Parte da história de Arapoti se vai com a perda de “Seu Lulo”

27/07/2016 20:240 comments
Parte da história de Arapoti se vai com a perda de “Seu Lulo”

Arapoti – O falecimento nesta quarta-feira, 27, de Naurolino Carneiro Nunes, aos 94 anos, levou uma parte da história viva de Arapoti junto. Seu Lulo, como era por todos conhecido, recentemente enfrentava problemas de saúde, inerentes a avançada idade, e acabou por descansar neste dia, que amanheceu mais triste em Arapoti. Muitos sentirão falta daquele senhor simpático de baixa estatura, sempre com seu inseparável chapéu, com quem volta e meia esbarravam pelas ruas da cidade.

SAM_1926Seu Lulo esteve envolvido em diversas situações que escreveram a história da cidade, principalmente durante o seu processo de emancipação político-administrativa. Irmão do ex-prefeito Bianor Nunes, ele foi vereador durante a gestão de 1964 a 1969. Era um verdadeiro livro vivo com diversos “causos, estórias e histórias” que ajudaram a formar o município de Arapoti.

Seu corpo está sendo velado na Câmara Municipal. O enterro acontece nesta quinta-feira, 28, no Cemitério Municipal. Abaixo republicamos uma das matérias feitas pela Folha Paranaense em dezembro de 2012, onde Seu Lulo nos contou um pouco da história desta cidade que era tudo na vida dele. Confira:

Arapoti 57 anos: A luta pela emancipação (15/12/2012)

Arapoti – A cidade completa mais um aniversário, porém, desta vez sem grandes celebrações programadas pela Administração Municipal. No dia 18 de dezembro, Arapoti chega a 57 anos de emancipação político-administrativa e o “JD Notícias” foi conversar com um dos personagens centrais dessa emancipação que ainda vive e esbanja vitalidade. Naurolino Carneiro Nunes, popularmente conhecido como “Seu Lulo”, do alto de seus 90 anos, lembra, com a memória fresca de um jovem, a luta pela independência da cidade 57 anos depois. Seu Lulo comenta que foram aproximadamente oito anos de esforços para que Arapoti fosse elevada a categoria de cidade.

Foi no dia 26 de novembro de 1954, através da Lei 253/54, que foi criado o município de Arapoti, que viria a ser instalado em 18 de dezembro de 1955. Mal sabem os atuais habitantes que a decisão de emancipação, segundo Lulo, foi definida por apenas um voto favorável em acirrada votação na Assembleia Legislativa do Paraná. Afinal, muitos interesses estavam em jogo, principalmente políticos, já que até então Arapoti fazia parte do Município de Jaguariaíva. “Foram anos de luta até que o movimento ganhasse corpo e o nosso desejo se concretizasse” disse Seu Lulo.

Seu Lulo é um dos cinco filhos do casal José Nunes de Souza e Maria Rita, que era filha de Georgina e Telêmaco Carneiro de Melo. Georgina, avó de Lulo, era filha de Dona Romana Duarte de Camargo que adquiriu a Fazenda Capão Bonito em 1899 do Coronel Luiz Ferreira de Melo, dando início a povoação do local que futuramente, após a instalação da linha ferroviária e da fábrica de papel, daria lugar a Arapoti. Logo da implantação da Estação Ferroviária, após 1910, cortando a Fazenda Capão Bonito, o povoado ficou conhecido como Cachoerinha o mesmo nome da Estação.

Seu Lulo conta que neste principio Arapoti, antiga Cachoeirinha, não era desenvolvida e que os antigos centros do povoado estavam localizados no Cerrado das Cinzas, que também contava com uma Estação Ferroviária, e na Fábrica de Papel. “Eu nasci em 1922 e ainda jovens fomos morar na fábrica. Lá era maravilhoso, tinha boas escolas, cinema, enfim, tinha tudo o que ainda a Cachoeirinha não tinha. Mas depois de 4 anos morando na fábrica, em 1936, aos 15 anos, voltamos para Arapoti. Foi aí, conversando com meu irmão Bianor, que chegamos a conclusão que se continuasse daquela maneira o povoado não iria se desenvolver. Começamos a pensar na criação de um município” revela.

Até que o sonho da adolescência fosse colocado em prática, alguns anos ainda se passariam. Durante esse tempo, Lulo trabalhou como agente dos Correios. “No final da década de 40, por volta ali de 1948, é que decidimos nos movimentar para desmembrar Arapoti de Jaguariaíva”. No entendimento de Lulo, para isso ser possível, era necessário trabalhar politicamente nos altos escalões do Estado. “Fomos buscar apoio em um político influente da época, o Seu Marins Camargo, de família tradicional da política estadual, homem inteligente e tio do antigo governador Bento Munhoz da Rocha”. Lulo conta que Marins Camargo era cadeirante e membro do antigo Partido da República. Mesmo pertencendo a um partido oposicionista o antigo PTB de Getúlio Vargas, Lulo afirma ter sido bem recebido pelo político. “Fomos eu e o Bianor à Curitiba no escritório do Marins Camargo que no recepcionou muito bem. Lembro que ao relatarmos o nosso anseio, ele prontamente pediu à secretária que trouxesse os arquivos relacionados à Cachoerinha, como limites do povoado e outras informações”.

Após a análise, o político, segundo Lulo, os encaminhou ao seu sobrinho Oscar Lopes Munhoz da Rocha Neto, que era Secretário de Estado do Interior. Seu Lulo conta que em Jaguariaíva existia uma corrente contrária ao desmembramento de Arapoti, ligada principalmente ao antigo PSD. “O prefeito de Jaguariaíva era do PSD, Eduardo Xavier da Silva. Existia gente aqui mesmo de Arapoti, ligada ao partido que não queria a separação. Por isso não foi uma luta fácil. O Moisés Lupion, em campanha pelo Governo pelo PSD, nascido em Jaguariaíva, adotava uma postura política, não assumindo posição clara, embora, no meu entendimento, defendesse a manutenção” disse Seu Lulo.

Mesmo com as dificuldades, Lulo comenta que procuraram o Secretário do Interior que foi também extremamente solícito e recomendou que adotassem alguns procedimentos que viabilizassem a emancipação. “Ele solicitou que fizéssemos um levantamento de habitantes e que marcássemos uma reunião e que o convidassem e ele iria para dar prosseguimento ao desmembramento”. Seu Lulo conta que ao retornar da capital, durante 15 dias saíram contando os habitantes do local. “Saímos numa loucura, contando gente no meio dos matos, correndo de cachorro, enfrentando chuva. Terminamos o levantamento e tinha dado aproximadamente 10 mil habitantes”. Feito o levantamento, marcaram a reunião e enviaram o convite ao Secretário, mas sem nominá-lo. “Não colocamos o nome, porque o Secretário era do PSD e nós, como éramos do PTB, não queríamos fazer o nome do partido deles aqui em nossa região. Foi um erro. Chegou o dia da reunião e o Secretário não apareceu”.

Seu Lulo comenta que achavam que ali estava emperrado o processo. “Tive a ideia de retornarmos a conversar com o Marins Camargo, mas o Bianor achou que talvez eles nos esculachassem por sermos do PTB. Fui sozinho para Curitiba”. Ao chegar novamente da capital, Seu Lulo sofre uma situação constrangedora. “Ao descer do trem, uma faísca voou e queimou minha calça. Tive que sair correndo atrás de um alfaiate” diz aos risos. Depois de resolvido o contratempo, se encontrou com o político que foi sucinto ao afirmar que eles haviam errado ao não colocar o nome do secretário no convite. “Ele recomendou que eu conversasse novamente com ele, mas que nesse momento o Secretario estava lidando com obras de estação de água no litoral, em Guaratuba. O Marins Camargo me indicou um motorista que me levou até Guaratuba. Cheguei lá por volta das 20h”.

Lulo afirma que procurou a casa em que o Secretário estava hospedado e ao bater na porta a família levou um susto. “A esposa dele abriu uma fresta da porta e perguntei pelo marido dela. De repente ele aparece por trás da porta assustado com uma arma na mão (risos). Contei quem eu era e ele se lembrou de mim. Foi buscar o convite que eu havia enviado e pediu para eu achar o nome dele ali. Fiquei constrangido, me desculpei e pedi novamente ajuda para ele”. Lulo diz que nessa época o movimento já havia ganhado força política e que posteriormente entrou na pauta de votação da Assembleia Legislativa.

Ele afirma que a quatro dias da votação que definiria a emancipação foi lembrado por seu tio Emiliano que dentro do projeto não havia a inclusão do Distrito de Calógeras como pertencente a Arapoti. “Corri para elaborar um telegrama ao Presidente da Assembleia, o Sr. Deputado Laerte Munhoz da Rocha Neto. Para a nossa surpresa e sorte, o deputado acatou nosso pedido e fez uma emenda ao projeto incluindo Calógeras”. No dia da votação, Seu Lulo conta que a Assembleia possuía 35 deputados. A discussão e votação acirrada terminou empatada em 16 a 16. “Aí o Presidente da Assembleia tinha que dar o voto de minerva, que definiria o desmembramento e como ele fora o autor da emenda que incluía Calógeras, naturalmente ele teria que votar a favor, o que de fato aconteceu” afirma.

O sonho da juventude de muitos moradores de Arapoti estava realizado. Após a emancipação, segundo Seu Lulo, houve muita “ciumeira” na cidade. “Nós tínhamos o PTB que nos foi tirado e na primeira eleição tivemos que procurar outro partido em cima do laço. Conseguimos nos filiar ao partido do antigo governador de São Paulo Adhemar de Barros. Mesmo assim não conseguimos conquistar o primeiro pleito”. O primeiro prefeito eleito de Arapoti foi o Sr. Rubens Guasque.

Essa e muitas outras histórias sobre Arapoti são contadas por seu Lulo que é um verdadeiro livro vivo. Em reconhecimento pelo seu trabalho pelo município, Seu Lulo foi homenageado no ano passado pela Câmara Municipal que lhe concedeu o título de cidadão honorário. Nada mais justo para quem sempre lutou por essa cidade e hoje pode celebrar 57 anos de vida. Parabéns Seu Lulo! Parabéns Arapoti!

Audiência pública discutiu direitos dos quilombolas em Arapoti

23/07/2016 12:480 comments
Audiência pública discutiu direitos dos quilombolas em Arapoti

Arapoti – Na noite desta sexta-feira, 22, no Fórum Municipal aconteceu Audiência Pública com o objetivo de discutir “o direito dos remanescentes de quilombos da Fazenda Boa Vista de acesso à terra”. O encontro foi conduzido pelo promotor público, Dr. Eduardo Henrique Germano, e contou com a presença do deputado estadual Péricles de Mello (PT), do presidente da Câmara, Wesley Ulrich, o Lelo (PSD), do chefe de gabinete Edilson Corsini, representando o prefeito Braz Rizzi (DEM) e demais vereadores e representantes de entidades.

IMG_20160722_193019816_HDR

A comunidade negra, remanescentes dos quilombolas, descendente de escravos, marcou presença em grande número. Eles lutam pelo direito de acesso ao local que conta com o cemitério dos escravos e outras antigas construções, como a Casa Grande e uma capela.

“Existe um inquérito civil público instaurado pelo Ministério Público de Arapoti, pois as construções dentro da área desta Fazenda Boa Vista foram consideradas patrimônio histórico nacional. Existem muitas pessoas da comunidade negra que gostariam de ter acesso a este local e até mesmo o direito a propriedade. Até por isso convocamos esta audiência para ouvir, além da comunidade negra, toda a sociedade de Arapoti” afirmou o promotor Dr. Eduardo.

O presidente da Câmara destacou a luta dos remanescentes. “Nós estamos aqui para dar o nosso apoio a esta causa. Vocês estão de parabéns por lutar dignamente pelos seus direitos. Nós vereadores colocamos à disposição o nosso Legislativo para o que for necessário. Tenho certeza que está será uma luta vitoriosa” afirmou Lelo. As soluções apresentadas durante a audiência servirão para embasar os próximos passos em relação a questão.

IMG_20160722_190806701

Quadrilha explodiu cofre durante assalto ao pedágio em Jaguariaíva

22/07/2016 19:210 comments
Quadrilha explodiu cofre durante assalto ao pedágio em Jaguariaíva

Jaguariaíva – Uma quadrilha fortemente armada assaltou a praça de pedágio da Concessionária CCR-Rodonorte em Jaguariaíva na madrugada desta sexta-feira, 22. Segunda a Polícia Militar (PM), cinco homens armados com fuzis chegaram ao pedágio em um automóvel. A quadrilha rendeu quatro funcionários que estavam nas cabines e apontaram as armas para motoristas que chegavam perto das cancelas para segurar o trânsito e evitar que a polícia fosse chamada.

normal_00110146_00

Pedágio de Jaguariaíva/ Divulgação

A ação durou em torno de 40 minutos, e enquanto uma parte do grupo ficou nas cabines, outra parte detonou explosivos na sede administrativa. Os ladrões roubaram um dos dois cofres que estavam no prédio da concessionária. A CCR-Rodonorte divulgou comunicado na manhã desta sexta-feira. Confira:

A concessionária CCR RodoNorte informa que a Praça de Pedágio de Jaguariaíva foi alvo de criminosos na madrugada desta sexta-feira (22), que renderam os colaboradores que estavam no local e efetuaram explosões no prédio administrativo. Nenhum colaborador se feriu. Imediatamente após a ocorrência, a CCR RodoNorte informou as autoridades policiais da região e aguarda as investigações do caso. Mais uma vez, a empresa se coloca à disposição das forças de segurança para colaborar com a investigação e solução deste caso“.

“Barbie” de Arapoti decide ingressar na política e lança pré-candidatura a vereadora

21/07/2016 15:020 comments
“Barbie” de Arapoti decide ingressar na política e lança pré-candidatura a vereadora

Arapoti – A irreverente e exótica Kely Souza, 36 anos, ficou famosa após ter se destacado com seu trabalho decorativo em Pink e Zebra utilizando apenas materiais reciclados. Sua casa se tornou ponto de visitas em Arapoti, após diversas reportagens terem a destacado. Kelly, que é conhecida principalmente pelas crianças, como a Barbie de Arapoti, apareceu em reportagem no portal G1 e chegou ao seu ápice no ano passado ao receber a visita do apresentador Rodrigo Faro da Record.

KelyApós a visibilidade, Kelly decidiu entrar na política e nesta semana se lançou como pré-candidata a vereadora pelo PMDB. “Decidi me colocar a disposição, pois tenho a vontade de desenvolver um trabalho voltado ao desenvolvimento sustentável. Queria poder ampliar à nossa sociedade essa ideia da reciclagem como uma das principais ferramentas de preservação do meio ambiente” destacou Kelly.

Ela é casada com o ex-vereador Osires José Gouveia, também integrante do PMDB. Ele afirmou que abriria mão de uma possível candidatura para deixar a esposa realizar mais este desejo. “Vejo a vontade dela em poder contribuir com a nossa comunidade e quero dar todo o suporte necessário” comentou Osires. A confirmação de uma possível candidatura ocorrerá nos próximos dias com a realização da convenção do PMDB que deve ocorrer até o próximo dia 05 de Agosto.

Arapoti terá campanha eleitoral “limpa” e “barata”

12:570 comments
Promotor promete rigor na fiscalização

Arapoti – Um acordo proposto pelo Ministério Público (MP) aos partidos políticos permitirá uma campanha eleitoral com baixo custo e sem a tradicional poluição sonora e visual. Através de um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), o promotor público, Dr. Eduardo Henrique Germano sugeriu um “pacto” prontamente aceito pelas lideranças políticas locais.

Dentre as principais proibições estão; o uso de carros de som, cavaletes, bandeiras, placas nas casas, adesivos de qualquer tamanho e a contratação de cabos eleitorais. Basicamente será permitido somente a distribuição dos tradicionais santinhos, folders e a realização de comícios e pequenas reuniões para apresentações de propostas.

Promotor promete rigor na fiscalização

Promotor promete rigor na fiscalização

Nós queremos priorizar o debate de ideias entre o candidato e o eleitorado e evitar a compra de votos” afirmou o promotor. O teto para gastos de campanha também foi reduzido, sendo de R$ 110 mil para candidatos a prefeito e de R$ 10 mil para candidatos a vereador. “Com isso ficará mais fácil identificar candidatos que estejam gastando acima do limite permitido” complementou Dr. Eduardo.

Ele afirmou que o Ministério Público (MP) investigará distribuição de combustíveis nos postos e distribuição de cestas básicas nos supermercados. “Vamos exigir prestação de contas até de cada foguete estourado” disse. O promotor deixou a disposição o seu gabinete para denúncias de abuso e descumprimento das regras durante o período eleitoral. A campanha terá início oficial no dia 16 de agosto.

Três presos fugiram da delegacia, mas apenas um foi recapturado

12:320 comments
Três presos fugiram da delegacia, mas apenas um foi recapturado

Arapoti – Três presidiários fugiram da cadeia pública do município no fim da tarde desta quarta-feira, 20. A fuga aconteceu por volta das 17h15min durante o fim das visitas na delegacia. Os detentos se infiltraram em meio às mulheres enquanto estas deixavam o local. Um dos fugitivos foi imediatamente recapturado pelos investigadores. Os outros dois continuam foragidos.

Segundo informações, durante a fuga em meio a saída dos visitantes, um investigador da Polícia Civil tentou coibir a ação. Houve luta corporal e um dos presidiários tentou sacar o revólver do policial, porém sem sucesso. Eles conseguiram se desvencilhar do investigador e fugiram pela porta da delegacia.

O preso recapturado foi prontamente reconduzido para sua cela. Na manhã desta quinta-feira, 21, o delegado ouve depoimento deste preso, enquanto os policiais continuam as buscas pelos foragidos.

Após assaltar, menor de 14 anos se dá mal e é pego em flagrante pela PM

19/07/2016 12:360 comments
Após assaltar, menor de 14 anos se dá mal e é pego em flagrante pela PM

viatura PMJaguariaíva – Um estabelecimento comercial foi assaltado na tarde desta segunda-feira, 18, na Rua Dr. Michael Wharafitg no centro da cidade. Um elemento encapuzado, em posse de uma arma, deu voz de assalto e pediu pelo dinheiro do caixa e as chaves do carro. Segundo a Polícia Militar (PM), o indivíduo roubou um aparelho celular da vítima e fugiu. O crime aconteceu por volta das 16h20min.

A equipe de plantão da PM realizou patrulhamento e encontrou um suspeito nas proximidades da pista de skate. Ao abordar o mesmo, os policiais identificaram se tratar de um adolescente de 14 anos. Ao revistarem a mochila do menor, encontraram uma touca balaclava, um aparelho celular e mais um simulacro de pistola. O adolescente foi identificado pela vítima.

Diante dos fatos, a PM apreendeu o menor que foi reconhecido por outra vítima de um assalto ocorrido alguns dias atrás em mais um estabelecimento comercial. Na ocasião, o adolescente estava em companhia do irmão.

Ruas da Cidade Alta receberam recape completo

18/07/2016 19:090 comments
Ruas da Cidade Alta receberam recape completo

Jaguariaíva – Diversas vias da Cidade Alta, que conviviam com os eternos problemas de buracos, foram contempladas com um recape asfáltico no início desta última semana. Ao todo, oito ruas foram totalmente recuperadas em um investimento de R$ 720,2 mil provenientes de convênio com o Paranacidade através da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano do Governo do Paraná.

A empresa responsável pela obra, a Arena Transportes Terraplanagem e Pavimentação Ltda., recapeou aproximadamente 16,5 mil m² de asfalto com a massa CBUQ. As ruas atendidas foram: Dr. Casemiro, Dr. Toledo, Gaudêncio Machado, Sete de Setembro, Azaléias, Orquídeas, José Adacheski e Vergílio Caxambu.

DSCN9600

Um trabalho rápido e eficiente da empresa responsável pela obra, terminando o recape muito antes do previsto. Este investimento visa atender uma demanda antiga dos moradores destas vias que sofriam com a precariedade do asfalto antigo” afirmou o Secretário de Governo, José Amilton Romão.

Além do recape, foram realizadas também toda a pintura, sinalizações verticais e horizontais, reparo das calçadas e meios-fios. “Todas as vias também já receberam a estrutura adaptada para a acessibilidade das pessoas com dificuldades de locomoção e cadeirantes” disse o Secretário de Infraestrutura, Sérgio Cruz.

Matéria Publicada na edição impressa da Folha Paranaense de 16/07/2016

DSCN9604

Ex-prefeito Ademar anuncia que não será candidato

18:580 comments
Ex-prefeito Ademar anuncia que não será candidato

Jaguariaíva – O ex-prefeito Ademar Ferreira de Barros (PSDB) divulgou nesta sexta-feira, 15, uma carta aberta à população, explicando os motivos que o levaram a desistir de sua candidatura as eleições municipais deste ano. Ademar afirmou que foi vítima de uma “rasteira política”, fator considerado preponderante para abandonar a disputa.

Agradeço imensamente a todas as manifestações de apoio político recebido por uma grande quantidade de pessoas desta cidade. Vejo-me na obrigação, neste momento político, de informar a todos os simpatizantes que por conta de uma “rasteira política” sofrida dentro do meu próprio partido “PSDB”, fui traído por pessoas que se diziam amigos” afirmou o ex-prefeito. Como não poderia mais mudar de partido, devido aos prazos de filiação, Ademar decidiu divulgar a carta, retirando oficialmente sua pré-candidatura.

AdemarCom quase 60 anos, ele diz que já viveu momentos de muitas alegrias com a política. “Vivi emoções, realizações, mas também tristezas, perdas e muitas, muitas traições. Já vivi quase tudo. Foram 12 anos de entrega na vida pública. Combati o bom combate, vivi com prazer para o próximo, respeitando e ajudando os mais pobres, procurando sempre diminuir as desigualdades e praticando o bem comum, consciente de que o segredo de uma vida com satisfação está no equilíbrio, na paz, na simplicidade e na humildade” disse.

Ademar afirmou que durante este período sofreu calúnias, difamações, injúrias e injustiças. “Mas me defendo dessas infâmias mostrando as transformações sociais, econômicas, educacionais e culturais que foram implantadas em todo o nosso município. Enquanto fui prefeito, Jaguariaíva obteve o maior crescimento econômico, habitacional e populacional do Norte Pioneiro (dados do IBGE). Portanto, tenho plena convicção de que nesses 12 anos como prefeito muitas obras foram feitas” falou.

Encerrando a carta, o ex-prefeito falou que aproveita o momento conturbado e indefinido da política para não complicar mais as coisas. “Quero viver o que Deus me conceder de vida e desfrutar da companhia de minha família, dos meus amigos, num lugar onde eu tenha um ar limpo para respirar e uma água boa para beber e viver em paz. Muito, muito obrigado mesmo a todos que compartilharam e compartilham da minha vida. Que Deus abençoe a todos e a nossa querida Jaguariaíva” concluiu o ex-prefeito.

Matéria Publicada na edição impressa da Folha Paranaense de 16/07/2016

Cooperativas promovem palestra sobre os desafios das empresas familiares

16/07/2016 00:220 comments
Cooperativas promovem palestra sobre os desafios das empresas familiares

IMG_5606Arapoti – As Cooperativas Sicredi e Capal promoveram na última semana uma palestra sobre os desafios das empresas familiares, apresentada pelo diretor da Jacto S.A. e Presidente da Universidade da Família-UDF, Jorge Nishimura.

Na abertura da palestra, o presidente da Sicredi Capal, Luciano Dias Kluppel, saudou os mais de 250 presentes e enfatizou a importância do tema. “Sucessão familiar é um assunto que interessa a todos, tanto quem está no agronegócio como a comunidade em geral. Estamos felizes por esta oportunidade”, disse Luciano.

Nas duas horas de apresentação Jorge contou sobre os desafios enfrentados por ele e seus irmãos na sucessão do pai nos negócios. Contou sobre as dificuldades enfrentadas e sobre como superaram e alcançaram ainda mais desenvolvimento para a empresa.

Para ele, a paz e o diálogo são os pontos chave para qualquer relação familiar, e isso se estende às relações profissionais da família. O palestrante mostrou detalhes da empresa que refletem diretamente os valores e desejos do pai, como o fato de compartilhar boas iniciativas com a comunidade. Hoje, em nome de Shunji Nishimura são mantidas quatro instituições de ensino, acolhendo mais de dois mil alunos.

As escolas que levam o nome de meu pai são uma forma de retribuir à sociedade brasileira pela hospitalidade e pelas oportunidades. Da mesma forma, as palestras que faço são uma forma de contribuir com o fortalecimento das instituições e das famílias. Bumpuko, palavra japonesa que significa felicidade em compartilhar, tornou-se um valor para nós, e consideramos os valores como questões de vida ou morte. Temos que vive-los dia a dia”, reforça. (Imprensa Capal)