Alunos de Arapoti e Jaguariaíva são premiados no Agrinho 2017 | Folha Paranaense
Alunos de Arapoti e Jaguariaíva são premiados no Agrinho 2017
03/11/2017 às 08:50

Três alunos da região alcançaram o primeiro lugar em suas categorias na premiação do Agrinho 2017, promovido pelo Sistema FAEP/SENAR-PR. Entre as escolas particulares, a aluna Maria Clara Kiuteka Aureliano do Colégio Sespp de Arapoti, orientada pela professora Solange Hruba, venceu a categoria 1º ano e o aluno Matheus Chiaradia Zadra também do Sespp de Arapoti, orientado pela professora Cristhiane Paranhos, venceu na categoria 6º ano.

Aluno de Arapoti, Matheus Chiaradia Zadra, recebeu um notebook como prêmio. Foto: Divulgação

Já a aluna Camila Jardinetti Santos da Escola Municipal José Pedro Cleto de Jaguariaíva, orientada pela professora Claudia Teixeira da Silva, conquistou o primeiro lugar na categoria 1º ano entre as escolas públicas. A premiação aconteceu na última segunda-feira, 30, na Expotrade em Pinhais, região metropolitana de Curitiba, e contou com a presença do Governador Beto Richa.

Cerca de 1.500 pessoas participaram da cerimônia, entre alunos e professores finalistas, além de familiares, autoridades e lideranças rurais. “A cada ano o programa Agrinho culmina numa festa como esta, com premiação dos melhores trabalhos feitos por alunos e professores. Contudo, é preciso ter em mente que, numa grande parte do ano, as ações se desenrolam nas salas de aula, com a utilização pelos professores do material didático elaborado por técnicos e consultores do Senar”, reforçou o presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR, Ágide Meneguette.

O governador do Paraná, Beto Richa destacou em seu pronunciamento a importância do Programa Agrinho para ampliar a edução pelo Paraná. “O Agrinho tem se fortalecido,  se superado e ampliado a participação nas escolas do Estado. Ele dá uma inestimável contribuição para o  setor, que é a base da economia do Estado e ajuda o Brasil a permanecer em pé em meio a uma grave crise econômica. E ainda tem foco na responsabilidade social, fundamental na conscientização da população, com ênfase no respeito ao meio ambiente.”

Anualmente, o Programa Agrinho movimenta cerca de 80 mil professores e 1 milhão de estudantes em todo o Estado. Os alunos participam do concurso por meio de redações e desenhos. Já os professores concorrem com relatos e com as experiências pedagógicas que desenvolveram ao longo do ano. Este ano foram recebidos um total de 6.016 trabalhos que passaram por uma triagem e por uma banca examinadora que definiu os vencedores.

O resultado foram 314 premiados entre alunos, professores, diretores, secretários municipais de educação e chefes de núcleo com destaque para os seis primeiros lugares da categoria Experiências Pedagógicas (quatro para a rede pública, um para a rede particular e um para o Agrinho Solos), que receberam um automóvel zero quilômetro como prêmio. Os demais estudantes e professores receberam tablets na etapa regional (rede pública de ensino) e notebooks na etapa estadual (redes pública e particular de ensino). Confira a lista de vencedores no site www.sistemafaep.org.br

Além disso, neste ano uma modalidade inédita foi promovida: o Agrinho Solos. A ideia foi unir a metodologia do Agrinho com o Programa Integrado de Conservação do Solo e Água do Paraná (Prosolo). Junto com colégios agrícolas e escolas municipais, a ideia trabalhou a consciência das futuras gerações sobre a importância da conservação de solo. Além disso, pela primeira vez houve a categoria Núcleo Regional Agrinho, cujos vencedores foram os núcleos de Campo Mourão e Goioerê.

Deixe seu comentário