terça-feira, agosto 16, 2022
Início Notícias Regionais CAPAL realiza primeiro Dia de Campo para cafeicultores

CAPAL realiza primeiro Dia de Campo para cafeicultores

Arapoti – A Capal Cooperativa Agroindustrial realizou no mês de dezembro a 1ª edição do Tec Campo Café, no Campo Experimental recentemente inaugurado na unidade de Pinhalão (PR). Entre as atividades, foram preparados experimentos na lavoura para avaliar o resultado de aplicação de produtos, resistência das plantas e produtividade.

De acordo com os organizadores do evento, a geada no primeiro semestre de 2021 impactou nos estudos, mas o compromisso com a continuidade dos trabalhos no campo, que teve início em fevereiro, se mantém. “Aqui na região não tínhamos um campo experimental de café, o que faz da Capal pioneira neste segmento. Isso coloca o cooperado em vantagem, pois ele sabe que receberá informações especializadas sobre o manejo do cafezal”, afirma Eliel Magalhães Leandro, diretor comercial da cooperativa.  

No Dia de Campo, cerca de 40 cooperados assistiram a apresentações sobre a ferramenta Sigma, resultados da pesquisa no campo e processo comercial do café na cooperativa. Além disso, puderam olhar no campo o comportamento das plantas mediante as aplicações.

O produtor rural Thiago Tucunduva, de Fartura (SP), aprovou o formato e apoia a continuação do evento. “A CAPAL apresentou soluções excelentes de inovação e pude perceber que também foi um momento de alinhamento sobre o negócio café. Vai nos ajudar a trabalhar todos com a mesma ideia, no mesmo caminho de raciocínio”, comenta.

A assistência técnica da CAPAL se destaca pelo comprometimento com o cooperado, buscando melhores resultados, a sustentabilidade dos negócios e a otimização dos recursos. “Ao montar um campo de pesquisa fica comprovado o nosso compromisso em buscar as melhores alternativas para o nosso cooperado, deixando-os seguros para seguirem as recomendações dos técnicos, sabendo que toda pesquisa está focada em resultados”, reforça Eliel.

O cooperado Marcelo Teixeira, de Carlópolis (PR), parabeniza o evento direcionado para os cafeicultores e confirma a participação em edições futuras. “Essa ferramenta tecnológica irá nos ajudar a juntar as informações e tomar decisões mais acertadas”, comenta. Sobre o campo experimental, Marcelo diz que já esperava por essa ação por parte da cooperativa. “A CAPAL precisava deste campo de pesquisa e o primeiro passo foi dado, isso é importante. Assim como na comercialização, era preciso começar, agora já estamos avançando e estamos no caminho certo, eu sinto orgulho em fazer parte de tudo isso”, conclui.

O coordenador do Negócio Café, Newton Openheimer Beraldo, aproveitou a oportunidade para falar aos cooperados sobre a forma de comercialização dos grãos, ressaltando que ao seguir a recomendação técnica, o produtor consegue agregar valor ao produto e aumentar os seus resultados. “O capricho, o cuidado com os detalhes na colheita e no pós-colheita podem representar uma boa parte do lucro do produtor. Avaliando o preço do grão hoje, atenção à qualidade física e sensorial dos grãos podem certamente resultar em maior rentabilidade no processo de comercialização.”

Assessoria de Comunicação

- Advertisment -