Paraná atrai R$ 12,5 bilhões e abre mais de 100 mil novas empresas

20/06/2019 08:280 comments
Klabin  -  Foto: Acervo Klabin

Apesar da crise econômica nacional e de perdas na safra de soja, principal commodity do Paraná, o Estado atraiu até maio R$ 12,5 bilhões em investimentos privados e abriu 105.130 empresas, com saldo positivo de 8,4 mil novos negócios em relação ao mesmo período de 2018. Com o programa de incentivos do Estado, o governador Carlos Massa Ratinho Junior projeta a atração de R$ 20 bilhões em empreendimentos até o final deste ano.

Klabin – Foto: Acervo Klabin

O governador destaca que o País ainda enfrenta desafios em relação ao otimismo dos investidores e estagnação da economia, mas o Paraná lidera um processo para gerar novos empregos, reorganizar a infraestrutura rodoviária e aérea, com um novo pacote de concessões, e para abrir possibilidades de incremento da produção com base no fomento à tecnologia no campo e nas indústrias. “O Poder Público tem que colaborar com o setor produtivo, buscando a modernização. Nós incentivamos os investidores, repactuamos as contas públicas e estamos preparando um Paraná para os próximos dez anos”, afirmou o governador.

Além da programação de ampliar a produção no campo, a capacidade logística e o uso de tecnologia, o Estado também reorganizou a máquina pública com a reforma administrativa, que enxugou o número de secretarias e cargos, e revisão e renegociação de contratos, com economia anual estimada de pelo menos R$ 85 milhões. “Nosso foco não é apenas economizar, mas aumentar a eficiência. Estamos adotando esse ritmo no Governo, para dar respostas rápidas e priorizar aquilo que mais interessa, que é o desenvolvimento sustentável e a geração de emprego e renda no Paraná”, emendou.

INVESTIMENTOS – Os R$ 12,5 bilhões prospectados pelo Estado significam crescimento de mais de 500% em relação a tudo que entrou via Agência Paraná Desenvolvimento (APD) em 2018, em torno de R$ 1,99 bilhão. Esse valor foi puxado pelo investimento anunciado pela Klabin em Ortigueira, na casa de R$ 9,1 bilhões, maior anúncio de expansão da América Latina neste ano, e do Grupo Madero, em torno de R$ 600 milhões.

Ambos já passaram pelas três etapas de aprovação dentro do órgão, que consistem em intenção, proposta e confirmação do protocolo – num segundo momento, os processos são encaminhados para a Secretaria da Fazenda para a formalização dos incentivos fiscais.

Para o próximo ciclo, os principais objetivos da APD são a inserção do setor de turismo nas estratégias de prospecção e desenvolvimento e apoio ao aumento da competitividade dos municípios. O órgão também planeja apoiar o desenvolvimento das cadeias produtivas para aumentar o valor agregado dos produtos e focar na desburocratização por meio da facilitação de processos para maior ganho de produtividade.

AEN/PR

Paraná divulga números da gripe e reforça a prevenção

06/06/2019 10:110 comments
O novo boletim da gripe divulgado nesta quarta-feira (05) pela Secretaria Estadual da Saúde confirma 33 novos casos da gripe Influenza no Paraná. Desde o início do ano, o Estado já confirmou 146 casos. PREVENÇÃO - De acordo com o enfermeiro coordenador da Divisão de Doenças Transmissíveis da Secretaria da Saúde, Renato Lopes, a maneira mais eficaz para se proteger da gripe é a higiene das mãos.  -  Curitiba, 05/06/2019  -  Foto: Divulgação SESA

O novo boletim da gripe divulgado nesta quarta-feira (05) pela Secretaria Estadual da Saúde confirma 33 novos casos da gripe Influenza no Paraná. Desde o início do ano, o Estado já confirmou 146 casos. São quadros de gripe que se agravaram e foi necessária a internação do paciente.

O novo boletim da gripe divulgado nesta quarta-feira (05) pela Secretaria Estadual da Saúde confirma 33 novos casos da gripe Influenza no Paraná. Desde o início do ano, o Estado já confirmou 146 casos. PREVENÇÃO – De acordo com o enfermeiro coordenador da Divisão de Doenças Transmissíveis da Secretaria da Saúde, Renato Lopes, a maneira mais eficaz para se proteger da gripe é a higiene das mãos. – Curitiba, 05/06/2019 – Foto: Divulgação SESA

As mortes por gripe chegaram a 43 nesta semana, distribuídos por 13 Regionais de Saúde, sendo 38 por H1N1. O município de Foz do Iguaçu concentra o maior número de óbitos, com 9 casos. Do total de mortes, 29,3% estão relacionadas a pessoas com mais de 60 anos.

As mortes foram registradas em 13 Regionais de Saúde. 1ª Regional, Paranaguá, 3 mortes; 2ª, Metropolitana de Curitiba, 9; 4ª, Irati, 1; 7ª, Pato Branco, 1; 9ª, Foz do Iguaçu, 10; 10ª, Cascavel, 6; 11ª, Campo Mourão, 3; 12ª, Umuarama, 1; 14ª, Paranavaí, 4; 15ª, Maringá, 1; 16ª, Apucarana, 1; 17ª, Londrina, 1 e 20ª, Toledo, 2.

VACINAÇÃO – A vacinação para os grupos prioritários foi encerrada dia 31 de maio. A cobertura vacinal desses grupos ficou em 83,91%. O saldo de vacinas, aberto à população em geral, era de cerca de 1 milhão de doses, deste total, até esta quarta-feira (05), cerca de mais 376 mil doses haviam sido aplicadas em todo o Paraná. (*dados preliminares).

PREVENÇÃO – De acordo com o enfermeiro coordenador da Divisão de Doenças Transmissíveis da Secretaria da Saúde, Renato Lopes, a maneira mais eficaz para se proteger da gripe é a higiene das mãos. “Lavar as mãos com frequência deve se tornar um hábito. Esta é a melhor maneira de se proteger não só da gripe, mas também de outras doenças”, afirma.

As superfícies e objetos que entram em contato frequente com as mãos, como mesas, teclados, maçanetas e corrimãos, devem ser limpos com álcool. Objetos de uso pessoal, como copos e talheres, não devem ser compartilhados. Também é necessário evitar ambientes fechados e aglomeração de pessoas.

Segundo Lopes, outra orientação importante é cobrir a boca e o nariz com um lenço descartável quando for tossir ou espirrar. “Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e a ingestão de líquidos também ajuda na manutenção da imunidade”, acrescenta.

Os sintomas da gripe são febre alta, acima de 38ºC, e com início repentino; tosse persistente; inflamação na garganta, sensação de cansaço, calafrios, dores musculares intensas e principalmente dificuldade para respirar. A partir do início desses sinais, o quadro pode evoluir rapidamente para uma pneumonia ou outras infecções.

AEN/PR

Mais de mil alunos-atletas participam da fase regional dos Jogos Escolares

03/06/2019 10:460 comments
Ginásio Bigodão recebeu mais de 1.500 pessoas para abertura

Arapoti – O Centro Esportivo Otacílio de Souza (Bigodão) abrigou na noite desta sexta-feira, 31, a cerimônia de abertura dos 66º Jogos Escolares do Paraná do núcleo regional de Wenceslau Braz. Sete municípios integram esta fase que reúne mais de mil alunos. Os jogos que seguem até quarta-feira, 05 de junho.

Ginásio Bigodão recebeu mais de 1.500 pessoas para abertura

O Ginásio recebeu tanto público que parte dos alunos teve que se sentar dentro da quadra para assistir as apresentações artísticas. Arapoti deu destaque especial para os alunos com deficiência. O acendimento do fogo simbólico foi feito pelo atleta Bruno Menom da Silva, da Escola Rafael Ribeiro de Lara (APAE), que disputa o futsal na categoria ACD (alunos com deficiência). A escola também abriu a parte de espetáculos do evento, com uma coreografia sensível. Com um cadeirante no foco principal e momentos que demonstravam superação de dificuldades e conquistas, arrancou aplausos do público.

Em seguida, o ginásio foi tomado por pompons com toque de dourado e a alegria das meninas do Programa de Atendimento à Criança e Adolescente de Arapoti. Inspirada nas líderes de torcida no estilo americano, a coreografia fez a ligação entre arte e esporte. O Grupo de Dança Expressão Corporal (GDEC), referência na região e premiado em competições de alto nível, foi quem fechou a noite com as apresentações Vamos Pular, do grupo mirim, Start, do grupo infantil e Rock Stars, do grupo juvenil. Com acrobacias, movimentos inesperados, um tanto de fofura, no caso das pequeninas, e ousadia, no caso dos mais velhos, empolgou os presentes.

ARAPOTI: Cidade recebe alunos-atletas que competem a regional do JEPS com ginásio lotado

Kaique de Camargo de Pontes, do Colégio Estadual João Paulo II, atleta do futsal da categoria de 15 a 17 anos, conduziu o juramento do atleta. Ele disse que ficou feliz de poder representar todos os alunos-atletas nesse momento e que o importante é “sempre jogar limpo, respeitando um ao outro, o esporte é para se divertir, não para criar rivalidade”. Após a cerimônia de abertura, foi realizada a disputa pelo 3º lugar e a final da Copa Hendrio Prestes. O nome é uma homenagem a um jovem jogador de futsal do município que realizava trabalho voluntário em escolas, falecido em um acidente de carro.

Quarenta escolas competem na regional, destas, cinco participam apenas dos jogos para alunos com deficiência (ACD) e três têm jogadores competindo pelo ensino regular e pelo ACD. Os 1017 alunos-atletas representam sete cidades: Jaguariaíva, Salto do Itararé, Santana do Itararé, São José da Boa Vista, Sengés, Wenceslau Braz e o município sede.

Jogos acontecem até está quarta-feira, 05 de junho

Deste sábado (1º) até quarta-feira (05), serão disputadas as modalidades de handebol, tênis de mesa, voleibol, xadrez, atletismo e futsal, sendo que estas últimas terão competições ACD, da qual participam 106 alunos. Há ainda dois times de basquetebol masculino, automaticamente classificados para a fase macrorregional por serem os únicos de cada categoria.

Matéria publicada na edição impressa da Folha Paranaense de 01/06/2019

Aumentam casos e mortes por dengue no Paraná

28/05/2019 15:570 comments
Aedes Aegipti, mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zica vírus. Foto: Agência Senado/Prefeitura de São Paulo em: http://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2016/02/01/datasenado-quer-ouvir-brasileiros-sobre-multa-a-quem-nao-colabora-na-luta-contra-aedes-aegypti

O número de mortes causadas pela dengue aumentou para 16 no Paraná. São três novos óbitos nesta semana, registrados no boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira (28) pela Secretaria da Saúde do Paraná.

Os casos confirmados da doença chegam a 9.976. São 1.818 a mais que na semana anterior, que havia apresentado 8.158 casos. A grande maioria é de casos autóctones – mais de 9 mil casos aconteceram nas cidades de origem das pessoas infectadas.

Aedes Aegypti. Foto: Agência Senado

Os três casos de morte pela doença confirmados nesta semana foram registrados em Foz do Iguaçu (uma mulher de 69 anos, com quadro de cardiopatia e asma); em Ibiporã (uma mulher de 54 anos portadora de hipertensão); e em Loanda (um idoso de 83 anos, sem doenças crônicas).

Os óbitos anteriores aconteceram em Cascavel, Maringá e Londrina. O Paraná soma 60.393 notificações para a dengue: 44 municípios estão em epidemia e 40 em alerta.  O informe ainda confirma mais dois novos casos de chikungunya, um em Maringá e outro em Cambira. Agora, o Paraná tem quatro casos confirmados da doença, que também é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.

ORIENTAÇÃO – A Secretaria da Saúde alerta para que a população siga as recomendações de manter os quintais limpos e eliminar os focos com água parada. “O mosquito transmissor se instala em locais que acumulam lixo e água. Nossa orientação é que a população colabore com esta limpeza, só assim poderemos acabar com a dengue, zika e chikunguya”, alerta Ivana Belmonte, da Divisão de Vigilância Ambiental da SESA.

A Secretaria da Saúde informa que segue apoiando os municípios nas ações de rotina visando diminuir a transmissão de casos.

AEN/PR

Assembleia aprova projeto que facilita repasse de recursos aos municípios

09:270 comments
Assembleia aprova projeto que facilita repasse de recursos aos municípios

A Assembleia Legislativa do Paraná aprovou nesta segunda-feira (27) por unanimidade e em três turnos o projeto do governador Carlos Massa Ratinho Junior que facilita empréstimos do Governo do Estado aos municípios para aquisição de equipamentos, serviços, projetos e obras de infraestrutura. O texto contou com apoio de 48 deputados estaduais e abre um prazo maior para que cada cidade reveja o respectivo Plano Diretor Municipal para ter acesso a esses recursos.

A proposta se alinha à política de desenvolvimento regional do Governo na medida em que atualiza requisitos mínimos para acesso a verbas do Sistema de Financiamento dos Municípios (SFM), operado pelo Paranacidade, da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedu). Em linhas gerais, o texto estabelece novos parâmetros para os planos municipais, com intuito de fomentar o planejamento de cidades menores.

De acordo com João Carlos Ortega, secretário de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas, o projeto prevê isenção na distribuição dos recursos para os 399 municípios. “Vendo as dificuldades das prefeituras criamos uma nova legislação para eles poderem se adequar. O que muda? Aqueles com planos vigentes continuam. Os que não têm podem contratar serviços. Dará mais agilidade para que os municípios busquem no Estado recursos para obras imprescindíveis”, afirmou.

Segundo Hussein Bakri, líder do Governo na Assembleia, até o ano passado 188 municípios do Paraná não possuíam Plano Diretor atualizado e o de outras 57 cidades venciam neste ano, o que impossibilitaria qualquer acesso a recursos estaduais. Atualmente, 43 municípios aguardam apenas a sanção da lei para poderem acessar quase R$ 75 milhões e outras nove cidades estão com homologações pendentes devido justamente ao Plano Diretor, em operações que somam mais R$ 6,5 milhões.

O projeto não desobriga os municípios a fazerem o Plano Diretor, mas compreende novos prazos sem prejudicar os acessos. “O Plano Diretor é uma ferramenta pública importantíssima para o desenvolvimento das cidades. No entanto, ciente de que nem todos os municípios, sobretudo os menores, conseguiram se capacitar em tempo, o governador Ratinho Junior destravou os empréstimos parados para que a população não seja prejudicada”, destacou o deputado.

O projeto ainda deve ser aprovado em redação final antes de seguir para sanção do governador.

MUDANÇAS – A Lei 15.229/2006 especificava que o município precisava de um Plano Diretor Municipal aprovado pela respectiva Câmara Municipal ou de um plano em plena execução em conformidade com o Estatuto da Cidade. Com a aprovação do novo texto, nesta segunda-feira, o município é considerado elegível se tiver plano vigente e atualizado, aprovado pela Câmara, ou ainda contratado serviços de consultoria de revisão do plano, caso ele tenha mais de dez anos, ou nomeado e designado equipe técnica para revisão.

A nova lei também especifica que os municípios menores que não possuem Plano Diretor podem usar recursos do Sistema de Financiamento dos Municípios (SFM) para organizar esse planejamento.

AEN/PR

Epidemia de dengue alcança mais cinco cidades do Paraná

22/05/2019 09:490 comments
Epidemia de dengue alcança mais cinco cidades do Paraná

Mais cinco municípios entraram na lista dos que estão em epidemia de dengue – Peabiru, Quinta do Sol, Cruzeiro do Sul, Paranapoema e Jacarezinho. Ao todo, já são 35 municípios nesta situação no Paraná, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira (21) pela Secretaria de Estado da Saúde.

A epidemia é confirmada depois que a cidade aponta, proporcionalmente, mais de 300 casos por 100 mil habitantes. Em alerta estão outros 41 municípios paranaenses; estes registram mais de 100 casos por 100 mil habitantes.

“Toda a população deve estar envolvida no combate à dengue. O Paraná precisa da ajuda de todos para acabar com os criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença”, alerta o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto. Ele ressalta que 80% dos focos de mosquitos se formam nos quintais e dentro das residências, principalmente nos recipientes que acumulam água parada. “Temos que eliminar os focos para o controle da dengue, para nosso bem-estar e de nossa família”, afirma Beto Preto.

A Secretaria da Saúde segue com várias frentes de combate à dengue, promovendo ações preventivas por meio do Setor de Doenças Transmitidas por Vetores, como a capacitação de profissionais para o diagnóstico e manejo clínico da dengue.

DADOS – O informe epidemiológico da semana aponta 8.158 casos confirmados de dengue no Paraná. São 1.386 a mais que na semana anterior, que apresentou 6.772 casos confirmados. Os casos autóctones, contraídos na própria cidade de residência, são 7.869. E 21 municípios apresentaram autoctonia pela primeira vez. Matinhos está entre estas cidades com 14 casos.

“Estamos intensificando as ações de combate em todo Litoral, com busca ativa de criadouros”, explica o diretor da 1ª Regional de Saúde de Paranaguá, José Carlos de Abreu. “Em Matinhos vamos iniciar uma operação nesta quinta-feira, em parceria com a secretaria municipal da Saúde e Universidade Federal do Paraná para o monitoramento da presença do mosquito transmissor em toda zona urbana”, informa.

A operação acontecerá com a instalação de armadilhas que imitam o ambiente de um criadouro em 87 residências de Matinhos. “Vamos deixar um recipiente preparado para que o mosquito deposite os ovos e quatro dias após, na segunda-feira (27), recolheremos o material para checagem de bairros com maior incidência.

“O objetivo da operação é nortear as áreas com prioridades para o controle”, complementa o biólogo da 1ª Regional, Pedro Calderaro. Os proprietários das residências onde as armadilhas serão colocadas assinaram termo de autorização.

AEN/PR