Combustível: Jaguariaíva tem um dos preços mais baixos. Já Arapoti um dos mais caros da região | Folha Paranaense
Combustível: Jaguariaíva tem um dos preços mais baixos. Já Arapoti um dos mais caros da região
17/03/2017 às 10:38

Até pouco tempo atrás, a cidade de Jaguariaíva tinha um dos combustíveis mais caros da região e de todo o Paraná. Hoje, a situação se inverteu e você pode encontrar gasolina a até R$ 3,59 e etanol a R$ 2,79. A apenas 17 km de distância, porém, um contraste. Arapoti, que até pouco tempo atrás já chegou a ter combustível mais barato que Jaguariaíva, hoje ocupa o posto de combustível mais caro da região.

Dos postos localizados na região central de Arapoti , a média da gasolina está em R$ 3,88 e o etanol em R$ 3,05. Fora da cidade na rodovia PR-092, porém, o consumidor pode encontrar um preço mais compatível, com a gasolina comercializada a R$ 3,79 e o etanol a R$ 2,79. Como comparação, a média do combustível em cinco postos pesquisados no centro de Jaguariaíva ficou em R$ 3,67 e o etanol em R$ 2,91. Uma diferença de R$ 0,21 no preço da gasolina e de R$ 0,14 no etanol.

Para encher um tanque de gasolina em Jaguariaíva você gastará em média R$ 180,00. Já em Arapoti você desembolsará em média R$ 191,00. Uma diferença que pode pesar no bolso. No comparativo com os demais municípios da região, o combustível de Jaguariaíva chega a ficar mais barato do que em Piraí do Sul (R$ 3,84 gasolina/ R$ 2,99 etanol) Castro (R$ 3,85 gasolina/ R$ 3,10 etanol) Sengés (R$ 3,81 gasolina) e Wenceslau Braz (R$ 3,77 gasolina/ R$ 2,89 etanol).

Wenceslau Braz, aliás, que recentemente era tido como um dos municípios com o combustível mais barato da região, perdeu o posto justamente para Jagauriaíva. “O preço do frete subiu e isso influenciou no valor pago pelo cliente” informou um gerente de posto em Wenceslau Braz. O motivo da diminuição em Jaguariaíva não chega a ficar claro. Buscamos contatos com proprietários de postos, mas os mesmos não quiseram se manifestar oficialmente.

Nos bastidores comenta-se que o poder de barganha junto a distribuidoras aumentou, fazendo com que o preço pudesse ser reduzido em comparação às cidades vizinhas. Apesar da queda do preço, proprietários ainda afirmam que conseguem um lucro aceitável, proporcionando uma situação que fique bom tanto para eles (donos de postos), quanto para os clientes. O difícil fica explicar o tamanho da discrepância dos preços praticados em Arapoti, comparados com o de Jaguariaíva.

Nesta segunda-feira, 13, uma discussão nas redes sociais em um feirão de Arapoti reuniu centenas de comentários de cidadãos indignados com os preços praticados em média na cidade de Arapoti. Segundo levantamento da ANP (Agência Nacional do Petróleo) no período de 04 à 11 de março, a média no país de venda da gasolina era de R$ 3,70 e do etanol R$ 2,78, ou seja, o preço do combustível em Arapoti está bem acima do padrão nacional, dando razão a insatisfação dos moradores.

Comparando somente o preço médio no Paraná, a média de comercialização do litro da gasolina é de R$ 3,60 e o do etanol R$ 2,82, sendo que o preço máximo cobrado no Estado pela gasolina é de R$ 3,99, fazendo de Arapoti um dos locais com o combustível mais caros do Paraná.

Matéria publicada na edição impressa desta quinta-feira (16/03) da Folha Paranaense

Deixe seu comentário