quarta-feira, junho 16, 2021
Início Notícias Regionais Governo investe para dar suporte ao crescimento gerado pela Klabin

Governo investe para dar suporte ao crescimento gerado pela Klabin

20160614_103407O Governo do Estado faz investimentos para dar suporte ao crescimento da demanda desencadeado pela fábrica de celulose e papel da Klabin, instalada em Ortigueira, nos Campos Gerais, que será inaugurada nesta terça-feira (28). O empreendimento, de R$ 8,5 bilhões, apoiado pelo programa do governo estadual Paraná Competitivo, criou 1,4 mil empregos novos empregos e aumentou o movimento da economia na região.

Em parceria com a empresa, é executado um pacote de obras rodoviárias, que abrange 50,4 quilômetros de novas estradas, além da melhoria de outros 70 quilômetros – com terceiras faixas e ampliação de capacidade. Os investimentos somam R$ 239 milhões. Houve reforço, também, na área da energia, de estrutura de internet, em saúde e atendimento social.

RODOVIAS – Em agosto do ano passado, o governador Beto Richa, o presidente do Conselho de Administração da Klabin, Armando Klabin, e o diretor-geral da empresa, Fábio Schvartsman, inauguraram a obra de pavimentação da nova Estrada da Campina (PR-340), que liga Ortigueira e Telêmaco Borba.

Na mesma Estrada da Campina já foi concluído o alargamento das pontes sobre os rios Arroio Grande e Imbauzinho. Também estão prontas a pavimentação da Estrada Minuano (19 quilômetros), e as melhorias na Estrada Estratégica (21 quilômetros). Estão em andamento as obras de implantação da Estrada Margem Direita e a pavimentação da estrada de acesso à Ortigueira, de 13 quilômetros.

Em Telêmaco Borba, estão prontas a trincheira sob a PR–160 e a terceira faixa desta mesma rodovia. Está em andamento a ampliação da ponte sobre o Rio Tibagi.

Os investimentos da Klabin em melhorias viárias na região de Ortigueira e Telêmaco Borba estão sendo feitos por meio do crédito outorgado. A empresa aporta dinheiro na infraestrutura e, depois, obtém abatimentos sobre os créditos futuros do Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviço (ICMS). “Essas parcerias permitem que as empresas invistam na infraestrutura, beneficiando toda a população”, afirma o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho.

LINHAS DE TRANSMISSÃO – A Copel está construindo a linha de transmissão entre as subestações Figueira e Ponta Grossa Norte, um investimento de R$ 67,8 milhões, que irá melhorar o fornecimento de energia para a região de Ponta Grossa. O atual circuito Figueira – Ponta Grossa Norte, que está em operação há quase 50 anos, dará origem a duas novas linhas de transmissão: Figueira – Klabin (46 km) e Klabin – Ponta Grossa Norte (96 km).

“O empreendimento é da Rede Básica de transmissão de energia e vai contribuir para um maior intercâmbio de energia entre as regiões Sul e Sudeste do Brasil, beneficiando o Paraná em época de estiagem no Estado”, diz o presidente da Copel Geração e Transmissão, Sérgio Lamy.

O projeto prevê a instalação dos novos circuitos operando na tensão 230 mil volts (kV) em três etapas distintas. Neste momento está sendo concluído o seccionamento da linha existente para conexão da fábrica de celulose. Num segundo momento, será reconstruído o trecho de linha entre Klabin e Ponta Grossa Norte e em um terceiro momento a reconstrução da rede entre Klabin e Figueira. As reconstruções ocorrerão entre 2016 e 2017.

Também será instalado um novo ponto de conexão na nova fábrica da Klabin Celulose, em Ortigueira. O reforço na rede vai permitir o atendimento adequado à demanda na nova fábrica da Klabin Celulose e favorecer uma das regiões de menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Estado.

INTERNET – A instalação da Klabin levou a Copel Telecom a ampliar sua rede de fibra óptica para a região. Onze municípios da região de Ortigueira receberam a infraestrutura necessária para a oferta de internet residencial em banda larga e transmissão de dados em alta velocidade. A região já é atendida com produtos corporativas da Copel Telecom, que tem a Klabin entre seus clientes.

Segundo o Banco Mundial, cada 10% de rede de banda larga construída promove um crescimento de 1,2% do PIB. O investimento da Copel Telecom na região alcança R$ 3,4 milhões. Já está concluída a instalação em todos os municípios: Ortigueira, Telêmaco Borba, Curiúva, Sapopema, Congonhinhas, Reserva, Cândido de Abreu e Rio Branco do Ivaí, São Jerônimo da Serra, Imbaú, Tibagi.

Box

Atendimento à saúde e assistência social

Em Ortigueira, o governo estadual investiu para ampliar a retaguarda de atendimento na área da saúde. O governo repassou para o município R$ 950 mil para a construção de duas unidades de saúde – uma na Vila Gomes e outra na Vila Rural Chave de Ouro, além de recurso para a reforma da unidade do bairro dos Franças. Foram entregues quatro ambulâncias para Ortigueira. Para Telêmaco Borba foram repassadas uma ambulância de remoção de pacientes e uma UTI Móvel.

Ainda neste ano, o Governo do Estado começa a construção, em Ortigueira, de mais um Centro de Referência de Assistência Social (Cras) – que é a porta de entrada das famílias mais vulneráveis e que precisam acessar serviços de assistência social. O município já possui dois Cras e também um Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) – que oferta para famílias e indivíduos em situação de risco pessoal e social que tiveram algum direito violado.

FAMÍLIA PARANAENSE – Desde 2012, o programa Família Paranaense atendeu a 10.793 famílias de 13 municípios da região de Ortigueira. O programa, que reúne ações de 19 órgãos estaduais e é coordenado pela Secretaria da Família e reúne de Desenvolvimento Social, atende às famílias que vivem em situação de vulnerabilidade e tem o objetivo de combater a pobreza no Estado.

Do total de famílias atendidas nos 13 municípios, 1.658 receberam acompanhamento familiar. Juntas, elas receberam R$ 4,6 milhões, por meio de transferência de renda. O Governo do Estado também repassou R$ 7,3 milhões para atender 28 mil famílias beneficiadas pelo programa Luz Fraterna.

Desde a implantação do Família Paranaense, em 2012, o Estado repassou aos 13 municípios R$ 537 mil, na forma de incentivos e fundo a fundo.

- Advertisment -
- Advertisment - Tersane