domingo, agosto 1, 2021
Início Direito Vivo FORD FECHA FÁBRICAS NO BRASIL

FORD FECHA FÁBRICAS NO BRASIL

                   O Fordismo é uma das técnicas de produção industrial concentrada em massa e linha de montagem muito cultuada pelas administrações de empresas.

                   A Ford iniciou a produção de carros no Brasil em 1919.

                   Todavia em 2021, durante o atual Ministro da Economia, Presidente do Banco Central e Presidente, a Ford resolveu fechar todas as suas fábricas no Brasil.

                   Segundo a Presidência o motivo do fechamento seria o não subsídio fiscal às atividades da empresa.

                   Segundo a Fenabrave, o motivo do fechamento seria a falta de competitividade do setor automotivo no Brasil.

                   Contudo, pode ser que nenhuma das duas fontes esteja falando totalmente a verdade, pois a partir da extinção do programa INOVAR AUTO e o fim da restrição de importação de veículos do Mercosul, o que se viu foi o sucateamento da indústria nacional automobilística:

https://g1.globo.com/carros/noticia/2019/03/19/brasil-e-mexico-assinam-acordo-de-livre-comercio-para-automoveis-e-autopecas.ghtml

https://www.uol.com.br/carros/noticias/redacao/2017/12/27/inovar-auto-programa-de-dilma-deixou-carro-brasileiro-15-mais-eficiente.htm

(Fontes)

                   Pelo INOVAR AUTO o automóvel brasileiro ficou 15,4% mais eficiente e 8 fábricas montadoras de automóveis foram inauguradas no Brasil. Donde se tornou mais interessante a importação de veículos Ford oriundos do México ou Argentina, do que produzir estes mesmos veículos no Brasil. Prova disso é o fechamento da fábrica de automóveis Mercedes Benz no Brasil em janeiro de 2021.

Porém somente atribuir ao fim do inovar auto e ao fim de restrições de importação do Mercosul o fechamento de fábricas de importação é ignorar diversas outras mazelas econômicas do Brasil. Dentre as quais está a projeção de déficit público pelos próximos 10 anos e também a projeção de pagamento deste déficit público por outros 10 anos. https://valor.globo.com/brasil/noticia/2020/10/30/ministerio-da-economia-preve-superavit-primario-so-a-partir-de-2027.ghtml

       Portanto, quanto a Presidência declarou recentemente que o Brasil era um país quebrado, talvez remotamente estivesse fazendo referência ao déficit público.

       Por sinal, déficit público no Brasil é sinônimo de aumento de impostos sob a forma velada de “Reforma Tributária”, já que a eficiência administrativa e a necessária reforma administrativa é sempre deixada de lado: https://economia.uol.com.br/colunas/carla-araujo/2020/12/23/perspectivas-2021-aumento-de-impostos-tributaristas-analistas.htm

       O caminho da alta de impostos e de inflação gerada pela fraqueza da moeda nacional ante as baixas taxas de juros resultarão no empobrecimento do país, com redução do poder aquisitivo da população e aumento da concentração do poder econômico em grandes grupos.

                   De sorte que traçado estas perspectivas de aumento de impostos, diminuição do poder aquisitivo, concentração de renda, importação de veículos do mercosul sem imposto de importação e extinção do programa Inove Auto para redução de emissão de poluentes com diminuição do consumo de combustível, certamente a decisão da montadora de veículos Ford de fechar a sua fábrica no Brasil não pode ser criticada.

                   Realmente a inépcia do Governo Federal em reverter este quadro contrário a manutenção de investimentos estrangeiros e produção de veículos no país, torna absolutamente normal que uma montadora instalada no Brasil desde 1919 até 2021 venha a encerrar sua produção industrial no Brasil durante a atual Presidência da República.

                   Preferiu-se andar de jet ski na praia do que cumprir as suas obrigações constitucionais de desenvolvimento sócio econômico do País, de dignidade da pessoa humana de 5.000 trabalhadores demitidos, de garantia do desenvolvimento nacional, de redução da desigualdade social e erradicação da pobreza.

                                               (Aluísio Pires de Oliveira, sócio da Pires & Advogados Associados, advogado, Mestre em Direito das Relações Sociais pela UFPR, Especialista em Gestão de                                      Qualidade pela UFPR/SENAI, www.piresadvogados.adv.br. Fonte: www.aasp.org.br)

- Advertisment -
- Advertisment - Tersane