Corpo de Bombeiros de Arapoti e Jaguariaíva promove campanha de ajuda às vítimas das chuvas no Rio Grande do Sul

Chuvas no Rio Grande do Sul deixam 31 mortos e 74 desaparecidos

Corpo de Bombeiros de Arapoti e Jaguariaíva promove campanha de ajuda às vítimas das chuvas no Rio Grande do Sul

As intensas chuvas que assolam o Rio Grande do Sul desde o início da semana têm deixado um rastro de destruição e desamparo. Em resposta a essa situação de emergência, o Corpo de Bombeiros das cidades de Arapoti e Jaguariaíva mobilizou uma campanha solidária para arrecadação de ajuda às vítimas.

Sob o nome "SOS Rio Grande do Sul", a iniciativa visa angariar alimentos não perecíveis, produtos de higiene, itens de limpeza e água para auxiliar as famílias afetadas pela catástrofe. Os pontos de coleta estão estrategicamente localizados: em Jaguariaíva, a população pode fazer suas doações no quartel do Corpo de Bombeiros, situado na Rua João Tracz, nº 101, Jardim Matarazzo. Já em Arapoti, o posto da brigada comunitária na Rua Severiano Ferreira dos Santos, nº 435, está disponível para receber as contribuições.

A mobilização solidária seguirá até o dia 08 de maio, e todas as doações serão encaminhadas diretamente às mãos daqueles que mais necessitam. O comandante do Corpo de Bombeiros da região, Paulo Gualdezi, ressalta a importância da ação conjunta: "Estamos organizando a logística de arrecadação e encaminhamento das doações usando a estrutura do Corpo de Bombeiros através da Superintendência Geral de Ação Solidária, com apoio da CEDEC".

Diante da urgência e da gravidade da situação enfrentada pelos moradores do Rio Grande do Sul, cada contribuição se torna um gesto de esperança e solidariedade. Junte-se a essa corrente do bem e faça a diferença na vida das pessoas que precisam de sua ajuda.

Vítimas

O boletim divulgado pela Defesa Civil do Estado do Rio Grande do Sul atualizado na manhã desta sexta-feira (3) confirmou 31 pessoas mortas, 56 feridas e 74 desaparecidas em todo o estado, por causa das fortes chuvas que atingem a região desde a última terça-feira 30. Há ainda 7.165 pessoas em abrigos e outras 17.087 desalojadas, em 235 municípios atingidos.

A Polícia Rodoviária Federal também informou que até o momento, há 53 trechos de rodovias federais no estado com bloqueios, sendo 39 totais e 14 parciais. Alguns foram interditados por quedas de barreiras, desmoronamentos, erosão e acúmulo de água e outros foram realizados de forma preventiva por apresentarem rachadura na pista ou ponte coberta pelas águas dos rios.