Athletico e Flamengo decidem Supercopa do Brasil dia 16 de fevereiro em Brasília | Folha Paranaense
Athletico e Flamengo decidem Supercopa do Brasil dia 16 de fevereiro em Brasília
26/12/2019 às 10:32

O Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, será o palco da Supercopa do Brasil, novidade do calendário do futebol brasileiro para 2020. A partida entre Athletico Paranaense e Flamengo será disputada no dia 16 de fevereiro, domingo, às 11h. Além de disputarem o primeiro título nacional da próxima temporada, os dois clubes dividirão uma premiação total de R$ 7 milhões, sendo R$ 5 milhões para o campeão e R$ 2 milhões para o vice.

Estádio Nacional Mané Garrincha receberá Supercopa do Brasil 2020
Créditos: Divulgação/Arena BSB

O horário que faz sucesso entre os torcedores brasileiros foi implantado pela CBF aos domingos no Campeonato Brasileiro de 2015. Neste ano, passou também a acontecer aos sábados, com grande aceitação por parte das torcidas nacionais. Na edição mais recente da competição, a média de público do horário superou os 25 mil torcedores.

Anunciada durante a posse do Presidente Rogério Caboclo, a Supercopa do Brasil reunirá os dois principais campeões nacionais de 2019: o Flamengo, que conquistou o Brasileirão, e o Athletico, que venceu a Copa do Brasil. A competição é disputada em jogo único e, em caso de empate no tempo normal, será decidida nos pênaltis. Inicialmente marcada para 19 de janeiro, a Supercopa teve a data remarcada em razão da participação do Flamengo no Mundial de Clubes da FIFA até o dia 21 de dezembro.

A escolha pelo horário também levou em conta outro objetivo: proporcionar aos torcedores que irão à partida uma experiência de entretenimento completa na Capital Federal. Haverá uma agenda de eventos na cidade integrados ao jogo, com atividades e shows que se prolongarão pelo fim de semana.

— Iniciaremos por Brasília e nossa ideia é espalhar essa experiência para uma grande cidade brasileira a cada ano. Vamos abrir a temporada com um importante título em disputa e proporcionar uma experiência diferenciada para os torcedores que forem ao jogo — finaliza o presidente da CBF, Rogério Caboclo.

Deixe seu comentário