Em jogo polêmico, Paraná Clube empata com o Criciúma e está fora da briga | Folha Paranaense
Em jogo polêmico, Paraná Clube empata com o Criciúma e está fora da briga
20/11/2019 às 10:15

Num jogo tenso e marcado por várias oportunidades desperdiçadas, Paraná Clube e Criciúma ficaram no 1×1 na noite desta terça-feira (19), pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O resultado deixa o Tricolor fora da briga pelo acesso e praticamente decreta o rebaixamento do time catarinense. O Paraná Clube deixou o gramado reclamando da arbitragem de Daniel Nobre Bins (RS).

O protesto foi pela não paralisação do jogo no lance que originou o gol de empate do Criciúma. Após escanteio, Luiz Otávio disputou no alto com um atacante catarinense. Houve o choque de cabeça e os dois jogadores ficaram caídos no gramado. O correto – pensando na preservação da integridade dos atletas – seria a interrupção imediata do jogo. Bins deu sequência à jogada e após bate-rebate, a bola sobrou para Léo Gamalho empatar.

A partida começou equilibrada, com as equipes propondo um jogo ofensivo. Aos 12 minutos, Bruno Rodrigues lançou Jenison, que tocou para Éder Sciola. O tiro, no canto, parou nas mãos de Paulo Gianezini. Na sequência, foi a vez do Criciúma chegar com perigo. Após cruzamento de Marlon, Léo Gamalho cabeceou a bola no travessão. A resposta do Tricolor veio num chute colocado de Jhemerson, obrigando Gianezini a grande defesa.

Após desperdiçar uma chance real em um contragolpe, com Matheus Anjos, o Paraná enfim abriu o placar. Aos 34 minutos, Guilherme Santos roubou a bola, passou por dois adversários, tabelou com Jenison e recebeu à frente, para invadir a área e bater cruzado, no canto esquerdo. Um bonito gol e Tricolor 1×0. O técnico Matheus Costa foi obrigado a trocar Jhemerson, lesionado, por Alesson, mas o Paraná fechou a primeira etapa melhor no jogo e com a vantagem no placar.

No desespero, o Criciúma se lançou à frente e tentou pressionar. Mas, as melhores chances eram do Paraná. Aos 29 minutos, numa roubada de Bruno Rodrigues, Matheus Anjos recebeu na esquerda e cruzou para Jenison, que bateu para uma grande defesa de Gianezini. O jogo parecia controlado, com as entradas de Jhony Douglas e Vitinho. Mas, aos 40, veio o escanteio e o lance polêmico, que decretou o empate do Criciúma. O Paraná ainda perdeu mais uma chance com Jenison, que aos 48 bateu para fora. E foi só. Na última rodada o Tricolor joga na Vila diante do Botafogo-SP.

 

Criciúma x Paraná Clube

Criciúma: Paulo Gianezini; Carlos Eduardo (Daniel Costa), Sandro, Derlan e Marlon; Eduardo, Foguinho e Wesley (Luquinha); Andrew, Léo Gamalho e Reis (Reinaldo). Técnico: Roberto Cavalo

Paraná: Thiago Rodrigues; Éder Sciola, Rodolfo, Fabrício e Guilherme Santos; Luiz Otávio, Itaqui (Jhony Douglas) e Matheus Anjos (Vitinho); Bruno Rodrigues, Jenison e Jhemerson (Alesson). Técnico: Matheus Costa

Local: Heriberto Hülse (Criciúma-SC)

Árbitro: Daniel Nobre Bins (RS)

Assistentes: Leirson Peng Martins (RS) e Fabrício Lima Baseggio (RS)

Renda: R$ 119.480,00

Público total: 7.759

Gols: Guilherme Santos aos 34’ do 1º tempo e Léo Gamalho aos 40’ do 2º tempo

Cartões amarelos: Foguinho, Sandro e Derlan (Criciúma). Itaqui e Fabrício (Paraná)

Expulsões: Rodolfo aos 42’ e Fabrício aos 52’ do 2º tempo

 

Departamento de Comunicação – PRC

Deixe seu comentário