Câmara recebe denúncia contra vereador e encaminha para Conselho de Ética

26/04/2018 09:110 comments
Câmara recebe denúncia contra vereador e encaminha para Conselho de Ética

Arapoti – Na sessão ordinária desta quarta-feira, 25, foi lida uma denúncia apresentada contra o vereador Giovanni Carneiro (Progressistas) por quebra de decoro parlamentar. A denúncia é baseada em ação proposta pelo Ministério Público da Comarca de Arapoti que apontou que o vereador teria cometido o crime de estelionato qualificado por supostamente ter recebido R$ 4,8 mil de uma aposentada com a promessa de que conseguiria um aumento no valor mensal do seu benefício.

A denúncia foi lida no início da sessão e o presidente da Câmara, Wesley “Lelo” Ulrich (PT) enviou para a análise do Conselho de Ética da Casa. Como o presidente deste conselho era o próprio vereador Giovanni, o presidente teve que designar um novo membro. Com isso, três vereadores (Ricardo Pedroso, Victor Brondani e Nei Ferreira) terão a missão de analisar se houve ou não quebra de decoro por parte do vereador e emitirão um parecer pedindo ou não a cassação do mandato.

Após o parecer, o vereador terá direito a apresentação de uma defesa prévia. Somente na sequência, então, se determinaria pelo prosseguimento do processo de cassação.

Vereador Giovanni Carneiro. Foto: Divulgação

Justiça decreta prisão de pastor acusado de abusar da própria filha

23/04/2018 16:160 comments
Justiça decreta prisão de pastor acusado de abusar da própria filha

Arapoti – A 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) acolheu por unanimidade o recurso interposto pela Promotoria de Justiça de Arapoti e decretou a prisão preventiva de um pastor acusado de estuprar a filha, então com oito anos de idade, no início de 2017.

O pedido de prisão preventiva havia sido indeferido pelo Juízo de 1º grau, porém, com o provimento do recurso pelo TJ-PR, a prisão preventiva já está decretada. O acusado foi denunciado no mês passado pela prática do crime de estupro de vulnerável majorado e é considerado foragido da Justiça. Ele foi pastor evangélico em Arapoti durante alguns anos, sendo transferido, no final de 2017, para outra cidade.

A denúncia foi apresentada no dia 14 de março. De acordo com apuração do Ministério Público do Paraná, no momento do crime, ocorrido na residência da família em Arapoti, além da vítima e do réu, estavam o irmão da criança, com dez anos de idade, e a mãe.

Após o ocorrido, a família encaminhou a criança a um hospital de Ponta Grossa, onde foi registrado boletim de ocorrência e iniciada investigação pelo Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria), sendo também acionado o MPPR.

Após a realização de várias diligências, como avaliações psicológicas, colheita de depoimentos, perícias, laudos morfológicos, exame de DNA e interceptações telefônicas, a Promotoria de Justiça concluiu existirem indícios suficientes que demonstram ser o pai o autor do crime.

Fonte: MP/PR

http://www.mppr.mp.br/2018/04/20307,11/Tribunal-de-Justica-atende-recurso-do-MPPR-e-decreta-prisao-preventiva-de-homem-acusado-de-abusar-da-propria-filha-de-oito-anos-em-Arapoti.html

Pedido de prisão da Promotoria de Arapoti foi acatado em 2ª instância pelo TJ-PR. Foto: Divulgação

PM realizou operação ostensiva em Jaguariaíva

15:140 comments
PM realizou operação ostensiva em Jaguariaíva

Jaguariaíva – Primando pela segurança da região, o 1º Batalhão de Polícia Militar desencadeou uma série de ações ostensivas em Jaguariaíva. A operação foi desencadeada na última sexta-feira (20).

Cerca de 50 pessoas foram alvos de abordagens policiais, ações que também alcançaram automóveis que trafegavam pelo município, estabelecimentos comerciais (bares) e locais públicos.

Cumprindo-se o plano de aplicação regular do Pelotão de Choque do 1º BPM, os esforços da última sexta-feira tiveram por objetivo inibir a incidência criminal, proporcionando tranquilidade e bem estar, atuação que contempla também os demais municípios que integram a área do 1º BPM.

Fonte: Polícia Militar

Promotoria reuniu donos de food trucks para tratar de regulamentação

20/04/2018 18:000 comments
Promotoria reuniu donos de food trucks para tratar de regulamentação

Arapoti – Aconteceu na tarde desta sexta-feira, 20, na Câmara Municipal, uma Audiência Pública para tratar sobre a regularização dos Food Trucks (veículos de lanches) e ambulantes que comercializam alimentos nas ruas. O encontro, convocado pela Promotoria de Justiça de Arapoti, contou com a presença dos donos de comércio alimentício ambulante, de vereadores e de representantes do Poder Executivo.

Foto: Divulgação/ Câmara Municipal

Além da necessidade da regulamentação desse tipo de comércio, classificado pelo Promotor de Justiça, José de Oliveira Junior, como ‘urgente’, outro ponto bastante discutido foi o uso de energia elétrica do município. Segundo o Promotor, a partir de hoje os food trucks que forem flagrados usando a energia elétrica da Prefeitura poderão ser detidos por furto.

“Eu não posso prevaricar (faltar ao cumprimento do dever), por mais que eu lamente talvez vocês tenham que ficar parados por algum período. Vocês são pessoas honestas e trabalhadoras, e precisam ter a consciência que está errado, que é um crime”, explicou o Promotor.

José de Oliveira Junior também alertou o Legislativo e o Executivo para uma mobilização conjunta, com o objetivo de estudar o assunto e regulamentar a atividade no menor prazo possível.

Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal

Após ameaçar a ex-esposa, homem é preso por porte ilegal de arma

09:180 comments
Após ameaçar a ex-esposa, homem é preso por porte ilegal de arma

Jaguariaíva – A Polícia Militar (PM) prendeu no início da noite desta quinta-feira, 19, na Vila Anésia, um homem de 60 anos. Ele teria ameaçado sua ex-mulher e foi preso por estar portando um revólver calibre .38 e sete munições.

Segundo relato policial, a ex-esposa afirmou que seu ex-marido compareceu a sua residência, e após uma discussão, este teria feito ameaças com uma faca, tentando lhe agredir. A vítima conseguiu correr e, durante a fuga, caiu, o que lhe causou algumas lesões. A vítima se encaminhou ao hospital para atendimento médico.

O agressor foi ao destacamento da PM realizar um boletim a respeito da situação. A equipe da PM recebeu a informação de que ele teria uma arma de fogo. Quando indagado sobre a arma, o homem informou aos policia onde esta estava. Após buscas, foi apreendida na residência de sua mãe um revólver calibre .38 e sete munições.

Foi constatado que a arma de fogo tem registro, mas estava fora do local que deveria estar guardada. A ex-mulher ainda relatou que o ex-marido no momento das ameaças estava com a arma de fogo no bolso da calça. A faca utilizada também foi apreendida. Diante dos fatos o homem de 60 anos foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil.

Fonte: Polícia Militar

Jaguariaíva perde uma extraordinária professora: Dona Chiquinha

08:430 comments
Dona Chiquinha homenageada no Dia da Mulher, em 2005, na Casa da Cultura

FRANCISCA MACCAGNANI CARAZZAI (“Dona Chiquinha”)

Francisca Maccagnani Carazzai, ou simplesmente “Dona Chiquinha” como é carinhosamente chamada por todos, nasceu na capital do Estado do Paraná, Curitiba em 6 de julho de 1929, filha de Ângelo Maccagnani Carazzai e Estelita da Rocha Maccagnani. Seu pai fôra Padre na juventude, inclusive aqui em Jaguariaíva, onde abandonara o sacerdócio mais tarde para contrair matrimônio.

Dona Chiquinha homenageada no Dia da Mulher, em 2005, na Casa da Cultura

Desde os cinco meses de idade, Francisca foi criada por seus avós maternos, onde sendo muito “peralta”, já aos três anos de idade foi enviada para escola em Piraquara, onde realizou o seu curso primário, tendo como seu primeiro professor o renomeado mestre Ignácio Alves de Souza Filho, personalidade também estimada em Jaguariaíva. Nesse período da sua vida escolar, a menina Francisca acabou conhecendo o interventor Manoel Ribas, que naquela época, por não serem muitas, visitava todas as escolas do Estado.

Com o falecimento de sua avó materna, veio para cidade de Palmeira, onde já residia seus pais e irmãos. Nesta promissora cidade frequentou o curso complementar com duração de dois anos, o que na época e ocasião, equivalia à Escola Normal. Ainda em Palmeira, também cursou o ginásio.

Em 1950 faleceu sua mãe e em março de 1952, por seu pai ser professor de latim e tal cadeira da citada disciplina estar vaga em Jaguariaíva, o mesmo foi transferido para lecionar nesta cidade, vindo Francisca junto com o pai, onde de pronto cursou a Escola Normal Regional e a Escola Normal Paula Gomes. E no ano seguinte, em 1953 começou a lecionar latim no Colégio Estadual Rodrigues Alves (CERA) em substituição ao pai, que ora havia se acidentado e quebrado uma das pernas.

No ano seguinte em 1954, Francisca foi nomeada Professora Regionalista, vindo lecionar também no então Grupo Escolar Izabel Branco (hoje Escola Municipal), onde em 1956 terminando o curso da Escola Normal Paula Gomes foi elevada de nível.

Já em 1963 fez um curso de férias muito produtivo no Colégio Estadual do Paraná, que na época equivalia a uma faculdade. Neste ínterim ainda cursou o Científico no CERA. Adiante por meio de concurso público do Estado do Paraná, obteve o Primeiro Padrão, onde lecionava a disciplina de Português e paralelamente dava aulas as quais eram chamadas complementares. No exercício do magistério no Colégio Estadual Rodrigues Alves (CERA), lecionou para o curso ginasial, científico e escola normal, mais tarde primeiro e segundo graus. Ainda no CERA, uma escola que denominou no período de seu trabalho como “risonha e franca”, pela fluente atividade de seus professores e a participação maciça de seus alunos, foi uma das fundadoras e ativistas, ao lado de grandes nomes como Márcio Araújo Motta, Maria José Carneiro Motta (“Dona Mimi”), Antonio Lopez Fernandez, Elzita Jorge Cunha, Renato Ferreira de Mello e outros do Grupo de Teatro Amador Escolar, representando personagens até hoje lembrados com saudade por alunos e professores, tais como o Palhaço Pimentão que interpretado por Dona Chiquinha tornou-se um verdadeiro ícone do Grupo de Teatro.

Em 1965 por seu profissionalismo na arte do educar, foi nomeada Inspetora Regional de Ensino de Jaguariaíva, onde trabalhava ao lado de Inspetores das cidades de Arapoti, Sengés, Piraí do Sul e São José da Boa Vista. Foi no período de sua delegação como Inspetora, que foram fundadas, construídas e inauguradas em Jaguariaíva, as Escolas Estaduais (hoje Colégios Estaduais) Olavo Bilac, Nilo Peçanha e Padre José de Anchieta, escolas estas que foram denominadas pela própria Dona Chiquinha, por resolução da Secretaria Estadual de Educação do Estado do Paraná. Exerceu com brilhantismo o cargo de Inspetora por cerca de dez anos, onde saiu em 1975 para cuidar de seu pai, que ora estava enfermo, vindo o mesmo a falecer em 1977.

Porém no meio da Inspetora, em 1971 ingressou na Universidade Estadual de Ponta Grossa, onde cursou a faculdade de Letras: Português-Inglês, que lhe custou bastante sacrifício, onde mesmo com o acúmulo do estudo com o trabalho escolar e os cuidados dedicados ao seu pai, acabou concluindo o curso e diplomou-se em 1974.

Dona Chiquinha, durante o período em que exerceu o referido cargo na Inspetoria, também desempenhou, na prática, com todos os louvores e encargos as funções de Inspetora Municipal de Ensino, a partir da gestão do prefeito Silas Gerson Ayres e foi graças a ela, com seu dinamismo, competência, discernimento e verdadeiro altruísmo, que o ensino do meio rural melhorou sensivelmente, a ponto de passar a nivelar-se ao da cidade. Foram, na época, contratadas pelo município mais de vinte professoras normalistas, em boa parte, vindas dos municípios de Piraí do Sul e Itararé, para atuar no Sertão e em todo interior.

Para tanto, Dona Chiquinha ofereceu toda assistência material, pedagógica e humana às referidas professoras, hospedando-as em sua residência a todo tempo, oferecendo-lhes gratuitamente e sem ônus para o município, alimentação e pouso. Se há alguém, em toda a existência de Jaguariaíva, que definitivamente retirou de si para dar ao município e se houve com espírito de abnegação, na verdadeira extensão do termo, a esse alguém inclua-se Dona Chiquinha, pois, inclusive, nunca recebeu “um vintém” dos cofres da prefeitura, sob qualquer título, ou seja, quer pagamento por serviços prestados ou ressarcimento de despesas com as professoras que acolheu com tanto primor em sua casa.

Visitava com frequência as escolas rurais, mesmo com as dificuldades de locomoção daquela época, acessos difíceis, sem estradas, com tempo bom ou de chuva, de jipe ou até mesmo a pé.

Raras pessoas se disporiam a tanto, hoje então, quase ninguém. Porém a mesma atenção e desempenho Dona Chiquinha ofereceu ao Ensino Rural, nas gestões dos prefeitos sucessores ao Silas, os prefeitos Mário Fonseca e Doutor João Batista da Cruz. Os três prefeitos sempre reconheceram e enalteceram os inestimáveis serviços prestados por Dona Chiquinha, conceito com o qual, sem dúvida, a população e a municipalidade jaguariaivense compartilha.

Em 1977 Dona Chiquinha obteve também através de Concurso, o Segundo Padrão, continuando lotada no Colégio Estadual Rodrigues Alves (CERA). Em dezembro de 1983 afastou-se do Primeiro Padrão e em março de 1985 do Segundo Padrão, assim aposentando-se, mas nunca deixando de educar, atendendo com muito carinho todos aqueles que a procurassem para obter ensinamentos.

Em 10 de outubro de 2002, juntamente com a saudosa professora Durvacyra Pedroso de Azevedo, recebeu do Rotary Club de Jaguariaíva um Diploma de Reconhecimento pelos seus relevantes serviços prestados e por sua conduta profissional e pessoal em nossa comunidade.

Já em 6 de setembro de 2011 nas festividades alusivas à Semana da Pátria do município de Jaguariaíva por iniciativa do presidente da comissão organizadora de tal solenidade, professor Luiz Antonio de Souza, Dona Chiquinha recebeu uma homenagem pública pela sua brilhante trajetória profissional.

De fato, este é apenas um resumo da vida pessoal e profissional da professora Francisca Maccagnani Carazzai, nossa estimada “Dona Chiquinha”, uma jaguariaivense por adoção, que em mais de 65 anos em Jaguariaíva,  contribuiu grandemente para a história, educação e cultura, para o bem e o progresso do município.

Em 2015, Chiquinha mudou-se para Curitiba, mas sempre guardava em seu coração a vontade de voltar, pois amava Jaguariaíva e sentia muita saudade da cidade, das pessoas e de sua casa, onde sempre viveu, desde que aqui chegou em 1952. Sempre lúcida, simpática e alegre, com dificuldades somente para se locomover, morava sozinha, amparada por familiares e amigos que a visitavam quase que diariamente. Veio a falecer no dia 19 de abril de 2018, no Hospital Evangélico, em Curitiba, aos 92 anos, vítima de um AVC.

Ministério Público convocou audiência para debater Food Trucks em Arapoti

18/04/2018 17:550 comments
Ministério Público convocou audiência para debater Food Trucks em Arapoti

Arapoti – A Promotoria de Justiça da Comarca de Arapoti convocou para esta sexta-feira, 20, uma audiência pública com o objetivo de discutir a regularização do funcionamento dos denominados “Food Trucks” e seus semelhantes, como trailers e barracas de lanches.

A reunião acontecerá no plenário da Câmara Municipal e terá início às 14h.

StevenPetric.com

Aprovado projeto que autoriza Wi-Fi gratuito em prédios públicos de Arapoti

11:300 comments
Aprovado projeto que autoriza Wi-Fi gratuito em prédios públicos de Arapoti

Arapoti – Foi aprovado por unanimidade em 2º turno, na última quarta-feira (11), o Projeto de Lei 1940/18, que autoriza o Poder Executivo a disponibilizar internet Wi-Fi gratuita em prédios públicos municipais como hospital, postos de saúde, prefeitura, entre outros. De autoria do Vereador Jean Klichowski (MDB) e co-autoria do vereador Giovanni Modesto (PP), a proposição tem o objetivo de incentivar a inclusão Digital, ascensão e integração social. 

A senha para acesso ao Wi-Fi deverá ser informada em um local visível a todos os cidadãos que estiverem em uma repartição pública. Também foi aprovada uma emenda aditiva ao projeto que autoriza o Executivo a bloquear o acesso a sítios eletrônicos com conteúdo impróprio ou ofensivo, e a desligar o sinal de internet ao final do expediente de cada setor. 

Segundo o autor do projeto, o investimento em tecnologia é fundamental para a universalização do acesso à informação e ainda vai possibilitar algo inédito no município: a implantação do sistema WhatsappWeb para agendamento de consultas médicas, gerando economia nas ligações telefônicas. “O acesso à rede para informações, a sítios de educação, cultura, lazer, serviços de agendamento de consultas e exames, e até mesmo a comunicação entre familiares e amigos durante o aguardo de atendimento nos órgãos públicos visando principalmente a democracia dos direitos dos cidadãos”, justificaram os autores.

Assessoria de Comunicação

Vereador cobra e prefeitura retira taxa irregular do carnê do IPTU

16/04/2018 20:300 comments
Vereador cobra e prefeitura retira taxa irregular do carnê do IPTU

Arapoti – Todo ano ao pagar o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) o contribuinte arapotiense se deparava com uma tal “taxa de emolumentos”. No ano passado, o valor pago com a taxa junto ao IPTU foi de R$ 15,87. O vereador Jean Carlos Klichowski, intrigado com a cobrança, foi buscar informações junto à Prefeitura e obteve diversas explicações, entre elas, a de que a taxa serviria para cobrir a confecção do carnê.

Não satisfeito com a explicação, ele procurou ver a legalidade da cobrança e descobriu que se tratava de uma taxa irregular. “Consultei o Jurídico da nossa Câmara e verifiquei que o Município não poderia cobrar este valor. Foi então que lutei junto à Prefeita Nerilda para que se retirasse essa cobrança dos carnês do IPTU. Expliquei que poderia até ser caso de improbidade administrativa e ela prontamente atendeu a nossa solicitação” explicou o vereador.

Segundo Jean, a taxa era irregularmente cobrada desde o ano de 1991. Com a retirada da taxa de emolumentos, a Prefeitura deixará de arrecadar anualmente, aproximadamente R$ 130 mil. “Os contribuintes que se sentirem lesados, poderão inclusive procurar a Justiça para exigir a restituição do valor indevidamente cobrado nos últimos cinco anos” disse Jean.

Os carnês do IPTU começaram a ser distribuídos no último sábado, 14. O horário de atendimento é de segunda à sexta das 08h às 18h30min e nos sábados, domingos e feriados das 08h às 17h. A distribuição seguirá até o próximo dia 10 de maio, data de vencimento da 1ª parcela e da cota única à vista, que este ano terá desconto de 5%.

Polícia prendeu autor do 3º homicídio do ano em Arapoti

09:290 comments
Polícia prendeu autor do 3º homicídio do ano em Arapoti

Arapoti – Na madrugada deste sábado, 14, a Polícia Militar havia registrado o terceiro caso de homicídio ocorrido neste ano na cidade. Um rapaz de 23 anos foi morto com um tiro no rosto enquanto estava em um estabelecimento localizado às margens da rodovia PR-092. No final da tarde, o suspeito de ter efetuado o disparo, um homem de 22 anos, foi preso no bairro Vila Nova.

Segundo relatório, a Polícia Militar agiu em conjunto com a Polícia Civil para prender o acusado. Durante diligências, o suspeito de ter cometido o crime foi localizado em uma residência na Vila Nova. A arma de fogo, um revólver – marca Taurus – calibre .32 foi apreendida.  O rapaz e a arma de fogo foram encaminhados a delegacia da Polícia Civil.