domingo, dezembro 5, 2021
Início Notícias Locais Cidades com menos de 20 mil eleitores terão Zonas Eleitorais extintas

Cidades com menos de 20 mil eleitores terão Zonas Eleitorais extintas

Arapoti – Hoje a cidade de Arapoti conta com 19.322 mil eleitores segundo dados atualizados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O eleitor tem a facilidade de poder contar com a estrutura do Fórum Eleitoral toda vez que precisa resolver problemas envolvendo seu título ou até mesmo uma candidatura em épocas de campanha.

Porém, essa facilidade pode estar com os dias contados. Isto porque o ministro e presidente do TSE, Gilmar Mendes, editou uma portaria (Portaria 372/TSE) em maio deste ano prevendo a extinção das zonas eleitorais em municípios com densidade demográfica entre 15 e 30 habitantes/KM² e que possuam até 20 mil eleitores.

É o caso de Arapoti e outras cidades da região como Piraí do Sul, Sengés e Wenceslau Braz, por exemplo. Hoje, Arapoti é sede da 164ª Zona Eleitoral e como não preenche os requisitos determinados pela portaria , teria a zona extinta, voltando a integrar a 18º Zona Eleitoral em Jaguariaíva.

Segundo o Ministro Gilmar Mendes essa medida vem adequar as zonas eleitorais localizadas nos interiores dos estados, observando-se os príncipios da economicidade, eficiência e efetivdade. Conforme a portaria, caberá aos tribunais regionais de cada estado estabelecer a extinção dos devidos fóruns que não preencham os requisitos estipulados pela lei.

Campanha

A Câmara Municipal, principalmente através do vereador Divair da Silva (PV), tem buscado elaborar campanhas para incentivar moradores do município a transferirem seus títulos para Arapoti e também orientando os jovens a partir de 16 anos que façam sua inscrição eleitoral. “Não podemos deixar que por menos de mil eleitores fechem o fórum eleitoral de Arapoti” disse o parlamentar.

Ele comentou que hoje as pessoas não estão se preocupando muito com a situação, pois ainda podem usufruir das comodidades e facilidades de ter o fórum eleitoral no município. “Mas a partir do momento que efetivamente se entinguir a Zona Eleitoral, todos os processos terão que ser realizados em Jaguariaíva, como, requisição de título eleitoral e outras serviços, até o registro de candidaturas” explicou.

O vereador rebate a tese apresentada pelo TSE de que a medida preza pela eficiência. “Se não tivermos o cartório eleitoral em Arapoti, ficará mais fácil a ocorrência de crimes eleitorais na época de campanha, pois todo o processo será conduzida pela Justiça Eleitoral de Jaguariaíva. Isso trará um grande prejuízo para o processo democrático” revelou.

A Câmara estará estudando maneiras de conscietizar a população arapotiense sobre a importância do tema. “Vamos realizar palestas nas escolas e procurar mobilizar a nossa sociedade. Com uma grande campanha temos a possibilidade de alcançar o número mínimo de eleitores para evitar a extinção de nossa Zona Eleitoral. Não podemos regredir” finalizou Divair.

O TRE-PR pediu um prazo, a partir de 16 de maio, de 30 dias para realizar um estudo sobre as zonas eleitorais do estado. A partir de 60 dias o Tribunal poderá iniciar o processo de extinção dos fóruns, conforme a determinação do TSE.

Matéria Publicada na Edição Impressa da Folha Paranaense de 31/05/2017

- Advertisment -