quarta-feira, julho 28, 2021
Início Notícias Regionais Polícia Militar monta esquema de segurança para passagem da tocha olímpica em...

Polícia Militar monta esquema de segurança para passagem da tocha olímpica em Curitiba

20160629PHOTO00000049A Polícia Militar do Paraná montou um esquema de segurança para receber a Tocha Olímpica em Curitiba e Região Metropolitana de Curitiba (RMC) nesta quinta e sexta-feira (14 e 15). O símbolo das competições já passou por outros municípios do Paraná, os quais foram acompanhados pela PM, em conjunto com outros órgãos de segurança.

Para que o evento ocorra com tranquilidade, a Polícia Militar fará o bloqueio de trânsito por onde a tocha passará, além de reforçar o policiamento nas regiões.

O percurso de 37 km percorrerá as ruas de Curitiba, sendo a tocha conduzida por 170 pessoas que revezarão em média a cada 200 metros. Dentre os condutores dois policiais militares foram escolhidos, o capitão Alexandre Murbach e a soldado Cristiane Borrasca. Na Capital os trabalhos serão coordenados pelo 1º CRPM que reforçará, por meio das unidades de área (12º, 13º, 20º e 23º BPM), além dos batalhões especializados, o policiamento que acompanhará o itinerário e a transição da tocha.

“A passagem da Tocha Olímpica em Curitiba foi precedida de tratativas e estudos feitos com um ano de antecedência. Estamos, nestes últimos meses, afinando ou ajustando os detalhes da segurança, tanto para a comitiva que acompanha a tocha quanto para o próprio cidadão”, afirma o comandante do 1º CRPM, coronel Péricles de Matos. Segundo ele, a PM quer causar o mínimo de impacto na rotina da cidade devido ao fechamento de ruas e mudanças que são impostas ao trânsito urbano.

O coronel Péricles lembra que é importante que a comunidade colabore e na quinta-feira (14) e evite ir para o centro de Curitiba de carro, devido à grande operação de trânsito e de policiamento. “Queremos garantir a segurança tanto de espectadores quanto dos participantes da comitiva. O mais importante é que as pessoas prestigiem, mas que venham a pé ou de ônibus para que possamos descongestionar o trânsito e tenhamos um fluxo menor de veículos nesta área”, ressalta.

CENTRO INTEGRADO – Desde que a tocha chegou ao Paraná dia 28 de junho em Londrina os representantes de várias instituições estão reunidos no Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR) da Secretaria de Estado da Segurança Pública para coordenar os trabalhos. Câmeras dispostas em diversos locais da cidade transmitem imagens em tempo real à central do CICCR, no 4º andar da Secretaria, comandado pelo major Adilson Luiz Correa dos Santos. O trabalho integrado permite um planejamento de segurança pública mais eficaz, com a aplicação dos policiais de forma estratégica e pontual, diz o major.

As informações obtidas pelo CICCR são repassadas às equipes policiais em campo. O sistema permite ainda a conexão com as aeronaves do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas, recebendo as imagens do imageador aéreo, também em tempo real. Este equipamento será utilizado em ambos os dias de passagem da tocha.

O Centro Integrado de Comando e Controle Regional é o legado dos investimentos para a Copa do Mundo de 2014 e congrega representantes das forças de segurança pública do estado (Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Científica) na atividade de monitoramento em tempo real da Capital.

TRÂNSITO – Em Curitiba, a orientação de trânsito será feita pelo Batalhão de Polícia Trânsito (BPTRan), em conjunto com agentes de trânsito da Setran (Secretaria Municipal de Trânsito) e pela Guarda Municipal. O tempo de interferência no trânsito, em cada local de passagem do comboio no percurso, é estimado em 45 minutos.

“Nossas equipes apoiarão no fechamento das ruas e na orientação dos condutores, mas pedimos que todos procurem se programar nesta data para que transtornos sejam evitados. É importante que o motorista busque caminhos alternativos e fique atento aos locais por onde a tocha passará”, afirma o porta-voz do BPTran, tenente Ismael Veiga.

De acordo com o tenente Veiga, foram estipulados horários para a passagem da tocha em cada ponto, por isso é importante que os condutores evitem circular nestes locais ou utilizem os desvios. “É preciso que as pessoas tenham paciência, respeitem a sinalização e a orientação dos agentes de trânsito”, destaca.

PERCURSO – Na quinta-feira (14) a tocha sairá de Joinville pela manhã e passará por São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, embarcada no comboio de veículos da comitiva e será entregue aos batedores na divisa entre Curitiba e São José dos Pinhais. O revezamento iniciará no Museu Oscar Niemeyer (MON), no Centro Cívico, na Capital.

Sexta-feira (15) a tocha segue para Fazenda Rio Grande, Araucária, Campo Largo e Ponta Grossa e finaliza sua passagem pelo Paraná na cidade de Castro no sábado (16), sendo que no mesmo dia segue para Itararé (SP). Na RMC a responsabilidade ficará com o 6º CRPM e os batalhões atuantes na região (17º BPM e 22º BPM). Em Ponta Grossa, nos Campos Gerais, o policiamento ficará a cargo do 4º CRPM.

TOCHA OLÍMPICA – A tocha passará por mais de 300 cidades, nos 27 estados do país, em um revezamento até o acendimento da pira na cerimonia de abertura que ocorrerá em agosto, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ). Na rota, que deverá ser traçada durante todo o percurso com o símbolo olímpico, há um total de 20 mil quilômetros percorridos em terra e 10 mil milhas aéreas.

No Paraná a tocha passará por Londrina, Arapongas, Maringá, Campo Mourão, Cascavel, Matelândia, Medianeira, São Miguel do Iguaçu, Santa Terezinha do Itaipu, Foz do Iguaçu, Céu Azul, Santa Tereza do Oeste, Realeza, Francisco Beltrão, Pato Branco, São José dos Pinhais, Curitiba, Fazenda Rio Grande, Araucária, Campo Largo, Ponta Grossa e Castro.

- Advertisment -
- Advertisment - Tersane