segunda-feira, outubro 18, 2021
Início Categoria Governo anuncia política salarial que será adotada em 2017

Governo anuncia política salarial que será adotada em 2017

Secretário chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa e o secretário do Planejamento, Cyllêneo Pessoa Pereira Júnior, em reunião com o Fórum das Entidades Sindicais. Curitiba, 16/11/2016. Foto: Pedro Ribas/ANPr
Secretário chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa e o secretário do Planejamento, Cyllêneo Pessoa Pereira Júnior, em reunião com o Fórum das Entidades Sindicais. Curitiba, 16/11/2016. Foto: Pedro Ribas/ANPr

O Governo do Estado anunciou nesta quarta-feira (16) os benefícios que serão concedidos aos servidores públicos em 2017. Em reunião com o Fórum das Entidades Sindicais (FES), o chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, enumerou os avanços que serão possíveis pagar com base na previsão orçamentária do próximo exercício.

Ele confirmou o pagamento de promoções e progressões relativas a 2015 e 2016, além da implantação destes avanços em 2017. A despesa chega a R$ 1,4 bilhão. Rossoni também anunciou a equiparação ao piso regional de todos os salários que estão abaixo do mínimo estadual. A medida beneficia 8,3 mil funcionários. Além disso, outros 16,3 mil servidores terão reajuste no auxílio transporte.

O chefe da Casa Civil reafirmou que o governo voltará a discutir a data-base e o reajuste anual após pagar as dívidas existentes com o funcionalismo. Ele alertou que novas despesas só podem ser assumidas na medida em que a economia reagir e houver arrecadação suficiente para suportar novas despesas com a folha.

EQUILÍBRIO – “O governo está determinado a manter o equilíbrio fiscal. Por isso, não é possível assumir compromissos que não serão honrados”, disse Rossoni, ressaltando a situação de diversos estados que sequer estão pagando os salários dos servidores. “O que está sendo proposto pelo Governo do Paraná, será cumprido”, afirmou o chefe da Casa Civil.

RESPONSABILIDADE FISCAL – O secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, afirmou que a decisão do governo de pagar a dívida de promoções e progressões é uma premissa de responsabilidade fiscal. “Seria irresponsável empurrar esta despesa para 2018”, afirmou. “O compromisso do reajuste anual será honrado desde que haja dinheiro para pagar”.

Rossoni lembrou ainda que o governador Beto Richa autorizou o pagamento antecipado de 50% do décimo terceiro dos servidores estaduais no dia 30 de novembro. “Esta é a melhor sinalização de que estamos com as contas em equilíbrio e não vamos perde-lo”, reforçou. “Os servidores podem ficar tranquilos porque continuarão a receber seus salários em dia”. AEN

- Advertisment ----------------