domingo, dezembro 5, 2021
Início Notícias Locais Polícia encontra corpo de homem desaparecido e prende autores do crime

Polícia encontra corpo de homem desaparecido e prende autores do crime

Arapoti – A Polícia prendeu nesta quarta-feira, 04, os responsáveis pelo assassinato de Rogelso Aparecido Rodrigues, 41 anos. A vítima estava desaparecida desde domingo, 31 de julho, quando saiu de casa a noite em sua caminhonete GM/S10 de cor branca e não apareceu mais. Os policiais, após intenso trabalho de investigação, encontraram o corpo na madrugada de quinta-feira, 04, desovado em uma fazenda e prenderam três envolvidos.

O Caso

Caminhonete de Rogelso foi encontrada no matagal
Caminhonete de Rogelso foi encontrada no matagal

Segundo os investigadores, a família de Rogelso procurou a polícia para registrar ocorrência de desaparecimento no dia 1º de Agosto. Conforme relato dos familiares, Rogelso, que era conhecido por “Gato de Botas”, havia saído de casa por volta das 19h. Os policiais passaram então, a investigar o caso como desaparecimento, com possibilidade de latrocínio (roubo seguido de morte), pois descobriram que um provável suspeito tinha tentado negociar a caminhonete da vítima em diversos lugares.

Com as informações obtidas, os investigadores começaram observar os passos do suspeito. “Outras informações indicavam também que o último lugar onde a vítima tinha estado, antes de desaparecer, era justamente nas proximidades da casa de outro suspeito, o que apontava para a participação de mais pessoas” esclareceu o investigador Angelo Simões.

Crime Passional

As buscas levaram até testemunhas anônimas que confirmaram que Rogelso havia sido morto por um rapaz de 20 anos e outro de 19 na noite de domingo. Segundo foi apurado pelos policiais, no domingo, 31, pela manhã, Rogelso foi até a casa do suspeito de 20 anos, supostamente para tratar de questões relacionadas a trabalho.

Depois de passar um tempo na casa deste, pediu para que o rapaz fosse até uma padaria comprar refrigerante. No momento em que o proprietário da residência saiu, Rogelso teria ficado na casa, tentando seduzir a esposa do rapaz que havia acabado de acordar. Quando o jovem voltou para casa, Rogelso saiu logo na sequência.

Premeditação

A mulher, então, reclamou para seu esposo da atitude de Rogelso. O rapaz teria ficado revoltado e, com isso, articulado a morte do homem. No início da noite de domingo, procurou por um amigo e planejaram uma armadilha para a vítima. O marido pediu para a esposa ligar para Rogelso, o qual, minutos depois, apareceu na casa dele e tentou novamente beijá-la.

Os autores, que estavam escondidos na casa, foram para cima da vítima. Um deles, em posse de uma barra de ferro e outro de um machado. Rogelso tentou se defender, mas acabou sendo golpeado várias vezes com golpes de ferro e machado. Depois de abatido, ele foi enrolado em uma lona e teve o corpo levado e abandonado numa plantação em uma área rural próximo à cidade de Jaguariaíva.

Solução

Corpo foi desovado em uma fazenda nas proximidades de Jaguariaíva
Corpo foi desovado em uma fazenda nas proximidades de Jaguariaíva

A caminhonete S10 acabou ficando com o rapaz que auxiliou o marido a executar a vítima. Este tentou vendê-la e como não conseguiu, deixou o veículo escondido em uma floresta de eucaliptos entre a cidade de Arapoti e São José da Boa Vista. Com base nos trabalhos de investigação, foram expedidos Mandados de Prisão contra os suspeitos, os quais foram presos no início da noite de quarta-feira.

Segundo a Civil, os rapazes confessaram o crime e um deles deu a versão de que sua esposa estava sendo coagida pela vítima a manter relações sexuais. Já o segundo envolvido, conforme apurado, teria participado para auxiliar o amigo, mas também tinha interesse em ficar com a caminhonete da vítima, com o objetivo de vendê-la e levantar dinheiro.

Durante a madrugada, os policiais localizaram o corpo da vítima, o qual estava parcialmente queimado. Localizaram também o veículo escondido no mato próximo à estrada rural que dá acesso a São José da Boa Vista. O Instituto Médico Legal (IML) de Ponta Grossa e a perícia técnica estiveram no local do crime e no local onde o corpo foi encontrado.

O Delegado Dr. Durval Athayde ressaltou a dedicação de sua equipe para solução do caso. “Foram várias horas de trabalho ininterruptas e muito empenho dos policiais para encontrar os envolvidos, o corpo e o veículo”. Os três encontram-se presos à disposição da Justiça.

- Advertisment -