Polícia age rápido e prende autor de homicídio contra comerciante em Jaguariaíva

14/02/2020 22:140 comments

Jaguariaíva – Horas depois do assassinato de Carlos Fernando Bronguel, 41 anos, a Polícia Civil esclareceu o homicídio e prendeu um homem de 48 anos, que seria o autor dos disparos que vitimaram o comerciante. O suspeito foi preso no município de Doutor Ulisses pela Polícia Militar local, após ter fugido da cena do crime em uma motocicleta. O comerciante foi morto em frente ao seu mercado, na rua Maringá, no bairro Jardim Primavera, no início da tarde desta sexta-feira, 14.

A operação para identificar o responsável pelo homicídio foi coordenada pela Polícia Civil de Jaguariaíva comandada pelo delegado Derick Moura Jorge. “Por volta das 13h, o autor foi até o mercado e quis fazer uma compra fiado, pois alegou que o proprietário teria uma dívida com ele. Houve um princípio de desentendimento entre os dois, pois a vítima afirmou que já teria quitado a suposta pendência” afirmou o delegado.

Derick Moura Jorge, delegado da Polícia Civil de Jaguariaíva, coordenou a operação que resultou na prisão do suspeito pelo crime. Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

Ele disse que o comerciante, que tinha posse de arma, portava uma pistola. Já o autor estava com um revólver. “Eles começaram a discutir e houve uma troca de tiros em frente ao mercado. A vítima acabou tomando três tiros na região do peito, vindo a falecer. O autor não se feriu e fugiu na sequência” esclareceu Derick.

Logo as Polícia Civil e Militar de Jaguaraíva, após ouvirem testemunhas, iniciaram as buscas para tentar localizar o suspeito apontado com o responsável pelos disparos. Após informações, a equipe de investigadores descobriu que o mesmo estaria em Doutor Ulisses, onde acionaram a Polícia local que acabou encontrando e prendendo o elemento, que estava em posse da arma utilizada no crime. “Foi lavrado o flagrante tanto pelo porte da arma como pelo homicídio e levado até a delegacia de Cerro Azul, município ao qual responde Doutor Ulisses” falou o delegado.

O suspeito encontra-se preso e já tinha antecedentes criminais por porte ilegal de armas de fogos, por Maria da Penha e furto.