Polícia Militar registra menos acidentes e mortes nas estradas do Paraná | Folha Paranaense
Polícia Militar registra menos acidentes e mortes nas estradas do Paraná
16/11/2016 às 17:31
Fotos: Cabo Valdemir.

Fotos: Cabo Valdemir.

A Polícia Rodoviária Estadual divulgou nesta quarta-feira (16) o balanço da Operação Proclamação da República, realizada nas estradas estaduais durante o feriadão. Na comparação com o mesmo feriado de 2015, houve redução tanto no número de acidentes quanto no número de mortes. Por outro lado, aumentou a quantidade de autuações.

Das 14 horas de sexta-feira (11) até as 23h59 de terça-feira (15) foram registrados 87 acidentes, contra 131 no ano de 2015 (-33,5%). O número de mortos também apresentou redução, foram sete vítimas fatais neste ano, contra 11 óbitos em 2015 (-36,3%).

Segundo o tenente-coronel Valdir Carvalho de Souza, comandante do Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual, a intensificação do trabalho nos horários de pico nos locais das rodovias onde mais se registram acidentes, tanto pelo interior do Estado quanto no Litoral, ajudou nesta redução do número de acidentes e de vítimas fatais.

“Empregamos mais efetivo policial tanto na parte de fiscalização como na prevenção. Por conta disso também aumentou o número autuações neste ano. Essas abordagens ajudam a reduzir o número de acidentes”, explicou o tenente-coronel Carvalho.

AUTUAÇÕES – O maior número de autuações aplicadas pela PRE foram por excesso de velocidade, ultrapassagens em locais proibidos e o não uso do farol aceso durante o dia, esta última principalmente no interior. O número total de autuações neste ano foi de 2.844, contra 1.673, em 2015, um aumento de 69,9%.

Este mesmo sistema de fiscalização, com os policiais nos locais onde mais se registram acidentes, será utilizado durante a Operação Verão, que começa no dia 22 de dezembro e segue até 1º de março de 2017. “A orientação é que os motoristas sigam as normas de trânsito e dirijam com cautela, pois nesta época de fim de ano aumenta muito o número de turistas nas estradas”, definiu o tenente-coronel.

Deixe seu comentário