Operação “Luau” prende agente de cadeia nos Campos Gerais | Folha Paranaense
Operação “Luau” prende agente de cadeia nos Campos Gerais
19/09/2017 às 10:06

Sengés – A Polícia Civil, através da 13ª Subdivisão Policial (SDP) de Ponta Grossa e as Delegacias de Jaguariaíva e Senges deflagraram, na manhã desta segunda-feira (18), uma operação policial denominada “Luau”, com o objetivo de cumprir um mandado de busca e apreensão e outro de prisão, contra um agente de cadeia de 40 anos.

A ação aconteceu na residência do suspeito, no bairro Uvaranas, em Ponta Grossa. O suspeito não esboçou reação e acabou confessando o crime. As investigações iniciaram no dia 13/09, depois que a Polícia Civil foi notificada sobre um suposto arrebatamento de quatro presos na Delegacia de Sengés.

Na época dos fatos, o agente de cadeia disse à polícia que quatro homens – com armas e facas – teriam invadido a delegacia. O suspeito relatou também que havia sido rendido e que entrou em luta corporal com os suspeitos.

Após uma sequência de investigações, a polícia apurou que as alegações do agente não procediam devido a análises realizadas no local. “A Cadeia Pública conta com um duplo sistema de travas e quatro portas de aço para acesso externo. Não havia nenhum indício que apontasse alguma violação”, conta o delegado responsável pelo caso, Derick Moura Jorge.

Ainda em diligências, equipes policiais apontaram que não havia marcas de entrada no muro da Cadeia e que as lesões do agente foram realizadas somente em suas mãos.

Depois de uma sequência de interrogatórios a Polícia Civil constatou que o agente teria combinado a facilitação das fugas com os próprios detentos – retirando um deles para uma conversa reservada por pelo menos duas vezes.

Horas antes da fuga, o agente teria contado aos demais presos a chegada de um detento de Curitiba. Durante a noite, o suspeito teria retirado o preso da cela de triagem, o levando para a cela junto com os demais presos, mediante a condição de que retornaria a sua cela antes do amanhecer para evitar que alguém visse a irregularidade.

Investigações apuraram ainda, que o agente tinha a intenção de realizar luau na cadeia durante a madrugada. No momento da fuga, o suspeito abriu as trancas de segurança, as portas para acesso ao andar superior, bem como as trancas inferiores. “Houve uma simulação de um confronto com o agente, que foi trancado em uma das celas. O agente também teria esmurrou as portas da cadeia após a fuga dos presos.”, disse o delegado.

O agente foi preso e responderá pelos crimes de facilitação à fuga qualificado (reclusão de um a quatro anos, denunciação caluniosa (dois a oito anos), falso testemunho (dois a quatro anos) e fraude processual em processo criminal (seis meses a quatro anos). Ele foi encaminhado para a Penitenciária Estadual de Ponta Grossa.

Fonte: Polícia Civil

Deixe seu comentário