Empresa árabe assina protocolo de intenções para instalação de Frigorífico em Jaguariaíva | Folha Paranaense
Empresa árabe assina protocolo de intenções para instalação de Frigorífico em Jaguariaíva
09/06/2016 às 17:59
DSC00907

Prefeito Juca assina protocolo com o empresário Ghassan Saab

Jaguariaíva – Foi realizada na manhã desta quinta-feira, 09, no Cine Teatro Valéria Luercy a cerimônia de assinatura do protocolo de intenções entre o Município de Jaguariaíva e a empresa árabe GMH (General Mediterranean Holding), com o apoio da Câmara de Comércio e Indústria Brasileira (CCIBRA), para a instalação de um complexo frigorífico avícola na cidade.

O empreendimento terá um investimento total, segundo os proprietários, de U$ 400 milhões de dólares (aproximadamente R$ 1,3 bilhão de reais), ocupará uma área de 230 hectares e gerará em torno de 1.400 empregos diretos e outros 60 mil indiretos. A unidade terá capacidade, em sua fase final, para abater de 400 mil frangos por dia, necessitando de até 1.000 granjas que serão instaladas em toda a região, beneficiando por consequência os municípios vizinhos de Jaguariaíva.

Participaram da assinatura, os donos da GMH, Ghassan Saab, também representando a CCIBRA, e seu filho Mahmoud Saab, ambos libaneses, o prefeito de Jaguariaíva, José Slobodá (Juca), o prefeito de São José da Boa Vista, Sérgio Kronéis, a prefeita de Sengés, Elietti Jorge, o chefe de gabinete da prefeitura de Arapoti, Edilson Corsini, o representante da GMH no Brasil, engenheiro Luiz Paulo Rover, o Secretário de Indústria e Comércio de Jaguariaíva, Pedro Delgado, além de outros secretários municipais e vereadores.

A GMH tem como investidor o magnata árabe Nadhmi Auchi, com uma fortuna estimada em mais de R$ 4 bilhões, integrando a lista dos mais ricos do mundo, segundo informou o engenheiro Rover. Ele também garantiu, ao ser questionado sobre a probabilidade de instalação definitiva da empresa na cidade, “que (o negocio) é 100% certo”. “Depois desta assinatura de protocolo de intenções, estaremos dentro de 15 dias abrindo nosso escritório no município e esperando a liberação das áreas para o início efetivo da instalação da indústria” comentou o engenheiro, que esteve apresentando o projeto para um público de mais de 300 pessoas.

O prefeito explicou que os próximos passos passam pela aprovação das leis que permitam a cessão das áreas pela Câmara Municipal. “Agora dependemos dos nossos vereadores aprovarem todas estas leis para que a empresa possa efetivamente iniciar o processo de instalação. Uma das áreas é de propriedade da Klabin, com quem já entramos em contato e eles nos certificaram de que temos carta branca para iniciarmos o processo de desapropriação” disse Juca.

O proprietário da GMH, Ghassan, explicou que além da instalação de todo o complexo industrial, que contará com “Cria e Recria” de aves, matrizeiros, incubadoras, fábricas de ração e o próprio frigorífico em si, será instalada uma nova escola no município e a construção de novas casas, através do programa “Minha Casa, Minha Vida”, para os funcionários. “Será a oportunidade de um grande crescimento, não só para Jaguariaíva, mas também para todos os municípios vizinhos” falou o empresário.

A empresa receberá incentivos do Governo do Estado através do programa Paraná Competitivo. Primeiramente ela estava certa para se instalar em Piraí do Sul, mas o problema com a disponibilização de áreas e documentação acabou barrando o negócio. “Jaguariaíva se habilitou pela boa receptividade que aqui tivemos, pelas grandes áreas disponíveis e principalmente por estar com todas as certidões e documentações em dia” afirmou Rover.

O novo frigorífico terá como foco principal a exportação para a comunidade muçulmana no Oriente Médio, Europa e Estados Unidos. “Nós vamos trabalhar com o abate Halal (segundo as tradições islâmicas) e Kosher” complementou Ghassan Saab.

DSC00872

Mais de 300 pessoas estiveram presentes para acompanhar a cerimônia

DSC00886

A prefeita de Sengés, Elietti Jorge e o prefeito de São José da Boa Vista Sérgio Kronéis também acompanharam a apresentação do projeto do complexo frigorífico

Deixe seu comentário