Theresa May assume hoje cargo de primeira-ministra britânica no lugar de Cameron

13/07/2016 12:410 comments
Theresa May assume hoje cargo de primeira-ministra britânica no lugar de Cameron

Britain's Home Secretary Theresa May delivers her keynote address on the second day of the Conservative party annual conference in ManchesterTheresa May será a nova primeira-ministra britânica e deve assumir o cargo hoje (13). Será ela a mulher que vai conduzir a saída do Reino Unido da União Européia (UE), após votação do referendo Brexit.

Durante toda a campanha do referendo, May foi defensora da permanência do Reino Unido na UE, mas afirmou que o resultado do plebiscito deve ser respeitado.

“Brexit significa Brexit. A campanha foi travada, a votação foi realizada, a participação foi alta e o público deu o seu veredito. Não deve haver tentativa para permanecer dentro da UE, nem tentativas de reintegrá-la pela porta dos fundos ou um segundo plebiscito”, afirmou May.

A corrida para ocupar o cargo começou logo após a divulgação do resultado do referendo, quando David Cameron anunciou que deixaria o posto e que não seria ele que iria conduzir o processo de saída do Reino Unido da União Europeia.

Na última segunda-feira (11), a secretária de Estado de Energia, Andrea Leadsom, que concorria com May pelo cargo, anunciou sua desistência, abrindo caminho para a posse de Theresa May.

Em um pronunciamento em frente ao parlamento britânico, May disse estar “honrada”, prometeu construir um país melhor e fazer do Brexit um “sucesso”.

Theresa May será a primeira mulher a assumir o cargo de primeira-ministra após o fim da era Margaret Thatcher, há quase 26 anos.

Comparações

Após a definição de May como primeira-ministra, diversos meios de comunicação e especialistas começaram a tecer comparações entre ela e Thatcher (primeira-ministra britânica entre 1979 e 1990), inclusive apelidando-a de “nova dama de ferro”. Assim como Margaret Thatcher, May é conhecida por dizer algumas duras verdades sobre seus colegas e defender fortemente suas posições.

Theresa May nasceu em Sussex (sul da Inglaterra) e foi criada em Oxfordshire, no sudeste do país. Suas duas avós trabalharam como domésticas. Após frequentar escolas públicas, estudou Geografia na faculdade St Hugh, em Oxford, onde conheceu o marido Philip, com quem é casada até hoje. Os dois não têm filhos.

Foi eleita pela primeira vez em 1997 e assumiu a presidência do Partido Conservador, em 2002. Atualmente, aos 59 anos, é uma das pessoas que permaneceu mais tempo à frente do Ministério do Interior, onde está desde 2010.

Apesar de ser muito elogiada como ministra, vem recebendo críticas por não cumprir a promessa de manter o número de imigrantes que entram no país abaixo de 100 mil por ano. May apoia a igualdade entre os sexos e o casamento gay, embora em 2002 tenha votado contra o direito de adoção por casais homossexuais.

Saída da UE

Theresa May já disse que não ativaria o Artigo 50 do Tratado de Lisboa (para dar início formal à saída da UE) antes do fim de 2016, para que o Reino Unido tenha tempo de concluir as negociações.

Após acionar o tratado, o Reino Unido terá um prazo máximo de dois anos para concluir a transição. O Parlamento Europeu tem poder de veto sobre qualquer novo acordo que venha ser feito, formalizando o relacionamento entre o Reino Unido e a União Europeia.

Ataque suicida a aeroporto de Istambul deixa 31 mortos e 147 feridos

28/06/2016 23:570 comments
Ataque suicida a aeroporto de Istambul deixa 31 mortos e 147 feridos

05396995O ministro da Justiça da Turquia, Bekir Bozdag, informou que 31 pessoas morreram e mais 147 ficaram feridas no duplo atentado no Aeroporto de Ataturk, em Istambul na noite desta terça-feira (28), durante confronto com a polícia local. A informação do ministro é da emissora Haberturk na sua conta no Twitter.

Já a agência turca Dogan informou que pelo menos 32 pessoas morreram e 88 ficaram feridas. Segundo a agência, entre os mortos estavam dois policiais. Mas cedo, a agência Associated Press, que citou uma fonte do governo de Ancara, informou sobre 50 mortos.

De acordo com a emissora CNN turca, as bombas teriam sido acionadas no terminal internacional, mas ainda não há uma confirmação oficial do local exato das explosões. As autoridades de telecomunicações do país proibiram a divulgação de imagens que mostrem a cena do ataque, um tipo de censura recorrente na Turquia em caso de ações terroristas.

Pelo menos três suicidas participaram do duplo atentado no Aeroporto de Ataturk, o terceiro mais movimentado da Europa e o maior da Turquia, e alvo frequente de ataques, principalmente de separatistas curdos.

Nos últimos meses, o grupo Falcões pela Libertação do Curdistão (TAK) realizou diversos atentados em solo turco. Suas atividades são motivo de controvérsia, já que alguns acreditam que o TAK é apenas uma franja do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), a mais ativa organização militante curda, enquanto outros defendem que ele é totalmente independente.

Com 26 milhões de pessoas, os curdos são a maior etnia sem Estado próprio em todo o mundo.

Eles reclamam soberania sobre um território que cobre majoritariamente o Sudeste da Turquia e o Norte do Iraque e da Síria. Estima-se que o conflito de décadas com Ancara já tenha deixado mais de 40 mil mortos.

Brexit: Reino Unido decide sair da UE e primeiro-ministro anuncia renúncia

24/06/2016 13:210 comments
Brexit: Reino Unido decide sair da UE e primeiro-ministro anuncia renúncia

brexitCom 52% dos votos a favor, o Reino Unido decide deixar a União Europeia (UE) após 43 anos de participação. O resultado do referendo realizado nessa quinta-feira (23) foi divulgado nas primeiras horas da manhã de hoje (24).

Em declaração ao país, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou a sua demissão. Ele deve deixar o cargo em outubro. Cameron sempre se posicionou favoravelmente à permanência do Reino Unido na UE e, durante os meses que antecederam o referendo, afirmou que o Brexit – união das palavras Britain (Grã-Bretanha) e exit (saída, em inglês) – poderia trazer graves consequências econômicas para o país.

“O povo britânico votou para deixar a União Europeia, e sua vontade deve ser respeitada. A vontade do povo britânico é uma instrução que deve ser entregue. Será necessária uma liderança forte e empenhada”, disse David Cameron, ressaltando que outra pessoa deve liderar o processo de transição.

A taxa de participação no referendo foi de 71,8%, a maior em votações no Reino Unido desde 1992.

Nigel Farage, líder do partido Ukip e defensor do Brexit, afirmou ser o “dia da independência” do Reino Unido.

A Inglaterra e País de Gales votaram fortemente a favor da saída, enquanto cidadãos da Escócia e da Irlanda do Norte optaram pela permanência no bloco. Em Londres, 60% dos votos foram pela permanência na UE. No entanto, em todas as outras regiões da Inglaterra, a maioria votou pela saída.

O Reino Unido é o primeiro país a sair da União Europeia desde a sua criação, mas a decisão não significa que ele deixará imediatamente de ser membro da UE. Esse processo pode demorar dois anos, de acordo com o Tratado de Lisboa.

“Os tratados deixam de ser aplicáveis ao Estado em causa a partir da data de entrada em vigor do acordo de saída ou, na falta deste, dois anos após a notificação, a menos que o Conselho Europeu, com o acordo do Estado-Membro em causa, decida, por unanimidade, prorrogar esse prazo”, diz o Artigo 50 do Tratado de Lisboa.

Após o resultado do referendo, a libra caiu para o nível mais baixo em relação ao dólar desde 1985. Em declaração hoje de manhã, Mark Carney, o governador do Banco da Inglaterra, prometeu a liquidez necessária às instituições para que a crise política que começa agora, com a saída de David Cameron, não se torne uma crise financeira. Carney garante que há 250 bilhões de libras em fundos para assegurar o funcionamento dos mercados.

Sanders e Ted Cruz ganham primárias na campanha dos EUA

06/04/2016 12:570 comments
Sanders e Ted Cruz ganham primárias na campanha dos EUA

bernie sandersO democrata Bernie Sanders e o republicano Ted Cruz venceram as primárias no estado de Wisconsin, no Norte dos Estados Unidos, segundo projeções da imprensa norte-americana.

Segundo estimativas da estação de televisão CBS, Bernie Sanders obteve 55% dos votos contra 44% de Hillary Clinton.

Os 86 delegados democratas de Wisconsin serão divididos proporcionalmente entre os dois candidatos.

Do lado dos republicanos, o senador Ted Cruz venceu o magnata Donald Trump com 48% dos votos contra 38%, de acordo com a CBS.

O governador de Ohio, John Kasich, ficou em terceiro lugar na votação dos republicanos.

Durante as primárias são eleitos delegados às convenções nacionais dos partidos que, por sua vez, nomearão os respectivos candidatos às eleições presidenciais dos EUA, marcadas para novembro.

Hillary Clinton e Donald Trump são os candidatos com mais delegados eleitos até agora.

Desabamento de viaduto em Calcutá deixa pelo menos 14 mortos e 70 feridos

31/03/2016 14:000 comments
Desabamento de viaduto em Calcutá deixa pelo menos 14 mortos e 70 feridos

calcutaPelo menos 14 pessoas morreram hoje e 70 ficaram feridas quando um viaduto em construção desabou em Calcutá, no Leste da Índia, informou nesta quinta-feira (31) um responsável da Autoridade de Gestão de Catástrofes indiana Anurag Gupta.

“As operações de socorro prosseguem e várias pessoas continuam sob os destroços”, disse a autoridade indiana à agência de notícias France Presse (AFP).

O viaduto em construção desabou por volta da hora do almoço, numa zona densamente povoada da cidade indiana.

Em crise, Dilma e Putin priorizam economia e deixam política de lado em reunião

11/07/2015 02:590 comments

Durante quase cinco minutos, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, esperou a chegada da presidente Dilma Rousseff em uma sala cheia de jornalistas na cidade russa de Ufá. Leu anotações, brincou com sua comitiva e, depois, esperou calado.

Parecia que os dois estavam desafinados, mas, quando ela finalmente chegou, ambos adotaram discurso idêntico na reunião bilateral durante a cúpula dos Brics (grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul): com suas economias em crise, defenderam aumento do comércio e do investimento entre os dois países e deixaram de lado a política.

Líderes das duas únicas economias do grupo Brics que não devem crescer neste ano, Dilma e Putin precisam de saídas para este momento difícil. E esse foi o único tema dos momentos iniciais da conversa entre eles, presenciada por jornalistas.

“Temos grande interesse em ampliar nosso investimento recíproco”, disse Dilma, mencionando a possibilidade de atrair empresas russas de portos e ferrovias para o programa de investimentos em infraestrutura lançado no mês passado.

Além de dizer que os países precisam “fazer mais” na área de investimentos, Putin disse esperar uma retomada nas relações comerciais entre as duas nações após a queda registrada no primeiro trimestre.

“Nosso comércio está aquém do necessário”, concordou Dilma.

Os dois pareciam cansados – Dilma havia chegado de Portugal, e Putin estava pelo menos na quinta reunião bilateral do dia. Mas continuaram a reunião de forma privada por cerca de mais meia hora.

Durante a conversa, Dilma chegou a pressionar o tradutor, repetindo uma frase para que ele traduzisse.

Antes do encontro bilateral, eles se reuniram em um restaurante de Ufá com decoração colorida, laguinhos artificiais e cabanas na área externa.

Também participaram do encontro os outros líderes dos Brics. Houve apresentações de música e danças típicas da região onde fica a cidade, localizada a mais de 1 mil quilômetros de Moscou.

Via BBC

Fotografado estudando na rua, garoto filipino recebe enxurrada de doações

02:530 comments

Um garoto filipino sem-teto ganhou uma bolsa de estudos e doações de dinheiro e materiais escolares depois que uma foto sua foi postada no Facebook por uma estudante. Na imagem, Daniel Cabrera, de nove anos, aparecia fazendo deveres de casa na calçada de um estacionamento, aproveitando a luz de uma lanchonete McDonald’s próxima.

De acordo com a agência de notícias AFP, a mãe de Daniel, Maria Christina Espinosa, é viúva e vive com dois filhos no minimercado onde ela trabalha desde que a casa da família, em uma favela de Mandaue, na província filipina de Cebu, foi consumida pelo fogo.

Espinosa ganha cerca de 80 pesos filipinos (R$ 5,60) por dia trabalhando como atendente na loja e é empregada doméstica na casa dos donos do estabelecimento. Ela também vende cigarros e doces nas ruas para complementar a renda.

Todas as noites, segundo ela, Daniel usava a luz da lanchonete para fazer os deveres de casa. Ele cursa o terceiro ano do ensino fundamental.

No final de junho, um destes momentos foi registrado pela estudante Joyce Torrefranca, de 20 anos, que afirmou ter sido “inspirada” pela criança.

O post original foi compartilhado por mais de sete mil perfis do Facebook, que exaltavam, em diversas línguas, a importância dos esforços do garoto. Torrefranca disse à rede de TV local ABS-CBN que “como estudante, aquilo me tocou profundamente”.

As fotos também chamaram a atenção do portal de notícias filipino , que iniciou uma campanha para recolher doações ao garoto – e a outras crianças na mesma situação que ele – após encontrá-lo no mesmo local da foto dois dias depois.

Em entrevista ao site, em vídeo, Daniel disse ter um terço preso a seu único lápis, para que ele não seja roubado. Ele também mostrou o local onde dorme com a mãe e o irmão Gabriel, de sete anos, rodeados por bancos de madeira.

Símbolo

Desde então, a família tem recebido doações de dinheiro, material escolar, uniformes escolares e até uma luminária de LED para que o garoto possa estudar à noite, diz Espinosa. Ele também ganhou uma bolsa de estudos que garantirá sua educação até a faculdade.

“Estamos muito felizes. Nem sei o que fazer com todas essas bênçãos. Agora, Daniel não terá que sofrer para terminar seus estudos”, disse à AFP.

Espinosa afirmou ainda que o menino é, de fato, estudioso e determinado, e que insistia em ir para a escola mesmo quando não tinha dinheiro para almoçar.

De acordo com uma assistente social de Mandaue, Daniel tornou-se um símbolo de todos os garotos da cidade que não conseguem estudar porque não têm eletricidade.

No entanto, a fama também teve consequências desagradáveis. Ao site, a mãe do garoto contou que a família chegou a ser levada por uma rede de TV a um passeio pela cidade e impedida de voltar para casa quando queria, apenas para que uma concorrente não pudesse entrevistá-los.

Familiares distantes também começaram a ligar para pedir dinheiro após ver o garoto na TV, segundo Maria Christina Espinosa. “Não se trata de ganhar dinheiro com meu filho, mas de dar a ele o que precisa para alcançar seu sonho”, disse ao portal .

Daniel diz que gostaria de ser médico ou policial, porque “gosta de encontrar coisas perdidas e de localizar seus amigos quando eles se escondem”.

Comovida com a repercussão de seu post na vida da família, Joyce agradeceu no Facebook. “Eu não achei que uma simples foto pudesse fazer tanta diferença. Obrigada por compartilhar a foto. Com isso, conseguimos ajudar Daniel a alcançar seus sonhos.”

Apesar do rápido crescimento econômico nos últimos anos – o PIB do país cresceu 6,1% em 2014, segundo o Banco Mundial – um quarto da população das Filipinas continua abaixo da linha de pobreza.

Vaticano inicia julgamento inédito de caso de pedofilia

02:490 comments

A partir deste sábado, o ex-núncio apostólico do Vaticano na República Dominicana Jozef Wesolowski, 66 anos, enfrentará um processo judicial sem precedentes. Vai começar a audiência inicial de seu caso, o primeiro processo relacionado a acusações de pedofilia em um tribunal de Estado da Cidade do Vaticano.

O polonês foi acusado de abusar sexualmente de menores durante os cinco anos em que desempenhou o cargo no país caribenho, entre 24 de janeiro de 2008, quando foi nomeado pelo então papa Bento 16, e 2 de agosto de 2013, quando foi obrigado a deixar o cargo.

Ele também é acusado de posse de material pornográfico envolvendo menores. Este material foi descoberto durante sua estadia em Roma, entre agosto de 2013 e sua prisão, em 22 de setembro de 2014.

Esta não será a primeira vez que ele será processado por estes crimes. Wesolowski já foi julgado com base no direito canônico e foi condenado à pena máxima possível. A Congregação para a Doutrina da Fé e o encarregado de processar os casos de abusos sexuais contra menores de 18 anos cometidos por membros da Igreja Católica tiraram de Wesolowski seu status clerical.

Dessa forma, depois de ser expulso do sacerdócio, ele deve cumprir penitência, levando uma vida de oração. Além disso, não pode mais celebrar missas em público, nem administrar os sacramentos. Também não pode usar trajes clericais ou se apresentar publicamente como sacerdote.

No último mês de setembro, o diretor do gabinete de imprensa da Santa Sé, Federico Lombardi, informou que, “devido à gravidade das acusações (contra o ex-núncio)”, o Tribunal de Primeira Instância do Estado da Cidade do Vaticano impôs a ele “medidas restritivas”. Devido ao estado de saúde de Wesolowski, essas medidas significam prisão domiciliar. E agora, após a investigação penal, é que será iniciado o julgamento no Vaticano.

Sem precedentes
Para Jorge Otaduy, especialista em direito canônico da Universidade de Navarra, na Espanha, isso é um fato “sem precedentes”. “É extraordinário pois, normalmente, esses tipos de casos são julgados com base no direito canônico”, disse à BBC Mundo Otaduy.

Ana Maria Celis, diretora do Departamento de Direito Canônico da Pontifícia Universdade Católica do Chile, concorda com Otaduy.

O diferente é que Wesolowski será processado por um tribunal e de acordo com a jurisdição do Estado da Cidade do Vaticano, o mais próximo possível de uma corte convencional, levando em conta as particularidades do microestado.

Por ter sido núncio, diplomata do Vaticano, Wesolowski está sujeito à jurisdição do Estado soberano, assim como o resto dos funcionários ou cidadãos que tenham cometido crimes no enclave romano ou em outros países, segundo Ana Maria Celis.

“Os tribunais do Estado da Cidade do Vaticano são análogos aos de qualquer Estado. Têm todos os elementos para garantir a independência jurídica e seus membros são juristas de prestígio reconhecido, a maioria, laicos”, acrescentou.

E as penas não se limitam à excomunhão ou expulsão do sacerdócio. Os julgados pelos tribunais do Vaticano podem ser condenados à prisão.

Celis afirma que, para crimes relacionados à “lei número 8, artigo 10 – pedopornografia, a pena pode ser de reclusão (entre seis e 12 anos) e multas (entre 50 e 250 mil euros)”.

Para crimes como “posse de material pedopornográfico”, a pena pode ser de 2 anos de prisão e multa entre 1,5 mil e 100 mil euros.

Um exemplo do rigor do tribunal é o caso do mordono do papa, Paolo Grabiele, condenado a um ano e meio de prisão pelo tribunal do Vaticano por roubar a correspondência secreta de Bento 16.

Críticas
Mas nem todos aprovam este julgamento. A organização britânica National Secular Society, que faz campanha pela separação entre a Igreja e o Estado, insiste que é uma tentativa da Igreja de fugir da Justiça comum e seguir julgando os membros de cargos mais importantes “em casa”.

“O Vaticano não pode fazer um julgamento justo, pelo menos não como seria feito na República Dominicana”, afirmou Keith Porteous Wood, diretor-executivo da organização.

A Igreja Católica anunciou que, para garantir a imparcialidade do julgamento, vai analisar “com o maior cuidado” todas as provas apresentadas por testemunhos recolhidos pelas autoridades competentes em Santo Domingo e também outras análises.

No entanto, para Porteous Wood, a Igreja “não tem um sistema de justiça criminal estabelecido e experiente, a objetividade de qualquer julgamento está em dúvida quando o Estado é, em essência, a mesma igreja”.

Para Wood, é preciso extraditar Wesolowski. Ele também critica o Vaticano por não facilitar este processo.

As autoridades da República Dominicana, país onde teria acontecido uma parte dos crimes, solicitaram informações sobre como se deve proceder e não obtiveram a resposta.

“Cada Estado reclama os crimes cometidos contra seus cidadãos e, nesse sentido, se Jozef Wesolowski cometeu crimes contra cidadãos de outros países, me parece natural que reclamem seu direito a julgá-lo”, disse a especialista em direito canônico Ana Maria Celis.

Terra

FBI admite erro que deixou autor de massacre comprar arma

02:350 comments

Uma falha no sistema federal de revisão de antecedentes para adquirir armas de fogo permitiu que Dylann Roof cometesse o ataque contra uma igreja de Charleston, na Carolina do Sul, nos Estados Unidos, no qual nove fiéis negros morreram, informou nesta sexta-feira o diretor do FBI, James Comey. “O fato de que um erro nosso esteja relacionado com uma arma que esta pessoa usou para assassinar essas pessoas é muito doloroso”, assegurou Comey em um encontro com jornalistas. “Gostaria de voltar atrás no tempo”, acrescentou.

O funcionário explicou que quando Roof, de 21 anos, tentou adquirir uma escopeta em abril, o FBI realizou a revisão de seus antecedentes, mas não teve acesso a uma ocorrência na cidade de Columbia, a capital da Carolina do Sul, que relatava a prisão do jovem por consumo de drogas. Esse ponto teria impedido Roof de comprar armas.

De acordo com Comey, o erro do FBI aconteceu pelos trâmites burocráticos que dificultam o acesso por parte das autoridades federais aos documentos estaduais e locais. Por este motivo, a ficha criminal do jovem não estava disponível no Sistema Nacional Instantâneo de Revisão de Antecedentes Criminais.

Roof é considerado o responsável pela morte de nove fiéis negros durante o massacre no qual disparou indiscriminadamente contra as pessoas que estavam em uma igreja afro-americana de Charleston, aparentemente por motivos racistas.

Este incidente provocou um debate nos EUA sobre os símbolos da Confederação, já que o jovem venerava a bandeira confederada, além de outras referências de movimentos que pregam a supremacia branca, e tinha escrito um manifesto racista.

Como consequência, a bandeira confederada que tremulava em frente ao Legislativo estadual da Carolina do Sul foi retirada hoje após mais de meio século, depois que o Congresso estadual aprovou sua remoção.

Fonte: Terra

Mais de 150 mil migrantes cruzaram o Mediterrâneo desde o início de 2015

02:300 comments

Mais de 150.000 migrantes chegaram à Europa pelo Mediterrâneo desde o início do ano, afirmou a Organização Internacional para as Migrações (OIM).

Mais de 1.900 pessoas morreram durante a perigosa travessia do Mediterrâneo, segundo a OIM, que pediu “uma resposta coletiva e consequente da Europa”.

 Quase 77.000 migrantes alcançaram as costas gregas desde janeiro – contra 34.442 em 2014 – e 75.000 chegaram à Itália.

“Na média, mil pessoas desembarcam a cada dia nas ilhas gregas, a maioria em fuga da guerra na Síria”, disse William Spindler, porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

“O número de chegadas é tão grande que, apesar de todos os esforços, as autoridades e as comunidades locais não conseguem mais enfrentá-las”, completou Spindler.

“A Grécia precisa de ajuda de forma urgente por parte da Europa”, destacou.

Macedônia e Sérvia, por onde costumam passar os migrantes que chegam à Grécia em sua viagem para o norte da Europa, também precisam de ajuda, segundo o porta-voz do ACNUR.

Na Itália, a Guarda Costeira anunciou nesta sexta-feira que resgatou 823 migrantes e recuperou 12 corpos na quinta-feira em oito operações de salvamento em alto-mar.

Alemanha e França anunciaram na quinta-feira que receberão quase um terço dos 60.000 migrantes a que a União Europeia prevê conceder asilo, com o objetivo de ajudar Itália e Grécia, os dois países que estão na linha de frente da onda migratória.

Fonte: G1