Secretário prestou esclarecimentos aos vereadores sobre aterro municipal | Folha Paranaense
Secretário prestou esclarecimentos aos vereadores sobre aterro municipal
28/03/2017 às 15:26

Arapoti – O Secretário de Meio Ambiente, Jeovane Varela, e o Presidente do Conselho Municipal de Saúde (CMS), Marcelo Zanini, participaram nesta segunda-feira (27) de uma reunião com vereadores, atendendo a convocação feita pela Mesa Diretora da Casa no último dia 20 de março.

O tema do encontro foi o Aterro Sanitário Municipal, visitado por uma comitiva de vereadores e conselheiros no dia 09 de março com o objetivo de ver as condições do local e acompanhar as etapas de separação do lixo reciclável, a estrutura de deposição final dos materiais descartáveis, chorume e gás metano produzido.

A reunião foi conduzida pelo Presidente da Comissão de Educação, Saúde e Assistência Social, Giovanni Modesto (PP), e contou com a presença dos vereadores Divair da Silva (PV), Jean Klichowski (PMDB), Marineo Ferreira (PTB), Nei Ferreira (PSC) e Ricardo Pedroso (PPS).

Secretário respondeu aos questionamentos dos parlamentares. Foto: Divulgação/Câmara Municipal de Arapoti


Durante a reunião, o Presidente do Conselho de Saúde apresentou um relatório, realizado em conjunto com a Comissão de Saúde da Casa, apontando irregularidades relacionadas à saúde de trabalhadores que fazem a separação do lixo e possível contaminação do lençol freático.

O documento lista quatro principais problemas encontrados: não se encontram expostas no local as licenças sanitária, ambiental, e do Corpo de Bombeiros conforme legislação vigente; os funcionários trabalham expostos à contaminação e a acidentes de trabalho por não utilizarem Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) suficientes e adequados; os funcionários estão em situação de insalubridade, pois não dispõem de local apropriado para refeições, nem tão pouco banheiro em boas condições de uso; não há contenção suficiente do chorume, verificando-se vazão no solo em direção a mata ciliar, gerando dano ambiental.

“A princípio não tínhamos ideia do que iríamos encontrar. Recebemos uma denúncia com apontamentos genéricos. Nossa preocupação era conferir o funcionamento do Aterro, principalmente nas questões de saúde”, contou o Presidente do Conselho, Marcelo Zanini.

Além dos apontamentos do CMS, o Secretário também recebeu uma lista de questionamentos dos parlamentares, como informações sobre a compra do material reciclável, quem faz e de que forma é realizada a coleta, sobre a criação de normatização específica para a operação da Associação que faz a separação do lixo limpo, sobre o resgate do solo contaminado e o correto tratamento e destinação do chorume produzido, e também sobre o fim de pilhas, baterias e lâmpadas, que devem ser recolhidas por quem comercializa estes produtos. As perguntas devem ser respondidas por escrito pela Secretaria e encaminhadas à Câmara dentro do prazo de 10 dias.

Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Arapoti

Deixe seu comentário