sábado, abril 17, 2021
Início ESPORTES Com apoio da torcida, Kelvin marca e Tricolor empata em Rio Preto

Com apoio da torcida, Kelvin marca e Tricolor empata em Rio Preto

MichelA primeira vitória como visitante no Campeonato Paulista ainda não veio. Porém, na noite desta quarta-feira (30), em São José do Rio Preto, o time são-paulino demonstrou mais uma vez garra para acreditar até o final e tentar reagir na temporada. Com gol do atacante Kelvin já nos acréscimos da partida, o Tricolor arrancou o empate com o Linense por 1 a 1 em duelo válido pela 13ª rodada do Campeonato Paulista. Os mandantes venciam o confronto com gol de Zé Antônio, anotado aos 39 minutos da etapa complementar, mas a equipe de Patón lutou até o fim para deixar o Estádio Anísio Haddad ao menos com o quinto jogo consecutivo de invencibilidade.

Com o resultado na cidade que abraçou o São Paulo e colocou um ótimo público nas arquibancadas, o time são-paulino perdeu a liderança do Grupo C – superado pelo Audax-SP (21) -, mas se mantém na disputa por uma vaga na próxima fase, com 19 pontos no segundo lugar. No próximo final de semana, com a missão de tentar reagir na temporada e retomar o caminho das vitórias, o Tricolor contará com um reforço de peso: o Estádio Cícero Pompeu de Toledo. Após uma ampla reforma no gramado – a maior dos últimos 20 anos -, o Morumbi receberá novamente o Tricolor. No sábado (2), o São Paulo enfrentará o Oeste pela 14ª rodada.

Para encarar o clube de Lins, o Tricolor não contou com Lugano (poupado pela comissão técnica), Centurión (tendinite no joelho esquerdo), Lyanco (Seleção da Sérvia Sub-19), Mena (Seleção Chilena), Rogério (lesões muscular), Wilder e Wesley (aprimoram a forma física após se recuperarem de lesões), Renan Ribeiro (recupera-se de cirurgia de apendicite) e Breno (tendinite no joelho direito). No entanto, apesar as baixas, Patón teve os importantes refornos do zagueiro Rodrigo Caio, do meia-atacante Michel Bastos e do Maestro Paulo Henrique Ganso.

Dessa forma, a equipe são-paulina foi escalada com Denis; Bruno, Maicon, Rodrigo Caio e Carlinhos; Hudson, Thiago Mendes e Paulo Henrique Ganso; Daniel, Michel Bastos e Calleri. Já os mandantes começaram a partida com Oliveira; Paulo Henrique, Jorge Luiz, Adalberto e Rogério; Zé Antônio, Bileu, Leandro Brasília e Thiago Humberto; Anderson Aquino e William Pottker. Quando a bola rolou, mesmo atuando longe de seus domínios, o São Paulo assustou primeiro. Aos 12 minutos, Ganso deu belo passe de letra, Bruno foi até a linha de fundo e cruzou. Calleri, livre, finalizou, mas a bola explodiu na marcação e saiu rente a trave.

Para tentar responder, o adversário levou perigo no minuto seguinte. Em rápido contragolpe, Thiago Humberto saiu na cara do gol e chutou, mas Denis defendeu bem e impediu que o rival marcasse em chance incrível desperdiçada. E justamente quando o Linense parecia gostar do jogo, duas lesões forçaram o técnico Moacir Júnior fazer duas alterações: aos 15 e aos 17 minutos. Já os visitantes, em busca do gol, seguiram mais tempo com posse de bola e por pouco não balançaram as redes aos 25: Michel Bastos cruzou, Calleri e Hudson tentaram de cabeça, mas ninguém aproveitou.

Aos 26 minutos, o São Paulo teve a melhor oportunidade para tirar o zero do placar, porém, mais uma vez a trave apareceu no caminho dos comandados de Bauza: Michel Bastos deu toque de calcanhar, Bruno entrou na área, driblou e recebeu carrinho de Zé Antônio. Pênalti claro assinalado pela arbitragem!  Na cobrança, Michel Bastos tentou deslocar o goleiro, mas carimbou o poste. Ainda antes do intervalo, o Linense também buscou alterar o marcador, mas a finalização de Pottker aos 44 minutos passou por cima da meta de Denis: 0 a 0 na primeira etapa.

Na volta para o segundo tempo, o Tricolor logo partiu para cima do rival e criou situações para tentar garantir o grito de gol da torcida. Aos sete minutos, Ganso cruzou, e Hudson cabeceou com muito perigo, mas a bola subiu e saiu por cima do gol de Oliveira. Assim como na primeira etapa, os mandantes responderam na sequência, mas pouco a pouco a partida esfriou. Para tentar mudar o cenário do embate, Patón apostou na entrada de Kelvin no lugar de Daniel.

Aos 18, em linda jogada individual de Michel Bastos, o time são-paulino levantou os torcedores nas arquibancadas. O camisa 7 fez lance de efeito, com chapéu de costas, e finalizou forte, mas o arqueiro defendeu! Mesmo com mais posse de bola, presença no campo de ataque e novas opções na frente para tentar surpreender o Linense – entraram Alan Kardec e Lucas Fernandes -, o São Paulo não conseguia envolver o adversário.

Já nos instantes finais, aos 39 minutos, os mandantes marcaram com Zé Antônio. E quando o placar parecia definido, Kelvin apareceu para deixar tudo igual e garantir o empate! Aos 47 minutos, após cobrança de falta de Ganso, a bola sobrou para Maicon. O zagueiro finalizou, e Kelvin desviou para a rede! Gol da superação e muita comemoração de jogadores e torcida, que comemoraram o suado empate em São José do Rio Preto! A vitória não veio, mas o time demonstrou mais uma vez espírito para acreditar até o fim e tentar reagir na temporada.

- Advertisment -
- Advertisment - Tersane