Temporais atingem seis municípios e afetam mais de 3.500 pessoas no Paraná

31/03/2016 13:480 comments
Temporais atingem seis municípios e afetam mais de 3.500 pessoas no Paraná

IMG_4806As chuvas fortes com queda de granizo registradas na noite de segunda-feira (30) afetaram 3.510 pessoas e danificaram 721 residências, em seis municípios paranaenses. Conforme boletim da Coordenação estadual de Proteção e Defesa Civil, divulgado às 9 horas desta quinta-feira (31) foram atingidos Curitiba, Araucária, Campo Largo e Mandirituba (RMC), Castro (Campos Gerais) e São Mateus do Sul (Sul).

A situação mais grave foi em Campo Largo, onde a tempestade de granizo danificou 300 residências e afetou 1.505 pessoas. Cinco famílias permanecem desalojadas. Na capital foram afetadas mil pessoas, com 200 residências danificadas. Em São Mateus do Sul a tempestade afetou 500 pessoas e, em Araucária, 400.

O capitão Romero Nunes da Silva, da Defesa Civil, explicou que, emergencialmente, foram distribuidas lonas para cobertura das residências. “Agora, o trabalho é de detalhamento dos prejuízos e verificar se há necessidade de ajuda humanitária”, disse ele.

Paraná pretende adquirir vacinas contra a dengue

30/03/2016 13:100 comments
Paraná pretende adquirir vacinas contra a dengue

dengueO secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, vai a Brasília nesta quarta-feira (30) para uma reunião com o presidente da Anvisa, Jarbas Barbosa. O objetivo é buscar mais informações sobre a vacina contra a dengue, já que o produto foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária no dia 28 de dezembro do ano passado.

Na pauta também está o preço da vacina no Brasil, que será definido pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos, vinculada à Anvisa.

O Governo do Estado pretende adquirir as doses com recursos próprios, visto que a União ainda não sinalizou se irá incluir a vacina da dengue no calendário básico de vacinação.

“Trata-se de uma iniciativa pioneira do Paraná, pois entendemos que é preciso buscar novas armas no enfrentamento da dengue. A vacina já tem eficácia comprovada e será uma grande aliada na prevenção de casos graves e mortes pela doença”, explicou Caputo Neto.

O secretário explica que a partir do valor estabelecido pela Anvisa o Estado poderá negociar com a indústria farmacêutica produtora e organizar a campanha de vacinação. A intenção é promover, ainda neste ano, uma campanha estadual de vacinação contra a doença, priorizando grupos de risco e regiões prioritárias.

Desde agosto do ano passado, 31 mortes por dengue já foram confirmadas no Estado. Cerca de 70% das vítimas tinha comorbidades, ou seja, doenças crônicas pré-existentes que podem ter contribuído para a evolução do quadro clínico. “A vacina servirá para proteger também este público mais vulnerável. Isso terá impacto direto na redução do número de mortes”, ressaltou o secretário.

PREVENÇÃO – O Governo do Estado também está reforçando as demais ações de prevenção contra a dengue. O foco é o combate ao mosquito Aedes aegypti, que também transmite o zika vírus e a febre chikungunya. A circulação simultânea das três doenças atualmente é uma das principais preocupações das autoridades de saúde.

De acordo com a superintendente de Vigilância em Saúde, Cleide de Oliveira, é preciso intensificar o trabalho de eliminação dos criadouros do mosquito. “Mesmo com o fim do verão, os mutirões de limpeza e as ações de conscientização devem continuar em todos os municípios. O poder público e a população têm que se unir e fazer sua parte no combate ao inseto”, disse.

Ao todo, 299 municípios paranaenses são considerados infestados pelo Aedes aegypti. Destes, pelo menos 219 já apresentaram casos autóctones de dengue, quando a infecção ocorre dentro do próprio município. O dado revela que a doença já circula em mais da metade (55%) das cidades do Paraná.

“Os números mostram que a dengue não é um problema exclusivo das regiões norte, noroeste e oeste. Hoje a doença já está presente em todo o Estado, inclusive no Litoral, que têm a cidade com o maior número de casos do período”, revelou a superintendente.

Cleide se refere a Paranaguá, em epidemia desde janeiro deste ano. Com 3.493 casos confirmados da doença, o município também é o que concentra a maior parte das mortes causadas pela dengue – são 19 das 31 registradas no Estado. Quatro destes óbitos foram confirmados nesta terça-feira, no novo boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde.

A diretora da 1ª Regional de Saúde, Ilda Nagafuti, ressalta que o governo estadual já aplicou mais de R$ 8,8 milhões em ações para o enfrentamento da epidemia em Paranaguá. “Dinheiro destinado a atividades de limpeza urbana e a contratação emergencial de médicos e enfermeiros, compra de medicamentos, aquisição de materiais médicos-hospitalares, entre outras despesas para estruturar a assistência aos doentes”, detalhou.

O Estado também instalou um hospital de campanha para garantir melhores condições de atendimento aos pacientes com suspeita da doença. As tendas serviram de suporte para o Pronto Atendimento Municipal, que chegou a receber mais de 700 pessoas por dia com sintomas da dengue.

No fim do ano passado, uma força-tarefa da Secretaria da Saúde foi enviada para Paranaguá com o objetivo de prestar apoio técnico às equipes da prefeitura. No verão, foi realizada uma pesquisa entomológica para verificar a presença do mosquito no litoral do Estado. Esta ação serviu de subsídio para o desenvolvimento de ações de controle do Aedes aegypti.

Para as próximas semanas, já está prevista a realização de uma nova fase da aplicação do fumacê. Camionetes do governo estadual serão deslocadas para a cidade para o combate ao mosquito adulto, em sua forma alada. O trabalho deverá ser feito simultaneamente a mutirões de limpeza.

Polícia rodoviária registra 114 acidentes nas estradas estaduais

29/03/2016 13:140 comments
Matinhos, 17 de Dezembro de 2013,
Filmagem do Governo,
Fotos: Cabo Valdemir.
Matinhos, 17 de Dezembro de 2013, Filmagem do Governo, Fotos: Cabo Valdemir.

Matinhos, 17 de Dezembro de 2013,
Filmagem do Governo,
Fotos: Cabo Valdemir.

O Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) registrou 114 acidentes nas rodovias estaduais do Paraná durante o feriado – cinco pessoas morreram e 92 ficaram feridas. Os números referem-se à Operação Páscoa, iniciada na quinta-feira (24) e encerrada ao meio-dia desta segunda-feira (28).

O número de acidentes se manteve estável, na comparação com o feriado de Páscoa do ano passado, quando houve 113 acidentes e quatro óbitos, com redução do número de feridos – 104 pessoas em 2015 e 92 no mesmo período deste ano.

“Os registram ficaram estáveis, porém, houve um aumento significativo de motoristas flagrados sob o efeito de álcool e muitos acabaram presos nas abordagens. O excesso de velocidade foi outra infração bastante registrada”, disse o porta-voz do Batalhão de Polícia Rodoviária, capitão Cristiano Carrijo Gonçalves Mota.

Nas operações de Lei Seca foram emitidas 19 notificações de trânsito, com 12 prisões por embriaguez ao volante, além de 1.309 testes etilométricos (teste do bafômetro). No ano passado foram emitidas 13 notificações, com nove detenções, e a aplicação de 1.843 testes.

Durante as ações, os policiais militares rodoviários emitiram ainda 1.416 autuações e captaram 6.836 imagens por radar, contra 2.044 autuações e 6.754 imagens no mesmo feriado do ano passado.

No Litoral paranaense houve sete acidentes de trânsito com um óbito. Na região, foram feitos nove testes do bafômetro, com uma notificação e uma prisão por embriaguez ao volante. Os policiais emitiram ainda 30 autuações e captaram 42 imagens por radar. Durante a Páscoa de 2015, foram 10 acidentes com sete feridos, 37 testes etilométricos, 101 autuações e 772 imagens de radar.

O capitão Carrijo explica que neste feriado o deslocamento foi maior para o interior do Estado. “A difusão dos destinos evitou pontos com grandes congestionamentos e o fluxo de veículos ficou diluído nas rodovias estaduais”, destaca.

O Batalhão de Polícia Rodoviária intensificou as ações por meio das seis companhias da unidade que utilizaram todo o efetivo, incluindo os policiais militares do serviço administrativo, no reforço de policiamento e na fiscalização aos condutores para evitar acidentes e crimes de trânsito.

EDUCAÇÃO NO TRÂNSITO – Além da fiscalização, o a polícia rodoviária estadual também promoveu várias ações comunitárias em todo o Paraná com o objetivo de conscientizar os motoristas sobre a importância do respeito à legislação de trânsito. Os motoristas receberam folderes educativos e chocolates nas abordagens.

Quadrilha explodiu cofre de agência da Caixa em Piraí do Sul

28/03/2016 12:540 comments
Cofre da Agência da Caixa de Piraí do Sul foi estourado pela quadrilha. Foto: Reprodução/G1 (Wesley Cunha-RPC)
Cofre da Agência da Caixa de Piraí do Sul foi estourado pela quadrilha. Foto: Reprodução/G1 (Wesley Cunha-RPC)

Cofre da Agência da Caixa de Piraí do Sul foi estourado pela quadrilha. Foto: Reprodução/G1 (Wesley Cunha-RPC)

Piraí do Sul – Depois de uma quadrilha estourar um cofre de uma agência de banco em Jaguariaíva, foi a vez de Piraí do Sul sofrer com o ataque de assaltantes. O crime ocorreu na madrugada desta segunda-feira, 28, por volta das 3h, quando pelo menos sete homens fortemente armados invadiram a agência da Caixa Econômica Federal, localizada no centro da cidade, e estouraram o cofre do banco.

O grupo levou o dinheiro e fugiu em dois veículos. O Modus Operandi da quadrilha foi semelhante ao utilizado no assalto em Jaguariaíva na última quinta-feira, 24. Os criminosos atiraram várias vezes para intimidar pessoas que estivessem passando pelo local no momento da ação criminosa. Várias munições de grosso calibre foram encontradas espalhadas pelas vias próximas ao banco.

Apesar dos tiros, a Polícia Militar (PM) informou que ninguém se feriu durante a ação. A quadrilha segue foragida e os policiais não descartam a hipótese de ser a mesma que realizou o crime em Jaguariaíva. Na manhã desta segunda, agentes da Polícia Federal conduziam a perícia e as investigações para localizar os prováveis autores do crime.

 

 

Paccar anuncia aumento da produção de caminhões DAF em Ponta Grossa

27/03/2016 14:270 comments
Paccar anuncia aumento da produção de caminhões DAF em Ponta Grossa

A montadora norte-americana Paccar está ampliando em quatro vezes a produção dos caminhões DAF em sua unidade em Ponta Grossa, nos Campos Gerais, instalada com o apoio do programa Paraná Competitivo. O anúncio foi feito pelo presidente da DAF Caminhões Brasil, Michael Kuester, ao governador Beto Richa, em encontro nesta quinta-feira (24), no Palácio Iguaçu, em Curitiba. A empresa, que fabricava um caminhão por dia até o ano passado, passará a montar quatro unidades diariamente a partir de maio.

“É com grande alegria que recebemos a notícia da ampliação da produção de caminhões DAF no Paraná. Sempre fomos entusiastas da parceria com a empresa para a instalação de sua unidade no Estado, que traz mais empregos e desenvolvimento à região dos Campos Gerais”, afirmou o governador. “A fábrica da DAF foi uma das primeiras a se instalar com o apoio do Paraná Competitivo e contribuiu para consolidar o Paraná como um dos principais polos automotivos do Brasil”, disse Richa.

Michael Kuester disse que a unidade gera, hoje, cerca de 300 empregos diretos e indiretos. “Mesmo em um mercado como de caminhões, que não é forte, estamos investindo em longo prazo na marca. Temos o grande desafio de manter nossa rede de concessionárias no Brasil”, explicou o presidente. “O suporte que temos do Governo do Estado foi fundamental para instalar a fábrica em Ponta Grossa. O diálogo existe até hoje, sempre que precisamos temos acesso ao governo para encontrar soluções em diversas situações”, afirmou.

PRIMEIRA – A unidade paranaense começou a ser construída em 2011 e entrou em atividade em 2013. É a primeira da marca fora da Europa e uma das mais modernas do mundo. A Paccar, controladora da DAF, investiu US$ 200 milhões na fábrica do Paraná. A empresa também investiu, no ano passado, R$ 60 milhões para a implantação de uma linha de montagem de motores na fábrica de Ponta Grossa. A montadora é a quarta maior fabricante de caminhões do mundo.

SEGURANÇA NO TRABALHO – No encontro com o governador, o presidente da DAF Caminhões também informou que a unidade do Paraná foi premiada, no ano passado, como a mais segura entre as mais de dez fábricas do grupo espalhadas pelo mundo. Segundo ele, a sede de Ponta Grossa está há dois anos sem registrar acidentes de trabalho.

Polícia Militar do Paraná reforça segurança nas rodovias estaduais

14:260 comments
Polícia Militar do Paraná reforça segurança nas rodovias estaduais

A Polícia Militar do Paraná iniciou nesta quinta-feira (24) a Operação Páscoa 2016, que irá reforçar a segurança nos mais de 12 mil quilômetros de rodovias estaduais. O Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) atuará na prevenção, com reforço na fiscalização a fim de inibir os delitos de trânsito como a embriaguez ao volante, o excesso de velocidade e a ultrapassagem em local proibido. A Operação Páscoa vai até às 12 horas de segunda-feira (28).

“A fiscalização também objetiva localizar armas de fogo, drogas e produtos proibidos, além da verificar a documentação de porte obrigatório e as condições gerais de circulação do veículo”, disse o porta-voz do BPRv, capitão Cristiano Carrijo Gonçalves Mota. Os policiais militares utilizarão radares móveis nos pontos com maior índice de excesso de velocidade e etilômetros nas blitzes.

CUIDADOS – As seis companhias do BPRv aplicam todo o efetivo disponível, incluindo os policiais militares do serviço administrativo, no reforço de policiamento e na fiscalização aos condutores para evitar acidentes e crimes de trânsito.

É importante ressaltar os cuidados com a manutenção do veículo e documentação. Os condutores devem verificar as condições mecânicas de seus veículos (freios, suspensão e pneus) para evitar surpresas desagradáveis. Os motoristas também devem sempre portar os documentos do veículo e a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), além de estar em dia com o pagamento de tributos (IPVA, licenciamento e seguro obrigatório). O batalhão orienta, ainda, que o motorista evite viajar em horários de pico.

“Para evitar transtornos durante o feriado o motorista não deve combinar ingestão de bebida alcoólica com a direção. É preciso fazer a revisão mecânica do automóvel antes da viagem, estar com os documentos de porte obrigatório, respeitando a validade, descansar antes da viagem, atentar para o uso do cinto de segurança em todos os assentos do veículo e usar cadeirinha para proteger as crianças”, reforça o capitão Cristiano Carrijo.

Richa anuncia redução de 11,5% na conta de luz, em junho

14:220 comments
Richa anuncia redução de 11,5% na conta de luz, em junho

A Copel deve reduzir em pelo menos 11,5% a tarifa de energia em junho, anunciou nesta quarta-feira (23) o governador Beto Richa. A empresa já encaminhou seus contratos para a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para iniciar a revisão tarifária que definirá o índice a ser aplicado neste ano. A planilha ainda vai ser analisada pelo Conselho de Consumidores da Copel e pela Aneel e também será debatida em audiência pública em abril. Somente após essas etapas haverá a definição do índice a ser aplicado em 24 de junho.

“É uma ótima notícia para todos os paranaenses. Alinhada à política de desenvolvimento do Paraná, a Copel tem feito sua parte para garantir um serviço de qualidade, buscando sempre aumentar a eficiência e contribuir para uma tarifa justa”, disse o governador.

Além da redução em junho, a conta de luz dos paranaenses também teve redução nas bandeiras tarifárias, cobrança adicional criada pela Aneel no ano passado para compensar o uso de usinas térmicas. As chuvas dos últimos meses e o aumento do nível dos reservatórios contribuíram para que, em fevereiro e março deste ano, houvesse uma redução no valor das bandeiras tarifárias.

REDUÇÃO DAS BANDEIRAS – Em vigor desde janeiro de 2015, o sistema de bandeiras tarifárias foi criado para sinalizar ao consumidor o custo da geração de energia no país ? mais caro quando há redução no nível dos reservatórios das hidrelétricas e necessidade de uso das usinas térmicas. As cores das bandeiras (verde, amarela ou vermelha) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração de eletricidade.

Desde que o sistema foi criado até janeiro de 2016, estava em vigor a bandeira vermelha, que indica o cenário mais desfavorável, com um acréscimo de R$ 4,50 para cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumidos. Em fevereiro deste ano, a bandeira vermelha foi dividida em dois patamares e foi aplicado o patamar 1, que reduziu para R$ 3 a taxa adicional.

Em março, pela primeira vez começou a vigorar a bandeira amarela, reduzindo ainda mais, para R$ 1,50, o valor cobrado para cada para cada 100 kWh consumidos. Para abril, a expectativa é de que a bandeira passe a ser verde, quando não há cobrança adicional.

Somente a alteração das bandeiras tarifárias de fevereiro a abril deve causar uma redução média de 6% no valor pago na conta de energia neste ano, além da probabilidade da redução ainda maior em junho com a revisão tarifária da Copel.

VI Copa AMCG de Futsal terá início dia 2 de abril

10:290 comments
VI Copa AMCG de Futsal terá início dia 2 de abril

IMG_6227-1024x682O setor de Esportes da Associação dos Municípios dos Campos Gerais (AMCG) dará início a 6ª edição da Copa AMCG de Futsal no dia 2 de abril. Doze municípios estarão na disputa que terá competições de categoria masculina no adulto e sub 17, e feminina adulto. A data bem como as inscrições das equipes ocorreu durante reunião da AMCG Esportes na manhã desta sexta-feira, na sede da entidade.

Nas categorias adulto e sub 17 masculino irão participar equipes de Jaguariaíva, Ivaí, Telêmaco Borba, Imbaú, Castro, Carambeí, Ipiranga, Tibagi, Ponta Grossa, Piraí do Sul e Reserva. Os times irão se enfrentar através de dois grupos. Do Grupo A participam Jaguariaíva, Castro, Ponta Grossa, Carambeí e Piraí do Sul; e do Grupo B, Ipiranga, Ivaí, Reserva, Tibagi, Telêmaco Borba e Imbaú. Conforme a assessora de esportes da AMCG, Danielle Teixeira as equipes foram divididas desta maneira para que os primeiros jogos ocorram de forma regionalizada. “Colocamos em cada grupo os municípios que ficam mais próximos um do outro para facilitar a locomoção dos atletas”, explica. Os jogos do masculino devem acontecer aos sábados a noite.

Para disputar na categoria adulta do feminino, os municípios de Jaguariaíva, Ivaí, Telêmaco Borba, Castro, Tibagi, Ponta Grossa e Piraí do Sul é que colocaram seus times a disposição para a competição. Estes jogos serão disputados aos domingos no período da tarde e todos devem jogar contra todos.

As demais modalidades previstas para competições durante este ano devem ser debatidas durante a próxima reunião da AMCG Esportes. Os gestores se encontram no dia 13 de abril no município de Tibagi.

IBGE: salário das mulheres era R$ 479 menor que dos homens em média em 2013

09/07/2015 22:400 comments

As brasileiras ganharam, em média, R$ 479,09 a menos do que os homens em 2013. O salário médio delas era de R$ 1.855,37 e o dos homens, de R$ 2.334,46. Os dados são de 2013, mas só foram divulgados nesta terça-feira (16) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Segundo o instituto, a diferença no salário entre homens e mulheres voltou a aumentar entre 2012 e 2013, chegando a 25,8%. De 2011 a 2012, ela tinha caído, de 25,7% para 25,3%.

Os dados são do Cadastro Central de Empresas.

Participação de mulheres aumentou

Os homens ainda são maioria dos trabalhadores de empresas privadas, representando 57% do pessoal. Por outro lado, a participação feminina aumentou 2,6% desde 2009. Além disso, entre 2012 e 2013, o aumento do número de mulheres foi de 4,2%, maior do que o dos homens, que foi de 3,1%.

As mulheres tiveram mais participação no administração pública, onde eram 58,9%, e nas entidades sem fins lucrativos (55,1%).

Desemprego entre as mulheres é de 9,6%, diz IBGE; para os homens, é de 6,6%

22:020 comments
Desemprego entre as mulheres é de 9,6%, diz IBGE; para os homens, é de 6,6%
CUNY Big Apple Job Fair at the Jacob Javitz Center in New York City for all CUNY Students and Alumni on Friday, March 20, 2009.

CUNY Big Apple Job Fair at the Jacob Javitz Center in New York City for all CUNY Students and Alumni on Friday, March 20, 2009.

O desemprego entre as mulheres é maior do que entre os homens. No primeiro trimestre de 2015, a taxa entre as mulheres foi de 9,6%, maior do que a total no período, que foi de 7,9%. Entre os homens, a taxa foi de 6,6%.

Assim, as mulheres são maioria entre as pessoas desempregadas, representando 52,9% dessa população.

Os dados foram divulgados pelo IBGE nesta quinta-feira (7) e fazem parte da a Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua).

Elas também são maioria entre as pessoas fora da força de trabalho, representando 65,9%. O IBGE considera pessoas fora da força de trabalho aquelas que não estão empregadas nem desempregadas. Entre elas, por exemplo, estão as que não trabalham e também não procuraram emprego nos 30 dias antes da pesquisa.

Há mais mulheres do que homens com idade para trabalhar

No Brasil, há mais mulheres do que homens com idade para trabalhar, mas eles têm maior participação no mercado, segundo o IBGE.

Os homens representavam 57,3% das pessoas com emprego no primeiro trimestre deste ano, mesmo as mulheres sendo mais da metade (52,3%) da população com idade para trabalhar.

Essa situação foi registrada em todas as regiões do país, sendo que a Norte tem o maior nível de homens com emprego (61,4%).

O IBGE também afirma que esses números não tiveram variação significativa desde o início da pesquisa, que começou a ser feita em 2012.