Polícia prende responsáveis por homicídio de jovem encontrado morto em veículo | Folha Paranaense
Polícia prende responsáveis por homicídio de jovem encontrado morto em veículo
22/10/2020 às 12:04

Jaguariaíva – Na manhã desta quinta-feira, 22, as equipes das Delegacias de Polícia Civil de Jaguariaíva e Sengés efetivaram, na localidade rural conhecida como Morro Azul, em Jaguariaíva, a prisão de dois homens e a apreensão de um adolescente. Eles foram apontados com os responsáveis pelo homicídio ocorrido no último sábado, 17, no qual foi vitimado com golpes de faca o jovem Fábio Leonas Expedito de Miranda, 18 anos. Ele foi encontrado já morto dentro de um automóvel no bairro Bela Vista.

Entenda o caso

Chegaram ao conhecimento da Polícia Civil de Jaguariaíva informações de que no dia 17, por volta das 05h30min, foi localizado no bairro Bela Vista, no município de Jaguariaíva, estacionado em via pública, um veículo da marca VW/Gol, sendo que no interior deste automóvel encontrava-se o corpo, já sem vida, do jovem Fábio.

“De acordo com as informações preliminares constatou-se que o senhor Fábio havia falecido em virtude das múltiplas facadas que foram desferidas contra seu corpo por uma pessoa, a princípio, desconhecida. Assim, foi acionado o Setor de Investigações da Delegacia de Polícia de Jaguariaíva, o qual passou a empreender diligências com o intuito de desvendar a autoria delitiva, sendo conduzidas algumas possíveis testemunhas à Delegacia local para inquirição” explicou o delegado Derick Moura Jorge, que comandou as investigações.

 Conforme foi apurado, na madrugada do sábado, um casal estaria transitando com uma motocicleta pela localidade rural do Ouro Verde, situada no município de Sengés, momento no qual a motocicleta colidiu com o veículo conduzido pelo senhor Fábio, o qual segundo terceiros apresentava sinais visíveis de embriaguez. A colisão resultou em lesões corporais aparentes no citado casal, tendo o homem, inclusive, sofrido uma fratura exposta em sua perna.

De acordo com informações levantadas, inicialmente, o senhor Fábio não permaneceu no local, tendo se evadido, motivo pelo qual o casal foi socorrido por uma mulher, a qual os levou até o estabelecimento comercial em que trabalha. Após chegarem ao citado estabelecimento comercial e serem inicialmente atendidos pelas pessoas que lá se encontravam, o casal foi surpreendido pela chegada de Fábio, que foi até o local para prestar socorro às vítimas do acidente.

Contudo, o proprietário do estabelecimento comercial, um homem de 48 anos de idade, investiu fisicamente contra Fábio, uma vez que não aceitava o fato deste ter se evadido do local do acidente, tendo desferido um soco contra a face deste. Em resposta, Fábio, igualmente, agrediu o citado homem, gerando uma pequena confusão. Ocorre que o filho de tal homem, um jovem de 24 anos, pegou um revólver que se encontrava embaixo de um colchão e partiu para cima de Fábio.

Segundo investigações, o jovem tentou efetuar diversos disparos contra Fábio, não conseguindo atingir o seu intento unicamente porque a mencionada arma falhou. Diante deste cenário, o jovem passou a desferir coronhadas contra a cabeça de Fábio. Na sequência, o outro filho do proprietário do bar, um adolescente de 15 anos de idade, de posse de uma faca, passou a desferir golpes contra o corpo de Fábio, os quais, inclusive, ocasionaram a saída de suas vísceras da cavidade abdominal.

 Neste contexto o casal vitimado pelo acidente inicial interveio na situação, colocando Fábio em seu veículo e trazendo-o ao município de Jaguariaíva para que fosse prestado o devido atendimento médico. Fábio, no entanto, faleceu no trajeto entre o distrito do Ouro Verde e o município de Jaguariaíva. O casal, por sua vez, deixou-o estacionado no local em foi encontrado, pois, em tese, ficou com medo de serem responsabilizados pela morte de Fábio, evadindo-se na sequência, sendo que o homem que estava com uma fratura exposta na perna pagou um motorista para levá-lo de volta à sua casa.

 De posse de tais dados, o delegado representou pela prisão preventiva dos envolvidos, sendo tal pleito deferido pelo Poder Judiciário de Sengés e cumprido nesta quinta-feira, 22, ocasião na qual, inclusive, foi apreendida a faca usada no crime. Os homens foram encaminhados à Cadeia Pública de Jaguariaíva, onde permanecem à disposição do Poder Judiciário da comarca de Sengés, eis que responderão pelo crime de homicídio triplamente qualificado, pelo motivo fútil, pelo meio cruel e pela impossibilidade de defesa da vítima, bem como pelo ato infracional análogo a tal crime, sendo que os homens, ainda, responderão pelo crime de corrupção de menores.

Arma utilizada no crime. Foto: Divulgação/ Polícia Civil
Deixe seu comentário