Pastor é absolvido por acusação de abuso sexual da filha | Folha Paranaense
Pastor é absolvido por acusação de abuso sexual da filha
29/05/2020 às 14:55

Arapoti – O pastor evangélico William Leal Mendes foi absolvido nesta quinta-feira, 28, da acusação de ter estuprado a própria filha de oito anos em janeiro de 2017. A decisão foi proferida em segunda instância pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) que entendeu não existiram provas para incriminar o evangélico que passou quase dois anos detido.

Ele foi libertado após a Justiça da Comarca de Arapoti expedir o alvará de soltura na noite desta quinta-feira. William foi formalmente acusado pelo crime em março de 2018, pouco mais de um ano após os supostos acontecimentos. A denúncia foi apresentada pelo Ministério Público da Comarca de Arapoti (MPPR), à época comandada pelo Promotor de Justiça José de Oliveira Júnior.

Ele teve a prisão decretada pelo Tribunal de Justiça do Estado em abril de 2108, mas só foi se entregar à Polícia em junho daquele ano. O pastor chegou a ser condenado em primeira instância, porém sua equipe de defesa recorreu ao juízo superior e conseguiu comprovar a sua inocência no caso. Durante todo o processo ele permaneceu preso, chegando a quase dois anos de reclusão.

Em um vídeo gravado e divulgado nas redes sociais, o religioso agradeceu às orações de todos que acreditaram em sua inocência. “É um momento muito especial para mim. Nós sonhamos com esse dia e somos muito gratos à Deus pela vida de cada um de vocês que se colocou diante da presença dele para que esse dia se concretizasse” disse o pastor.

Pastor foi solto após alvará expedido pela Justiça da Comarca de Arapoti. Foto: Reprodução/Redes Sociais
Deixe seu comentário