Palmeiras perde a primeira no Paulistão para o RB Bragantino | Folha Paranaense
Palmeiras perde a primeira no Paulistão para o RB Bragantino
03/02/2020 às 09:18

O Palmeiras enfrentou o Red Bull Bragantino na tarde deste domingo (02), no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP), pela quarta rodada da primeira fase do Campeonato Paulista, e foi superado pela primeira vez na temporada pela equipe da casa, por 2 a 1, gols de Uillian Correia – primeiro tempo – e Ytalo (pênalti) – segundo tempo. Dudu (de pênalti), marcou o do Verdão no segundo tempo; a penalidade fora sofrida por Willian Bigode.

O jogador Luiz Adriano, da SE Palmeiras, disputa bola com o jogador Tubarão, do Red Bull Bragantino, durante partida válida pela quarta rodada, do Campeonato Paulista, Série A1, no Estádio Nabi Abi Chedid.

O jogo marcou o fim de uma invencibilidade de 23 anos do Palmeiras contra o Bragantino, que era de 15 jogos (12 vitórias e 3 empates). Antes desse, o último revés para o time de Bragança Paulista havia acontecido em 13/09/1997, pelo Paulista daquele ano. Considerando somente jogos pelo Paulista, os clubes se enfrentaram 29 vezes na história – já considerando este, são 16 triunfos do Palmeiras, oito empates e cinco triunfos do Bragantino, com 47 gols do Alviverde e 20 tentos sofridos.

Para alguns jogadores, individualmente, apesar do gosto amargo do revés, o jogo foi um divisor de águas. Ramires, por exemplo, chegou ao sexto jogo em 2020, ou seja: participou de 100% das partidas do Verdão, a segunda atuando os 90 minutos. O volante se recuperava de lesão desde que chegou na temporada passada e, desde então, não havia conseguido obter grande sequência como essa e precisou se readaptar fisicamente. Vale lembrar que o camisa 18 foi titular nos quatro duelos válidos pelo Campeonato Paulista. No total, foram seis jogos como titular pelo Verdão, somando também os confrontos com Goiás e Flamengo, pelo Brasileirão de 2019.

Dudu, um dos líderes do elenco, por sua vez, se aproximou ainda mais do seu 300º jogo: chegou à partida de número 298 e igualou os números do volante Pires, que defendeu o Verdão nos anos 70 e 90. Com isso, o camisa 7 subiu de 34º para 33º na lista dos jogadores que mais atuaram na história do Palmeiras.

E não são só os jogadores. Apesar do resultado não satisfatório, o encontro foi marcante para Vanderlei Luxemburgo. O treinador reencontrou o palco de onde conseguiu os seus primeiros grandes feitos como treinador do Bragantino: os títulos da Série B do Campeonato Brasileiro de 1989 e do Campeonato Paulista de 1990. O bom trabalho lhe rendeu visibilidade e abriu as portas para despontar como treinador de alto nível no Palmeiras, em 1993.

Tetracampeão paulista pelo Alviverde (1993, 1994, 1996 e 2008), Vanderlei é o treinador que mais levantou canecos do Estadual pelo clube, ao lado de Oswaldo Brandão (que faturou os de 1947, 1959, 1972 e 1974). Ambos também são os maiores campeões da história do clube, com sete títulos cada um (Luxa soma os Brasileiros de 1993 e 1994 e o Rio-São Paulo de 1993, enquanto Brandão levou os Brasileiros de 1969, 1972 e 1973). Atualmente em sua quinta passagem, Luxemburgo fez sua 380ª partidas à frente do Palmeiras, acumulando 230 vitórias, 83 empates e 67 derrotas.

#CRIASDAACADEMIA GANHAM ESPAÇO NO ELENCO PROFISSIONAL EM 2020

Destaque da base e efetivado no elenco profissional no fim de 2019, Gabriel Veron, de 17 anos, fez seu debute como titular do Palmeiras diante do São Paulo, na segunda rodada, e permaneceu entre os 11 no jogo contra o Oeste. O atacante fez sua estreia pelo Verdão em 28/11/2019, contra o Fluminense, e, até o duelo com o São Paulo, havia atuado mais cinco vezes, todas entrando no segundo tempo (contra Goiás e Cruzeiro, pelo Brasileirão, contra o Atlético Nacional-COL e o New York City-EUA, pela Florida Cup, e diante do Ituano). O camisa 47 tem dois gols marcados, ambos contra o Goiás.

Já o volante Gabriel Menino estreou no Profissional entrando no segundo tempo contra o Atlético Nacional-COL, pela Florida Cup, depois foi titular diante do NY City-EUA, ainda pelo torneio norte-americano, e se manteve entre os 11 contra o Ituano, o São Paulo e, agora, Red Bull Bragantino. Ficou no banco contra Oeste.

O atacante Wesley, por sua vez, entrou durante as partidas contra o Atlético Nacional-COL e o NY City-EUA e estrou no Paulista na última partida, contra o Oeste, quando deu a assistência para o primeiro gol de William no jogo, e voltou a entrar em campo (como titular) contra o Red Bull Bragantino, na tarde deste domingo (02).

Patrick de Paula, também volante, estreou logo como titular contra o Atlético Nacional-COL e entrou durante as partidas contra o NY City-EUA e o São Paulo.

Por fim, o meio-campista Alan entrou no segundo tempo dos dois duelos válidos pela Florida Cup e o lateral-esquerdo Esteves ainda não teve oportunidade neste ano – porém, quando ainda era Sub-20, o ala entrou durante a vitória por 1 a 0 sobre a Ponte Preta, no Allianz Parque, pelo Paulista de 2019.

O JOGO

No primeiro tempo, o time da casa mostrou um ímpeto maior nos movimentos iniciais e criou as primeiras chances da partida. O Verdão, por sua vez, passou a entrar no jogo de fato a partir dos 30 minutos. No entanto, quanto dando resposta em campo, o Alviverde sofreu o primeiro gol – Uillian Correia recebeu de Ytalo e bateu no canto de Weverton, sem chance de defesa para o goleiro palestrino (Red Bull Bragantino 1×0 Palmeiras)

Apesar do gol sofrido, o Verdão não se deixou abalar e seguiu jogando de igual pra igual com a equipe mandante, mas não conseguiu criar nenhuma chance que de fato levasse perigo à meta de Aderlan.

No segundo tempo, o time de Luxemburgo voltou com outra postura (além das alterações, que foram Zé Rafael no lugar de Gabriel Menino no meio de campo e Willian no lugar de Wesley no ataque), e mostrou seu brio logo no primeiro minuto de jogo, chegando ao ataque com Luiz Adriano, que finalizou, mas o goleiro Júlio César defendeu.

Já no segundo minuto, um pênalti cometido por Zé Rafael originou um gol do Red Bull Bragantino aos quatro minutos. Ytalo foi para a cobrança e bateu para a direita; Weverton pulou para a sua esquerda. (Red Bull Bragantino 2×0 Palmeiras)

O gol do Red Bull Bragantino pareceu um acidente de percurso, pois o Alviverde foi superior ao longo de quase todo o segundo tempo, tanto que criou as melhores chances: com Lucas Lima, com Zé Rafael e com Dudu.

Aos 24 minutos, Luxemburgo fez sua última alteração: Gustavo Scarpa no lugar de Victor Luis. Aos 31 minutos, Willian estava cara a cara com o goleiro rival para marcar, mas foi puxado. Pênalti. Para a cobrança, partiu Dudu. O camisa 7 marcou aos 33 minutos, de pé direito, batendo no canto esquerdo de Júlio César: bola de um lado, goleiro do outro. (Red Bull Bragantino 2×1 Palmeiras)

Do momento do gol até os minutos finais do prélio, o Maior Campeão do Brasil seguiu pressionando, mas não conseguiu chegar ao gol do empate, e conheceu o seu primeiro revés no Campeonato Paulista 2020.

DADOS DO ELENCO:

Atletas com mais jogos disputados: Weverton, Gustavo Gómez, Marcos Rocha, Victor Luis, Ramires, Lucas Lima, Zé Rafael e Willian (6).

Gols marcados: Willian (5); Lucas Lima (2); Marcos Rocha, Zé Rafael, Dudu e Gustavo Scarpa (1).

Assistências: Zé Rafael e Marcos Rocha (2), Dudu, Wesley e Lucas Lima (1)

FICHA TÉCNICA
RED BULL BRAGANTINO X PALMEIRAS

Local: Nabi Abi Chedid, Bragança Paulista/SP
Data: 2 de fevereiro de 2020 (domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Arbitragem: Thiago Duarte Peixoto
Auxiliares: Marcelo Carvalho van Gasse e Neuza Ines Back
Cartões Amarelos: Wesley (Palmeiras); Gustavo Gómez (Palmeiras); Aderlan (Bragantino); Edimar (Bragantino); Matheus Jesus (Bragantino)
Gols:
Red Bull Bragantino: 
Uillian Correia (aos 33 minutos do 1º tempo) e Ytalo (aos 4 minutos do 2º tempo)
Palmeiras: Dudu (aos 33 minutos do 2º tempo)

RED BULL BRAGANTINO: Júlio César; Edimar, Léo Ortiz, Ligger e Aderlan; Uillian Correia, Barreto, Ytalo (Alerrandro), Claudinho e Bruno Tubarão (Morato); Thonny Anderson (Matheus Jesus).
Técnico: Felipe Conceição.

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gomez e Victor Luis (Gustavo Scarpa); Gabriel Menino (Zé Rafael), Ramires e Lucas Lima; Dudu, Wesley (Willian) e Luiz Adriano.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Deixe seu comentário