda rodada da Copa América Centenário. Respeitando o adversário e partindo para cima desde o primeiro minuto, o Brasil contou com os gols de Philippe Coutinho (3), Renato Augusto (2), Gabriel e Lucas Lima para sair vitorioso do estádio Citrus Bowl, em Orlando (EUA). Com a goleada aplicada, a Seleção chegou a quatro pontos e deu um passo importante em busca da classificação à segunda fase. Pela terceira e última rodada da fase de grupos, o Brasil enfrenta o Peru, no próximo domingo (12).

O JOGO

O Brasil começou o duelo com um amplo domínio territorial. Com três finalizações em menos de 10 minutos e mais de 70% de posse de bola, a Seleção Brasileira tomou conta da partida desde o apito inicial e o gol era questão de tempo. Aos 14 minutos, o placar foi aberto por Philippe Coutinho. Explorando a velocidade, o camisa 22 passou pela marcação e soltou a bomba de fora da área, fazendo 1 a 0. Jogando com seriedade e simplicidade, o Brasil continuou pressionando e chegou ao segundo, aos 28 minutos, novamente com Coutinho. Dessa vez, o meia do Liverpool mostrou oportunismo e, dentro da pequena área, completou jogada de Daniel Alves e Jonas pelo lado direito, 2 a 0. Aos 34, o lateral direito aproveitou saída de bola errada do goleiro e cruzou na medida para Renato Augusto. Sozinho, entre os zagueiros, o camisa 18 cabeceou com categoria e fez 3 a 0. Na descida de maior perigo do Haiti, aos 41 minutos, Alisson apareceu bem e encaixou chute cruzado de Jeff Luis.

Sem relaxar, o Brasil manteve o ritmo na volta do intervalo e assustou logo de cara, aos 3 minutos, em chute cruzado de Willian. Assim como na primeira etapa, não demorou muito para o Brasil marcar novamente. Aos 13 minutos, Gabriel, que havia entrado no lugar de Jonas, recebeu passe de Elias em profundidade e finalizou cruzado para fazer 4 a 0. Também vindo do banco, no lugar de Casemiro, Lucas Lima deixou o dele. Aos 22 minutos, o camisa 10 aproveitou cruzamento de Daniel Alves para, de cabeça, ampliar, 5 a 0. Dois minutos depois, descendo em velocidade, o Haiti diminuiu, com Marcelin. Mantendo a postura ofensiva, a Seleção ampliou, aos 41 minutos, com mais um gol de Renato Augusto. O meia invadiu a área e tocou com categoria, rasteiro, no canto esquerdo do goleiro Placide, 6 a 1. Fechando a goleada, Coutinho coroou a boa atuação individual e coletiva e fez o seu terceiro gol, o sétimo da Seleção Brasileira. Fim de jogo: 7 a 1.

Brasil: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Gil, Filipe Luís, Casemiro (Lucas Lima), Elias (Wallace), Renato Augusto, Willian, Philippe Coutinho, Jonas (Gabriel).